Saldos bancários e dinheiro em espécie menores que R$ 140 não precisam ser declarados no imposto de renda. Mas se você tem um dinheiro na carteira, debaixo do colchão ou no cofrinho do filho que seja acima de 140 reais, então deverá declarar. Aprenda aqui como declarar dinheiro em espécie no Imposto de Renda 2019. 

Já sabemos que dinheiro depositado em conta bancária ou investido deve ser declarado quando constar em contas correntes, poupanças ou aplicações financeiras, desde que acima de R$ 140,00. Mas, e quando o dinheiro não se encontra depositado em nenhuma instituição financeira? Como declarar o dinheiro que está guardado em casa ou está no bolso? Como fazer para declarar dinheiro em espécie? Sou obrigado(a) a informar o montante à Receita Federal? Sim, sob a pena de sonegação de imposto, o que é crime!

O recebimento de dinheiro em espécie costuma ser usado por pessoas mal intencionadas para burlar o fisco. O problema é que, no caso de grandes valores, a prática pode criar problemas na comprovação de renda, principalmente quando o cidadão adquire bens duráveis ou realiza aplicações financeiras. Para evitar complicações com a Receita Federal, declarar dinheiro em espécie é necessário e importante.

Quando falamos em dinheiro em espécie estamos nos referindo à materialidade do dinheiro físico impresso em notas e moedas. É aquele dinheiro, seja em dólares ou reais, que você tem na carteira, na gaveta ou debaixo do colchão. Para declarar o dinheiro em espécie no programa do imposto de renda, vá em “Bens e Direitos” e localize o código 63, referente a “dinheiro em espécie – moeda nacional” ou o código 64, referente a “dinheiro em espécie – moeda estrangeira”. Em seguida especifique a quantidade de dinheiro que você tinha em 31/12/2017 e 31/12/2018.

como declarar dinheiro em especie

Veja no vídeo a seguir como declarar dinheiro em espécie, dinheiro no banco e dinheiro na corretora.

Atenção: As pessoas que declararam possuir grandes quantias em espécie serão intimadas pela Receita Federal em Florianópolis. Na operação, batizada pelo órgão como “Tio Patinhas”, o objetivo é combater fraudes na declaração do Imposto de Renda.

A ação surgiu porque um dado chamou a atenção da Receita Federal: em dezembro de 2016, o total de dinheiro disponível no Brasil, em espécie, era de R$ 232 bilhões. Na mesma data, as declarações dos contribuintes Pessoa Física mostravam que as pessoas tinham guardado em casa, em dinheiro, R$ 220 bilhões. Ou seja, 95% de todo o dinheiro disponível no País.

A maior preocupação é em relação à corrupção e à lavagem de dinheiro. Sendo assim, a partir de agora, quem declarar possuir grandes quantias em espécie vai passar por um ‘pente-fino’ do órgão federal, para comprovar a origem e a existência desse dinheiro.

Dúvidas Mais Comuns Sobre Declaração de Dinheiro em Espécie

Dúvida do contribuinte: Na ficha Bens e Direito há Dinheiro em Espécie, certo?! então lanço a seguinte pergunta: Posso declarar que guardei ( em casa) do meu salário no ano de 2009 R$ 6.000,00 na opção Dinheiro em Espécie? Gostaria de fazer isso pois em 2010 quero comprar um carro e essa seria uma forma de comprovar que tenho dinheiro para comprar à vista.

Se o contribuinte de fato tem o dinheiro em espécie, não só pode como deve informar à Receita. Se você pode comprovar que ganhou este dinheiro, ou seja, se declarou recebidos tais rendimentos, se não o depositou e o mantém em casa, pode (e deve) declará-lo como dinheiro em espécie. Lembre-se que do total dos rendimentos informados há os descontos, pagamentos e inclusive gastos com a subsistência anual. Vale dizer que o valor informado deve ser aquele que realmente “sobrou” e que você economizou durante o ano.

