Dúvida do Contribuinte: Tenho uma casa, recebi 10.000,00 de aluguel porém paguei 1000,00 de IPTU. Tenho também um apartamento, recebi 500,00 de aluguel porém gastei 1500,00 com condomínio. Devo somar os dois aluguéis dos dois imóveis com as duas despesas para declarar o aluguel abatendo essas despesas? Ou tenho de declarar em separado? 

Pagamento de IPTU e condomínio são dúvidas frequentes para quem paga e recebe aluguel. Para quem paga aluguel, os gastos com IPTU e condomínio não devem ser informados na declaração de imposto de renda. E para quem recebe? Segundo o manual do imposto de renda da Receita Federal:

Podem ser excluídos do valor do aluguel recebido, quando o encargo tenha sido exclusivamente do locador, as quantias relativas a:

  • impostos, taxas e emolumentos incidentes sobre o bem que produzir o rendimento;
  • aluguel pago pela locação de imóvel sublocado;
  • despesas pagas para cobrança ou recebimento do rendimento; e
  • despesas de condomínio.

Podem ser excluídos do valor do aluguel recebido, quando o encargo tenha sido do locador, as quantias relativas ao pagamento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) relativo ao imóvel locado, independentemente se a percepção dos rendimentos ocorreu durante todo o ano ou somente em parte dele, ou ainda, que o imposto tenha sido pago à vista ou parcelado, desde que dentro do ano-calendário em que o rendimento de aluguel foi recebido.

Desta forma, quando for apurar a base de cálculo do carnê-leão, o locador poderá excluir do valor do aluguel recebido as despesas relativas ao pagamento do IPTU, independentemente se os rendimentos foram recebidos durante todo o ano ou somente em parte dele, ou que o imposto municipal tenha sido pago à vista ou parcelado, desde que dentro do ano em que o rendimento do aluguel foi recebido. Também podem ser abatidos os gastos com condomínio e as despesas pagas a imobiliárias e a administradoras de imóveis para cobrança ou para recebimento do aluguel. Se o IPTU e o condomínio forem pagos pelo inquilino (locatário), o locador não poderá deduzi-los.

Como Declarar Pagamento e Recebimento de Aluguel no IRPF 2019?

Pagamento de aluguel é uma despesas e recebimento de aluguel é um rendimento. Desta forma, ambos devem ser declarados no imposto de renda 2019.

Como Declarar Pagamento de Aluguel no IRPF 2019

Se o contribuinte pagou aluguéis ao longo de 2018, os valores devem ser informados na declaração de imposto de renda 2019. A quantia a ser declarada refere-se apenas às mensalidades pagas durante o ano passado. Eventuais despesas com o pagamento do Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU), seguro de incêndio e taxas de condomínio, caso estejam incluídas no contrato de locação, não devem ser informadas na declaração.

O valor total dos aluguéis pagos deve ser pago na ficha Pagamentos Efetuados com o código 70 – Aluguéis de Imóveis. Nesse campo, o contribuinte deve informar apenas o nome e o CPF ou CNPJ do locador. Caso haja uma imobiliária que atue como intermediadora do contrato de aluguel, os dados da empresa não devem ser incluídos.

como declarar pagamento de aluguel

Se o aluguel é dividido por mais de um inquilino, os pagamentos devem ser declarados apenas na declaração de quem está incluído no contrato de locação do imóvel. Se o locatário divide o aluguel do imóvel por não ter renda suficiente, a recomendação é que todos os moradores estejam incluídos no contrato. Isso permite que cada locatário possa informar a sua parte do aluguel em sua própria declaração, conforme definido no contrato.

Como Declarar Recebimento de Aluguel no IRPF 2019

Se o aluguel recebido pelo locador está acima do limite de isenção então o mesmo deve fazer o recolhimento mensal do imposto de renda através do programa Carnê-leão da Receita Federal. Assim, ao preencher a declaração de ajuste anual, basta importar os dados do Carnê-leão para o programa gerador da declaração. Na ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física e do Exterior, clique o botão Importar Dados do Carnê-Leão.

Caso os aluguéis recebidos de pessoas físicas durante o ano de 2018 tenham sido isentos do recolhimento de imposto, os mesmos deverão ser lançados diretamente na declaração anual, mês a mês.

Os aluguéis recebidos em 2018 devem ser informados na ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior. Mesmo que o aluguel recebido esteja abaixo do valor que obrigava a recolher o carnê-leão em 2018, o rendimento tributável recebido de aluguel deve ser informado na declaração do Imposto de Renda 2018. Informe o aluguel recebido na ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física e do Exterior pelo titular na guia Outras Informações no campo Aluguéis. Se tiver recebido mais de um aluguel por mês, some e informe o total dos valores recebidos, mês a mês.

como declarar recebimento de aluguel

Do valor do aluguel recebido, pode ser deduzida a comissão paga para a imobiliária quando o encargo tenha sido exclusivamente do locador. O valor pago pela administração do imóvel deve ser informado na ficha Pagamentos e Doações com código 71 – Administrador de imóveis. O proprietário e o inquilino nunca devem declarar a imobiliária como a fonte pagadora dos aluguéis. A identificação que deve constar na declaração é a da pessoa jurídica que de fato é inquilina. Quando o locador for responsável pelo pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) ou da taxa de condomínio do imóvel alugado, é possível deduzir essas despesas. Já as despesas extraordinárias do condomínio, tais como benfeitorias, não podem ser descontadas do valor do aluguel.

como declarar aluguel

Aluguéis recebidos de pessoas jurídicas em 2018 devem ser informados na ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica, diferentemente dos alugueis dos recebidos de pessoas físicas que devem ser informados na ficha de “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior”. Informe o valor do aluguel já diminuído do valor da taxa de administração. Os pagamentos da taxa de administração devem ser informados na ficha Pagamentos e Doações Efetuados com o código 71 – Administrador de imóveis.

Como Declarar Caução de Aluguel no IRPF 2019

Quando o caução do aluguel for feito na forma de cheque e este não foi descontado ou depositado pelo locador, não há necessidade de ser lançado no imposto de renda pois o valor do caução não saiu da conta do locatário. O lançamento ocorre somente se o cheque for descontado. Como trata-se de caução, o costume é o cheque ficar em poder do proprietário do imóvel.

Quando o valor do caução for pago em dinheiro, seja dinheiro em espécie ou depósito bancário, o mesmo deverá ser declarado mas não somado aos aluguéis. O valor dado em depósito de caução como garantia de aluguel, se realizado em dinheiro, deve ser declarado pelo locatário e pelo locador. Geralmente este dinheiro ficará guardado em uma conta poupança em nome do locador ou da imobiliária.


O locador deverá declarar o caução de aluguel na ficha Dividas e Ônus Reais com o código 14 – Pessoas físicas. No campo Discriminação deve-se informar que se tratar caução de aluguel informando o nome e CPF do locatário que realizou o caução, a data do contrato de locação e o prazo do contrato de locação. Para declaração dos rendimentos de poupança, o contribuinte deve lançar na Rendimentos Isentos e Não Tributáveis no campo Outros, incluindo a descrição do rendimento ser proveniente do depósito caução. O saldo do montante do caução já considerando o rendimento da poupança também deve ser atualizado na Dívidas e Ônus Reais.

