O título é o documento que comprova que o cidadão faz parte do Cadastro Nacional de Eleitores, tornando-o apto a votar nas eleições. Tirar o título de eleitor e votar são atos obrigatórios para os brasileiros maiores de 18 e menores de 70 anos de idade. Quando não atendidas estas exigências legais, haverá cobrança de multa. Os maiores de 16 e menores de 18 anos, os analfabetos e os maiores de 70 anos de idade não são obrigados a se alistar como eleitores. Se o fizerem, não têm a obrigação de votar. É o chamado voto facultativo.

Neste ano, serão disputados os cargos de deputado federal, deputado estadual, senador, governador e presidente. A votação em primeiro turno ocorrerá no dia 2 de outubro. Se houver segundo turno, ele será realizado em 30 de outubro.

1 – O que é necessário para tirar o título de eleitor pela primeira vez?

Para tirar o título de eleitor pela primeira vez, será necessário comparecer a um cartório eleitoral, geralmente o mais próximo da sua residência, munido dos seguintes documentos:

  • Documento de identificação original: carteira de identidade (RG), certidão de nascimento, certidão de casamento (quando casado) ou carteira de trabalho;
  • Comprovante recente de residência no nome do eleitor original: contas de luz, água, telefone, gás ou envelopes de correspondência. Os que não tiverem um comprovante de residência em seu nome podem apresentar um comprovante em nome de um familiar junto a um documento que confirme o parentesco;
  • Comprovante de quitação do serviço militar (apenas para os maiores de 18 anos do sexo masculino).

O eleitor deve ir pessoalmente e não é possível fazer o requerimento por procuração. Normalmente o título fica pronto na hora e é entregue em poucos minutos.

Para saber onde fica o cartório mais próximo, consulte no site do TSE o endereço de todas as zonas eleitorais do Brasil. Basta selecionar o seu estado e procurar pelo bairro mais próximo.

consulta zonas eleitorais

2 – É possível tirar o título de eleitor pela internet?

Para solicitar ou regularizar o título e votar nas Eleições 2022 pela internet, é só clicar na opção “Autoatendimento do Eleitor” após escolher a primeira aba da página principal do Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Fique atento: o prazo para solicitar a emissão ou regularização termina no dia 4 de maio.

1º passo: preenchimento dos dados

Na aba “Título de eleitor”, selecione a opção “Não tenho”, informe o nome completo, o nome dos pais e a data de nascimento, e clique em “Avançar”. Na segunda tela, preencha todos os campos com os dados pessoais solicitados pelo sistema.

2º passo: anexe uma selfie e fotografias dos documentos em papel

O segundo passo vai exigir cuidado na hora de fotografar a documentação. Isso porque é importante que os documentos estejam legíveis para que seja possível confirmar a identidade. A primeira imagem deve ser uma selfie segurando um documento oficial com foto. Depois será preciso tirar uma foto do próprio documento, em duas versões: frente e verso.

3º passo: anexe o comprovante de residência

Para concluir o pedido de emissão do título, é preciso anexar uma foto de um comprovante de residência, que pode ser uma conta de água, luz, celular e até um carnê de IPTU ou IPVA.

Acompanhe o requerimento pela internet

Completadas as etapas anteriores, basta aguardar a análise do pedido pela Justiça Eleitoral. O processo também pode ser acompanhado pela internet na opção “Acompanhar Requerimento” e informando o número do protocolo gerado na primeira fase do atendimento.

Baixe o e-Título

Após o processamento dos dados, se não houver qualquer pendência, é só baixar o aplicativo e-Título no celular ou tablet e utilizar a versão digital do documento, dispensando-se o título em papel. O download do app é gratuito e pode ser feito pelo Google Play e App Store. O aplicativo funciona tanto no sistema operacional Android quanto no iOS.

3 – Como tirar a segunda via do título de eleitor?

A segunda via do seu título eleitoral pode ser acessada por meio digital pelo aplicativo e-título, disponível para telefones celulares (smartphones). É grátis, prático e muito útil! Caso precise de segunda via do título impressa, clique em Imprimir Título Eleitoral.

Quem precisar fazer alguma alteração nos dados do título, como mudar o nome de solteiro para casado, ou mudar o local de votação dentro mesmo município, deve se dirigir ao cartório eleitoral que estiver inscrito. Também será necessário levar o documento que comprove tais alterações, como certidão de casamento ou o novo comprovante de residência.

