Saiba como declarar carro, automóvel, moto, motocicleta, caminhão, barco, etc no imposto de renda. Como declarar venda de veículo no imposto de renda 2019, como declarar veículo quitado no imposto de renda, como declarar veículo financiado…

Se você comprou, vendeu ou possuía um veículo em 2018, é preciso informar as transações ou registrar a propriedade do veículo na declaração de imposto de renda de 2019. De acordo com as regras da Receita Federal, veículos automotores, embarcações e aeronaves devem ser obrigatoriamente declarados, independentemente do valor.

Como Declarar Veículo Quitado no IRPF 2019?

Para declarar posse de veículo quitado no IRPF 2019 deve-se informar na ficha Bens e Direitos do programa de declaração do IRPF 2019 o código 21 – Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

No campo Discriminação devem ser informados os dados do veículo (modelo, ano de fabricação e placa), do vendedor (nome, CPF ou CNPJ) e a forma de pagamento.

como declarar veiculo quitado

Se a compra do veículo ocorreu em 2018, deixe o campo Situação em 31/12/2017 zerado e informe o valor pago pelo veículo no campo Situação em 31/12/2018.

Se o veículo foi adquirido em anos anteriores, basta repetir as informações da declaração passada. O programa gerador da declaração oferece inclusive a opção de selecionar o botão Repetir, que copia as informações de um ano para outro.

O valor do veículo informado deve ser sempre o do seu custo de aquisição. O valor só deve ser alterado se o proprietário fizer benfeitorias que valorizem o carro, como uma blindagem.

Ao incorporar essas despesas ao custo de aquisição do bem, caso o carro seja vendido com lucro no futuro, como poderia ocorrer com um carro “tunado”, o ganho de capital (lucro) será menor, resultando em menor imposto a pagar.

Caso os gastos com o veículo não representem benfeitorias, não é preciso informá-los, uma vez que essas despesas não são dedutíveis.

Como Declarar Veículo Financiado no IRPF 2019?

Se o contribuinte financiou um veículo no ano de 2018, o mesmo deve ser informado na ficha Bens e Direitos. Mas em vez de declarar o preço total de compra, o contribuinte deve declarar apenas o valor efetivamente pago com as prestações do financiamento até o dia 31/12/2018.

No campo Situação em 31/12/2018, devem ser somados os valores pagos até o fim de 2018 (entre parcelas e entrada), ainda que o contribuinte esteja declarando pela primeira vez. Assim, se o financiamento tiver começado em 2018, a coluna Situação em 31/12/2017 ficará zerada.

No campo Discriminação é preciso declarar que o veículo foi financiado, informando o modelo, o ano, o valor total do veículo, o CNPJ ou CPF do vendedor, o valor da entrada (se tiver sido paga em 2018), a quantidade total de parcelas e o número de prestações pagas até 31/12/2018.

Se o veículo foi financiado antes de 2018, então o campo da situação em 31/12/2017 deve ser preenchido com todo valor pago até o ano de 2017. Se você já tinha feito a declaração no ano passado basta então repetir o valor, se é a primeira vez que declara então calcule a soma do valor pago.

Como Declarar Consórcio de Veículo no IRPF 2019?

O valor que o contribuinte destina à liquidação do consórcio de um veículo é considerado bem, ainda que o contribuinte não tenha sido contemplado. Para declarar o consórcio do veículo no imposto de renda 2019, o gasto com o consórcio feito no ano em Bens e Direitos com o código 95 – Consórcio não contemplado. No campo Situação em 31/12/2017, deve-se declarar os valores pagos até o final de 2017. No campo Situação em 31/12/2018, deve-se declarar a soma dos valores pagos ao longo de 2018 e dos valores pagos anteriormente. Se o consórcio foi iniciado em 2018, deve-se deixar a coluna de 2017 zerada.

Se o consórcio foi contemplado no ano passado, o campo Situação em 2018 deverá ser deixado zerado. Deverá ser aberto um novo item de bem com código 21 – Veículo Automotor Terrestre, com a discriminação dos dados do carro e do consórcio. A Situação em 31/12/2017 deve ficar zerada, e a Situação em 31/12/2018 deve trazer a soma dos valores pagos pelo consórcio até então, incluindo o valor do lance, se for o caso.

Se o contribuinte continuar pagando parcelas do consórcio depois de contemplado, seus valores deverão ser adicionados ao valor do veículo como se fossem as parcelas de um financiamento.

Dica de leitura: Monte seu Próprio Consórcio.

Como Declarar Leasing de Veículo no IRPF 2019?

Para declarar leasing de veículo no imposto de renda 2019 deve-se considerar as seguintes situações:

1) O contribuinte exerceu a opção de compra no final do contrato em 2018: deve-se selecionar o código 21 na ficha Bens e Direitos informando no campo Discriminação deve-se os dados do bem e do contratante. No campo Situação em 31/12/2017, informe os valores pagos até então (se o leasing tiver sido contratado antes de 2018) ou deixe o campo zerado se o leasing tiver sido contratado em 2018. No campo Situação em 31/12/2018, informe os valores totais pagos até então, incluindo o valor residual, pago ao fim do contrato.

2) Leasing contratado em 2018, com opção de compra a ser exercida no final do contrato, que só vai ocorrer a partir de 2019: deve-se selecionar o código 96 – Leasing na ficha de Bens e Direitos e, no campo Discriminação, informe os dados do bem, do contratante e o total de pagamentos efetuados até o final de 2018. Deixe zerado os campos Situação em 31/12/2017 e Situação em 31/12/2018.

3) Leasing com opção de compra exercida no ato do contrato: deve-se selecionar o código 21 na ficha Bens e Direitos e, no campo Discriminação, deve-se informar os dados do bem e do contratante. Nos campos Situação em 31/12/2017 e Situação em 31/12/2018 informe o valor total do bem (o valor do contrato) se o leasing tiver sido iniciado antes de 2018. Caso tenha se iniciado em 2018, deixe o campo Situação em 31/12/2017 zerado. Na ficha Dívidas e Ônus Reais, informe nos campos Situação em 31/12/2017 e Situação em 31/12/2018 o saldo remanescente da dívida naquelas datas, ou seja, o que faltava pagar pelo carro em cada data.

Como Declarar Venda de Veículo no IRPF 2019?

Se o veículo foi vendido em 2018 por valor superior a 35 mil reais – limite de isenção para alienação de bens ou direitos -, o mesmo está sujeito à incidência de imposto de renda pelo ganho de capital com a venda.

Nesse caso, no mês seguinte à venda, o contribuinte deve acessar o programa GCAP 2018 para lançar os dados da negociação e recolher o imposto de 15% sobre o ganho. Assim, se o contribuinte realizou este procedimento, na declaração deste ano basta importar o GCAP, na ficha Ganhos de Capital para que o programa do imposto de renda registre automaticamente o recolhimento do imposto.

Se o contribuinte vendeu um veículo com lucro em 2018 e não recolheu o imposto no mês seguinte, por meio do GCAP, ele deve pagar o imposto agora, acrescido de multas e juros.

Ainda que o carro seja vendido por menos de 35 mil reais, o contribuinte deve declarar que o bem não faz mais parte do seu patrimônio. Para isso, basta deixar o campo Situação em 31/12/2018 zerado e informar a venda veículo no campo Discriminação, especificando o CNPJ ou CPF do comprador.

Como Declarar Veículo Roubado no IRPF 2019?

Se o seu veículo foi roubado em 2018, é preciso deixar a coluna Situação em 31/12/2018 da declaração de Bens e Direitos em zerada, informando o roubo no campo Discriminação, bem como o boletim de ocorrência policial e o valor de indenização recebido da seguradora, se for o caso.

Se houver indenização, o contribuinte deve informar o recebimento na discriminação, dizendo, por exemplo, que: O automóvel xxx, ano xxx, placa xxx, adquirido em xxx, foi roubado sendo pago pela seguradora xxx, CNPJ xxx, o valor xxx.

Nos casos em que a indenização é maior do que o valor do veículo declarado, a diferença entre a indenização recebida e o valor de compra do veículo deve ser informada na ficha Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, com o código 2 – Capital das apólices de seguro.

Caso um novo veículo seja comprado com o valor do seguro, basta informá-lo como um novo bem, adquirido em 2018, na ficha Bens e Direitos, sob o código 21. No campo Discriminação, o contribuinte pode informar que o dinheiro foi recebido da seguradora.

Como Declarar Perda Total de Veículo no IRPF 2019?

Se o seu veículo teve perda total em 2018, é preciso deixar a coluna Situação em 31/12/2018 da declaração de Bens e Direitos em zerada, informando o a perda total no campo Discriminação, bem como o valor de indenização recebido da seguradora, se for o caso.

Se houver indenização, o contribuinte deve informar o recebimento na discriminação, dizendo, por exemplo, que: O automóvel xxx, ano xxx, placa xxx, adquirido em xxx, teve perda total sendo pago pela seguradora xxx, CNPJ xxx, o valor xxx.

Nos casos em que a indenização é maior do que o valor do veículo declarado, a diferença entre a indenização recebida e o valor de compra do veículo deve ser informada na ficha Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, com o código 2 – Capital das apólices de seguro.

Caso um novo veículo seja comprado com o valor do seguro, basta informá-lo como um novo bem, adquirido em 2018, na ficha Bens e Direitos, sob o código 21. No campo Discriminação, o contribuinte pode informar que o dinheiro foi recebido da seguradora.

Como Declarar Doação de Veículo no IRPF 2019?

Quem doou um veículo em 2018 deverá informar na ficha de Bens e Direitos o nome e o CPF do donatário no campo Discriminação. O valor no campo Situação em 31/12/2018 deverá ser zerado. Na ficha Doações Efetuadas, escolha o código 81 –  Doações de bens e direitos. Informe o nome e o CPF do donatário, bem como o valor do veículo.

O recebimento de doações é isento de imposto de renda, mas pode estar sujeito a um tributo estadual chamado Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doações (ITCMD). Quem recebeu um veículo como doação em 2018 deve informá-lo na ficha Bens e Direitos como se o tivesse comprado à vista. Mas em vez de informar os dados da compra, o contribuinte deverá informar o nome e o CPF do doador. Convém também informar que o ITCMD foi pago. No entanto, verifique o limite de isenção do ITCMD no seu estado. Dependendo do valor de transmissão do veículo doado, pode ser que ele fique isento deste tributo. A coluna Situação em 31/12/2017 deve ficar zerada e a coluna Situação em 31/12/2018 deverá trazer o valor do bem. Na ficha Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, informe o valor do veículo recebido com o código 10 – Transferências patrimoniais – doações e herança.

Como Declarar Veículo – Dúvidas mais Comuns

Pergunta 1: Comprei um carro em 2017 e dei o meu antigo como entrada mais um valor em dinheiro. Como declarar essa situação no IR 2018?

Resposta: Na ficha “Bens e Direitos”, baixe o veículo dado como entrada na compra do outro, informando a operação realizada, data e valor da entrega, nome e CNPJ do comprador. O campo “Situação em 31/12/2017” não deve ser preenchido. Informe a aquisição do novo veículo, criando um novo item de bem indicando a data de compra, o nome e CNPJ do vendedor e as condições de pagamento. No campo “Situação em 31/12/2017”, informe somente o valor da entrada e parcelas pagas em 2017.