O locatário deve declarar o depósito do caução na ficha Bens e Direitos com o código 99 – Outros bens e direitos informando o valor do depósito, o nome e CNPJ da imobiliária ou do locador (depende de qual titularidade é a conta caução), bem como as condições do contrato. Quando da devolução, promover a baixa do crédito pelo valor principal e, se o montante recebido for superior ao principal, o que ultrapassar, será rendimento tributável.

Dúvidas mais Comuns sobre Imposto de Renda de Aluguéis

Dúvida 1: No caso de recebimento de aluguel abaixo de R$ 1.903,98, não é preciso recolher o imposto mensal via Carnê Leão? Devo apenas declarar o recebimento do ajuste anual através da ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior? Em que local posso deduzir os valores de administração do imóvel (10%) e impostos diversos? Devo abater os valores direto do valor de aluguel recebido ou tem um campo específico no programa da declaração?

Resposta: O valor do aluguel deve ser declarado líquido, isto é, já com as deduções como IPTU caso foi você que pagou, não tem campo específico. Se recebeu abaixo de 1.903,98 não precisa usar o carnê leão, é opcional para quem não precisa recolher o imposto mensal.

Dúvida 2: No decorrer do contrato, o inquilino pediu um desconto no valor do aluguel que foi concedido. O IR deve ser recolhido com um valor líquido mais baixo?

Resposta: Correto, o imposto de renda é calculado com base no valor líquido. Isto porque o imposto incide sobre o valor recebido de fato e não sobre o valor estipulado em contrato.

Dúvida 3: Como declarar o aluguel se não foi feito o Carnê Leão? Tenho que pagar tudo agora?

Resposta: O aluguel, caso tenha imposto a pagar, não deve ser recolhido na declaração de ajuste anual. Deve ser recolhido através do Carnê Leão com o DARF 0190. Quem não recolheu o imposto no ano passado deve recolher agora via Carnê Leão, antes de entregar a declaração de ajuste anual. Nunca faça ajuste imposto de recebimento de aluguel no programa de ajuste anual. Portanto, use o Carnê Leão para gerar os DARFs do ano passado mês a mês e pague o imposto devido com multa e juros.

Dúvida 4: O imposto de renda incide sobre o valor total do aluguel pago pelo inquilino?

Resposta: Correto. Se você pagou IPTU e condomínio, por exemplo, pode abater estes valores.

Dúvida 5: Devo colocar o CPF e o nome do inquilino da minha declaração de imposto de renda? Não encontrei tais campos.

Resposta: Não deve incluir o CPF e nome do inquilino. Não há campos no programa de declaração.

Dúvida 5: O aluguel que recebo é abaixo de 1.903. Mesmo assim foi tributado na hora de lançar no programa do imposto de renda. O que devo fazer para ter a isenção estabelecida pela Receita? Pois ao colocar os valores do aluguel, minha restituição acaba diminuindo.

Resposta: É importante frisar que a declaração anual feita no programa nada mais é do que uma declaração de AJUSTE anual. Por isto, mesmo que o valor do aluguel esteja isento de IR, o total recebido no ano entra na soma dos rendimentos tributáveis recebido pelo contribuinte e o programa faz o AJUSTE do imposto de acordo com este rendimento de acordo com a alíquota da faixa de rendimento do contribuinte. No vídeo abaixo, a contabilista explica com clareza esta questão.

Dúvida 6: Em setembro passado, aluguei um apartamento através de uma imobiliária. O valor do aluguel ficou em R$ 2.500, sendo que a imobiliária fica com 10% como comissão. O apartamento foi alugado em outubro, porém não paguei o carnê leão por pensar que poderia acertar na declaração de Imposto de Renda anual, preenchendo a ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior e a comissão da imobiliária na ficha de pagamentos efetuados. Como faço para saber o valor devido e para pagar o imposto devido dos dois aluguéis (novembro e dezembro) e como declaro o pagamento dos mesmos na declaração de Imposto de Renda deste ano? É possível fazer o pagamento via internet?

É possível efetuar o pagamento via internet. Quanto aos aluguéis, sugerimos baixar o Programa Carnê Leão, lançar o valor recebido, bem como a comissão paga para a imobiliária. O programa calcula o valor do imposto devido, que deverá ser pago em DARF, com o código da receita 0190, devidamente atualizado pela Selic e respectiva multa de mora. Também pode ser encontrado no sítio da Receita Federal, na internet, o programa SICALC, que preenche o DARF de recolhimento.

Dúvida 7: A Receita autoriza a exclusão do IPTU relativo ao imóvel locado do valor do aluguel recebido, quando esse encargo tenha sido do locador. Porém, se o inquilino informou à Receita o total dos aluguéis pagos, e o locador informou valor inferior pois excluiu o IPTU por ele pago, pode cair na malha fina?

Pode cair sim. Por isto, o contribuinte deverá guardar os comprovantes do IPTU. Caso a sua declaração venha a cair na malha, faz-se necessário comparecer em uma das unidades de atendimento da Receita Federal e justificar essa diferença, pois, no formulário da DIRPF, não consta campo de dados complementares para justificar essa diferença.

115 comentários em “Como Declarar Aluguel no Imposto de Renda?

  1. Carlos Melo Responder

    Olá, tudo bem?

    Primeiramente parabéns pelos vídeos, eles são bastante esclarecedores.

    Entendi perfeitamente que, mesmo que o valor recebido seja abaixo de R$1.903, os valores recebidos são utilizados na soma dos rendimentos tributáveis recebidos pelo contribuinte e o programa faz o AJUSTE do imposto de acordo com este rendimento de acordo com a alíquota da faixa de rendimento do contribuinte.

    Porém pago aluguel (moro em apto alugado) e também taxa de administração para a imobiliária.
    Mas quando estes valores são lançados no campo “Pagamentos Efetuados”, com códigos 70 e 71 respectivamente, não existe nenhuma dedução na alíquota efetiva e nem mesmo no valor do imposto a pagar.

    Isso está correto? Eu não deveria pagar menos imposto de tenho gastos com aluguel ou administrador de imóveis?

    muito obrigado pela resposta,
    Carlos Melo.

  2. HUMBERTO Responder

    Excelente vídeo. Parabéns pelas informações prestadas. A única observação que faço é que a faixa para se pagar uma alíquota de 27,5%, máxima do imposto de renda não é tão alta, como citado no vídeo, acima de R$ 200.000,00. Pois no próprio exemplo apresentado para o esclarecimento dúvida do valor de R$ 12.000,00 se não me engano, num total de R$ 100.000,00 existente já aparece os incríveis 27,5 % de alíquota sobre o aluguel. Por experiência também cheguei a essa conclusão.