A emissão da segunda via em meio impresso nos cartórios eleitorais exige a presença do eleitor, sendo proibido seu requerimento por procuração. A segunda via em documento impresso apenas pode ser requerida de forma presencial nos cartórios eleitorais até 60 dias antes das eleições se fora de seu município de votação, ou 10 dias antes das eleições se no mesmo município onde vota.

4 – Como transferir o título de eleitor?

Para transferir o título de eleitor é preciso estar em dia com a Justiça Eleitoral, morar por pelo menos três meses na nova residência e ter no mínimo um ano de alistamento eleitoral ou da última transferência de domicílio.

A alteração do domicílio eleitoral, entre outros processos, pode ser feita por meio do Autoatendimento do Eleitor, uma nova seção do Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que reúne, entre outros, todos os serviços do Título Net. Esse novo menu especial está localizado na página inicial do site, à direita da foto principal, numa tarja laranja.

1- Antes de começar a transferência de domicílio eleitoral, verifique se o título está regular. Para isso, basta clicar no quarto item da lista do menu do Autoatendimento do Eleitor: “Consultar Situação do Título Eleitoral”.

2- Caso sua situação esteja regular, siga para o passo 3. Mas, caso precise normalizá-la, entre no item “Regularizar título eleitoral cancelado ou suspenso”, nono item da lista. Na próxima tela, aparecerão todas as explicações necessárias para quem precisa quitar algum débito com a Justiça Eleitoral. Aí é só ficar de olho no site para acompanhar a solicitação, clicando na nona posição do menu do Autoatendimento do Eleitor.

3- Dentro de “Autoatendimento do Eleitor”, você terá acesso a todos os serviços que a nova página oferece. Para fazer a alteração do endereço, clique no menu “Atendimento ao Eleitor”.

4- Aparecerá na tela uma listagem de serviços e basta você escolher “Atualizar endereço” (sétima opção da lista).

5- No final da próxima tela, vá ao menu “Iniciar seu atendimento a distância”, que fica na parte “Faça seu requerimento” (no centro da página).

6- Depois, é só selecionar o estado, conferir a lista de documentos necessários (que já foram citados aqui no começo desta matéria) e clicar em “Próximo”.

7- Continue preenchendo os dados solicitados na tela que abre em seguida.

8- A próxima etapa é a de envio da documentação. Isso deve ser feito na parte que está logo abaixo desse formulário anterior. Lembra as fotos dos documentos e a selfie que foram citadas no início desta matéria? É aqui que elas entram: basta selecionar o documento que você vai incluir e clicar na parte “Selecionar arquivo”. Quando você inserir todos os arquivos necessários, finalize o processo, clicando em “Próximo”.

9- Na próxima tela, você vai precisar adicionar informações do local para onde quer transferir o título de eleitor. Preencha os campos CEP, UF, município, bairro, endereço, número, complemento (se houver), número de telefone (de preferência com WhatsApp) e tempo de habitação no domicílio eleitoral. Feito isso, aperte o botão “Próximo”.

10- A próxima janela é a de escolha do local de votação. O Título Net vai sugerir lugares próximos ao endereço de residência. Selecione o preferido e clique em “Próximo”.

11- Verifique se as informações pessoais estão corretas. Caso estejam, aperte o botão “Confirmar”.

5 – Como consultar o número do título de eleitor?

Para descobrir o número do seu título de eleitor, basta acessar o site do TSE na página “Título e local de votação – Consulta por nome“. Para saber o número do título é preciso preencher todos os dados da mesma forma que estiver no título, inclusive os acentos.

Também é possível saber o número do título de eleitor entrando em contato com a Central de Atendimento ao Eleitor do seu estado ou indo pessoalmente no cartório eleitoral onde estiver inscrito. Veja abaixo a lista dos números de telefone das centrais de atendimento de todos os estados.

6 – Como saber se meu título está cancelado?

Para saber se seu título de eleitor está cancelado ou não, você pode consultar sua situação eleitoral através do site do TSE ou dos Tribunais Regionais, no menu “Eleitor” em “Situação Eleitoral“. É possível consultar por nome ou por título, nas duas formas é preciso preencher os dados corretamente e clicar em “Consultar”. Ainda é possível saber se o seu título está cancelado se apresentando em qualquer cartório eleitoral ou posto de atendimento ao eleitor.