Pergunta 2: Comprei um veículo totalmente quitado mas o veículo está em nome de outra pessoa. Como declarar esta situação no imposto de renda 2018?

Resposta: A aquisição do veículo deve ser informada na declaração da outra pessoa, na ficha “Bens e Direitos”, como compra à vista, com o empréstimo efetuado. O valor de aquisição deve ser informado no campo “Situação em 31/12/2017”. Na ficha “Dívidas e Ônus Reais”, é necessário informar o empréstimo efetuado por você. Já na sua declaração, é preciso informar, na ficha “Bens e Direitos”, o empréstimo efetuado para a aquisição do veículo, esclarecendo a forma de pagamento e o nome e CPF da outra pessoa.

Pergunta 3: Como declarar veículos de transporte de carga no IR 2018?

Resposta: São considerados tributáveis 40% do rendimento do trabalho individual no transporte de carga. Informe os valores nas fichas “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica” ou “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física/Exterior” conforme o caso. Na ficha “Rendimentos Isentos”, informe o valor da diferença que não foi tributada.

Pergunta 4: Vendi meu carro para uma loja e dei entrada em outro automóvel, dividindo o restante em parcelas. Como declaro no IR 2018?

Resposta: Na ficha “Bens e Direitos”, informe a venda do veículo, relacionando o nome e CNPJ da concessionária compradora. Não preencha o campo “Situação em 31/12/2017”. Em seguida, em outro item, informe a compra do veículo novo, esclarecendo a forma de pagamento, o nome e CNPJ da concessionária. No campo “Situação em 31/12/2017”, informe o valor da entrada somado ao valor das parcelas pagas.

Pergunta 5: Em 2017 aderi a um consórcio de 36 meses. Gostaria de saber se preciso declará-lo neste ano de 2018 ou apenas no ano em que eu pegar a carta de crédito?

Resposta: No caso de consórcio ainda não contemplado, informe o código 95 e os dados do consórcio na coluna Discriminação da Declaração de Bens e Direitos. Não preencha a coluna ano de 2016 e na coluna ano de 2017, informe os valores efetivamente desembolsados até o dia 31/12/2017.

Pergunta 6: Vou declarar pela primeira vez meu IR de 2019 e tenho dúvida em como devo lançar um carro adquirido há uns 6 anos atrás, através de financiamento, e que atualmente se encontra quitado. Como devo fazer nesse caso ?

Resposta: Com o IRPF2019 aberto, temos a opção no campo esquerdo ” BENS E DIREITOS”, clicando nessa opção a ficha será aberta. Abaixo nesta ficha, o senhor irá clicar no campo “NOVO”, na opção códigos colocar 21 – Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto etc…. O Próximo campo será a localização do pais, preencher com o código 105 – Brasil…..Em seguida colocar o Renavam…..E a Discriminação do Veículo como: O dados do veículo – Marca, modelo, ano de fabricação e placa. É preciso também indicar a data da compra, os dados do vendedor como nome da pessoa ou da concessionária, se for o caso, CPF ou CNPJ e a forma de pagamento (à vista ou financiado). Terminando de preencher a discriminação, o senhor irá colocar a Situação em 31/12/2017 (R$)” e “Situação em 31/12/2018 (R$)”. Eles devem refletir a realidade em cada ano, ou seja, se você comprou o carro em 2010 e quitou em 2015 o financiamento, o primeiro campo deverá conter o valor integral (já que a situação do veiculo em 2017 estava quitado). Já o segundo campo em 31 de dezembro de 2018: será também o valor integral.

Pergunta 7: Na minha declaração entregue em 2017 (ano base 2016), esqueci de informar a situação de 31/12/2016 do meu veículo financiado. Consequentemente, quando fui fazer a declaração entregue em 2018 (ano base 2017) quando fiz a importação da declaração do ano anterior, meu veículo não constou na declaração, de modo que foi integralmente omitido dos meus bens. O financiamento do veículo foi quitado em novembro de 2017. Devo fazer declarações retificadoras dos anos mencionados, para corrigir minha situação patrimonial? Ou basta incluir o veículo na declaração desse ano?

Resposta: Deve fazer a retificação das declarações anteriores e incluir o veículo na declaração deste ano.

243 comentários em “Como Declarar Veículo?

  1. Wilker Augusto Vieira Responder

    É a primeira vez que estou declarando imposto de renda.
    Comprei um veículo em 2017 à vista, e outro veículo no início de 2018 à vista. Utilizei esses dois veículos como entrada de um terceiro veículo que adquiri no final de 2018 e o restante do valor parcelei no cartão.
    Qual seria a forma correta de declarar? Obs. obtive ganho de capital sobre os 2 primeiros veículos pois comprei “baratos” e vendi por um preço maior.

  2. Daniella Responder

    Tenho um veículo, que estava financiado (foi declarado em 2018), com previsão de quitação no início de 2010. Porém, por fui demitida em junho de 2018, e aproveitei para quitar o financiamento antecipadamente.
    Como declarar em 2019?

  3. Cristiano Marcelo da Silva Responder

    E primeira vez que tenho que declarar, comprei um carro em 2015 dando outro como entrada, e em 2016 eu fiz o refinanciamento do dívida como devo declarar?

  4. Gilson Responder

    Veja se consegue me ajudar com esse exemplo pratico : posição em 31/12/2017 R$ 20.000,00 incluindo entrada e prestações. Foram pagos mais 15.000 de prestações em 2018. O que preencho na Posição em 31/12/2018 ? 15 mil que foi o gasto em 2018 ou 35 mil o total do carro que ja paguei ?

  5. Pingback: Como Declarar seu Carro no IRPF 2019

  6. Tiago holanda Responder

    comprei um veiculo financiando em 2018 e dei o antigo como entrada. como declarar?

  7. RROBSON SANTANA Responder

    COMPREI UM VEÍCULO FINANCIADO EM 2008 JÁ ESTÁ QUITADO E NUNCA O DECLAREI. COMO FAÇO ?

  8. Wanderly Pacheco Responder

    PERGUNTA: Tenho um veículos financiado em meu nome, mas o pagamento é feito pela pessoa que usa o veiculo, como declarar?

  9. Rodrigo Responder

    Como declaro um veículo que era financiado, em que vendi no meio do ano?

  10. Suellen Responder

    Boa tarde! Comprei um veículo em 2018, e dei entrada com outro veículo (já declarado e quitado em declarações anteriores), o restante foi financiamento, como a transação ocorreu no final do ano passado, nem o veículo vendido dado como entrada e nem o meu atual foram transferidos até a data atual, como devo proceder para lançar no IRPF de 2019?

  11. Lucas Rafael Oliveira Responder

    Fui contemplado em um consócio através de lance, porém esta cota foi adquirida em 2016 e nunca foi declarada, como devo proceder? Devo fazer uma retificadora?

  12. Pingback: Imposto de Renda 2018 Restituição Calendário e Cronograma

  13. Sidney Responder

    Vou declarar pela primeira vez o meu veiculo comprado em 2017, quais são os campos da declaração que são obrigatórios o preenchimento, ou só devo preencher o campo de bens?

  14. GEOVANNE DURVAL Responder

    Bom dia!

    Comprei um carro em 2014, no valor de R$70.000,00, porém nunca o declarei ao IR.
    Como devo proceder para declará-lo agora na declaração de 2018?
    Desde já, agradeço pela atenção!

  15. Raimundo Responder

    comprei um carro em 2015, dei como entrada meu carro 2003 que estava no nome do meu filho
    o carro que estava no nome do meu filho entrou com valor de 10.000,00 e o restante paguei em dinheiro
    que eu tinha em LCI na caixa econômica, o valor total do carro foi de 36.000,00, e eu nunca declarei
    em Bens e Direito o carro, como devo fazer agora?

  16. Patricia Berbel Responder

    Comprei um carro em 2017, 1 semana depois deu perda total. A seguradora me reembolsou e eu comprei outro carro. Ou seja, o carro que deu perda total em 31/12/2016 não existia, nem em 31/12/2017. Como faço para declarar esse carro? Preciso declarar que recebi indenização da seguradora, mesmo não declarando o carro?

  17. Eduardo Dorneles Responder

    Vendi meu consórcio contemplado (necessidade mesmo) para a operadora de consórcio. Como faltava pouco tempo para terminar de pagar ganhei um pouco a menos do que eu paguei. Como devo declarar esta venda no IRPF.

  18. SILAS Responder

    É a primeira vez que vou declarar. Já fiz todo o preenchimento correto, porém estou com duvida na declaração de um carro e moto que estão em meu nome.
    1. Meu pai comprou um carro usado em Jan de 2017, onde ele pediu um empréstimo no banco e fez a transferência para o dono antigo, porém ainda continua pagando as parcelas do empréstimo. O carro ficou com o documento em meu nome, como eu faço a declaração desse carro?
    2. Minha mãe comprou uma moto nova em 2015 onde o pagamento foi dividido em 12 vezes. A moto está com o documento em meu nome. Como faço a declaração dessa moto?

  19. Thandara Responder

    Vendi meu carro, mas continuei com a divida do emprestimo, como devo declarar no IR?

  20. Fernando Responder

    Boa noite, até 2017 eu não era obrigado declarar o imposto de renda, porém eu tinha um automóvel gol, passei o carro para a minha mãe no meio do ano de 2017.
    Esse ano sou obrigado a declarar o imposto de renda, como eu faço nesse caso, tenho que declarar esse veiculo? Eu não recebi nada da minha mãe, só repassei para ela o veiculo.
    Obrigado.

  21. Janaina Responder

    Estou com duvidas. Poderia me ajudar?
    Comprei um carro financiado pelo banco em 2014 ano passado 2017 quitei as ultimas parcelas e decidir vender, recebi o dinheiro da venda a vista, gostaria de saber se na declaração do IR terei que declarar 2 vezes no campo bens e direitos – uma que quitei o financiamento daquele carro e outra que vendi? sendo que é o mesmo carro. Me ajude por favor.

  22. Luana Responder

    Boa tarde !
    Tenho um carro do ano de 1987, bem antigo. Devo declará-lo no imposto de renda? Não uso mais o carro.

    Obrigada.

  23. marcelo Vieira Responder

    Minha esposa adquiriu um carro e pagou a vista transferindo o valor da POUPANÇA porém tinha o valor do outro carro que ela vendeu .. esse novo carro saiu algo em torno de 45 mil e o que ela tinha era algo em torno de 25 mil , o que acho estranho que ela nunca teve que pagar para o IR e esse ano ela tem que pagar mais de mil reais , diz o contador que foi por causa do carro , mas não achei explicação lógica desse valor a pagar só por causa do carro sendo que é um dinheiro da poupança que sempre foi declarado(Portando acredito eu que o IR sabe que ela tinha esse dinheiro) e claro que ela tinha outro carro então foi uma diferença !

    Está certo isso ?

    • Joci Oliveira da Rosa Responder

      Está estranho isso Marcelo. Te aconselho a procurar outro contador.

  24. Wilson Dias Dorsa Responder

    Eu tive um veículo que sofreu perda total em 2017. Entendi que devo declarar como zerado o valor em 31/12/2017, mas o que eu coloco em 31/12/2016? Porque comprei a moto em 2014 e no IR de 2017 (ano passado) não constava nenhum valor referente a ela.

  25. Suzi Responder

    Financiei um carro em 2014 por falta de esclarecimentos nunca declarei , como devo declarar agora? Obrigada.