  3. Kleysiana Responder

    Tenho um imóvel que não foi alugado no ano de 2018. Como devo declarar minhas despesas com IPTU e condomínio?

  4. Anônimo Responder

    Numa pergunta acima falam sobre rendimento de aluguel pago por pessoa jurídica. A PJ que aluga seu imóvel é responsável em reter o valor do IR mensalmente e recolher. A PJ deveria ter te encaminhado o informe de rendimentos. A PJ informou a RFB por meio da Dirf até 28/02 sobre os valores pagos a você. Nesse caso vc já pagou o IR por retenção e recebeu o líquido.

  5. Adilson de Camargo Prado Responder

    Muito bons os seus comentários. Entendi tudo sobre recebimento de aluguel. Porém, acho que a maior dúvida é a isenção abaixo de $1903. Na realidade, o que tem que ser explicado, assim que entendi, é que há ISENÇÃO de EMITIR O CARNÊ LEÃO E PAGAR MENSALMENTE O IMPOSTO. Pagar imposto a gente vai pagar, só que nesse caso, podemos pagar de uma só vez por ocasião da declaração anual de ajuste.

  6. Maristela Responder

    Boa noite!
    Tenho uma dúvida relacionada a recebimento de aluguel de PJ
    O pagamento do aluguel é feito para conta do meu esposo, o imóvel está lançado na declaração dele, porém o informe de rendimentos vem 50% para cada.
    Minha renda é maior, posso declarar o valor total na declaração dele?
    Nosso regime de casamento é comunhão parcial de bens.
    Obrigada!

  7. Carlos Roberto Alves Responder

    Bom dia!
    Na declaração do IRPF 2019, sou obrigado lançar os bens móveis e imóveis, etc. com detalhes como número do RENAVAM, matricula do imóvel?

    Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Carlos!
      Neste ano de 2019 ainda será opcional. A Receita resolveu adiar a obrigatoriedade destes campos para 2020.

  8. Maria Lucia Responder

    Boa tarde

    Recebi aluguel da administradora Quinto Andar no valor liquido de 14.300,00 no ano de 2018
    Preciso lançar na ficha Rendimentos Recebidos de PJ e também em Rendimentos Recebidos de PF
    O valor mensal é de 1.200,00.
    Quando lanço na Ficha de Rendimentos de PF ele vai diminuindo mensalmente o valor a restituir.
    Isso é correto

    Obrigada
    Lucia

  9. WILSON FIGUEIREDO Responder

    Recebi aluguel de salas, em valores superiores a isenção, em 2018. Administrado pot uma corretora.

    Não paguei imposto de renda (carnê leão) em 2018, como faço agora quando elaborar minha declaração de ajuste de imposto de renda.
    Devo pagar o carnê-leão?
    Ou apenas lanço os aluguéis na declaração de imposto de renda?
    Se for para pagar o carnê-leão, como procedo?

  10. Simone Ecard Responder

    Boa tarde. Eu tenho uma dúvida.
    No ano de 2018, eu paguei IPTU reembolsando a construtora, pois esta havia pago o valor do IPTU sobre fração do terreno (estava em final de obra) no valor de R$ 544,41
    Este imóvel eu o aluguei no fim do ano e estou declarando agora em 2019 que recebi líquido R$ 1280,00 da intermediadora do aluguel, Brasil Brokers, em dezembro de 2018.
    Posso abater este valor do iptu citado? Como declarar ? Entrei em contato com a Brasil Brokers e me disseram que não têm esta informação. Estou com receio de declarar divergente e cair na malha fina.
    Poderiam me ajudar, por favor?

  11. Eduardo Mesquita Responder

    Tenho o imóvel alugado e quem paga o condomínio é o inquilino. Porém tive que pagar treis condomínios extras este ano. Tem como eu abater estes valores. Se caso positivo onde declaro esse abatimento. Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Eduardo,
      São condomínios extras ou taxas extras?

  12. Cezar Responder

    Olá!
    Por favor, uma dúvida:

    1) Entendi o passo a passo sobre como lançar o RECEBIMENTO de ALUGUEIS de PF/PF mês a mês , menos o valor pago (Administrador do Imóvel), e também, de como Lançar o pagamento ao Administrador do Imóvel pelo valor total pago.

    2) A minha duvida é não foi falando na matéria se é preciso lançar de “quem eu recebi o Aluguel”, ou seja, o indicar “nome e o seu CPF da PF” e, se a resposta for SIM, lanço pelo valor bruto ou (-) menos o valor descontado do aluguel a taxa do Administrador do Imóvel?

    3) Qto IPTU a inquilina é que paga neste caso não posso deduzir do aluguel, certo?

    4) O Condomínio a inquilina é que paga apenas as (Cotas Extras) sou eu o (proprietário) que arco com as despesas, nesse caso esta despesas que são minhas eu me beneficio? Onde e como lanço?
    – No caso seriam estes os valores envolvidos:
    a) vr. mensal do Aluguel é de R$ 1.000 (isento de IR pela tabela);
    b) a taxa mensal do (Administrador do Imóvel) é de R$ 120,00;
    c) as cotas de obras do Condomínio que são minhas é de R$ 75,83 mensais;

    Por favor, agradeço desde já a atenção dispensada.

    Cezar

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Cezar,
      Suas respostas…
      2) Não precisa informar nome e CPF do inquilino na declaração. Informe o valor líquido recebido, isto é, já descontando a taxa da administradora.
      3) Não pode.
      4) Taxas extras não podem ser deduzidas.

  13. LEILA GABRIELA Responder

    Boa tarde, Marcelo
    Fui pego na malha fina, pois não havia declarado o recebimento de um aluguel mensal. O valor é de R$1.200,00 mensal, e quem paga o condominio e IPTU sou eu.
    Quando inseri os valores mensais na declaração apareceu que tenho que recolher próximo R$3.000,00!!!
    Eu pago um aluguel próximo de R$2.500,00 e também declarei, mas mesmo assim tenho que recolher um valor absurdo.
    Estou fazendo algo errado?
    Minha fonte de renda principal é meu salário em uma empresa privada.
    Obrigada

    • Jose Alves Pires Responder

      Boa tarde Leila!

      Me chamo José Alves, provavelmente o valor de R$ 3000, é por que quando você lançou os valores mensais na sua declaração, este valor somou ao seu salário e INFELIZMENTE, neste “BOM” “brasil” )e é minúsculos mesmo), somam se aos seus rendimentos. Exemplificando:
      Você recebe R$ 50.000/ano de salário, sem nenhum dependente, sem gastos com médicos ou educação e com contribuição apenas para a previdência oficial de 6000/ano. Você deveria ao Leão R$ 2.342,43.
      Se você lançar mais R$ 10.000 de aluguel nos seus rendimentos. Seu leão vai passar para R$ 4.516,49. Um aumento de R$ 2.174,06. Um aumento de quase 100%.
      É o nosso “brasil”!!!