7 – Como regularizar o título de eleitor?

Os eleitores que deixaram de votar e não justificaram a ausência do voto, também deverão pagar uma multa. O valor da multa será decidido pelo juiz eleitoral, e dependerá da condição econômica do eleitor. A multa pode variar de R$ 1,05 até R$ 3,51 por turno ausente. Caso o juiz entenda que o valor máximo de R$ 3,51 não será eficaz, de acordo com a situação econômica do eleitor faltoso, ele pode aumentar a multa em até 10 vezes, podendo chegar aos R$ 35,14.

Consultou a situação do seu título de eleitor e descobriu que está em débito com a Justiça Eleitoral? Saiba que também é possível regularizar pendências eleitorais pela internet. Acesse o menu “Autoatendimento do Eleitor” e clique na opção “Multa Eleitoral”. Você será redirecionado a uma nova página. Role a tela até o final até achar o título “Consulta de débitos do eleitor”. Preencha a ficha com dados pessoais, clique em “Consultar” e confira os débitos eleitorais. Depois disso, você pode escolher se quer emitir a Guia de Recolhimento da União (GRU) – que é paga exclusivamente no Banco do Brasil – ou seguir pela opção “Pagar”, que possibilita o pagamento via Pix ou cartão de crédito.

Ao fim dessa fase, basta dar início ao processo de regularização do documento. Para isso, volte à tela inicial do Portal do TSE, clique em “Autoatendimento do Eleitor”, em “Atendimento ao Eleitor” e busque pelo link “Regularize seu título eleitoral cancelado ou suspenso”. Na página “Atendimento à distância pelo Título Net”, procure por “Iniciar seu atendimento à distância”, selecione o Estado em que vive e preencha todos os dados pessoais solicitados pelo sistema. Atenção: para regularizar o título, você deve selecionar uma das opções “Tenho” e ver qual delas se encaixa melhor no seu caso. Depois, clique em “Próximo”.

Também será necessário apresentar fotografias para comprovação da identidade. Por isso, esteja com o celular, um documento oficial com foto, um comprovante de residência e, se for homem com idade entre 18 e 45 anos, apresente também o certificado de quitação militar. Após o preenchimento de todas as informações, começará a etapa de verificação das informações. No caso de falta de documentos, a Justiça Eleitoral poderá entrar em contato com o eleitor para pedir a complementação. Concluída a solicitação, é só ficar de olho e acompanhar a solicitação no Portal do TSE.

8 – Como justificar a ausência do voto?

É obrigatório justificar a ausência do voto quando o eleitor estiver fora do seu domicílio eleitoral no dia da eleição. Para isso é necessário apresentar o formulário preenchido corretamente com o título de eleitor e um documento de identificação oficial com foto a qualquer mesário no dia da votação, ou entregar em qualquer cartório eleitoral ou posto de atendimento ao eleitor após a eleição, no prazo de 60 (sessenta) dias.

O eleitor deve justificar a ausência em cada turno separadamente. Caso haja dois turnos no seu domicílio eleitoral e ele não possa votar em nenhum deles, é necessário justificar duas vezes, referentes as ausências no 1º e no 2º turno.

No dia da eleição, o eleitor deve primeiramente preencher o formulário sem erros e de forma legível, caso contrário a justificativa não será validada. Com o formulário preenchido, deve-se entregar no dia da votação ao mesário de qualquer seção eleitoral, apresentando o título de eleitor e um documento de identificação oficial com foto, como a carteira de identidade, carteira nacional de habilitação, carteira de trabalho, certificado de reservista ou passaporte.

Depois da eleição, o eleitor tem um prazo de 60 dias após o pleito para justificar a ausência do voto, apresentando a justificativa em qualquer cartório eleitoral ou posto de atendimento ao eleitor. Para mais informações favor consultar o artigo: Não Votei nem Justifiquei.

9 – Qual o prazo para tirar o título de eleitor em 2022?

Em um ano eleitoral existe um prazo para tirar o título de eleitor, de 151 dias antes da eleição. Em 2022, dia 4 de maio é a data limite para solicitar o título de eleitor.

10 – Quem não está obrigado a votar?

Os menores de 18 anos ou maiores de 70 e as pessoas analfabetas não são obrigadas a votar e também não precisam justificar a ausência do voto.

