Pergunta do internauta: “Uorrem, como calcular o imposto de renda day trade e como preencher o documento de arrecadação fiscal (DARF). Obrigado!”

A regra da Receita Federal para o imposto de renda sobre operações day trade com mini-contratos de índice e dólar é a mesma para usada para operações day trade com ações. Lembrando que considera-se day trade a operação ou a conjugação de operações iniciadas e encerradas em um mesmo dia, com o mesmo ativo, em que a quantidade negociada tenha sido liquidada, total ou parcialmente.

Os ganhos líquidos em operações day trade auferidos em operações realizadas em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros são tributados à uma alíquota de 20%. Estas operações estão sujeitas à retenção do imposto sobre a renda incidente na fonte à alíquota de 1%, salvo se o valor da retenção do imposto seja igual ou inferior a R$ 1,00, como antecipação, podendo ser compensado com o imposto sobre a renda mensal na apuração do ganho líquido.

As despesas pagas para a realização de operações de compra ou venda (corretagens, emolumentos, etc.) podem ser consideradas na apuração do ganho líquido, sendo acrescidas ao preço de compra e deduzidas do preço de venda dos ativos ou contratos negociados. Abaixo apresento um exemplo de nota de corretagem. Circulado de vermelho estão as despesas. Circulado em azul está o ganho total do dia. Circulado em amarelo está o imposto de renda retido.

nota de corretagem

Para fins de apuração e pagamento do imposto mensal sobre os ganhos líquidos, as perdas incorridas nas operações day trade poderão ser compensadas com os ganhos líquidos auferidos no próprio mês ou nos meses subsequentes. Lembrando que não se pode compensar resultados negativos de um mês com ganhos auferidos em meses anteriores, pois a base de cálculo do imposto é apurada mensalmente.

O valor do imposto retido na fonte sobre operações day trade pode ser deduzido do imposto incidente sobre ganhos líquidos apurados no mês ou compensado com o imposto incidente sobre os ganhos líquidos apurados nos meses subsequentes, se, até o mês de dezembro do ano-calendário da retenção, houver saldo de imposto retido.



Como exemplo prático vou mostrar a seguir o pagamento do imposto de renda relativo aos lucros que obtive no mês passado (setembro/2016). Logo abaixo está a minha planilha de controle operacional.

extrato imposto de renda day trade

Os valores são:

Ganho Bruto: 83,00
Gastos Totais: 7,04
Ganho Líquido (Bruto – Gastos): 75,96
Imposto de Renda Total (Líquido * 0,2): 15,19
Imposto de Renda Devido (IR Total – IR Retido): 14,43

Logo abaixo apresento o preenchimento do DARF para pagamento do imposto:

DARF day trade

Geralmente utilizo o Internet Banking do Bradesco para pagar os DARFs, mas você poderá utilizar o site do banco que possui conta. Abaixo os campos que precisam ser preenchidos:

Período de Apuração: Último dia do mês anterior (mês das operações)
CPF: CPF do titular da operação
Código Receita: 6015 (sempre usar este número)
Data de Vencimento: Último dia do mês atual (mês de pagamento)
Valor Principal: Imposto devido

Acho interessante guardar o comprovante do pagamento em forma de PDF. Se por algum motivo a Receita questionar sua declaração de imposto no ano seguinte você estará munido das documentações comprovatórias.

DARF comprovante day trade

Lembro que é vedado o recolhimento de tributos cujo valor seja inferior a R$ 10,00. Ocorrendo tal situação, adicione o valor à apuração do mês subsequente até que o total seja igual ou superior a R$ 10,00.

Como Declarar Imposto de Renda Day-Trade com Dólar e Índice

Veja no vídeo abaixo como declarar as operações com dólar e índice no imposto de renda.

Perguntas e Respostas Sobre Imposto de Renda Day Trade

Pergunta 1: O imposto de renda retido na fonte sobre as operações day trade pode ser deduzido do imposto incidente sobre os ganhos no mês e em meses posteriores?