Dúvida do contribuinte: O dinheiro em espécie deve ser declarado no IRPF, mas lançaram erroneamente o valor de quase 30mil na última declaração feita do ano de 2015 e 2016, mas o cliente nunca possuiu esse valor e nem tem como provar de onde veio. Posso simplesmente retirar esse valor este ano, ou preciso realizar algumas manobrar e ir retirando aos poucos?

O contribuinte deverá retificar as declarações anteriores de forma a corrigir os valores lançados erroneamente.

Dúvida do contribuinte: Gostaria de saber se VISA Travel Money é considerado dinheiro em espécie. E como declarar?

Sim, deve ser declarado com o código 64 – Dinheiro em espécie – moeda estrangeira.

Dúvida do contribuinte: Existe alguma limitação de quanto uma pessoa pode declarar de dinheiro em espécie? Se a pessoa está fazendo sua primeira declaração, e este dinheiro foi adquirido por muitos anos de trabalho, em que nunca o montante adquirido anualmente, o obrigou a declarar. Agora esse ano a pessoa está obrigado a declarar pois atingiu mais de R$ 28.559,70. Existe algum risco de cair na malha fina em se tratando de um valor expressivo em espécie? Existe algum risco que a pessoa ter que dar esclarecimentos de como ganhou esse dinheiro?

Não existe o risco e a regra determina que este dinheiro seja declarado.

Dúvida do contribuinte: Dúvida, eu tinha 51.000,00 em 2017 guardados em casa, em 12/2018 40.000,00 estes 10.000,00 gastei tudo em viagem e passeios nas ferias, preciso especificar? ou só coloco o valor mais baixo em 2018?

Não precisa especificar os gastos, basta lançar o valor mais baixo em 31/12/2018.

11 thoughts on “Como Declarar Dinheiro em Espécie?

  1. Não sei se nesse espaço é possível se fazer uma importante consulta. Farei. Sempre fiz a -Declaração I.Renda – de meu filho(médico-cirurgião-caudiovascular-pediátrico), em conjunto com a esposa(psicóloga,recém formada). Em 2017, passou a trabalhar/estágio, com o ínfimo salário anual de R$5.321,07(por enquanto). Esse salário não ultrapassa o teto obrigatório de R$28.559,70. Está isenta. Posso fazer a -declaração em separado- mesmo ela não precisando fazer a declaração? Isto é – não vou incluir nada -renda/deduções, na declaração do marido. Grato. Edival P.Mello.

  2. bom dia. Meu pai é meu dependente no IRPF, no ano passado fiz um plano de saúde para ele, porém como ele é MEI, e tem CNPJ, fiz um plano empresarial. Eu que pago os boletos todos os meses, porém o plano vem no CNPJ da MEI (ele vende crepe numa praça), eu posso lançar estes valores pagos do plano de saúde dele nos gastos com despesas médicas com dependentes mesmo os comprovantes vindo no cnpj e não no cpf dele?

    1. Bom dia!
      Pode lançar. Não se esqueça também de lançar também todos os bens e rendimentos do pai. Guarde os comprovantes caso a Receita Federal solicite esclarecimentos.

  3. Dúvida, eu tinha 51.000,00 em 2016 guardados em casa, em 12/2017 40.000,00 estes 10.000,00 tudo em viagem e passeios nas ferias, preciso especificar? ou só coloco o valor mais baixo em 2017?

  4. e tipo a pessoa tem 900 reais em casa e for usar só pra comprar alimentos? Vai precisar declarar esse valor ? PQ? Qual a diferença se a receita vai saber se a pessoa for gastar com alimentos ou não ?

    1. José,
      Se em 31/12/2018 você tinha 900 reais em espécie então precisa lançar na declaração de imposto de renda caso a mesma for ser entregue. A Receita não quer saber se você vai gastar ou não, ela só quer saber qual era seu patrimônio total no último dia do ano. E o dinheiro em espécie faz parte deste patrimônio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.