A lei prevê que em alguns casos o alistamento e o voto são facultativos, mais concretamente para os analfabetos, para os maiores de setenta anos e para os maiores de 16 e menores de 18 anos.

Além disso, algumas pessoas não são obrigadas a votar porque foram privadas dos seus direitos políticos, de maneira temporária ou definitiva.

cadeirante eleicoes

As pessoas portadoras de deficiência são obrigadas a fazer o alistamento eleitoral e a votar. No entanto, caso a condição da pessoa portadora de deficiência impossibilite o seu voto ou torne o ato de votar demasiado difícil, ela não sofrerá nenhuma sanção por não se alistar ou votar.

A pessoa portadora de deficiência deverá apresentar ao juiz eleitoral um documento que comprove a sua deficiência (pode fazer isso através de um procurador), podendo obter dessa forma uma certidão de quitação eleitoral com prazo de validade indeterminado.

Pessoas com mobilidade reduzida e com problemas de locomoção que sejam alfabetizadas e tenham entre 18 e 70 anos também são obrigadas a votar. Em 2012 a Justiça Eleitoral criou um Programa de Acessibilidade de forma a garantir o direito de voto para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

11 – Quem não pode tirar o título de eleitor?

Os seguintes cidadãos não podem tirar o título de eleitor:

  • Os que possuem alguma condenação criminal e ainda cumpriu a pena integralmente;
  • Os que estiverem cumprindo o serviço militar obrigatório (conscritos);
  • Cidadãos do sexo masculino que nunca cumpriram o serviço militar obrigatório;
  • Os estrangeiros.

12 – Como saber onde votar?

É possível encontrar o endereço do seu local de votação na seção ‘Título e local de votação’ no site do TSE ou do Tribunal Regional Eleitoral que o eleitor está inscrito. Existem três formas de saber onde o eleitor deve votar, pelo nome, pelo número do título de eleitor ou pela zona. Nas duas primeiras opções os dados solicitados devem ser inseridos corretamente, com atenção também ao uso dos acentos, que devem ser inseridos da mesma forma que estiver no título. Se houver algum erro, a operação não é validada e o local de votação não será mostrado.

Para saber onde votar pelo número do título, é preciso entrar no site do TSE e escolher a opção ‘Consulta por título‘, e introduzir o número do título de eleitor, a data de nascimento e o nome da mãe, se estiver presente no título. Quando o nome da mãe não é mostrado no título, o eleitor deve marcar a caixa ‘não consta/em branco’. Com as informações preenchidas será necessário introduzir o código de cinco letras que aparece na imagem, e clicar em ‘Consultar’. As informações sobre o endereço da votação, bem como os números da zona e seção aparecerão automaticamente.

Para saber onde votar pelo nome, é preciso entrar no site do TSE e escolher a opção ‘Consulta por nome‘, inserindo o nome, a data de nascimento e o nome da mãe, caso conste no título de eleitor. Se não houver o nome da mãe no título de eleitor, é preciso selecionar a opção ‘não consta/em branco’. Após inserir todos os dados, o eleitor deve inserir o código de cinco letras mostrado na imagem e clicar no botão ‘Consultar’. Com este serviço é possível ver o número de inscrição do eleitor e as informações completas sobre o domicílio eleitoral, como endereço, número da zona e seção.

A consulta por zona não está disponível para todos os estados. Em alguns sites dos Tribunais Regionais, na seção ‘Título e local de votação’, existe a opção ‘Locais do votação’ ou ‘Consulta por zona eleitoral’. Para encontrar o endereço do seu local de votação basta selecionar o número da sua zona eleitoral, que está localizado no título de eleitor ao lado do número de inscrição, e clicar no botão ‘Listar’ ou ‘Consultar’.

13 – Perdi meu título de eleitor, e agora?

Caso você tenha perdido seu título de eleitor, você precisará solicitar a segunda via como explicado no tópico 3 desse artigo.

14 – Qual o prazo para tirar, regularizar ou transferir o título de eleitor em 2022?

A data limite para tirar o título, regularizar sua situação eleitoral ou solicitar a transferência de domicílio eleitoral é dia 4 de maio, 151 dias antes da eleição.

15 – Posso votar só com o RG?