  26. Fabio Luiz Responder

    Boa tarde, meu pai vendeu o carro mais o pagamento foi feito na minha conta corrente sendo que no outro dia transferi para conta dele o valor do carro. Como faço para deduzir o ocorrido no IRRF?

  27. José Miguel Responder

    Bom dia!

    Comprei em novembro de 2017 um veículo em meu nome financiado pelo banco, com entrada de R$ 8.000,00 e R$ 26.000,00 a ser pago em 60 prestações, tendo sido paga a 1ª delas em dezembro/2017. Referido veículo foi adquirido para um sobrinho meu que pagou a entrada e ficará responsável pelo pagamento de todas as prestações. O veículo foi emplacado em meu nome e possuí alienação fiduciária em nome do banco. Como devo declarar essa compra no meu imposto de renda?

  28. Anônimo Responder

    ja perguntei e nao tive resposta.venda de carro por 14.000,00,sendo dois herdeiros ,que valor devera ser lancado,e onde lancar?

  29. Maria Luiza Responder

    Comprei um carro financiado no nome do meu pai, mas sou eu quem paga as parcelas. No ano de 2015 declarei como doação (transferências patrimoniais – doações e heranças) de mim para ele na declaração e coloquei como bens e direitos na declaração dele e o financiamento no ônus, porém em 2017 quitei o financiamento no nome dele e fiz no meu. Como devo proceder na declaração dele e na minha declaração para 2018?

  30. Maria Luiza Responder

    Eu comprei um carro só que o financiamento estava no nome do meu pai, porém eu que pagava o carro, no ano de 2017/2016 declarei no IR dele como bem e ônus (financiamento) e lancei como transferências patrimoniais – doações e heranças o meu nome com o valor pago durante o ano, mas no ano de 2017 quitei o financiamento no nome dele e fiz no meu nome o financiamento do mesmo carro, agora como retiro do IR dele o financiamento e o bem e incluo na minha declaração?

  31. Maria das Graças A. de Oliveira Responder

    Boa noite!
    Compramos um carro em 2017 com isenção de impostos em nome de meu filho que é especial (autista). O carro foi pago a vista pelo meu outro filho (moramos todos na mesma casa). Por favor como deve ser declarados no imposto de renda?

  32. Anália Responder

    Comprei um carro ano passado 2017 , dei uma entrada e financiei o restante, como faço o lançamento no IR??

  33. Clarissa Responder

    Olá, boa tarde
    Eu sou isenta de declarar o imposto de renda pelos vencimentos, mas tenho um automóvel no meu nome. Preciso fazer a declaração apenas para informar essa propriedade?

  34. Alexandre Responder

    Olá, comprei um veiculo (ZERO) no meu CNPJ de MEI, preciso declarar esta compra no meu imposto de renda de pessoa física?

  35. CELIO Responder

    EM SETEMBRO DE 2017 VENDI UM CARRO NA LOJA POR $25400,00, DESCONTANDO AS PARCELAS QUE AINDA TINHA A PAGAR SOBROU $18000,00.
    NO MESMO MÊS ADQUIRI UM OUTRO CARRO SEM ENTRADA E O MESMO ESTOU PAGANDO PARCELADO. COMO DECLARAR NO IRPF 2018?

  36. Fellype Responder

    Financiei uma moto em 2013 e quitei em maio de 2017, como devo declarar minha moto?

    OBS.: Até ano passado (2017) eu era isento da declaração, irei declarar pela primeira vez.

    Obrigado!

  37. Cleide Lúcia Responder

    Boa tarde.
    Eu sempre faço a declaração do meu marido. Esse ano estou com uma dúvida, mudamos o plano de saúde e agora esse novo vem descontado no contracheque. Como faço para declarar?

  38. Cleide Lúcia Responder

    No comprovante de rendimentos pagos de imposto sobre a renda retido na fonte aparece em informações complementares: Um valor de Ressarcimento à saúde suplementar, onde declaro?

  39. ELAINE RODRIGUES DE MORAES Responder

    BOA TARDE

    COMPREI 1 CARRO ZERO EM 2016 E VENDI O MESMO EM 2017 E NESSA TRANSAÇÃO COMPREI OUTROS 2 VEÍCULOS,E EU FIQUEI COM UM E O OUTRO EU DOEI PARA MEU IRMÃO COMO DEVO PROCEDER NA HORA DE DECLARAR POR FAVOR. O CARRO ZERO JÁ HAVIA DECLARADO NO IRPF DO ANO DE 2017.

  40. Cleide Lúcia Responder

    Quitei um veículo em 2015, em junho de 2017 comprei outro carro numa concessionária e dei o antigo como parte da entrada, financiando o restante, como devo declarar?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Cleide,
      Faça a baixa do veículo antigo e crie um novo item para o veículo novo. Declare conforme explicado no artigo.

  41. Alexandre Honorato da Silva Responder

    Bom dia!! Eu não sabia que era obrigatório declarar automóvel no imposto de renda por isso nunca declarei. Como faço agora? Tenho o mesmo automóvel desde 2004 que comprei usado. Desde já agradeço o esclarecimento.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Alexandre,
      Deve retificar as declarações anteriores e declarar o veículo conforme explicado neste tutorial.

  42. Marcella Responder

    Boa Tarde!

    Em 2014 fiz a aquisição de um veículo no valor total de R$34.990,00, sendo dado como entrada o valor de R$ 10.000,00 e o restante financiado em 48 vezes, quitei o veículo no ano de 2017, no entanto nunca inclui nas declarações anteriores, como procedo neste ano de 2018???

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Marcella,
      Deve retificar as declarações anteriores e declarar o veículo conforme explicado neste tutorial.

  43. Márcio Responder

    Prezado, eu tinha um veículo quitado em 2017, vendi ele por R$ 35.000 neste mesmo ano e dei este valor de entrada e financiei o restante do valor pelo banco em 48 parcelas
    como declaro esta situação no IR?

  44. ADILSON SANTO Responder

    BOA TARDE.
    SOLICITO, MAIS UMA VEZ, O EXCELENTE APOIO QUANTO A SEGUINTE DÚVIDA: CONSIDERANDO QUE ALÉM DAS MENSALIDADES PAGAS NO PLANO DE SAÚDE INDIVIDUAL PARTICULAR, A CO-PARTICIPACÃO COBRADA PELA OPERADORA E PAGA PELO BENEFICIÁRIO PODE SER ABATIDA NO IR 2018? EM CASO POSITIVO, EM QUE ITEM DO FORMULÁRIO DO IR 2018 DEVO LANÇAR ESSE MONTANTE, O QUAL ESTÁ DISCRIMINADO, EM SEPARADO, NO COMPROVANTE CONSOLIDADO ANUAL DE PAGAMENTO DA OPERADORA DO PLANO?
    GRATO PELO APOIO.
    ADILSON

  45. ADILSON SANTO Responder

    BOA TARDE.
    SOU APOSENTADO E EM 2007 ADQUIRI UM TERRENO, PAG0 A VISTA. NO IR DE 2008 LANCEI ESSE IMÓVEL COMO TERRENO. NESSE MESMO ANO COMECEI A CONSTRUIR UMA CASA CUJO TERMINO DA CONSTRUÇÃO OCORREU EM 2015, A QUAL JÁ POSSUI RGI E PAGO IPTU. DESDE 2017 VENHO LANÇANDO NOS IR A DESCRIÇÃO DO IMOVEL COMO TERRENO. SOLICITO ORIENTAÇÃO DE COMO REGULARIZAR O LANÇAMENTO DESSE IMOVEL, OU SEJA, COMO RETIRAR A DESCRIÇÃO TERRENO E LANÇAR CASA? EU DEVERIA DAR BAIXA NO ITEM TERRENO E ABRIR UM NOVO ITEM COM A DESCRIÇÃO CASA, ENFIM COMO FAZER?
    DESDE JÁ AGRADEÇO O APOIO.
    ATT.
    ADILSON

  46. ADILSON SANTO Responder

    BOM DIA.
    ADQUIRI UM CARRO A VISTA NO ANO DE 2017 E O COLOQUEI EM NOME DE MEU FILHO UNIVERSITÁRIO QUE NÃO POSSUI RENDA. SOLICITO INFORMAR COMO DEVO LANÇAR ( EM QUE CAMPO ) ESSE BEM, NA MINHA DECLARAÇÃO DE IR DE 2018?
    DESDE JÁ OBRIGADO PELA ATENÇÃO.
    PARABÉNS PELO EXCELENTE TRABALHO.
    ATT.
    ADILSON

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Adilson,

      Se seu filho é seu dependente na declaração de imposto de renda, então este bem deve ser lançado na sua própria declaração. No campo de discriminação, informe que este veículo está no nome do seu filho. Porém, se seu filho for fazer declaração em separado, a orientação da Receita Federal é:

      Se comprou o carro e o registro já foi feito no nome de seu filho, então o que ocorreu foi uma dação de dinheiro para que ele comprasse o carro no nome dele.

      Dessa forma, deve declarar o valor doado na ficha “DOAÇÕES EFETUADAS” com o código “80”.

      Seu filho deve fazer declaração e declarar a doação recebida na ficha “RENDIMENTOS ISENTOS E NÃO TRIBUTAVEIS” , item 14 “TRANSFERÊNCIAS PATRIMONIAIS – DOAÇÕES E HERANÇAS”, e declarar a compra do carro na ficha “BENS E DIREITOS”.

      Obrigado e abraço!

  47. George Responder

    Bom Dia.

    Em 2008 adquiri um automóvel 0KM em nome de uma empresa (CNPJ) de um amigo meu e vinha declarando ele em meus bens, sem muita preocupação.

    Agora em setembro de 2017, o automóvel sofreu perda total, a empresa recebeu a indenização da seguradora no valor de aprox R$ 24.500,00 e me repassou esse valor, que utilizei como parte de pagamento de uma outro veículo usado, de maior valor, desta vez em meu nome.

    Como declarar esta transação? (Saida do automóvel declarado, mas em nome de terceiro e entrada de novo automóvel, em meu nome) ?

    Grato por toda a atenção.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      George,
      Como o automóvel não estava no seu nome, então você não deveria mesmo ter declarado. Contudo o valor que a empresa te passou deve ser declarado. Para isto você deverá checar com a empresa qual foi a forma desta transação, pois pode ser uma doação, um empréstimo, etc.

  48. Janiflan Alves Valente Responder

    Boa noite.
    Até 2017 eu não tinha obrigação de declarar imposto de renda, e tinha uma moto, a qual dei de entrada, metade do valor, de um carro, registrado em meu nome.
    Minha esposa fez um empréstimo (48x) e pagou a outra metade.
    Como declaro esse carro?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Janiflan,
      Declare a moto colocando o valor de aquisição dela no campo Situação em 31/12/2016 e deixe zerado o campo Situação em 31/12/2017. No campo de discriminação detalhe os dados da venda.
      Declare o carro colocando o valor pago até o momento no campo Situação em 31/12/2017 e deixe zerado o campo Situação em 31/12/2016. No campo de discriminação detalhe os dados da compra.
      Se seu casamento é em regime de comunhão de bens então este automóvel será um bem comum do casal e poderá constar só da sua declaração. Se sua esposa faz a declaração em separado então é ela que deverá declarar a dívida. Se sua esposa é sua dependente então você deverá declarar a dívida do empréstimo.