Resposta: O imposto de renda retido na fonte sobre operações day trade pode ser deduzido do imposto incidente sobre ganhos líquidos apurados no mês ou compensado com o imposto incidente nos meses subsequentes, se, até o mês de dezembro do ano-calendário da retenção, houver saldo de imposto retido.

Pergunta 2: As perdas apuradas em um mês podem ser abatidas  de ganhos auferidos em meses anteriores?

Resposta: Não se pode compensar resultados negativos de um mês com ganhos em meses anteriores, pois a base de cálculo do imposto é apurada mensalmente.

Pergunta 3: As despesas com corretagem e taxas da bolsa nas operações day trade podem ser deduzidas?

Resposta: Sim. As despesas efetivamente pagas destacadas na nota de corretagem ou no extrato da conta corrente para a realização de operações de compra ou venda (corretagens, emolumentos etc.) podem ser consideradas na apuração do ganho líquido, sendo acrescidas ao preço de compra e deduzidas do preço de venda dos ativos ou contratos negociados.

289 comentários em “Imposto de Renda Day Trade

  1. Matheus Leonardo Alves Melo Responder

    Olá, o valor da DARF seria então o valor IRRF Daytrade * 19 ? Como opero somente mini-dólar posso fazer somente esse cálculo e preencher a DARF no próprio internet banking bradesco?

  2. Ricardo Espirito Santo Responder

    Boa tarde! Posso compensar prejuízo ocorrido no mini-dólar e/ou mini-indice com lucro auferido em ações?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Ricardo!

      Pode desde que seja o mesmo tipo de operações, isto é, se o prejuízo foi com day-trade poderá compensar apenas com day-trade de ações. Nunca pode misturar resultados de operações day-trade com resultados de operações comuns, OK?

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  3. Berlin Responder

    Boar Tarde!
    Tenho uma pequena duvida, que não encontrei respondida nos demais comentários, em um mês que tenha sido realizada apenas uma
    operação Day Trade, e está operação tenha dado prejuízo, este valor a ser compensado é o valor total da nota de corretagem, ou seja o prejuízo mais as taxas e corretagens?

      • Anderson

        Boa noite.cadastrei na clear ano passado.entrei na impogacao operando entre outubro e novembro.aportei 800 em outubro porém no final do mês fiquei com saldo de 143 após as variações de perdas, em novembro aportei mais 600 e acabei ficando com saldo de 174 após as perdas.
        Gostaria de saber se é necessário declarar na ir 2017 pois em ambos meses só tive prejuízo tanto no mini índice e no mini dólar.
        Outra coisa eu leigo não sabia que tinha que gerar darf das movimentações por mês.ou seja não paguei nada ano passado.mas ficando no prejuízo realmente é necessário gerar darf?
        Outra coisa passei 3 meses no simulador vou voltar a operar px mês.logo se tiver lucro tem que ser declarado o valor apurado no mês correto?
        Agradeço o apoio.

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Bom dia Anderson!

        1 – Gostaria de saber se é necessário declarar na ir 2017 pois em ambos meses só tive prejuízo tanto no mini índice e no mini dólar.
        Sim, você precisa declarar o IR informando os prejuízos.

        2 – Ficando no prejuízo realmente é necessário gerar darf?
        Não, se você teve prejuízo não precisa gerar DARF para pagar IR.

        3 – Se tiver lucro tem que ser declarado o valor apurado no mês correto?
        Sim, se o lucro que você tiver for superior aos prejuízos acumulados então você precisará emitir a DARF para pagar o IR.

        Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
        http://abacusliquid.com/blog/assine

        Abraço!

  4. Anônimo Responder

    Bom dia!
    Gostaria de saber se ao chegar no fim do ano e ainda tiver prejuízo a compensar (de operações DT), posso continuar compensando no ano seguinte?