É possível votar com o RG caso você não tenha o título de eleitor em mãos no dia da votação. Para votar sem apresentar o título de eleitor, a pessoa deve ter a situação eleitoral regular, deve estar inscrita na seção eleitoral e constar na lista de eleitores dessa seção. É importante referir que se o eleitor não votar ou não justificar por três eleições consecutivas, o título de eleitor será cancelado. Com o título cancelado, não é possível votar só com RG. Além do RG, é possível votar apresentando outros documentos oficiais com fotografia, como por exemplo:

  • Passaporte;
  • Certificado de reservista;
  • Carteira de trabalho;
  • Carteira nacional de habilitação;
  • Carteira de categoria profissional (reconhecida por lei).

Não é possível votar com certidões de nascimento e casamento como documento de identificação.

16 – Quem não votou na última eleição, pode votar?

Quem não votou na última eleição pode votar em 2022. Porém apenas quem não votou e nem justificou a ausência por no máximo duas eleições seguidas, contando cada turno como uma eleição. Quem não justificar por três eleições consecutivas terá o título de eleitor cancelado e fica proibido de votar.

Fonte

nao votei

17 – Não tirou nem regularizou o título no prazo, o que fazer?

O prazo para tirar o Título de Eleitor terminou em 4 de maio de 2022. O prazo também se encerrou para aqueles que estavam em situação irregular com a Justiça Eleitoral por não ter participado das três últimas votações sem justificar a ausência. O eleitor que não regularizou a sua situação eleitoral, além de não poder votar em 2022, enfrentará uma série de impedimentos e não poderá:

  • Solicitar passaporte ou carteira de identidade;
  • Receber o salário ou qualquer remuneração vinda de entidades públicas ou subsidiadas pelo governo a partir do segundo mês após a eleição;
  • Participar de concorrência pública ou administrativa em qualquer autarquia da União, dos estados, dos municípios ou do Distrito Federal;
  • Requerer empréstimos em qualquer banco ou estabelecimento de crédito mantido pelo governo;
  • Se inscrever em concursos públicos ou tomar posse de cargos públicos;
  • Renovar matrícula em qualquer instituição de ensino pública ou fiscalizada pelo governo;
  • Solicitar qualquer documento que necessite da quitação eleitoral.

Contudo, você pode obter uma certidão circunstanciada sem precisar esperar o encerramento das eleições deste ano. Caso precise apresentar o título eleitoral para tirar ou renovar passaporte, obter empréstimos em instituições bancárias ou participar de concursos públicos, basta mostrar esse documento provisório, válido somente até o encerramento das eleições. Lembrando que após 5 de novembro, o cidadão precisa de comparecer ao seu cartório para regularizar a situação de forma definitiva.

18 – Não poderei votar pois estou sem título, o que fazer?

Se você não votar nas Eleições 2022, então deverá justificar sua ausência por meio do formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral, que deve ser preenchido e entregue no dia da eleição: 07/10/2022 (primeiro turno) e 28/10/2022 (segundo turno). Esse formulário pode ser obtido gratuitamente nos cartórios eleitorais, nos postos de atendimento ao eleitor, na página do TSE, e, no dia da votação, nos locais de votação ou de justificativa. Caso você não justifique no domingo da votação, deverá então submeter o formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral (pós eleição) ao Cartório Eleitoral. Se o eleitor não justificar a ausência do voto no dia da eleição, poderá fazer isso posteriormente, dentro de um prazo de 60 dias. O eleitor que não justificou sua ausência em até 60 dias após a eleição deve pagar a multa em qualquer agência bancária, nos correios ou nas casas lotéricas.

Caso o eleitor não vote durante três eleições consecutivas e não justifique, o seu título de eleitor será cancelado, devendo então regularizar a situação para poder votar outra vez. Se depois de seis anos a situação não é regularizada, o cadastro eleitoral do cidadão é eliminado.

Todo eleitor(a) brasileiro tem o direito de justificar a ausência do voto. A justificativa é realizada quando o eleitor(a) está impossibilitado de comparecer ao seu domicílio eleitoral – cidade ou local que o eleitor possui algum tipo de vínculo – e não consegue votar em trânsito. Essa última alternativa citada serve para quem não estará em seu domicílio eleitoral no dia das eleições e não transferiu seu título de eleitor para o atual município.

19 – Como justificar no dia da eleição?

No dia da eleição (domingo), o eleitor, portando o número do título eleitoral e um documento oficial de identificação, deverá entregar o Requerimento de Justificativa Eleitoral preenchido em um dos locais destinados ao recebimento das justificativas. O comparecimento do eleitor, no dia da eleição, para justificar em mesa receptora instalada fora do seu domicílio eleitoral dispensa a apresentação de qualquer outra justificação.