  49. Ipinha Responder

    Prezado,

    Essa é a primeira vez que vou fazer a declaração. Comprei um carro em 2011 e o vendi em 2017.
    Como declaro esse bem?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Ipinha,
      Declare o valor que pagou pelo carro no campo Situação em 31/12/2016 e deixe zerado o campo Situação em 31/12/2017. No campo de discriminação detalhe os dados da venda.

  50. Carlos Alberto Peres Duarte Responder

    Boa tarde, em 2017, ao fazer negocio em uma concessionaria, dei um veiculo mais velho como entrada em outro carro mais novo e o restante do valor paguei a vista. devo informar a compra do veiculo mais novo e a venda do antigo para a concessionaria tudo no mesmo campo de discriminação de Bens e Direitos, ou informo primeiro a venda e abro novo item para informar a compra do veiculo e ai sim discriminar o carro dado como entrada?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Carlos,
      Você deverá criar dois itens na ficha “Bens e Direitos”, um para a venda e outro para a compra. No campo de discriminação de ambos os bens você pode informar a história da negociação, isto é, dizer que o veículo antigo foi dado como entrada, especificar o valor em dinheiro, etc. Se você já declarava o veículo antigo então basta dar a baixa. O novo veículo deve ser declarado considerando o valor total (valor do veículo antigo + diferença paga).

  51. Rogério Padula Responder

    Boa noite,
    Comprei um veículo em Jan/2017 e vendi em Nov/17, como faço a declaração IRPF2018. No valor do veículo deixo o que? Zero em 2016 e zero em 2017 o sistema não aceita.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Rogério,
      Na verdade aparece é um triângulo amarelo correto? Isto não é um erro, é só um aviso e não impede o envio da declaração. Favor verificar.

  52. Cassia Responder

    Olá, minha dúvida é a seguinte. Minha mãe financiou um carro em 2014 para um terceiro, mas ela era isenta de declarar, e somente em 2017 ela se tornou minha dependente. Preciso declarar este automóvel em minha declaração de 2018? Em qual aba? Bens e direitos? Posso constar o cpf de quem realmente efetua o pagamento. Agradeço desde já.

  53. Tiago Henrique Ribeiro da Silva Responder

    Comprei um carro financiado em 2012,terminei esse financiamento em 2016 só q essa é a primeira vez q vou declarar minha renda,tenho q colocar esse veículo na minha declaração de 2018?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Sim Tiago,
      Declare o automóvel lançando o valor total que pagou nos campos 31/12/2016 e 31/12/2017.

  54. Fernando Responder

    tenho uma pergunta

    comprei um veiculo por R$29.000 com 10.500 de entrada e 30 parcelas de 1.500, isso da um valor total de 55.500 no final da ultima parcela.pergunta: quando termino de pagar em 10/11/2017 qual a situação do veiculo em 31/12/2017, 29.000 ou 55.500. qual valor segue para o restante das declarações?

    grato

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Fernando,
      Sempre deve declarar o valor total pago no veículo até 31/12 do ano anterior.

  55. Carlos Eduardo Bastos Responder

    Bom dia, tenho uma dúvida, sou dependente da minha esposa, desde 2016 não declaro mais IRPF por estar desempregado, porém tinha carro no meu nome que foi vendido agora em 2017. Quando declarava informava ele na ficha de bens e direitos e na dividas e onus o respectivo financiamento, que terminou em 2014 e foi finalizado no IRPF de 2015, agora eu sendo dependente preciso declarar essa venda? Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Carlos, precisa sim no imposto de renda dela. Se ano passado ela te colocou como dependente, então este carro deveria ser lançado como bem.

  56. RHUAN MARCELINO Responder

    Minha esposa que é minha dependente no IR, adquiriu um carro no nome dela, que foi comprado com recursos do casal, somos casados em comunhão parcial de bens. como faço para declarar o automóvel?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Rhuan,
      Se ela é sua dependente então este bem deve estar na sua declaração.

  57. NÁDILA Responder

    Boa tarde,
    Comprei um carro de particular à vista (a partir de empréstimo de pessoa física) em 2017. Como devo declarar no imposto de renda??

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Nadla
      Deseja saber como declarar o carro ou o empréstimo?

      • NÁDILA

        Os dois… no caso o carro eu coloco o valor de compra né isso? Mas queria saber se tenho que lançar esse empréstimo porque foi um familiar que pagou o carro no valor total e estou pagando a ele por fora, mas o carro está em meu nome. Aí nesse caso queria saber se tenho que lançar esse “empréstimo” por não ser nada formal.
        E também tenho outra dúvida: no campo “Situação em 31/12/2017” eu devo colocar o valor total que comprei o carro né?

  58. Thiago Responder

    Comprei meu carro no final de 2017 e transferi para meu nome no inicio de 2018. Devo realizar a declaração dele para o ano base 2017, apesar de eu não ser ainda o proprietário?
    Ou devo declará-lo apenas ano que vem?
    Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Thiago,
      Caso tenha pago o carro no ano passado então seria interessante declarar já agora.

      • Thiago

        Olá, realizei sim o pagamento integral no ano passado. A vista. Obrigado.

  59. Adriane Lima Responder

    Comprei um carro em 2017, vendi ele no mesmo ano pegando um outro de entrada mais dinheiro e este outro tambem ja foi vendido, preciso declarar? Como?

  60. Responder

    Comprei um carro em 2008 e vendi em 2017. comprei outro carro em 2017; o primeiro custou 19500,00 e o segundo foi 35000,00.
    Como faço na declaração?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Opa,
      Como você declarou no ano passado o carro anterior?

  61. Erick Responder

    Comprei um carro financiado em Dez/14 e nunca o declarei. Em Fev/17 ele foi roubado e recebi da seguradora a quitação (diferença entre o valor pago e o valor de mercado na época) de R$ 11.600. Como declarar isso no IRPF 2018? Muito obrigado pela ajuda!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Erick.
      Primeiramente você deverá retificar as declarações anteriores e ma declaração do ano passado informe conforme explicado no tópico “Como Declarar Veículo Roubado”.

  62. Myla Responder

    Boa tarde. Tinha um carro financiado e a ultima parcela eu paguei em Janeiro/2016, foi declarado no IR de 2017, e agora no IR 2018 como devo proceder, no campo “Situação em 31/12/2016” consta o valor que foi pago em 2016, e agora é preciso colocar algum valor na “Situação em 31/12/2017”? Ou é só informar no campo discriminação que o carro foi quitado. No aguardo.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Myla!

      Em “Situação em 31/12/2017” declare o valor total pago no carro. No campo discriminação pode sim dizer que o carro foi quitado.

  63. Giuliana Venter Responder

    Boa tarde,

    Comprei um carro no ano passado de uma pessoa física, mas esqueci de informar o nome do vendedor na declaração. Já recebi a restituição da minha declaração. Devo fazer uma retificação da declaração do ano passado ou posso apenas incluir esta informação na declaração deste ano?

    Obrigada!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Giuliana!
      Não vejo necessidade de retificar. Neste ano pode incluir mais informações sem problemas.

  64. jairo Ximenes Responder

    Boa tarde!

    No ano 2017 terminei de pagar o consórcio de veículo e optei por pegar em dinheiro. Como devo declarar no imposto de renda este dinheiro recebido?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Jairo,
      Na ficha “Bens e Direitos”, deve ser informada, no campo Discriminação, a soma das parcelas pagas em 2017 e o valor recebido em dinheiro. No campo “Situação em 31/12/2016”, informe o valor das parcelas pagas até 31 de dezembro de 2016. Não deve ser preenchido o campo “Situação em 31/12/2017”. A diferença entre o valor recebido em dinheiro e o total das parcelas pagas deve ser informada como rendimento não tributável.
      Abraço!

  65. Loir Eliane Karwowski Responder

    Olá! Como fazer recibo de uma moto q vendi p uma 1ª pessoa e recebi e esta a revendeu antes de um mês p outra 2ª pessoa fazendo a venda direta entre eu e esta 2ª pessoa? Como dar baixa nesta moto?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Loir!

      Esta pergunta não saberei responder.

  66. Lucas Messias Responder

    Bom dia!! Alguém pode me dizer, se posso doar um carro em quitação
    /pagamento de um empréstimo auferido de PF??

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Lucas!

      Acredito que neste caso você não estaria doando o carro e sim pagando o empréstimo na forma da transferência de um bem.

  67. Andreza Responder

    Olá. Meu marido e eu pretendemos comprar um carro 0 km numa concessionária este ano. Somos casados no regime de comunhão parcial de bens. Fazemos nossas declarações separadamente. Na declaração do IR deste ano eu paguei imposto e ele foi restituído. Gostaria de saber: por ocasião da aquisição do veículo é melhor (pensando em reduzir o valor do pagamento de imposto) que o bem figure em nome de qual de nós?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Andrezza!

      Se este veículo estiver sendo adquirido com dinheiro comum do casal então poderá ser registrado em nome de qualquer um dos cônjuges. quando um bem é comum ao casal, independente de quem registrou, o mesmo poderá ser declarado em qualquer uma das declarações. Mas se for o marido por exemplo que vai declarar, então todos os outros bens comuns deverá ser declarados na dele.

      Abraço!

    • Andreza Responder

      Olá, boa noite. Grata pela resposta.
      Porém, segue mais uma dúvida: pensei em transferirmos o dinheiro para a conta de um de nós a fim de termos o valor total para pagamento em uma única conta corrente. Esta atitude descaracteriza o fato de o “veículo ser adquirido com dinheiro comum do casal”?

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Bom dia Andreza!

        No meu entendimento não descaracteriza, desde que este dinheiro venha de uma poupança, investimento ou bem que foi acumulado após a união do casal. Se você estiver usando um recurso financeiro ou parte dele que era apenas seu antes da união, então não seria um bem comum do casal.

        Abraço!

  68. Camila Responder

    Boa tarde, Gostaria de saber como deveria ter sido feita a declaracao a minha declaracao no seguinte caso:
    Comprei um carro antes de casar, porem financiei em nome do meu marido, que na epoca era apenas namorado, quitei o carro mas mantive no nome dele. Casamos no fim do ano passado com comunhao parcial de bens como deveria ser feito nesse caso? Constar o carro como doacao na minha declaracao e constar como bens na dele?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Camila!

      Quem efetivamente pagou pelo automóvel?

  69. José Sousa Responder

    Boa tarde vendi o carro para uma pessoa, para que ela pague com uma entrada de R$22000,00 (em 2016) + 40 parcelas rejustdas pela inflação. O carro foi comprado em 2015 e vendido em 2016. Como declaro este veiculo.
    Obrigado pela ajuda.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde José!

      Como você declarou este veículo no ano passado?

      • José Sousa

        Eu o declarei como comprado a vista e informei a origem dá compra (o nome a revendedora) só não especifiquei o CNPJ. Utilizei o código 21 de bens e direitos.

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Bom dia José!

        Na declaração deste ano você deve dar a baixa deste carro. Basta colocar o valor “Zero” no campo “Situação em 31/12/2016”. Coloque os dados do comprado no campo “Discriminação”. Fale também quantas parcelas ainda faltam ser pagas por ele e quantos ele já pagou.

        Abraço!

      • José Sousa

        Muito obrigado pela ajuda. Sensacional o trabalho de vocês.

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Disponha José! Abraço!