  5. Nayara de Lima Responder

    Boa noite,
    Primeiramente gostaria de agradecer a todas as explicações nos posts, elas me ajudaram muito. Minha dúvida é, quando a pessoa física é isenta de declarar o imposto de renda visto que não auferiu o mínimo de rendimentos (de trabalho), mas possui operações de DT, é obrigada é declarar, ainda que em 2016 só obteve prejuízo nos fechamentos?

    Obrigada!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Nayara!

      Correto, se operou em bolsa de valores já está obrigada a declarar, mesmo que teve prejuízo. Dá um trabalhinho mas é a forma de você deixar o Fisco ciente que possui prejuízo a compensar futuramente.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  6. Ravi Responder

    Oi, bom dia. Eu já faço day trade desde agosto e desde lá venho apenas compensando o prejuízo que obtive no primeiro mês, e como não sabia que eu deveria separar os custos/ganhos por ativo (dólar e índice), eu acabei que não fiz uma planilha de controle pra cada operações, apenas com os valores gerais (contidos na nota de corretagem) e haviam vários dias que operei dólar e índice, e como na nota de corretagem não diz a hora nem qual ordem foi executada pra fechar tal posição, eu não consigo saber o lucro é prejuízo pra cada operação de dólar e índice de alguns dias. O que você poderia me sugerir? Pois como eu não fiz um controle de operações, não dá pra discriminar cada ganho e perda e estou bastante preocupado em relação à isso. Obrigado pelo seu tempo.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Ravi!

      Ligue para a corretora e veja se ela pode lhe enviar os relatórios detalhados de entrada e saída por ativo. Se não for possível a única forma que vejo é você fazer uma estimativa. Minha opinião pessoal é que, apesar da Receita pedir para separar índice de dólar, o importante mesmo é você apurar o imposto devido que neste caso não dependeria da separação em si. Mas esta é só uma opinião.

      Abraço!

  7. Pingback: Dúvidas Sobre Imposto de Renda 2017? Veja algumas informações úteis

  8. Thiago Responder

    Boa Tarde!
    1 – É obrigado colocar minha esposa como dependente,e se ela também for assalariada preciso colocar os rendimentos dela,ou algum imóvel,automóvel que estiver no nome dela,mesmo se os rendimentos dela também forem isentos ?
    2 – No item de bens e direitos onde informo as ações que mantive em carteira em 31/12,preciso informar dinheiro da poupança ou meu salário que recebi durante o ano, mesmo se enquadrando na insenção e se não informar pode haver algum tipo de multa ?
    3 – Se por acaso movimento dinheiro na minha conta por alguns dias, de algum parente ou amigo algo do tipo, vamos supor uns 20 mil reais,preciso incluir na declaração e especificar a fonte desse dinheiro ?
    Mais uma vez agradeço as respostas que já obtive.

  9. Sandro Responder

    Olá! Parabéns pelas explicações!!!

    Preciso somente de uma confirmação…eu operei somente no mes de mar/2017, pelo que entendi, como estou no prejuízo, eu não preciso fazer nada em relação ao IR, ou seja, nem mesmo fazer o DARF, certo?

    NOTAS:
    1 – Eu entendo que fazer o DARF = declarar mês anterior (Lucro que gere IR acima de R$ 10,00)

    2 – Caso tenha ficado no zero x zero ou no prejuízo, não precisa nem fazer o DARF.

    Minha conclusão está certa?

    Caso tiver certo, em qual momento devo declarar estes prejuízos? Na declaração anual em 2018? Ou nunca!

    Obrigado e um abraço!!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Sandro!
      Obrigado!

      Você entendeu certinho, é isto mesmo. Sobre os prejuízos, na declaração de imposto de renda do ano que vem você deverá lançar todos eles.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  10. Gustavo Vieira de Moura Responder

    Parabéns pela explicação! Muito boa!

    Tive uma dúvida.
    A operação do último dia do mês (atual), que cai na minha conta no primeiro dia do mês seguinte, entra na conta do mês seguinte ou do atual?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Gustavo!