Atenção: Consideram-se documentos oficiais para serem levados no dia da votação: via digital do título de eleitor (e-Título), desde que o eleitor tenha realizado o cadastramento eleitoral com coleta de fotografia, carteira de identidade, passaporte ou outro documento oficial com foto, de valor legal equivalente, inclusive carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação. Não se admitem certidões de nascimento ou de casamento.

20 – Como justificar após a eleição?

Caso o eleitor não apresente a justificativa no domingo da eleição, poderá preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral (pós-eleição) e entregá-lo em qualquer cartório eleitoral ou enviá-lo, por via postal, ao juiz da zona eleitoral na qual é inscrito até 60 dias após cada turno da votação, acompanhado da documentação comprobatória da impossibilidade de comparecimento ao pleito. Para o pleito de 2022, o eleitor que deixar de votar e não justificar a ausência no dia da eleição poderá encaminhar o Requerimento (pós-eleição) a qualquer cartório eleitoral nos seguintes prazos:

  • Até 6 de dezembro de 2022, com relação ao primeiro turno;
  • Até 27 de dezembro de 2022, com relação ao segundo turno.

21 – Como justificar online?

O eleitor que não votou nem justificou sua ausência em algum dos turnos das Eleições 2022 já pode regularizar a sua situação junto à Justiça Eleitoral e, para isso, pode usar a internet. Eleitores de todo o Brasil e do exterior podem fazer a justificativa eleitoral por meio do Sistema Justifica, uma ferramenta on-line desenvolvida para dar comodidade ao eleitor nessa situação. A justifica deve ser apresentada no prazo de até 60 dias, contados da realização de cada turno da eleição, ou ainda em até 30 dias, a partir do retorno do eleitor ao país.

Ao acessar o Sistema Justifica nas páginas de internet do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), o eleitor deve preencher seus dados pessoais, declarar o motivo da ausência às urnas e anexar documentação comprobatória digitalizada.

A justificativa será então encaminhada à zona eleitoral a que pertence o eleitor para exame pelo juiz competente. Concluído o requerimento, será gerado um código de protocolo para acompanhamento da justificativa. O acolhimento das alegações apresentadas ficará a critério do juiz eleitoral e o eleitor será notificado da decisão. Caso a justificativa seja acolhida, será feito o registro no histórico do cadastro eleitoral.

57 comentários em “Título de Eleitor 2022: Como tirar, regularizar, consultar…

  1. Patricia Responder

    Eu queria saber quando eu posso estar arrumando meu título porque eles bloquearam todos os meus documentos.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Patrica,
      Tem até o dia 4/5/2022 para regularizar.

  2. Karolyne Nayara Responder

    Completei 18 anos em Julho, após o prazo pra tirar o título (09/05) . Como fica minha situação?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Karol,
      Você não poderá votar neste ano. Após 5 de novembro, procure o cartório eleitoral para regularizar sua situação.

  3. Bruna Eduarda Rodrigues Silva Responder

    Eu nao consegui tirar meu titulo por ploblemas de saude e ja tenho 19 anos oque devo fazer ?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bruna,
      Você não poderá votar neste ano. Após 5 de novembro, procure o cartório eleitoral para regularizar sua situação.

  4. Jean Responder

    Perdi a data para a retirada do título e tenho 19 anos recém completados! Quando irá abrir datas para retirada do título?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Jean,
      Após 5 de novembro, procure o cartório eleitoral para regularizar sua situação.

  5. Emily Responder

    Pessoas que irão fazer 18 anos em 2018 antes das eleições e por algum equívoco não tirou seu título pela primeira vez dentre o prazo,pagará multa e poderá tirar depois das eleições????

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Emily,
      Se você não conseguiu tirar no prazo, então deverá procurar o cartório após 5 de novembro para regularizar. Mas se tiver que pagar multa pela justificativa, não se preocupe pois é baratinha.

  6. Jefferson Responder

    Pessoas que irão fazer 18 anos em 2018 antes das eleições e por algum equívoco não tirou seu título pela primeira vez dentre o prazo,pagará multa e poderá tirar depois das eleições?