  70. Alex C. Responder

    Minha esposa comprou um carro mas registrou em meu nome. Ela não declara IR pois é isenta. Como devo proceder na minha declaração ?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Alex.

      Este carro foi comprado com recursos dela ou do casal? Qual o regime de bens do casamento?

  71. Lu Responder

    Olá, Estou fazendo a declaração do meu irmão e na ultima hora ele me disse que fez um empréstimo em seu nome para comprar um veículo em nome da companheira dele (União estável). Como devo declarar o empréstimo e o veículo?

  72. PALOMA Responder

    OLA BOA NOITE , ESTOU FAZENDO A DECLARACAO DO MEU MARIDO ,POREM ELE COMPROU UM CARRO NO ANO PASSADO COM FINANCIAMENTO,DANDO ENTRADA COM UM CARRO QUE O MEU SOGRO O DOOU , MAS AGRA NAO SEI COMO DECLARAR JA QUE O MEU SOGRO NAO COLOCOU ESSA DOAÇAO , ELE COLOCOU A VENDA DO CARRO APENAS EM SUA DECLARAÇAO ?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Paloma!

      Para justificar a entrada deste bem no patrimônio do seu marido será necessário informar o recebimento da doação na declaração do seu marido. Se seu sogro não declarou esta doação então deverá declarar.

      Abraço!

  73. Hugo Carvalho Responder

    Ola bom dia, Estou com as seguintes duvidas.
    Sou funcionaria em uma instituição privada e já declaro o imposto de renda a anos.
    No ano de 2015 abrir um empresa na modalidade de microempreendedor individual vindo a ter atividade econômica no ano de 2016.
    1- A duvida é, preciso declara os lucros obtido com esta empresa no meu imposto de renda pessoa física? e como posso declarar?
    2- Vendi um veiculo e não tenho mais os dados do comprador como posso declarar está venda?

  74. Anônimo Responder

    Boa noite comprei o meu carro em 2014 financiado em 12 parcelas a qual foi quitado em 2015.

    Declarei no Ano de 2014 o valor de entrada mais as parcelas pagas no ano de 2014, em 2015 o carro foi quitado só que eu declarei na situação em 31/12/2015 apenas os valores pagos das parcelas correspondentes ao ano de 2015. Deveria ter declarado o somatório do Pago em 2014 + 2015 ? e agora na declaração de 2017, como o carro foi quitado ainda em 2015, eu devo Declarar o somatório dos anos anteriores e informar que o veiculo foi quitado ainda em 2015 ? ou sera preciso retificar informando a situação em 31/12/2015 com o somatório total 2014 + 2015 e para situação em 31/12/2016 repetir esse valor e informar que foi quitado 2015 ?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia colega!

      1 – Deveria ter declarado o somatório do Pago em 2014 + 2015 ?
      Sim

      2 – Devo Declarar o somatório dos anos anteriores e informar que o veiculo foi quitado ainda em 2015 ?
      Você precisará retificar a declaração do ano passado colocando no campo “Situação em 31/12/2015” o total pago no carro. Na declaração deste ano bastará repetir o mesmo valor nos campos “Situação em 31/12/2015” e “Situação em 31/12/2016”.

      Abraço!

  75. Audai Silveira Responder

    Sou aposentada recebo pelo INSS e também pelo plano de previdência privada. Como e onde faço para declarar esses rendimentos?

  76. Lorena Silveira Responder

    Olá… uma dúvida, comprei um carro em 2016, paguei 21 mil de entrada e financiei o resto em 12x. Porém o carro e o financiamento estão em nome de minha mãe mas sou eu que pago as parcelas. Como faço a declaração, tanto a dela quanto a minha?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Lorena!

      Se seu objetivo é dar o carro para ela em definitivo então deverá considerar a declaração de doação. Mas se o carro é seu e apenas está registrado no nome dela então declare normalmente como descrito no tutorial acima.

      Abraço!

  77. Fabrício Responder

    Bom dia! Li que para carro com alienação fiduciária deve ser declarado apenas na ficha bens e direitos. E não utilizar a ficha de dívida e ônus. Correto? Se sim, minha dúvida é a seguinte…. comprei o veículo por 30.000,00. Parte do valor foi financiado. vou declarar em 2017 que iniciei 2016 com 15.000,00 pagos e no final de 2016 seria 15.000,00 + valor pago em 2016. OK? E como fica a depreciação? Pois daqui a alguns anos será pago mais ou menos 40.000,00. E meu veículo na fip vale hoje 28.000,00. Obrigado pela atenção!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Fabrício!

      A depreciação do veículo não é considerada para fins de imposto de renda durante o tempo que ele está com você. O que importa mesmo é o valor total que você pagou no bem. Quando for vender aí sim poderá informar o valor real recebido.

      Abraço!

  78. MAURO FERNANDEZ Responder

    Obrigado por sua atenção. Foi muito útil sua informação.

  79. Sergio Almeida Responder

    Em dezembro de 2015, comprei um veículo totalmente financiado. Nesse ano, como já estava no final, não efetuei nenhum pagamento ao banco.
    Ainda em 2015, também tinha um consórcio em andamento desde 2014.
    Em fevereiro de 2016, fui contemplado no consórcio por meio de lance e, com o dinheiro, quitei o empréstimo bancário.
    Como faço a declaração deste ano, considerando a situação acima?

    Grato

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Sérgio!

      Na declaração deste ano você deve considerar o consórcio como contemplado (veja no tutorial como fazer). Já na declaração do veículo na ficha de bens você deve colocar o valor total que pagou em 2016.

      Abraço!

  80. Dante Responder

    é minha primeira declaração, como declaro moto comprada em 2008?? Não sei o que lançar na data 31/12/2015.

    obrigado pela atenção.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Dante.

      No campo “Situação em 31/12/2015” coloque tudo que pagou na moto. No campo “Situação em 31/12/2016” repita o valor.

      Abraço!

  81. Bruna Responder

    Bom dia!

    Em declarações anteriores eu não declarei meu veículo. O financiamento iniciou-se em 2013 e ficou alienado até o término do pagamento que se deu no final de 2016. Como faço para declarar?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Bruna!

      Na declaração deste ano, no campo “Situação em 31/12/2015” coloque tudo que pagou até esta data. No campo “Situação em 31/12/2016” coloque tudo que pagou no carro.

      Já as declarações anteriores precisam ser retificadas para incluir o veículo.

      Abraço!

  82. Pingback: Dúvidas Sobre Imposto de Renda 2017? Veja algumas informações úteis

  83. Mauro Fernandez Responder

    Comprei um automóvel pelo valor de R$ 9.600,00 do meu genro (paguei a ele) em 2016, mas o documento do carro estava em nome de seu avô. na declaração de IRPF deste ano, devo declarar o CPF do meu genro ou do avô dele?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde!

      Você precisa entrar em contato com o vendedor e ver quem ele irá declarar como recebedor do dinheiro.

      Abraço!

  84. Andii Andrii Responder

    ola, deiuma motoqueestava no nomeda minha mae na entrada para comprar um veiculo pra mim financiado,declaro que dei entrada em dinheiro?
    ou como faço?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde!

      Sua mãe continuará tendo participação no novo veículo ou foi uma doação ou empréstimo a você?

      • Anônimo

        foi como se fosse uma doação.

  85. Maya Responder

    Boa noite! Minha prima precisa declarar, e ano passado, 2016, o ex companheiro dela transferiu o carro para o nome dela. O veículo foi adquirido em 2012, porém foi no nome do ex companheiro dela (eles não eram casados, apenas viveram juntos alguns anos). O carro foi quitado em 2015 ainda no nome dele e só em 2016 que foi transferido para o nome dela. Como é que ela poderá declarar esse veiculo no IR dela?

  86. Tiago Ferraz Responder

    Este ano vou fazer minha primeira declaração, pois ate então era bolsista CNPQ e isento. Neste sentido, gostaria de saber como declarar um terreno comprado em 2011 no valor de 9mil reais e uma moto comprada no ano de 2014 por 8300 (hoje avaliada em 6200 reais)

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Tiago!

      Sua dúvida é em relação aos campos Situação em 31/12/2015 e Situação em 31/12/2016?

  87. Ana Claudia Responder

    Olá meu marido deu um carro de entrada no estacionamento ao adquirir um mais novo, o carro adquirido foi transferido em 07/2016 para o nome de meu marido direto do proprietário anterior e agora não tenho os dados dele para incluir na declaração, o carro antigo em foi vendido em 08/2016 e passado direto do nome do meu marido para o comprador, sem passar pelo revendedor, como devo declarar?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Ana!

      É recomendado que se discrimine os dados de quem compra e vende. Na impossibilidade de obter estes dados deixe informado que foi vendido/comprado diretamente para/de pessoa física. Tente contactar as pessoas para obter os dados, se não conseguir terá mesmo que deixar sem.

      Abraço!

  88. Daniele Responder

    Boa noite!
    Como faço para declarar uma compra de carro, entrada em dinheiro e restante em 10 vezes no cartão de crédito, em meu nome?
    Obrigada.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Daniele!

      Qual a data da compra do carro? Quanto já pagou por ele?

  89. asg asg Responder

    Vendi um veiculo em 2016 a 61000,00 sendo que era declarado no ano anterior a 75000,00 sou abrigada a fazer o gcap mesmo sem lucro na venda?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia ASG!

      Sem lucro na venda de veículo não é obrigatório preencher a GCAP.

      Abraço!

  90. CLAUDIO BONESSO Responder

    VEICULO COMPRADO COM ISENÇÃO DEFICIENTE FISICO E VENDIDO PARA SEGURADORA NO MESMO ANO DE 2016. QUAL VALOR DO BEM DEVO DECLARAR?
    Prezados, boa noite

    Preenchi os dados do bem , deixando zerado 2016, mas o programa do IRPF informa erro porque não informei o “valor do bem” . Comprei em Junho/2016 e vendi em 30/12/ 2016 para a seguradora por perda total.
    Para poder transferir para a seguradora tive que recolher todos os impostos, ICMS, IPI e IPVA, cerca de R$ 11.400,00, dos quais recebi isenção. A indenização da seguradora foi paga em 05/01/2017 sendo o carro considerado “zero km” valor R$ 53.000,00 devido a data de aquisição estar dentro do periodo de 180 dias quando da colisão.
    Li no site da Exame.com que “Se o carro for vendido por valor superior a 35 mil reais – limite de isenção para alienação de bens ou direitos -, ele está sujeito à incidência de IR, em caso de ganho de capital com sua venda”.
    Como devo fazer ? Qual o valor do bem devo informar? Estou sujeito a incidencia de IR? Como informei recebi a indenização em Janeiro/2017

    Aguardo seu retorno o mais breve possivel

    Grato

    Claudio

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Claudio!

      Dúvida bem complicada a sua. Não saberia te dizer ao certo. Penso que se você não recebeu o dinheiro no ano de 2016 então deveria declarar como se ainda possuísse o veículo, mas é só um palpite. Sugiro fazer uma consulta formal à Receita para entender melhor o seu caso. Sobre qual valor a declarar, deve-se sempre informar tudo que pagou no veículo até a data em questão, incluindo os impostos, mas o IPVA não deve entrar. Se o valor que você receberá da seguradora for superior ao valor pago, creio que deverá sim recolher o imposto sobre ganho de capital, mas isto não entraria na declaração deste ano penso eu. Confirme com a Receita Federal.