      No meu entendimento os resultados das operações do último pregão do mês devem ser contabilizadas naquele mês e não no seguinte. Se encontrar alguma orientação diferente desta me informe aqui para discutirmos.

      Abraço!

  11. JOAO LUCIO QUIN ALENCAR DUARTE Responder

    Boa tarde, fiquei muito feliz em encontrar esse site, pois, são dúvidas complicadas esses impostos….eu tenho várias dúvidas, por exemplo, se eu comprei um pacote de corretagem de R$ 1000,00, e no final do mês consegui um lucro de r$ 1000,00, ou seja, só recuperei o gasto do pacote de corretagem, você acha que ainda assim eu teria que pagar DARF?

    parabéns e obrigado por fornecer essas informações.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde João Lucio!
      Obrigado!

      Para a Receita Federal importa saber o rendimento líquido, ou seja, o que sobrou do lucro de day-trade depois que você abateu todas as despesas com as operações. Se no final do mês você ficou no zero a zero então não tem que pagar imposto no mês seguinte. Se ficou negativo então precisa guardar o prejuízo para compensar lucros futuros. Registre tudo pois no ano que vem você precisará declarar cada mês.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  12. Pingback: DARF Atrasado: Como Calcular, Emitir e Pagar o DARF em Atraso

  13. Renan Responder

    Obrigado pela rápida respostas….
    Vi em uma pergunta abaixo que no caso de prejuízo do mês (dólar e índice)….o lançamento poderia ser realizado exclusivamente em único ativo. Vc informando que não posso…..preciso fazer o rateio dos custos e emolumentos?
    Att

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Opa!

      Talvez você esteja confundindo ao ler a resposta da pergunta abaixo:

      “Tenho uma dúvida: Para fins de apuração é permitido considerar as operações DT como um todo no mês ou preciso segregar por contrato? Ex: Compensação de prejuízos de WING17 com WINJ17 e vice-versa.”

      No caso foi respondido em relação à compensação de prejuízos entre os ativos e não em relação à separação no lançamento no programa de declaração. Apesar de poder compensar entre eles para fins de apuração de IR a pagar, na hora de lançar no programa da Receita tem que ser separado. E neste caso deve fazer o rateio dos custos para calcular cada lucro/prejuízo.

      Abraço!

  14. Renan Responder

    Boa noite!

    Duas dúvidas:

    A primeira…….a nota de corretagem com operações de Day trade informam o resultado final do mini dolar e mini indice no dia……no site da receita esses campos estão separados…..Posso lançar todo o prejuízo em um único ativo, exemplo todo o resultado do mês em mini índice?

    Segunda pergunta, em dias de operações de day trade e posição (comum) no mini índice e mini dólar, tenho dificuldade em desmembrar a Nota de Corretagem. Você tem algum material que explique o cálculo para lançamentos?

    Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Renan!

      1 – Para fins de lançamento no programa da Receita, é necessário que você faça o lançamento dos lucros e prejuízos de acordo com a classe do ativo, ou seja, não poderá lançar tudo em um único ativo.

      2 – Este cálculo realmente é chato de fazer, a regra é fazer o rateio entre as operações de Dt e as operações comuns, veja mais neste post: http://abacusliquid.com/imposto-de-renda-day-trade-acoes/

      Abraço!

  15. Jhony Henrique da Silva Responder

    Ábaco liquido boa tarde. Li seu artigo aqui, mas ainda tenho uma dívida.. Ano passado (2016) preenchi o IR (2015) com alguns prejuízos durante o ano em day trade no dólar. Em 2016 tive um mês que consegui fechar com R$50,00 de lucro, houve a retenção na fonte, porém como eu tinha o prejuízo que tinha do ano de 2015, não fiz a darf, mesmo porque não daria R$10,00. Agora fui preencher o IR referente a 2016 o no campo que eu coloco os R$50,00 calcula R$1,00 de imposto devido, achei estranho pois o sistema do IR não puxa o saldo a compensar do ano anterior. Como que eu faço para preencher isso? Controlo eu em uma planilha e já desconto os R$50,00 do prejuízo e coloco R$0,00 no programa do IR ou repito os valores de 2015 + os de 2016 para preencher ? Agradeço se puder sanar minha dúvida.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Jhony!