  7. Lucas Responder

    Olá, Tenho 18 anos. Mas , não estou no meu estado ,e aí não terá como tirar meu título eleitoral. E queria saber se eu posso tirar no ano de 2019?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Lucas,
      Pode tirar em 2019, mas deverá justificar porque não tirou o título neste ano.

  8. tessalia guedes Responder

    Não consigo alterar o nome de casada para divorciada, trabalho o dia inteiro, não vou poder votar?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Tessalia,
      Procure o cartório para entender melhor sua questão.

  9. Carotina Responder

    Eu já tenho título de eleitor que é aquele cartão, eu preciso fazer a biometria? É obrigatório? ?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Carotina,
      Se seu município teve recadastramento biométrico neste ano então você precisaria ter feito. Se você não fez, o título será cancelado e assim permanecerá até que o eleitor procure a Justiça Eleitoral para efetuar o seu recadastramento biométrico. O prazo para fazer o recadastramento de biometria se encerrou em 09/05/2018 e recomeça em 5 de novembro. Confira a lista de cidades que exigem biometria…
      http://www.tse.jus.br/eleitor-e-eleicoes/eleitor/biometria/biometria-situacao-por-municipio

  10. Matheus Responder

    Fiz 18 anos em março, a junta ainda não me chamou para me alistar, posso tirar o título só com o RA?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Matheus,
      Após 5 de novembro, procure o cartório eleitoral para regularizar sua situação.

  11. Bruno Responder

    Eu vou fazer 18 no dia 14, sou obrigado??

    “Quem não é obrigado a votar em 2018
    Não precisam participar das eleições os cidadãos brasileiros que:

    1 Tenham menos de 18 anos de idade;”

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bruno,
      O alistamento eleitoral (confecção do primeiro título de eleitor) é obrigatório a partir dos 18 anos. Os jovens que irão atingir a maioridade até o dia 7 de outubro, quando acontece o 1º turno das Eleições 2018, devem procurar o cartório eleitoral ou centrais de atendimento ao eleitor de suas cidades para se alistar como eleitor.

  12. Bianca braz Responder

    Olá, gostaria de saber se eu ppsso tirar minha 1 via do titulo em outro municipio, pois n consigo agendar pela internet, e em outro municipio esta atendendo sem agendamento.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bianca,
      Você deve tirar o título no seu município.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Ana,
      Quem não votou nas eleições de 2016, mas justificou a sua ausência, poderá votar normalmente em 2018.
      Da mesma forma, quem não votou em 2016 e ainda não justificou também poderá votar por mais duas eleições antes de ter o seu título de eleitor cancelado.

  13. Prissa Responder

    Faço 18 anos em junho! Sou obrigada a tirar o título até 9 de maio?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Prissa,
      Sim. Os jovens que irão atingir a maioridade até o dia 7 de outubro, quando acontece o 1º turno das Eleições 2018, devem procurar o cartório eleitoral ou centrais de atendimento ao eleitor de suas cidades para se alistar como eleitor.

  14. Taiane Lisboa Responder

    Boa tarde!

    Meu titulo de eleitor estava cancelado, mas já compareci ao cartório eleitoral, paguei as multas, cadastrei a biometria e até recebi um novo título, porém quando vou fazer qualquer tipo de consulta ele ainda consta como cancelado. Quanto tempo leva até que ele conste como regular para que eu possa regularizar minha situação cadastral junto à Receita Federal?

    Obrigada.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Taiane,
      O cadastro na internet pode demorar alguns dias até normalizar. Se não regularizar a tempo das eleições, procure seu cartório.

  15. Jannine Silva Barreto Responder

    sou da Bahia mas moro em vitoria (es) ha 5 anos é obrigatório fazer a transferência do titulo eleitoral???Tem que levar um comprovante de domicilio no nome do titular,mas moro de aluguel o que devo fazer? tenho que lavar uma declaração comprovando que moro na residência?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Jannine,
      Não é obrigada a fazer a transferência.
      Para provar que você mora no município, você pode usar o contrato de aluguel. Confira no cartório mais próximo quais documentos podem ser aceitos no seu caso.

  16. Rodrigo Lopes Gonçalves Responder

    qual o prazo para atualizar meu titulo de eleitor para biométrico ???

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      A data de 9 de maio de 2018 é o último dia para o eleitor que pretende votar requerer o título, alterar seus dados cadastrais ou fazer a transferência do domicílio eleitoral.