  14. Dawison Morais Responder

    Boa tarde, Marcelo
    Fui pego na malha fina, pois não havia declarado o recebimento de um aluguel mensal… Preenchendo o carne Leao de 2017, não aparece valores para recolhimento de IR, pois o valor mensal é de 1.350,00 (menor que 1903,98).
    Quando transpasso esses valores mensais para a declaração tenho que recolher um valor de 4.130,00!!!
    Mesmo pagando outro aluguel!
    É isso mesmo? Estou fazendo algo incorreto?
    obs.: Sou também trabalhador registrado de uma empresa privada.
    Obrigado

  15. patricia Responder

    Boa noite
    Tenho um imóvel alugado pra pessoa jurídica, ela ja faz a retenção.
    em que campo posso lançar esse valor retido?

  16. MARCELO TEIXEIRA DINIZ Responder

    Tenho dois imóveis alugados um para pessoa jurídica(900,00) e outro para pessoa física(1.000,00), e tenho renda de aposentadoria acima do limite de isenção de imposto devo pagar carnê-leão do recebimento da pessoa física? declaro na DAA posso pagar imposto complementar(mensalão)?

  17. Ronaldo Responder

    Boa noite.

    Tenho uma dúvida com relação ao recebimento de aluguel e gostaria de saber se podem me ajudar.

    Aluguei um imóvel em 15/11/2017 pelo valor mensal bruto de R$ 2.090,00. O valor o condomínio é de R$ 519,98, perfazendo um valor liquido mensal de 1.507,02. (todas estas informações constam no contrato de locação).

    No entanto, o locatário, por solicitação expressa e meu aceite, optou em fazer o pagamento antecipado da locação. Ou seja, efetuou um depósito de R$ 25.080,00 (sendo R$ 18.840,24 referente à locação e R$ 6.239,76 referente ao condomínio).

    Vale destacar que no contrato de locação existe uma cláusula que diz que no caso de desocupação do imóvel por parte do LOCATÁRIO, antes do término do prazo , o LOCADOR deverá efetuar a devolução do valor pago pelo período vincendo.

    Desta forma, tal valor recebido pode não ser efetivamente concretizado até o final da locação.

    Ou seja, entendo que tal pagamento antecipado fica caracterizado como um adiantamento, que segundo o Código Tributário Nacional, não se caracteriza como fato gerador.

    Diante do exposto acima fica a dúvida de como devo proceder na declaração de imposto de renda 2018.

    Desde já agradeço a atenção dispensada.

  18. Mili Responder

    bom dia!

    sou pessoa física, locatária de um imóvel, o locador do meu imóvel é a imobiliária, no meu contrato de aluguel só tem os dados da imobiliária, como devo declarar o aluguel pago no imposto de renda? no código 70 ou 71??? devo colocar o cnpj e nome da imobiliária???

    Obrigada!

  19. Nelson Responder

    Olá!
    Por favor, uma dúvida:

    .
    Eu e meu irmão somos proprietários de um terreno e alugamos o mesmo para uma empresa. No contrato de aluguel estamos listados como locadores do mesmo. Portanto o valor do aluguel é dividido, 50%+50% eu e meu irmão.
    Entretanto eu optei por doar os meus 50% e eles foram depositados na conta corrente da minha mãe.
    Esta doação do dos meus 50% está descrita no contrato, onde estão indicados o nome, o CPF e conta corrente dela; os depósitos foram feitos durante o ano de 2017.
    .
    Então pergunto:
    Quem deve declarar os “meus” 50% recebidos do locatário: Eu ou a minha mãe?
    Devo eu declarar estes 50%, mesmo que não depositados na minha conta corrente?
    Ou deve a minha mãe declarar, já que a conta corrente dela é que é creditada?

    Fiz uma previsão no programa da receita e, de restituição passarei a pagar imposto.
    Será que há algum dispositivo para eu não pagar imposto?
    .
    Obrigado.

  20. Laine Responder

    Bom dia!!

    Tenho um imóvel alugado e uso cerca de 80% do valor recebido para pagar aluguel, pois resido em cidade diversa da sede do imóvel de minha propriedade. Posso fazer algum abatimento entre o aluguel que recebo e o que pago (afinal o rendimento que tenho, de fato, é de apenas 20%)?

  21. Jennifer Responder

    Ótimo texto! Muito claro e direto.
    Tenho um apartamento e no ano de 2017 ele esteve vazio. Nesse período paguei taxa condominial e IPTU do mesmo, apesar desses valores não serem dedutíveis do IR, devo declará-los?
    Se sim, onde lançar? A taxa condominial deve ser em nome da administradora ou do condomínio?
    Obrigada.

  22. Geni Responder

    Olá!
    Estou com uma situação com recebimento de aluguel para a qual preciso de orientação.
    Sou locadora de um apto via imobiliária. Recebi durante 2017, mensalmente, o crédito na conta corrente referente ao aluguel do locatário menos as taxas de administração (o condomínio é pago pelo locatário).
    Ocorre que no demonstrativo anual que a imobiliária me encaminhou há dois meses em que o valor do aluguel veio zerado, sendo lançado no mês anterior. Ex: os aluguéis dos meses de junho e setembro, que foram creditados na minha conta corrente em 06/junho e 12/setembro, vieram lançados no demonstrativo anual somados ao valor de aluguel dos meses de maio e agosto.
    Mês VlrImobiliária Credito CC Dt Credito CC
    Mar 2.475,56 2.162,52 14/mar
    Abr 2.475,56 2.415,42 18/abr
    Mai 5.010,17 2.442,73 10/mai
    Jun 0,00 2.442,73 06/jun
    Jul 2.475,57 2.442,73 12/jul
    Ago 5.010,17 2.442,73 14/ago
    Set 0,00 2.463,73 12/set
    Out 2.045,50 2.012,66 17/out

    Em contato com a imobiliária, fui informada que a divergência é porque o inquilino antecipou o pagamento nestes dois meses, mas o repasse do valor pela imobiliária para minha conta corrente foi realizado no mês correto.
    Como devo proceder neste caso, já que certamente haverá divergência entre o mês em que o inquilino pagou e o mês em que recebi?
    Meu entendimento inicial é que deveria obedecer o mês em que efetivamente recebi, uma vez que é em cima deste recebimento que deve ser feito o carnê-leão.
    Desde já agradeço a ajuda.

  23. Marcelo Moraes Responder

    Boa tarde , sou empregado (CLT), e necessito declarar IR . Além disso sou proprietário de um apartamento que é isento de IPTU, em 2017 eu aluguei esse apartamento através de uma imobiliária, onde o inquilino pagava o valor r$1.200,00 sendo, R$775,80 valor bruto que eu recebia e com esse valor eu efetuava o pagamento da parcela do financiamento da Caixa Economica, do valor total era descontado o valor da imobiliária r$86,20 e R$338,00 relativo ao condominio. Gostaria de saber se tenho que declarar esses valores e em quais fichas declaro. Como o valor total do aluguel não atingia o teto para pagamento de carnê,eu não efetuei nenhum pagamento. Desde já agradeço a atenção e fico no aguardo de uma resposta

  24. Rafael de Queiroz Ferreira Responder

    Bom dia!