      O resultado negativo do ano anterior não é importado automaticamente, neste ponto o programa da Receita é meio burrinho, rs, você deve lançar manualmente no mês de janeiro conforme mostrado na figura abaixo:

      resultado-negativo ate o mes anterior ir renda variavel

      Confirme se lançando o negativo no mês de janeiro o programa irá parar de calcular 1 real como imposto devido.

      Abraço!

  16. Ana Responder

    Excelente materia, parabens….esta me ajudando muito, mas tenho algumas duvdidas….por favor, voce poderia me ajudar?

    1- O ISS nao entra na base do calculo do 1% que a corretora calcula, mas pelo seu exemplo e comentarios no site deve ser considerado como custo, correto?

    2-Ele pode ser carregado para o ano seguinte para abatimento do futuros ganhos?

    3- Ah…outra duvida… a Clear cobra uma taxa de R$ 2.9 por dia operado e vem discriminado na nota de corretagem como outros custos (vem uma nota do no rodape que se trata de +Custos BM&F, conforme Ofício Circular BM&F 079/2007-DG)….observei que esse gasto nao entra no calculo do total liquido da nota (ele eh apenas ganho – corretagem- custos bolsa- IRRF -ISS)…posso abater do ganho liquido para calculo do IR?

    MUITO obrigada mesmo e desculpa pela falta de acento eh que o meu teclado esta desconfigurado.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Ana!
      Obrigado!

      1 – Sim, o ISS entra como custo.

      2 – Não se carrega ISS de mês para mês, você deve usá-lo para achar o custo total da operação e assim calcular o lucro/prejuízo.

      3 – Tem como postar uma imagem desta nota de corretagem?

      Abraço!

    • JOAO LUCIO Responder

      oi Ana, como vai? Eu também opero pela clear, teria como a gente trocar umas ideias sobre operações, tenho pouco tempo de mercado e trocar experiencias pode ajudar multuamente. se for possivel me add no face ou whatssap : e joao lucio. valeu

  17. Thiago Responder

    Boa Tarde !
    Primeiramente agradeço pela resposta que obtive, e lhe confesso que depois de visitar seu site tirei 90% das dúvidas sobre o IR,ótimo trabalho.
    1 – Sobre as questões do abatimento de prejuízo,sabemos que a receita sabe das nossas operações através daquele 1% o IRPF quando obtemos lucro no day trade,a dúvida que fica é a seguinte.Vamos supor que em 20 dias do mês,em ganhei 1.000 reais a receita já reteve os 1% e está esperando os outros 19% ,blz.Mas no ultimo dia de pregão deste mesmo mês eu perdi os 1.000 reias, como a receita identifica que eu fechei o mês negativo,se ela sempre retem nos dias de lucro para nos rastrear,como ela identifica os dias de prejuízo?
    2 – Eu preciso declarar o prejuízo de 2016 para poder usar agora no começo de 2017,ou posso usar e declaro depois ?
    3 – Vamos supor que eu fechei um mês com prejuízo de 500 reais nas operações swing trade,no mês seguinte minhas vendas superam os 20 mil e fecho o mês com um lucro liquido de 1000, devo gerar a Darf me baseando em 1000 (1000 x 15%) que daria 150,desconto os 500 de prejuízo do mês anterior e ainda me restaria 350 para serem descontados em outros meses, OU pego esses 1000 desconto os 500 de prejuízo ficaria 500 positivo e ai sim gero a Darf (500 x 15%) daria 75 ?
    4 – Sendo a primeira vez que devo declarar o IR,por conta das operações na bolsa,como ficaria a questão da poupança e o que foi movimentado na minha conta corrente preciso declarar algo, tem alguma especie de limite,sei que são códigos diferentes mais devo preencher alguma coisa relacionada as outras movimentações ?
    Mais uma vez agradeço pelo ótimo trabalho,já que nem em algumas corretoras estão dispostas a tirar dúvidas dos seus clientes.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Opa, obrigado!