  17. Carolina Abukawa Responder

    Tenho 17 anos e só completo 18 em agosto desse ano. Preciso tirar o título de eleitor para votar esse ano?

    • Caroline Rosas Responder

      Sim, as eleições serão em outubro e lá você já terá 18 anos se faz aniversário em agosto.

  18. Sand Responder

    Olá ! Gostaria de saber se meu filho que tem 17 anos, precisará ter o titulo de eleitor este ano para se alistar no serviço.militar?
    Ele completa 18 anos.apenas ao final de dezembro e ainda não tirou este documento. Obrigada!

  19. Daniel Galon Responder

    Queria saber se os locais de atendimento são apenas aqueles que aparecem no cadastro pela internet, são muito longes pra mim, queria saber se posso preencher os campos pela internet e comparecer em um TRE perto de casa sem necessariamente ser um dos sugeridos pelo site. alguem me ajuda pelo amor de des
    us

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Daniel!
      Entre em contato telefônico com o tribunal mais próximo da sua residência para saber.

  20. HUGO Responder

    1 – Quem deve se alistar como eleitor?
    “Todo brasileiro nato ou naturalizado, com idade entre 18 e 70 anos”

    2 – É cobrada alguma taxa ou multa?
    “O eleitor que completa 18 anos entre os meses de maio e outubro de 2018, deverá se alistar até 9 de maio de 2018 para não incorrer em multa.”

    A conta não fecha !!! Eu completo 18 anos em Março, portanto nas eleições terei 18 anos e deveria votar conforme ítem 1!
    Já entre maio e outubro eu não terei 18 anos ainda e não pagarei multa segundo o ítem 2 !
    E AGORA ? PRECISO TIRAR O TÍTULO ESTE ANO OU POSSO ESPERAR AS PRÓXIMAS ELEIÇÕES ?

    • Ariane Cristina Responder

      Oi Hugo! Há um equívoco fácil de se resolver: no idem “1” listado por ti revela que tendo completado 18 anos tu deve tirar o título pois é obrigatório. Já no item “2” listado, a pessoa que completar 18 anos entre maio e outubro deverá tirar o título (pela mesma ordem do item 1) se não ocorrerá multa. Este último caso é para pessoas que fizeram 18 anos em 2017 e ainda não emitiram esse documento. Em resumo: tu deves tirar o título de eleitor esse ano e votar para não receber multa. Boq noite!

      • Ábaco Líquido Autor do post

        É isto aí Ariane!
        Todo mundo votando para escolhermos bons políticos e tentarmos melhor um pouco as coisas lá em Brasília.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Este item 2 realmente confunde o eleitor. De onde tirou este texto Hugo?

  21. Matheus Responder

    Olá, faço 16 anos antes das eleições dia 3 de putubro, sendo dia 7 a eleição, posso tirar meu título ?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Matheus!
      Entendo que para tirar o títulos você já deve ter 16 anos. Mas posso estar errado. Verifica em um cartório perto de você.

    • Fernanda Russo Responder

      Pode sim Matheus! Pode tirar o titulo todos os brasileiros que completarem 16 anos até o dia da eleição.

  22. Jessica oliveira de souza Responder

    Cmo faço pra ver o valor da multa pq n votei na eleição anterior???

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Jessica.
      O valor da multa geralmente é baixo (menos de 10 reais). Vá a um cartório eleitoral para regularizar sua situação o quanto antes.

      • Anônimo

        Oi na ultima eleição e votei So no primeiro turno e não votei NP segundo quero saber se vou poder votar ou não?

  23. Carla Responder

    Não consigo acessar a quitação eleitoral do meu título, ele é recente. Quanto tempo leva para aparecer no sistema?

  24. Alyne Aguiar Responder

    Tirei meu título de eleitor em dezembro do ano passado e ainda tenho 17 anos até junho. Pra matrícula da faculdade preciso do comprovante de quitação eleitoral e Nn consigo tirar. Será q é obrigatório ou ainda não pq eu nunca votei?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Alyne!
      Já que tem menos de 18 anos então não é obrigada a votar. Não sei porque a sua escola está pedindo este comprovante. Veja com eles o motivo.

  25. ruthi Responder

    Perdi meu título, mas estou em dia, sem multa alguma. Mas queria saber se posso renovar meu título só com meu comprovante?!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Ruthi!
      Acredito que pode sim. Procure um cartório para saber o procedimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.