    Passei 6 meses no exterior e por isso não dou considerado não residente no Brasil e devo fazer declaração do imposto de renda. Devo declarar os alugueis pago no exterior? Se “sim” como faço isso?

  25. Alessandro Responder

    Meu pai é proprietário de um imóvel que está alugado através de uma imobiliária e fizemos o contrato me colocando como total beneficiário (100%) deste aluguel.

    Recebo em minha conta corrente o valor total de R$ 1.400,00 referente ao Aluguel (R$900) + IPTU (R$70) + Condomínio (R$430) e o pagante é a imobiliária CNPJ.

    Precisamos saber como lançar no IR na declaração do proprietário e do beneficiário.

    Incidirá sobre quem este imposto ? como podemos fazer a declaração para que somente eu (beneficiário) fique responsável sobre qualquer imposto ?

  26. Anônimo Responder

    Boa noite!
    Preciso fazer minha declaração, paguei aluguel durante o ano de 2017 para uma Imobiliária que é administradora do imóvel, na declaração eu coloco o CNPJ da Imobiliária ou CPF da Locadora?
    Qual o código 70?
    Obrigada

  27. CISKA ANGELA CARREIRO LIMA Responder

    Boa tarde! Gostaria de saber se o pagamento do aluguel do mês de novembro 2016 foi efetuado em fevereiro de 2017, e no mesmo mês efetuado também o de janeiro 2017, sendo a soma maior que R$ 1.903,98, deverei recolher o carnê leão referente a esse mês, especificamente?

  28. Wilson Roberto Barbieri Responder

    Srs. por gentileza,
    Estou com uma dúvida de como lançar os rendimentos referente ao aluguel de um imóvel:
    O inquilino faz os seguintes pagamentos:
    Aluguel mais condominio = ex. R$600 +R$300 = R$1000,00
    Multa por atraso = ex. R$ 50,00
    Taxa de adm. = ex. R$60
    É depositado em minha conta o seguinte valor: 1000,00 + 50,00 – 60,00 = 990,00
    Nota: o condominio eu pago a parte ex. R$300,00 me restanto liquido apenas R$690,00
    Como lançar estes valores visto que não preenchi o carne leão?
    Grato pela ajuda.

  29. Sheyla Responder

    Olá, tenho dúvidas com relação a declaração de aluguel recebido de PJ.
    Tinha um imóvel alugado pelo valor de 2.500 reais, porém eu era responsável pelo pagamento iptu 114,38 + condomínio 556,00.
    Caução: 5.000,00
    O aluguel foi por intermédio da imobiliária, porém não fiz administração por lá, ficando mensalmente a pessoa jurídica depositando direto na minha conta o valor de 2500.
    Houve atrasos e incidência de juros, como devo declarar? Valor líquido? 2500 – iptu- condomínio – imobiliária? Esse valor líquido devo descontar os juros recebidos?
    Quais os códigos dos pagamentos realizados?
    Lembrando que a PJ não reteve imposto

  30. Sheyla Responder

    Olá, tenho dúvidas com relação a declaração de aluguel recebido de PJ.
    Tinha um imóvel alugado pelo valor de 2.500 reais, porém eu era responsável pelo pagamento iptu 114,38 + condomínio 556,00.
    Caução: 5.000,00
    O aluguel foi por intermédio da imobiliária, porém não fiz administração por lá, ficando mensalmente a pessoa jurídica depositando direto na minha conta o valor de 2500.
    Houve atrasos e incidência de juros, como devo declarar? Valor líquido? 2500 – iptu- condomínio – imobiliária? Esse valor líquido devo descontar os juros recebidos?
    Quais os códigos dos pagamentos realizados?

  31. Eduardo Responder

    Olá. Tenho duas questões importantes sobre aluguel.

    Para contextualizar, eu sou assalariado e possuo minha esposa como dependente no IR, que atualmente não tem renda nenhuma.

    Até o ano passado, eu recebia restituições dado os pagamentos efetuados de plano de saúde e a dedução legal do dependente.

    Esta ano passei a pagador, e entendi que foi devido ao recebimento do aluguel mensal da minha casa, mesmo eu pagando o valor mensal do IR no carnê leão. Eu pago a DARF em meu nome/CPF.

    Agora a pergunta: Como o contrato de aluguel esta como locatário nós dois, posso passar a pagar a DARF no CFP dela, e considerar que ela está recebendo este rendimento, para que na declaração do ano que vem ela declare, bem como o pagamento dos impostos?

    Pergunta dois: Para este ano, não posso fazer este desvinculo e passar, uma vez que o carnê leão do ano passado já foi todo feito no meu CPF, correto?

  32. Luci Responder

    Olá, fiz um deposito caução e o recebi de volta por conta da devolução do imovel antes do final de 2017, como devo declarar isso no IR?
    Obrigada

  33. Galindo Responder

    Tenho uma casa alugada pela qual recebo R$800,00 por mes, portanto valor isento de IR. No inicio de 2017 o locatario ficou inadimplente por 5 meses e, em agosto/17, pagou os 5 meses devidos, R$4.000,00 de uma so vez, valor sobre o qual eu deveria ter recolhido o IR no Carne Leao, mas como o aluguel estava sempre na faixa de isento, acabei nao pagando. Agora, na declaracao anual, como sou aposentado do INSS, mesmo somando o aluguel com os proventos da aposentadoria continuo isento ou seja nao ha imposto a pagar. Pergunto como devo agir neste caso em relacao `aquele valor acumulado do aluguel?

  34. Joao Responder

    Olá, gostaria de saber qual o embasamento legal, jurídico, que me obriga a declarar os alugueis pagos. Procurei e não encontrei o embasamento legal.
    Detalhe, não há dúvidas quanto ao dever do locador do imóvel declarar a renda. Minha dúvida é quanto à obrigação do locatário informar quanto paga de aluguel.

  35. Aguiar Responder

    Boa tarde!
    Tenho um apto em conjunto com a minha companheira, escriturado para ambos.
    Não declaramos união estável e sempre fizemos a declaração separados.
    O apto sempre foi declarado somente no meu IR. Ele nunca apareceu na lista de Bens e Direitos dela.
    O apto foi alugado, o contrato de locação está em meu nome, mas quem ficava com o aluguel era ela.
    Ela prenchia o carnê-leão, mas sempre estava isenta (menor que R$ 1900,00).
    Já conversamos com o inquilino e ele vai declarar o pagamento para ela, sem problemas.
    Ela vai acrescentar a discriminação do bem compartilhado na lista de Bens, mas o apto ainda ficará declarado no meu iR.
    Desde modo, ela pode declarar o recebimento do aluguel no IR dela?
    Atenciosamente.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Submeti esta questão para a Receita Federal, veja a resposta…

      Agradecemos a sua mensagem.

      O aluguel deve ser declarado por quem consta como contratante no contrato
      de aluguel. O imóvel deve ser declarado como bem em conjunto.

