como declarar cdb intermedium

Pergunta do Contribuinte: Tinha alguns CDBs do Intermedium que resgatei ano passado. O imposto de renda é cobrado pela corretora no repasse do rendimento, e o informativo vem sem CNPJ, como devo declarar? Precisa declarar o CDB no imposto de renda 2019?

Esta é uma dúvida muito comum para quem investe em CDBs. Geralmente o investidor fica na dúvida se deve declarar ou não o imposto de renda retido na fonte. Este imposto não deve ser declarado. O contribuinte precisa declarar apenas o rendimento líquido recebido.

Preciso realmente fazer a declaração de imposto de renda? Para saber se você é um dos investidores que precisa entregar a declaração de ajuste anual em 2018, basicamente responda estas cinco questões:

  1. Tive atividades na bolsa de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas em 2018?
  2. Tinha mais de R$300 mil em bens como casa, carro e investimentos no dia 31/12/2018?
  3. Recebi rendimentos isentos acima de R$40 mil anual em investimentos, indenizações, seguro-desemprego e etc no ano passado?
  4. Recebi rendimentos tributáveis, como salários e aluguéis, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70 em 2018?
  5. Tive ganho de capital na alienação de bens de direito, sujeito a incidência de imposto, ou realizado operações em bolsas de valores de mercadorias, de futuros e assemelhados ano passado?

Se você se enquadrar em um destes casos, estão está obrigado a calcular seus ganhos, perdas e declarar tudo, sem esquecer de qualquer detalhe. A seguir você aprenderá como declarar seus CDBs.

Como Declarar CDB no IRPF 2019?

Conforme o manual de declaração de renda fixa, rendimentos de aplicações financeiras de CDB (Certificado de Depósito Bancário), RDB (Recibo de Depósito Bancário), Letra de Câmbio (LC), Certificado de Operações Estruturadas (COE) e debêntures são tributados com alíquota de imposto de renda regressiva de 22,5% a 15%, conforme o prazo de aplicação. O IR incide quando o ativo é resgatado, seja resgate antecipado ou no vencimento, e é recolhido pela própria instituição financeira. Desta forma, o investidor já recebe o valor líquido e não precisa recolher ele mesmo o imposto.



Declarações de aplicações em CDBs, RDBs, LCs,  COEs e debêntures são obrigatórias somente se o saldo for maior que R$ 140,00. Deve-se lançar o saldo em 31/12/2016 e 31/12/2017 na ficha Bens e Direitos, código 45 – Aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros), de acordo com o informe de rendimentos. No item Discriminação, o contribuinte deve informar o tipo do CDB, o nome da instituição financeira, número da conta, e, se essa for conjunta, nome e número de inscrição no CPF do co-titular. Informe também o CNPJ da instituição financeira discriminado no informe de rendimentos bem como especifique os campos Situação em 31/12/2017Situação em 31/12/2018.

como declarar cdb

Os rendimentos de aplicações em renda fixa como CDB são declarados como rendimentos tributáveis exclusivamente na fonte, devendo ser informados pelo seu valor líquido (valor do rendimento bruto o menos imposto de renda retido na fonte pela instituição).  Se houve rendimentos no ano, deve-se lançar na ficha Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva com o código 06 – Rendimentos de aplicações financeiras, conforme o informe de rendimentos.

como declarar rendimento de cdb

No campo CNPJ entre com o CNPJ da fonte pagadora. No campo Nome da Fonte Pagadora digite o nome conforme especificado no informe de rendimentos da instituição financeira. No campo Valor digite o rendimento que consta no informe de rendimentos.

São isentos de Imposto de Renda os investimentos de renda fixa:

  • Poupança;
  • LCI (Letra de Crédito Imobiliário);
  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio);
  • CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários);
  • CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio);
  • Debêntures incentivadas (de infraestrutura).

As aplicações em títulos de renda fixa que sofrem incidência do Imposto são:

  • Tesouro Direto (Tesouro Selic, Tesouro IPCA, Tesouro Prefixado, etc);
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário);
  • LC (Letra de Câmbio);
  • COE (Certificado de Operações Estruturadas);
  • Debêntures.

O imposto é abatido automaticamente no resgate ou no vencimento desses títulos. As alíquotas variam de acordo com esse prazo, obedecendo a tabela progressiva.

Qual CNPJ Usar na Declaração?

2018 foi a primeira vez que a Receita Federal exigiu que o CNPJ fosse especificado em um capo à parte no programa de ajuste anual do imposto de renda. O Fisco ainda não divulgou orientação clara sobre qual CNPJ deve ser declarado. Se no informe de rendimentos que você recebeu não vier o CNPJ do banco emissor do título de renda fixa, use então o CNPJ da instituição financeira especificado no informe de rendimentos (geralmente uma corretora).

15 thoughts on “Como Declarar o CDB do Banco Inter?

  1. Se eu resgatei todo o valor do CDB em 2018, sendo 0,00 a posição em 31/12/2018, devo declarar isso em “bens e direito”? Para mostrar que o posição em 2017 era X e em 2018 foi zerada? Ou posso excluir esse item da minha declaração?

  2. Devo declarar somente no ano seguinte ao resgate do dinheiro e rendimentos auferidos, ano que foi pago o imposto de renda, ou todos os anos em que o dinheiro ficou aplicado no CDB? Ficou esta duvida.

  3. Ótimo texto, parabéns! Mas para ficar melhor, favor mudar o ano das “5 questões” está como 2018 onde o correto seria 2017. Não altera em nada a compreensão, porém a leitura fica mais suave. rsrsrsrs

    1. Diego, a única mudança foi a criação do campo CNPJ, antes esta informação era declarada no campo Discriminação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.