      1 – A Receita não identifica os dias de prejuízo. Nestes dias a corretora simplesmente não faz a retenção do IR. Cabe a você informar o prejuízo a ela através da declaração de imposto de renda anual.

      2 – Se você operou em bolsa no ano de 2016, deverá declarar agora em 2017 todos os resultados mensais, sejam eles positivos ou negativos. Mas não precisa aguardar o envio da declaração do IR 2017 para fazer os abatimentos nos primeiros meses do ano.

      3 – Para calcular o DARF você precisa achar o lucro final até o último dia do mês. Então desconta este lucro de prejuízos anteriores. O que sobrar você multiplica por 15%. Então, no seu exemplo será 500 x 15%.

      4 – Tem o limite mínimo que se não me engano é 140 reais. Mas eu particularmente declaro tudo que tenho em conta, seja 1 real ou 1 milhão, rs. Só para evitar qualquer tipo de problema. Se você tiver outros bens, dinheiro emprestado, rendimentos tributáveis, etc. Eu declararia tudo.

      Abraço!

  18. Thiago Responder

    Boa tarde.
    Como todo iniciante na bolsa estou com muitas duvidas sobre o IR,algumas já consegui tirar aqui nos comentários,mas ainda restam umas e se você me ajudar ficarei muito grato.
    1 – Posso compensar prejuízos em operações DT no mini-indice e mini-dolar em operações DT em ações ?
    2 – Fechei o mês de Outubro (2016) com um prejuízo (X) em operações de SWT só que as vendas não ultrapassaram os 20 mil, porém em fevereiro de (2017) as vendas ultrapassaram os 20 mil em operações de SWT obtive um lucro (x), a questão é; posso abater esse prejuízo de Outubro (2016) agora em Fevereiro(2017) ?
    3 – Em Fevereiro as vendas somadas em operações DT e SWT ultrapassaram os 20 mil,cálculo o que foi operações DT e gero uma darf para pagar agora em Março e depois faço o mesmo em operações SWT?
    Exemplo:
    DT vendas 10 mil,lucro liquido 100,IR = 100 x 20% = 20 – 1% (retido na fonte) = darf a pagar 18,00
    SWT vendas 23 mil,lucro liquido 2000,IR = 2000 x 15% = darf a pagar 300.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Thiago!

      Seguem as respostas:

      1 – Sim, você pode compensar prejuízos em operações day-trade no mini-indice e mini-dolar em operações day-trade em ações.

      2 – Sim, você pode abater prejuízos, mesmo que as vendas no mês foram abaixo de 20 mil, com lucros futuros em meses que as vendas foram superiores a 20 mil.

      3 – Para considerar o limite de 20 mil você não pode somar as operações de day-trade com as operações não day-trade. O limite de 20 mil tem a ver só com as operações não day-trade. Portanto, se as vendas não day-trade somaram mais de 20 mil então você deverá recolher o DARF sobre o lucro delas. Já as operações day-trade, sempre que o consolidado mensal for positivo você deverá recolher o imposto de renda no mês seguinte. De qualquer forma o seu exemplo está correto, já que as vendas de swing trade foram superiores a 20 mil.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  19. M.P Responder

    Muito bom conteúdo. No caso da sua nota que você colocou como exemplo, caso o campo “outros custos” apresentasse qualquer valor ele deveria ser deduzido? A nota da corretora que utilizo é parecida, mas sempre vem um valor em outros custos. Eu entendo que pode ser considerado e venho recolhendo IR, quando aplicável, deduzindo o montante do campo “outros custos”. Está correto?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá M.P.!

      Acho que depende. Sabe informar que custos são estes?

      Abraço!

  20. Pingback: Imposto de Renda 2017: Perguntão e Guia para Declaração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.