      Atenciosamente,
      Serviço de Fale Conosco
      Secretaria da Receita Federal do Brasil

  36. Márcio Responder

    Quando quem recebe o aluguel não é o proprietário, como e quem é que deve fazer a declaração?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Márcio,

      Veja se esta informação esclarece algo para você…

      Como declarar o aluguel que eu recebo por um imóvel de minha propriedade, mas que repasso a outra pessoa da minha família?

      Se o parente tiver o usufruto desses aluguéis por escritura pública averbada no registro de imóveis, basta que o proprietário do imóvel informe esse usufruto na sua ficha de Bens e Direitos.

      Esse parente, portanto, se torna o responsável por recolher o imposto de renda mensal sobre esses aluguéis e por declará-los como rendimentos tributáveis.

      Caso não haja escritura averbada, o proprietário do imóvel deve declarar tanto o imóvel quanto os aluguéis, sendo também o responsável pelo recolhimento de IR sobre esses rendimentos.

      Além disso, deverá informar na ficha Doações Efetuadas que doou aquela quantia de aluguel para o parente.

      Este, por sua vez, deverá declarar os aluguéis recebidos por doação na ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis.

      Vale frisar que, embora as doações sejam isentas de imposto de renda, elas estão sujeitas ao recolhimento do Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doações (ITCMD), caso a quantia doada por ano ultrapasse o teto de isenção estadual.

      Fonte: https://dellacellasouzaadvogados.jusbrasil.com.br/noticias/114696482/50-dicas-para-resolver-seus-problemas-com-o-imposto-de-renda

  37. Ana Responder

    Tenho um apto em conjunto com o meu companheiro.
    A escritura está no nome de ambos.
    Não somos casados, fazemos IRPF separados e o apto somente está declarado no IR do meu companheiro.
    O apto foi alugado!
    Sou eu que recebo o aluguel.
    O pagamento é feito para mim!
    O contrato de locação está no meu nome.
    Pelo carnê leão, estava isenta de imposto mensal.
    Posso declarar o aluguel no meu IR mesmo não tendo o apto na minha lista de bens?
    Obrigada

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Ana, no meu entendimento pode sim.

      Quando o imóvel locado pertencer a mais de uma pessoa física, em condomínio, o contrato de locação deve discriminar a percentagem do aluguel que cabe a cada condômino. Caso não conste no contrato essa cláusula, recomenda-se fazer um aditivo ao mesmo.

      Em se tratando de bens comuns, em decorrência do regime de casamento, os rendimentos são tributados na proporção de 50% em nome de cada cônjuge ou, opcionalmente, podem ser tributados pelo total em nome de um dos cônjuges. Na união estável, adota-se idêntico tratamento, salvo contrato escrito entre os companheiros (neste caso, será fixado o percentual nele previsto), aplicando-se o regime da comunhão parcial de bens (bens comuns, em decorrência do regime de casamento).

      Instrução Normativa RFB nº 1.500, de 29 de outubro de 2014, art. 4º).

      Assim, pode ser uma vantagem para o casal dividir o recebimento do aluguel.

      Ao declarar separadamente a renda dos aluguéis, o casal pode se livrar de pagar mensalmente o carnê-leão e diminuir o imposto incidente sobre a renda tributável de cada um.

      Fonte: https://www.clickhabitacao.com.br/meu-imovel/como-declarar-aluguel-de-imoveis-no-imposto-de-renda/

  38. Mara Responder

    No caso do aluguel alugado, o dono do imóvel ter pago o IPTU. Como lanço o desconto, por exemplo, recebido mensal R$ 900, pagou R$ 200 IPTU. Então lanço o total de aluguel recebido de R$ 10.800/anual. E qual código para lançar o IPTU em pagamento efetuados? Obrigada!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Oi Mara,
      Vc não declara o pagamento do IPTU, na verdade você desconta do aluguel recebido.

      • Daniela

        Mas não daria uma diferença do declarado pelo licatario e pelo locador?

      • DAISY

        POREM ISSO ACABA GERANDO UMA DIFERENÇA ENTRE O QUE A IMOBILIÁRIA INFORMA PARA A RECEITA
        ACREDITO QUE CORRE O RISCO DE CAIR NA MALHA FINA E TER QUE APRESENTAR CONTRATO E COMPROVANTE QUE DE FATO ESSAS DESPESAS ERAM PAGAS PELO PROPRIETARIO

  39. José neto Responder

    Bom dia , tenho situação parecida.com dois comentários abaixo. Sou trabalhador clt e recolho imposto de renda na fonte. Ao lançar os valores restituiria um pequeno valor, mas conforme lanço aluguéis que recebo adicionalmente (faixa isenta de imposto ), minha restituição some e passo a pagar um grande montante de ir. Se a faixa de aluguel é isenta porque soma ao valor de remuneração tributável que recebi da empresa e passa a calcular tributo? Estou fazendo.algyma coisa errada ? Muito obrigado

  40. Alexandre Franco Responder

    Gostaria de saber se estou fazendo certo o meu lançamento do meu ir. Sou assalariado e quando fiz a minha declaração, estava restituindo um valor, porém quando informei os alugueis mensais de 1400,00 que recebo, o valor que tinha a restituir passou a pagar, seria isso mesmo? Fico no aguardo de uma orientação. Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      É isto mesmo Alexandre!
      Na declaração de ajuste anual há o cálculo do Imposto de Renda sobre todos os rendimentos tributáveis e desse imposto é descontado o que foi retido na fonte e o carne-leão pago. Se o retido e o pago somados não forem superior ao imposto devido, então a diferença deve ser recolhida.

  41. Raphael Responder

    Olá!
    Parabéns pelo Site e o artigo!!
    Tenho um apto alugado e o valor recebido por mês é de R$1023,00, portanto dentro do limite de isenção (abaixo de 1900), certo?
    Sendo empregado (CLT), já tenho os impostos colhidos na fonte e portanto minha declaração (simplificada) sempre tem um valor a restituir.
    Quando lanço os valores do aluguel mês a mês em Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física e do Exterior, o valor a restituir diminui.
    Se o valor do aluguel está dentro do limite de isenção, por que estou pagando imposto ao declarar estes valores?
    É preciso fazer o carnê Leão?
    Ou pelo fato do rendimento do aluguel mais rendimento recebido de PJ terei que pagar o carnê Leão de qualquer forma, mesmo estando dentro da faixa de isenção?
    Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Obrigado Raphael!

      1 – Tenho um apto alugado e o valor recebido por mês é de R$1023,00, portanto dentro do limite de isenção (abaixo de 1900), certo?
      Certo.

      2 – Quando lanço os valores do aluguel mês a mês em Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física e do Exterior, o valor a restituir diminui.
      Está certo, porque a base de cálculo do imposto muda pois os rendimentos totais aumentaram.