      Abraço!

  91. Douglas Responder

    Como declaro veiculo adquirido em 2014 considerando que esse ano será minha primeira declaração? Vi que você sugere copiar os dados da declaração anterior quando veículo foi adquirido antes do ano base porém, como eu disse, essa é a minha primeira declaração, não tenho nada pra copiar. Quais valores inserir? Preciso escrever algo nas informações? Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Douglas!

      Neste caso, no campo “Situação em 31/12/2015” coloque tudo que pagou até esta data. No campo “Discriminação” coloque a data de aquisição do veículo e siga as demais orientações descritas neste post.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  92. Alessandro Alves Responder

    Boa tarde!

    Tenho uma dúvida com relação a como declarar um carro. Eu fiz a transferência para minha esposa, e preechi o documento como uma venda, porém não teve dinheiro envolvido, apenas passei o carro pra ela, só que eu não declarava imposto de renda, essa é a minha primeira declaração. Como eu devo declarar essa operação? visto que o contatdor dela declarou que ela comprou e deu uma entrada de um valor x e parcelou o restante.

    Obrigado!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Alessandro, qual foi a data desta operação?

  93. Anônimo Responder

    Boa tarde,

    Retifiquei minha declaração do ano de 2016, no campo “Nº do recibo da declaração anterior do exercício de 2016” eu coloco o número da DECLARAÇÃO RETIFICADORA Nº 1 ou DECLARAÇÃO ORIGINAL?

    Obrigado

  94. Anônimo Responder

    A minha maior dúvida é quanto ao valor a ser colocado em 31.12.2016. Eu tomei conhecimento de que, um consórcio iniciado e contemplado no mesmo ano, no caso, em 2016( que é o meu caso) o contribuinte não precisa declarar o mesmo com o código 95 de “Consórcios não contemplados” e sim colocar os dados do consórcio juntamente com os dados do veículo no código 21 “Veículo automotor Terrestre” no campo Discriminação e, em Situação em 31.12.2016 pôr a soma dos valores que foram pagos em 2016 inclusive o lance. A dúvida é, devo somar o valor do carro com as parcelas pagas e o lance que foi dado ou somar esses valores abatendo o valor da carta de crédito(20.066,24)? No meu entender, acho que, se eu incluir esse valor no total eu estaria colocando o mesmo em duplicidade, afinal o consórcio ainda estou pagando e vai durar 04 anos. Se a cada ano eu for acrescentando os valor das parcelas pagas, no final dos 48 meses o valor vai chegar a R$ 72.701,70 quando o valor do carro foi R$ 48.340,00. Acredito que o valor em 31.12.2016 deva ser a soma, 25.000,00 + 3.273,76 + 9.220,75= 37.494,51 ou seja, sem o valor da carta de crédito(20.066,24) pois ainda estou pagando por ela, que é o consórcio. Se puderem me ajudar nessa dúvida, eu agradeço.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Agildo!

      Entendi melhor a sua dúvida. No meu entendimento você deve declarar o veículo colocando no campo “Situação em 31/12/2016” tudo que pagou até o momento, considerando a entrada e os valores pagos no consórcio. Já no próximo ano você adiciona os valores das parcelas pagas em 2017 e assim em diante até liquidar por completo o consórcio. É bom também colocar no campo “Discriminação” esta cronologia, isto é, que foi dado como pagamento um outro carro que era financiado (25.000,00) mais uma carta de crédito de consórcio contemplado onde foi pago 4 parcelas pagas (???) mais o lance de 7.492,70, mais 3.273,76 à vista… etc. O importante mesmo é a Receita saber quanto foi gasto com o veículo até o final do ano passado e quanto ainda falta gastar. Isto irá comprovar seu patrimônio atual e também comprovar o que ocorreu com os pagamentos e com a baixa do carro anterior.

      Enfim, concordo com você quanto a duplicidade caso declare o valor total da carta de crédito, acredito que não seria a forma correta.

      Abraço!

  95. daniellla Responder

    Ola,desde ja parabens e obrigada por sua boa açao em responder tantas perguntas..e ai vai mais uma minha duvida a seguinte: Em 2014 declarei um carro comprado a vista entao na declaraçao ficou assim:situaçao em 31/12/2013 coloquei zero em situaçao em 31/12/2014 coloquei o preço de dez mil.Na declaraçao seguinte ficou assim situaçao em 31/12/2014 coloquei os dez mil,em situaçao em 31/12/2015 coloquei zero.Agora na declaraçao desse ano importei pelo progama a declaraçao do ano passado e nao veio o carro la nos bens e serviços o que devo fazer?declarar denovo mesmo nao tendo pago tudo em 2014?
    Obrigada..

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Daniela, Obrigado!

      Este seu carro foi vendido em 2015?

      • daniella

        Nao foi vendido continuo com ele.

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Daniella,

        Como o veículo não foi vendido em 2015 então o campo “Situação em 31/12/2015” deverá ser dez mil e não zero. Você precisará retificar sua declaração do ano passado. Já na declaração deste ano você apenas vai repetir o valor de dez mil nos campos “Situação em 31/12/2015” e “Situação em 31/12/2016”.

        Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
        http://abacusliquid.com/blog/assine

        Abraço!

  96. Osvaldo Responder

    Olá! Quitei um carro em 2013. Como declaro agora em 2017? Meu notebook foi formatado e perdi as informações da declaração do ano passado.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Osvaldo!

      Basta repetir o valor pago no veículo nos campos “Situação em 31/12/2015” e “Situação em 31/12/2016”. Além de informar tudo sobre a compra e sobre o automóvel no campo “Discriminação”.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  97. Flávio Nunes Responder

    Tenho um carro adquirido em 2004, vendi ele em 2016, só que nunca declarei imposto de renda pois era isento, só que nesse ano vou precisar fazer a declaração, esse carro foi vendido por R$9.000,00 como que dou dar baixa nele, qual valor coloco em “Situação em 31/12/2015 (R$)”?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Flávio!

      No campo “Situação em 31/12/2015” declare o valor total que pagou pelo veículo e no campo “Situação em 31/12/2016” declare zero. No campo “Discriminação” declare todos os dados do automóvel e informe os dados do comprador.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  98. Anônimo Responder

    Boa noite,
    Em 07.04.2017 fiz um comentário pra tirar dúvida na declaração do imposto de renda, infelizmente vejo que alguns que postaram depois dessa data já tiveram resposta e o meu não. Será que a minha questão é tão complicada assim que não mereça resposta? Obrigado.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Oi Anom!

      Realmente é uma questão complicada que fugiu aos meus conhecimentos. Não sou especialista no assunto e faço aqui este trabalho como voluntário. Me dê mais alguns dias. Se eu não encontrar resposta irei lhe informar.

      Abraço!

  99. edson messias Responder

    comprei um carro em setembro de 2016 financiado e dei como entrada 25.000,00 e já paguei 7 parcelas das 60 parcelas. como faço pra declarar?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Edson!

      O veículo financiado no ano de 2016 deve ser declarado na ficha “Bens e Direitos”. Mas em vez de declarar o preço total do veículo, o contribuinte deve declarar apenas o valor efetivamente pago com as prestações do financiamento até o dia 31/12/2016.

      No campo “Situação em 31/12/2016”, devem ser somados os valores pagos até o fim de 2016 (7 parcelas + 25.000). A coluna “Situação em 31/12/2015” ficará zerada.

      No campo Discriminação é preciso declarar que o veículo foi financiado, informando o modelo, o ano, o valor total do veículo, o CNPJ ou CPF do vendedor, o valor da entrada, a quantidade total de parcelas e o número de prestações pagas até 31/12/2016.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  100. Deusilene Responder

    Boa tarde!
    Em 2016 vendi o meu carro, por R$25.000,00,no dute coloquei R$15.000,00 a pedido do comprador, e comprei outro a vista por R$ 45.000,00 valor completado com umas economias da poupança. Nunca declarei carro , nem poupança, devo retificar as declarações anteriores? terei algum problema declarar essa compra sendo que meus rendimentos não era suficiente para adquirir esse bem?

    Desde já agradeço.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Deusilene!

      O correto é retificar as declarações anteriores informando os bens que foram omitidos. Caso contrário pode cais na malha fina sim.

      Abraço!

  101. Katia Responder

    Comprei 1 veículo em 2015. Como faço pra declarar, sempre fiz declarações nos anos anteriores. Tenho que repetir o valor nos dois anos?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Katia!

      Como você declarou o veículo no ano passado?

  102. Carla Santana Responder

    Mais uma situação complexa!
    Comprei um J3 usado em 2016 diretamente de particular: a maior parte do pagamento foi na troca com um Celta que estava no nome do meu namorado (que tem sua própria declaração de IR) e o restante do pagamento saiu de duas contas minhas (poupança e corrente).
    A questão é como indicar na minha declaração (o carro está no meu nome) essas diferentes formas de pagamento?
    Meu namorado precisa somente dar baixa do Celta na declaração dele, ou precisa na verdade indicar que ele foi “doado” para mim?
    Eu então indicaria o recebimento da doação do Celta, daria baixa do Celta indicando os dados do comprador, e incluiria o J3 descrevendo a doação como parte do pagamento? E preciso indicar exatamente os valores que saíram de cada conta? Obrigada!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Carla!

      1 – Meu namorado precisa somente dar baixa do Celta na declaração dele, ou precisa na verdade indicar que ele foi “doado” para mim?
      Ele precisa dar a baixa e também informar a doação para você.

      2 – Eu então indicaria o recebimento da doação do Celta, daria baixa do Celta indicando os dados do comprador, e incluiria o J3 descrevendo a doação como parte do pagamento?
      Isto mesmo.

      Para entender melhor como declarar a doação do carro veja este tutorial:
      http://abacusliquid.com/irpf/como-declarar-doacao/

      Abraço!

      • Carla Santana

        Muito Obrigada! Pela resposta e o tutorial indicado, excelente!
        Sucesso para você!

  103. Agildo Reis dos Santos Junior Responder

    Comprei um carro em 2016 dando como pagto. um outro carro que tinha e era financiado(25.000,00) mais uma carta de crédito de consórcio contemplado(20.066,24) mais 3.273,76 à vista, totalizando o vlr. do carro 48.340,00. Ficando de resto as parcelas do consórcio que foi feito em 48 meses e em 2016 foram pagas 04 parcelas mais o lance de 7.492,70. Como devo declarar os valores do carro e do consórcio?

  104. renata Responder

    Olá!! Sempre declarei os carros que nós (eu e meu marido) tivemos, em minha declaração – não fazemos declaração conjunta, ela é separada. Até pq os documentos dos carros sempre foram em meu nome.Em 2016, o novo carro foi registrado em nome dele, mas o recurso saiu da minha conta poupança. Como eu devo declarar o carro na minha declaração, e como deve ser declarado na dele?
    Posso simplesmente declarar na minha, sem nada mencionar na dele, como era feito antes? Ou pelo documento estar no nome dele, tenho que fazer de outra forma? Agradeço se puderem ajudar nesta dúvida!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Renata!

      Qual é o regime de bens do casamento? A forma de declarar bens depende do regime do casamento. É necessário saber se o automóvel é um bem particular ou comum (pertencente a ambos os cônjuges).

      Abraço!

      • renata

        Comunhão parcial de bens! o carro é usado por ambos.