      3 – Se o valor do aluguel está dentro do limite de isenção, por que estou pagando imposto ao declarar estes valores?
      Pelo fato explicado acima, mas na verdade você não está pagando imposto pelo aluguel, e sim tendo a base de cálculo aumentada, o que leva a uma diminuição do imposto a restituir.

      4 – É preciso fazer o carnê Leão?
      Não, deve apenas lançar os valores recebidos do aluguel.

      5 – Ou pelo fato do rendimento do aluguel mais rendimento recebido de PJ terei que pagar o carnê Leão de qualquer forma, mesmo estando dentro da faixa de isenção?
      Só paga carnê-leão quem está acima do limite de isenção.

      Abraço!

  42. Miller Responder

    A dúvida é em relação ao pagamento da comissão da imobiliária: Veja o exemplo:
    Valor Bruto do Aluguel pago pelo inquilino R$ 5.000,00
    Valor da Comissão que fica na Imobiliária R$ 400,00
    Valor líquido recebido pelo Locador R$ 4.600,00
    Neste caso eu recolhi o carne leão sobre R$ 4.600,00 através de DARF no cod 190.
    Na declaração de IR 2018 lancei no cod 71 o valor da comissão R$ 400,00 e o CNPJ da imobiliária, e importei os dados do carnê leão na minha declaração e lá aparece como valor recebido o valor liquido R$ 4.600,00 porém o inquilino vai lançar n IR dele no meu CPF o valor bruto R$ 5.000,00, então quando a receita for cruzar os dados como ficará essa diferença, ou seja na minha declaração aparece R$ 4.600,00 e na do inquilino R$ 5.000,00. Vai parar na malha fina? Existe algum outro lugar para lançar esse valor?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Submeti esta questão à Receita Federal, vamos aguardar a resposta…

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Encontrei esta informação…

      “Poderá cair na malha fina, pois haverá diferença nas informações. A solução será guardar todos os comprovantes e o contrato para, depois, se explicar com a Receita. A primeira informação pode levar à malha, mas, quando a imobiliária entrega a Dimob (Declaração de Informação sobre Atividades Imobiliárias) à Receita, o locador já poderá sair da malha de forma automática através do processamento dessa declaração, que vai demonstrar o quanto o locador pagou à imobiliária”

      Fonte: https://economia.uol.com.br/imposto-de-renda/duvidas/como-declarar-aluguel-no-imposto-de-renda.htm

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Resposta da Receita:

      “A forma de declarar está correta. Lança-se o rendimento pelo valor líquido da comissão. A imobiliária, ao enviar a DIMOB, informará à Receita estes valores. Neste caso, não deve causar nenhum problema de malha fiscal. Contudo, guarde todos os documentos comprobatórios, inclusive o informe emitido pela imobiliária, para eventual necessidade de comprovação.”

  43. Miller Responder

    Aluguei um imóvel residencial para pessoa física, lancei no carnê leão e paguei mês a mês o Ir cod 190. Agora na declaração de ajuste anual não aparece nenhum campo para eu informar o CPF do inquilino que me pagou o aluguel. Onde devo lançar o CPF dele?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Miller, você importou os dados no programa de ajuste? De qualquer forma não há local para informar CPF do inquilino.

  44. Leandro Responder

    Bom dia!
    Recebo de aluguel um valor de R$ 2000,00, do valor eu pago o condomínio +/- R$ 500,00, IPTU de R$ 156,00 / mês e $ 150,00 para a imobiliária ( taxa de Adm).
    Não recolhi o carnê do leão, pois o valor recebido real de aluguel descontados o IPTU, Condomínio e tx de Adm, foi inferior a R$ 1.903,98.
    Lancei mês a mês No campo 71- administrador de imóveis a tx de adm ( imobiliária);
    Lancei mês a mês na ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física e do Exterior pelo titular na guia Outras Informações no campo Aluguéis, o valor de R$ 1.194,00 ( valor do aluguel descontado ( condomínio, Iptu e tx adm ).
    Minha pergunta: Esta correto isso? Se o inquilino lançar que pagou R$ 2000,00 para meu CPF, não vai gerar divergência e uma possível malha fina?

    Obrigado e parabéns pelo Blog

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Está correto Leandro.
      Para evitar divergências em relação à declaração do inquilino, só mesmo entrando em contato com ele para se certificar dos valores que ele irá lançar.
      Abraço!

  45. Eduardo Responder

    Boa noite,
    Aluguei um apartamento no exterior, durante um ano, devo declarar????

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Eduardo,
      Se você for fazer a declaração anual, então deve informar todas as fontes de renda.
      Abraço!

  46. Cleo Responder

    Boa noite, Pago R$ 1.100,00 de aluguel mensalmente através de boleto para pessoa juridica, porem neste valor esta incluso R$ 388,81 de condominio, R$ 82,33 iptu e R$ 8,79 de bombeiro restando R$ 620,07 de aluguel, como declaro no meu imposto?
    Declaro os 620,07 * 12 = 7.440,84? e o que faço com os valores pago de condominio iptu e bombeiro?

    Agradeço desde já.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Cleo,
      Entendo que deve informar apenas o pagamento do aluguel. Confirme esta informação com sua imobiliária.

  47. Paulo Responder

    Boa noite!
    Não entendi muito bem: sou locatário e pago Aluguel, IPTU e Condomínio.
    Precisar declarar todos esses?
    Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Paulo,
      Locatário deve declarar apenas o pagamento do aluguel.

  48. David Guerra Responder

    Boa tarde. Sou proprietário de um imóvel e ele ficou locado até o dia 5 de outubro de 2017. Após a desocupação eu ainda paguei uma parcela do IPTU e os condomínios até o final do ano. Eu posso deduzir esses valores de condomínio e IPTU que paguei de novembro e dezembro na minha declaração? Caso positivo, onde eu coloco?

    Você colocou o seguinte texto em outro comentário (pra quem tinha pago o IPTU à vista):

    “Simplesmente você deve abater o valor do aluguel recebido do valor do IPTU pago.”

    Sendo que nos meses que eu tive a despesa o imóvel estava desocupado (não tem aluguel pra declarar). Então como fazer isso na declaração?

    Obrigado.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      David,
      Entendo que você poderia abater IPTU e condomínio apenas até o fim do contrato. Confirme com a sua imobiliária.
      Abraço!

  49. Paula Responder

    Bom dia,
    Não estou obrigada a declarar IR pelo meu salario, porém, tenho um aluguel em meu nome que durante o ano não vai alcançar o valor da tributação, e pago aluguel em outro imóvel que também não alcança o valor de tributação…minha pergunta é…sou obrigada a fazer a declaração só porque pago e recebo aluguel?Mesmo sendo isenta?

  50. Jéssica Responder

    Bom dia.

    Pago aluguel, mas não tenho contrato nem recibo. Devo declarar ou não?

    Obrigada.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Jéssica,
      Caso o locador faça a declaração dos valores recebidos por ele, pode ser que seja interessante você declarar o pagamento. A lei define que tanto quem recebe quanto quem paga faça a declaração.