      • renata

        Seu tutorial ajudou sim! Como o dinheiro saiu da minha conta, vou incluir na minha declaração. E na dele, estamos informando na ficha de bens e direitos, com os valores zerados.
        A questão é que quando clicamos em “verificar pendências”, fica dando um aviso (o amarelo, não o vermelho) de que: “o campo indicativo ‘valor do bem’ não foi informado.” Mas como isso não impede a gravação, creio não haver problema! Obrigada!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Renata!

      Conforme a regra, se o bem foi adquirido com recursos financeiros recebidos após o casamento, então o mesmo é considerado bem comum e deve ser declarado apenas em uma das declarações. Por exemplo, se você comprou o carro com dinheiro que tinha antes de casar, então o mesmo é particular seu. Mas se comprou o carro com dinheiro que recebeu após o casamento, então o mesmo é considerado bem comum. Se for um bem particular seu então seu marido nem precisa referenciar na dele. Mas se for um bem comum, tanto ele quanto os demais bens comuns do casal devem ser declarados na sua.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  105. Camila Responder

    Comprei um carro em agosto de 2013, dei entrada e financiei o restante. Ainda estou pagando o financiamento. Porém nunca declarei IRPF, pois sempre fui isenta. Este ano terei que declarar o IRPF, como faço para informar o bem adquirido lá em 2013 e ainda com financiamento vigente?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Camila!

      O procedimento é simples, é como se já tivesse feito a declaração no ano passado. Portando, no campo “Situação em 31/12/2015” entre com o valor pago até esta data. E no campo “Situação em 31/12/2016” entre com o valor total pago no carro até o final do ano passado. No campo “Discriminação” coloque os dados do carro tais como: vendedor (nome e CNPJ/CPF), financeira (nome e CNPJ/CPF), parcelas pagas, modelo, identificação, etc.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  106. Celio Corte Responder

    Olá. É a primeira vez (2017) que estou declarando o imposto de renda, pois meus vencimentos sempre eram isentos. Tenho um carro e moto que foram comprados em 2013 já foram quitados no mesmo ano. Como faço para inseri-los na declaração deste ano?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Celio!

      Crie uma declaração de bens para o carro e outra para a moto. No campo “Situação em 31/12/2015” digite todo o valor que gasto na compra do bem e repita no campo “Situação em 31/12/2016”. No campo “Discriminação” coloque os dados do bem tais como: vendedor (nome e CNPJ/CPF), modelo, identificação, etc.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  107. Douglas Responder

    Olá, estou declarando o irpf pela primeira vez, possuo uma moto que adquiri no ano de 2012, esse ano meus rendimentos foram superior e preciso declarar o imposto porem não possuo e não sei aonde localizar os dados do vendedor pessoa física do qual comprei a moto, declaro sem esses dados ou tem alguma forma de verificar os dados do dono anterior?

    Grato pela atenção

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Douglas!

      O importante mesmo é declarar valor dos bens. Costuma-se declarar a fonte de compra do bem caso seja necessário fazer um cruzamento entre declarações. Se você não encontrar realmente os dados do vendedor o jeito será declarar sem eles. Como foi um bem adquirido muitos anos atrás, e como é a sua primeira declaração então penso que a Receita não irá fazer este cruzamento. No campo Discriminação coloque todos os dados que você tiver aí, como data de aquisição, modelo, etc.

      Abraço!

  108. Luiz Responder

    Comprei um carro financiado em 2014 e gostaria de saber se estou declarando correto.

    Em 2014 ( Entrada R$ 7.000,00 + 5x Parcelas R$ 880,00) total pago em 2014 R$ 11.400,00
    Declaração 2015: Situação em 31/12/2013 = R$ 0,00 e Situação em 31/12/2014 = R$ 11.400,00

    Em 2015 foram pagas 12 Parcelas de R$ 880,00 totalizando R$ 10.560,00
    Declaração 2016: Situação em 31/12/2014 = R$ 11.400,00 e Situação em 31/12/2015 = R$ 21.960,00 (Obs: soma de 2014 + 2015)

    Em 2016 foram pagas 12 Parcelas de R$ 880,00 totalizando R$ 10.560,00
    Declaração 2017: Situação em 31/12/2015 = R$ 21.960,00 e Situação em 31/12/2016 = R$ 32.520,00 (Obs: soma de 2015 + 2016)

    Aguardo um retorno, desde já, obrigado!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Luiz, está certinho a declaração de financiamento do seu carro. Bom também discriminar os dados do veículo, vendedor e financeira. Abraço!

  109. Anônimo Responder

    Boa noite, Ábaco Líquido.
    Comprei um veículo em 2010, dei entrada e financiei o restante em 48 parcelas iguais, em 2015 quitei, acontece que o contador nunca declarou esse veículo, como faço agora?
    Já q eu mesmo desde 2015 faço a declaração, por causa disso, estou pensando em retificar.
    Grato
    Abraço
    Adinelson.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Adinelson!

      Segundo a legislação, todos os bens e direitos com valores superiores a R$ 5 mil devem ser declarados. Ou seja, além dos costumeiros imóveis e automóveis, o contribuinte também precisa declarar outros bens como um notebook de valor superior a R$ 5 mil, uma bicicleta, joias, relógios etc.

      No seu caso, como já tinha posse do automóvel nos anos anteriores em que apresentou a declaração de imposto de renda, para regularizar a sua situação perante o Fisco o procedimento será realizar a retificação das declarações já enviadas.

      Caso você não regularize as suas declarações para incluir o veículo omitido e a Receita Federal identifique esta omissão em algum procedimento de fiscalização, você está sujeito à imposição de multas por infração à legislação.

      As punições variam de acordo com a gravidade da infração. Por exemplo, se a omissão de bens resultar na falta de pagamento do imposto, a multa punitiva será de 75% do valor do tributo que não foi pago caso a Receita Federal interprete essa omissão como um erro na declaração.

      Porém, se a fiscalização considerar que houve sonegação deliberada (intuito de fraude), a multa será mais pesada e poderá atingir 150% do valor do imposto, além de outras penalidades administrativas ou criminais cabíveis.

      Portanto, você deverá incluir seu carro na declaração do imposto de renda deste ano e apresentar o quanto antes as declarações retificadoras relativas aos últimos cinco anos, já que não é permitido retificar declarações anteriores a esse período.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  110. Tatiane Macedo Responder

    Comprei um carro através de financiamento no ano de 2011, no ano de 2016 quitei este veículo, o problema é que eu fazia o lançamento com base no informe de Empréstimo e Financiamentos que o banco me fornece fazendo referencia ao produto “Autobank”, e quanto recebi o informe neste ano a situação no Ano 2016 está zerada.
    O devo fazer:
    Somar o saldo no ano de 2015 ao que eu paguei em 2016?
    Ou fazer um novo lançamento com o valor que adquiri o carro em 2011?
    Obrigada!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Tatiane!

      A orientação para declarar veículo financiado é informar o que foi pago no financiamento incluindo taxas. Como seu veículo foi quitado em 2016 então no campo “Situação em 31/12/2016” entre com todo o valor pago no financiamento.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  111. Anônimo Responder

    Olá pessoal boa tarde! Comprei uma moto em 2010 e quitei em 2015, porem em 2015 não declarava imposto. Como declaro agora???

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde!

      No campo “Situação em 2015” declare o valor total que pagou na moto no financiamento e repita o mesmo valor em “Situação em 2016”. No campo discriminação coloque todos os dados da moto, do vendedor, do financiador e informe que a mesma foi quitada no ano de 2015.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  112. João Bosco Responder

    olá.. vendi meu veículo sem lucro por R$ 39.251,00 em 2016. O valor na tabela fipe na época da venda era de R$ 46.000,00. Em “Bens e Direitos” já deixei a situação em 2016 em branco e informei os dados da compradora na discriminação.

    Li sobre o valor máximo ser de R$ 35.000,00 para uma venda sem lucro, mas não obtive lucros com a venda desse veículo.

    Onde eu informo os R$ 39.251,00 recebidos do comprador?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde João Bosco!

      Se o carro for vendido por valor superior a 35 mil reais – limite de isenção para alienação de bens ou direitos -, ele está sujeito à incidência de imposto de renda, em caso de ganho de capital com sua venda. Como os carros sofrem desvalorização na maioria dos casos, é mais provável que não haja ganho de capital na hora da venda, que deve ter sido o seu caso. De qualquer forma, a Receita Federal precisa saber que você se desfez do carro.

      Para declarar a venda do carro basta deixar o campo “Situação em 31/12/2016” zerado e informar os dados da venda no campo “Discriminação”” especificando o CNPJ ou CPF do comprador e o valor da venda.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  113. Cleide Lúcia Responder

    Devo repetir esse valor final no campo situação 31/12/2016? e na discriminação devo acrescentar que foi quitado em julho de 2015?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia!

      Correto Cleide. Deve fazer desta forma.

      Abraço!

  114. Cleide Lúcia Responder

    Bom dia. No ano passado estava assim: em situação 31/12/2014 R$57.314,15 em situação 2015 R$62.409,52. Isso é o resultado da entrada mais as parcelas pagas a cada ano.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Cleide!

      Se no ano de 2016 não pagou mais nada o carro então basta repetir o valor R$62.409,52 nos campos “Situação 31/12/2015” e “Situação 31/12/2016” discriminando que o veículo está quitado.

      Abraço!

  115. Cleide Lúcia Responder

    Boa tarde, eu quitei meu veículo em julho de 2015, financiei em 2009 e sempre declarei no imposto de renda como declaro agora?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde! Como você declarou no ano passado?

  116. Anônimo Responder

    Olá!!! Comprei um veículo em 2014 e até então vinha declarando ele anualmente. Em 2016 quitei meu veículo… Sei que devo colocar em 31/12/2016 o valor total da pago em 2016 junto com a soma dos anos anteriores… Mais na declaração do ano de 2017 como irei fazer? Irei no caso, excluir o veículo de Bens e Direitos?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde!

      No próximo ano será muito fácil declarar o veículo quitado, bastará repetir o valor declarado no final de 2016 nos campos 31/12/2016 e 31/12/2017. A não ser que você faça uma bem feitoria no veículo como blindagem, o valor não mudará daqui para frente. Nunca deverá excluir o veículo de Bens e Diretos enquanto você for dono dele.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  117. Maria Luiza Responder

    Comprei um carro financiado no nome do meu pai, mas sou eu quem paga as parcelas. No ano de 2015 declarei como doação (transferências patrimoniais – doações e heranças) de mim para ele na declaração e coloquei como bens e direitos na declaração dele e o financiamento no ônus. Devo proceder da mesma forma já que o financiamento ainda existe?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Maria!

      O procedimento continua o mesmo para declarar o carro financiado em nome do seu pai. Lembrando que na declaração dele é preciso atualizar os valores pagos no ano de 2016 na ficha de bens do veículo (Situação em 31/12/2016) e também declarar os valores pagos como doação de você para ele. Na sua declaração de 2017 você também não pode se esquecer de declarar o que pagou de parcelas na parte de doações efetuadas de você para ele.

      Lembrete: no caso de financiamento não é preciso informar nenhum valor na ficha “Dívidas e Ônus Reais”.

      Abraço!