  51. Marina Responder

    Bom dia,
    A minha duvida é a seguinte, nos temos uma filial que fica em prédio alugado, o que foi combinado e esta em contrato foi que o aluguel de alguns meses seria abatido das reformas que seriam necessárias… Esses alugueis que foram abatidos 100% na reforma, devo lançar na DIRF?
    Obrigada!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Marina,
      Se não ocorreu o pagamento do aluguel então não vejo porque declarar.

  52. Marcos Responder

    Olá,
    sou locador e pago a taxa do condomínio, já entendi que posso deduzir o valor pago da taxa lançando-o no campo 71- administrador de imóveis.
    Mas quem devo indicar como recebedor: a administradora do condomínio ou o condomínio propriamente?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Marcos!
      Entendo que o valor do condomínio você deve descontar do aluguel recebido e não lançar no programa. No campo 71- administrador de imóveis você deve informar apenas a taxa de administração paga à imobiliária. Mas este é meu entendimento, sugiro que você entre em contato com sua imobiliária para se certificar da forma correta de declarar seu aluguel e evitar futuras divergências no Fisco.
      Abraço!

  53. Greice Responder

    Loquei um apartamento direto com o proprietário. Mas o contrato de locação consta no nome do pai dele que é isento de IR por motivo de doença. Como devo proceder na minha declaração. Informo o CPF do proprietário ou o do pai que é isento? Se no caso de informar o nome do pai, o que isto incide sendo ele isento de declarar IR por motivo de doença?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Greice!
      Deve declarar o pagamento em nome do pai. O mesmo pode estar isento de entregar a declaração mas pode estar obrigado a recolher o IR sobre o aluguel (via carnê-leão) dependendo do valor.

  54. Manuela Lopes da Cruz Responder

    Bom dia!!! Tenho uma dúvida.Firmei contrato de um aluguel de apto residencial junto a uma Pessoa Jurídica.A mesma só pagou uma caução no valor de R$ 1.900,00 e um aluguel de R$ 1900,00 e depois não pagou mais nenhum aluguel.Contrato firmado em Julho/17.As despesas de condomínio e IPTU foram pagas por mim. Nesse caso, como devo declarar no IRPF?

    Desde já, obrigada.

    Manuela.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Manuela!
      Deve declarar o que efetivamente recebeu no ano de 2017.

  55. Luciana Responder

    Bom dia! Minha dúvida é relacionado à um imóvel de minha propriedade mas quem recebe o aluguel é minha filha, como devemos lançar este rendimento? O contrato está no nome dela, e o valor é de 1800 reais.
    Obrigada!

      • Luciana

        Não, já é maior e trabalha registrada, porém a renda não atinge a obrigatoriedade de fazer a declaração.

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Se sua filha realmente esta desobrigada de declarar este ano (veja aqui as regras do ano passado: http://abacusliquid.com/irpf/quem-deve-declarar-irpf-2017/) então não há o que declarar. Mas se você colocá-la como dependente na sua declaração, então deverá lançar na sua declaração estes alugueis recebidos em nome dela.

  56. aliadine Responder

    Se eu tenho dois imoveis locados para o mesmo locatário pessoa fisica e um imovel atinge IRRF e o outro não, eu somo os dois valores de recebimento e declaro sobre a soma dos dois imóveis ou declaro separadamente somente do imóvel que atinge IRRF?

  57. Vera Responder

    Boa tarde

    Minha mãe recebe um aluguel de pessoa jurídica, no valor de R$ 2.400,00 mensais e paga 10% para imobiliária. Como declaro? R$ 2.160,00 descontado o valor pago p/ imobiliária, mesmo assim,passa do valor isento que é de R$ 1.903,98 – a diferença é de R$ 256,02 p/mês- quem paga o carne leão? locador ou locatário? quanto paga? como recolhe?

  58. Flavia Responder

    Boa noite, sou locatária, como faço pra declarar o iptu, condomínio, luz que paguei do imóvel locado? Esses eu posso deduzir?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Flavia!
      Locatária não declara estes valores.

  59. Helen Vaz Responder

    Boa tarde,
    Por favor, qual o limite de isenção para recebimento de aluguel a declarar em 2018?
    Muito obrigada, desde já.
    Helen

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Helen!

      A Receita ainda não divulgou os valores deste ano, por enquanto use os valores do ano passado.

  60. Marcio Ishie Responder

    Prezado(a).
    Poderia tirar uma dúvida: paguei o IPTU a vista no mês de janeiro, como posso lançar no carnê leão para deduzir mês a mês o valor dos aluguéis recebidos mensalmente? Posso pegar o valor total pago a vista e dividir por 12 para lançar mês a mês a dedução com IPUT? Muito obrigado pela resposta.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Márcio!

      Simplesmente você deve abater o valor do aluguel recebido do valor do IPTU pago.

  61. Lilian Responder

    Olá, li mas não ficou muito claro para mim, se por exemplo recebo um aluguel no valor de R$ 1.100,00 (está isento, mas preciso declarar) , eu preciso declarar esse valor mês a mês na ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior. Porém, eu pago a taxa de condomínio no valor de R$ 300,00. Daí eu declararei esse valor do aluguel abatido a taxa de condomínio, no caso R$ 800,00 no campo de rendimentos? E essa taxa de condomínio eu declaro na parte ficha Pagamentos e Doações com código 71 – Administrador de imóveis? Seria esse o procedimento correto? Obrigada

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Lilian!

      O contribuinte que recebe aluguel pode deduzir mensalmente algumas despesas, desde que pagas por ele. Quando for apurar a base de cálculo mensal para recolhimento do carnê-leão, o contribuinte poderá excluir do valor do aluguel recebido as quantias relativas ao pagamento do IPTU, independentemente se os rendimentos foram recebidos durante todo o ano ou somente em parte dele. Também podem ser abatidos os gastos com condomínio e as despesas pagas a imobiliárias e a administradoras de imóveis para cobrança ou para recebimento do aluguel. No caso do pagamento do condomínio e IPTU, basta fazer o desconto no aluguel recebido e lançar o valor descontado no Carnê-Leão.

    • Lilian Responder

      Olá, fiquei com outra dúvida, esse valor de R$ 1.100,00 do aluguel que recebo está isento de declarar no carnê-leão, certo? No caso preciso apenas declarar no meu imposto de renda, correto? Obrigada

  62. adriana Responder

    Gostaria de saber como declaro dois imoveis alugados? somo o valor no mesmo espaço?
    E também se coloco o cnpj da imobiliaria ou do inquilino, grata adriana

  63. Saul Batist Responder

    Boa noite. Fiquei com uma dúvida. Sou locatário. Deve somar os aluguéis, cond. e IPTU na declaração? E o seguro fiança que fiz pela Porto Seguro? Finalizando, menciono o pagamento ao proprietário ou à administradora? Espero por sua ajuda e obrigado.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Saul!

      O locatário deve declarar apenas os aluguéis pagos. Para saber para quem declarar (locador ou imobiliária), você deverá entrar em contato com a imobiliária para saber.

      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.