  118. Giuliano Responder

    Boa noite, vendi minha moto em fev/16 com valor abaixo da tabela, utilizei o dinheiro para quitar dividas e comprei outra moto em nome da minha esposa a qual não declara IR pois não atingi o mínimo necessário para tal, como devo declarar a venda?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite!

      A venda é simples, basta você preencher a situação do bem em 31/12/2016 com o valor zero e a situação do bem em 31/12/2015 com o valor de aquisição.

      Para a declaração da nova moto, você precisará analisar a condição do casamento. É necessário saber se a nova moto é um bem particular ou comum, pertencente a ambos os cônjuges.

      São considerados bens ou direitos comuns aqueles comprados na vigência do casamento pelo regime de comunhão universal de bens ou pelo regime de comunhão parcial, independentemente do nome do cônjuge em que estejam registrados. Os bens também serão comuns se comprados durante a união estável, já que, se nenhum outro regime é definido em cartório, vigora automaticamente o regime da comunhão parcial de bens.

      Fora desses casos, os bens serão considerados particulares e cada cônjuge será proprietário de seu patrimônio individualmente, a exemplo do que acontece na separação total de bens e em relação aos bens que cada cônjuge possuía antes do casamento no regime da comunhão parcial.

      Se vocês forem casados sob o regime da comunhão parcial de bens, a moto será considerado um bem comum do casal por ter sido adquirido na constância do casamento.

      Se você for fazer uma declaração em conjunto com sua esposa, a mesma incluirá todos os bens do casal, inclusive a moto.

      Maiores informações neste artigo: http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/como-declarar-no-ir-um-carro-comprado-com-minha-esposa/

      Abraço!

  119. Moseas Responder

    Bom dia!

    Comprei um carro para o meu pai em 2016 no meu nome.
    Como entrada foi dado:
    Um carro também do meu pai mais um valor em dinheiro e o restante foi financiado no cartão de credito da minha mãe.
    Meu pai que está pagando as prestações.
    Devo declarar o veículo que está no meu nome?
    Devo declarar também o valor dado como entrada?
    Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite!

      Como o carro está no seu nome, entendo que o mesmo deve ser declarado na sua declaração de imposto de renda e não na declaração do seu pai.

      Como parte do dinheiro da compra veio do seu pai, entendo que este valor deve ser considerado uma doação dele para você (ambos devem declarar esta doação). O mesmo pode ser considerado em relação ao parcelamento no cartão da sua mãe, ou seja, ela está lhe fazendo uma doação (ambos devem declarar esta doação). Como é seu pai que está pagando as prestações, então entendo que ele está doando o dinheiro para ela (ele e ela devem declarar esta doação).

      Lembro que este é meu ENTENDIMENTO, mas como se trata de uma situação complexa, envolvendo 3 partes, sugiro procurar um especialista para conhecer a melhor forma de declaração, visto que doações podem estar sujeitas a tributos estaduais.

      Abraço!

  120. aparecido costa Responder

    ganhei um carro em 2016 em uma rifa da paroquia da igreja .eu dei ele para minha filha.a nota do carro esta em meu nome e o documento tambem. como declarar

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Aparecido!

      Entendo que para informar à Receita a origem do prêmio o mesmo deve ser lançado na sua declaração de imposto de renda 2017 na ficha “Rendimentos sujeitos à tributação Exclusiva/definitiva” com o código “12 – Outros”. Especifique o CNPJ e o nome da instituição fornecedora do carro, isto pode ser encontrado na nota fiscal. No campo Descrição especifique o prêmio: “Automóvel xxx, chassis xxx, ano xxx, recebido em sorteio xxx, etc.”

      Além disto você deverá declarar o carro na ficha “Bens e Direitos”. Considera-se custo de aquisição do carro em sua declaração o valor de mercado do bem, acrescido do imposto retido. No campo “Situação em 31/12/2015” o valor deve ser zero e em “Situação em 31/12/2016” deve informar o valor de mercado do carro, acrescido do imposto de renda retido (os prêmios distribuídos sob a forma de bens e serviços, por meio de concursos e sorteios de qualquer espécie são tributados exclusivamente na fonte à alíquota de 20%).

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  121. Emerson Pimentel Responder

    Troquei meu veículo por outro em dezembro de 2016, quando trocamos os recibos de transferência com datas de dezembro/2016. Entretanto, as transferências de propriedade junto ao DETRAN só ocorreram em janeiro de 2017. Devo declarar a venda do veículo antigo e a compra do novo agora ou só na DIRPF 2018?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia!

      Acredito que a data de transferência no DETRAN é a que importa. Contudo, será bom sua declaração estar alinhada com a declaração da outra parte.

      Abraço!

  122. William Coutinho Responder

    Meu pai nunca declarou IR, pois era isento devido sua renda. Entretanto, possui um carro desde 2013, que está em meu nome, e o mesmo foi quitado em 2015. Esse ano é a primeira vez que vou declarar IR (também sempre fui isento) e não sei como declarar este veículo. Devo incluí-lo normalmente informando na “Descrição” que o mesmo é do meu pai e já está quitado? Deixo os campos “Situação” em branco?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia William!

      Se o automóvel está no seu nome então você deve declará-lo normalmente como Bens e Direitos de sua posse. Os campos de situação não podem ficar em branco, como o veículo foi totalmente quitado em 2015 você precisa lançar o valor total pago tanto no campo de 2015 quanto no campo de 2016. Na “Descrição” não adianta você dizer que o automóvel é do seu pai pois “dono” é quem registra. Você pode até dizer que comprou o carro com dinheiro emprestado do seu pai mas como está em seu nome então perante a Receita ele é seu.

      Se você não tiver renda suficiente para justificar este carro então pode ser interessante especificar que você possui uma dívida em relação ao seu pai, que poderia ser quitada em caso de venda do veículo. Mas isto é uma decisão pessoal sua. O importante é deixar claro para a Receita quais são os bens em seu nome e quais são os seus rendimentos.

      Obs.: Se o seu pai não tem a intenção de vender este veículo ou passar para o nome dele, então o mais correto seria considerar este veículo com uma doação dele para você. Lembrando que doações possuem tributo estadual ITCMD, Transmissão Causa Mortis e Doação, que deve ser consultado conforme o estado em que vive.

      Abraço!

  123. Vanessa Responder

    Olá, em 2016 minha mãe fez empréstimo pessoal no banco e me deu o dinheiro, 25 mil, para comprar o carro que já está no meu nome.
    Como eu declaro? No meu caso será doação, mas e o que a minha mãe coloca na declaração? Ela vai pagar imposto por isso? Obrigada!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Vanessa!

      Doações em dinheiro são isentas de Imposto de Renda, mas devem ser declaradas pelo doador e pelo donatário se ambos estiverem obrigados a declarar o Imposto de Renda 2017.

      O valor das doações recebidas em dinheiro deve ser incluído na ficha “Rendimentos Isentos e Não tributáveis”, informando o nome, o CPF do doador e o valor recebido (seu caso).

      O destino da doação (bens, valor em espécie, aplicações financeiras etc.), se ainda existente em 31/12/2016, deve ser informado na declaração de bens e direitos (informe que a doação recebida foi usada na compra do carro).

      O doador deve declarar na ficha de “Doações Efetuadas” o nome, CPF do beneficiário, o valor doado e o código 80 – Doações em espécie. (caso da sua mãe)

      Nem quem faz a transferência e nem quem recebe precisa recolher imposto de renda. Contudo, é preciso avaliar a legislação do seu estado para saber se não existe uma cobrança de imposto sobre doações.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  124. carla Dinahel Costa Responder

    Comprei um carro em parcelas em novembro de 2015 e nao declarei em 2016,Como faço Para declarar agora?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Carla!

      Primeiramente você precisa realizar a retificação da declaração do ano passado. Na retificação você precisa declarar no campo Situação em 31/12/2014 o valor “zero” e no campo Situação em 31/12/2015 o valor total pago no ano de 2015.

      Já na declaração deste ano, você precisa informar no campo Situação em 31/12/2015 o mesmo valor informado na declaração retificada. E no campo Situação em 31/12/2016 o valor pago até o final do ano passado.

      No campo discriminação de ambas as declarações, informe o modelo do veículo, ano, código RENAVAM ou chassis (um número que identifica o carro), dados de quem vendeu o veículo (nome e CNPJ),dados da financiadora (nome e CNPJ) e número de parcelas já pagas/faltantes.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  125. David Responder

    Comprei o carro em 2013, dando uma entrada e financiando o restante. Quitei ele em 2016. Como faço para declarar?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia David.

      Este veículo deve estar declarado na ficha “Bens e Direitos”. No campo “Situação em 31/12/2015” coloque o valor que tinha pago até esta data. No campo “Situação em 31/12/2016” coloque todo o valor pago no veículo. No campo “Discriminação” coloque os dados do veículo, os dados de quem comprou, os dados da financiadora e escreva que o veículo foi quitado em 2016.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  126. Anônimo Responder

    Boa tarde, eu quitei meu veículo em maio deste ano, financiei em 2011 e sempre declarei no imposto de renda como declaro agora? se paguei até maio?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia!

      A declaração de imposto de renda 2017 tem a ver com suas condições de rendimentos e bens de 2016. Portanto, declara neste ano como vinha declarando até o momento, ou seja, a situação em 31/12/2016 deve considerar o que tinha sido pago até o final do ano passado quando o automóvel ainda estava sendo financiado.

      A quitação do automóvel será informada na declaração do ano que vem (2018), já que a mesma ocorreu só neste ano.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite!

      Em 2017 não, só em 2018. Mas teve lucro na operação?

      Abraço!

  127. Paulo gironi junior Responder

    Sou Paulo comprei um veículo em março 2016 julho 2016 vendi preciso declarar
    Me informarão que como vendi o carro antes de 31 de dezembro de 2016
    Não preciso declarar
    Gostaria de saber se esta informação está correta

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Paulo!

      É necessário informar a aquisição e a venda de automóvel no mesmo ano com todos os dados (de quem adquiriu, cpf, data da aquisição e valor da compra), e na mesma discriminação informar a venda (para quem vendeu, cpf , data e valor da venda) bem como os dados do veículo. Os valor do ano anterior (Situação em 2015) e ano base (Situação em 2016) devem ficar zerados. Lembrando que se você vendeu com lucro deverá ainda realizar os procedimentos de ganho de capital.

      Abraço!

  128. diego Responder

    comprei meu carro em 2014 e ainda esta financiado e agora em 2017 é a primeira vez que declaro o imposto de renda
    é preciso declarar ele ?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Diego!

      Veículos automotores e embarcações, imóveis em geral, saldos bancários em contas correntes, poupanças e fundos de investimentos em qualquer modalidade de aplicação, dinheiro em espécie, participações societárias, ações, obras de arte e antiguidades, fundo de previdência privada (VGBL), etc. devem ser declarados no imposto de renda 2017.

      Apesar de haver a relação de bens que devem, obrigatoriamente, ser informados na declaração, a recomendação dos especialistas é que todos os bens, independentemente de valor e descrição, sejam informados.

      Contudo, a Receita dispensa da obrigação de preenchimento na declaração os bens móveis (veículos, por exemplo) e os direitos, cujo valor unitário de aquisição seja inferior a R$ 5 mil.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Abraço!

  129. Pingback: Imposto de Renda pela Primeira Vez em 2017: Como Declarar

  130. Pingback: Imposto de Renda 2017: Perguntão e Guia para Declaração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.