Valores Reais

Quais são os reais valores da nossa vida? O que realmente é importante para nós? O que não nos pode faltar para vivermos bem? Dinheiro, amigos, comida?!

familia campoNo blog antigo iniciei uma série chamada “Blogueiros Notáveis”. Neste novo site estou agora reinaugurando esta série com novo nome: “Blogueiros de Valor“. E no primeiro post desta série o blogueiro de destaque é o Guilherme do blog Valores Reais. Segundo a descrição do próprio Guilherme para o seu blog…

“O blog Valores Reais nasceu da ideia de reunir, num só local, textos variados abordando temas como finanças pessoais, educação financeira, investimentos, vida frugal, qualidade de vida, produtividade no trabalho, e assuntos correlatos…

Plante a semente dos valores reais também em sua vida. Como? Gastando menos do que ganha, investindo de forma correta a diferença, fazendo planos não-financeiros compatíveis com suas possibilidades de renda, e não consumindo coisas desnecessárias…”

O blog do Guilherme está no ar desde 24 de maio de 2009 e é um dos mais antigos da blogosfera financeira. Atualmente o Guilherme publica, religiosamente, um post por semana, geralmente nas segundas feiras. Gosto de ler os textos do Guilherme pois costumam fugir um pouco do tema “dinheiro”.

Mesmo que um dos objetivos principais do blog seja a educação financeira, é muito comum encontrar por lá textos que dialogam em diversas áreas da nossa vivência como comportamento, sonhos, habilidades, produtividade, empreendedorismo, dentre outros.

O Guilherme possui também um site na blogosfera de viagens chamado Meu Milhão de Milhas. “O objetivo deste site é ajudar as pessoas a transformarem pontos em sonhos. Sabe aqueles pontos que você junta no seu cartão de crédito, mas não sabe como utilizá-los? Para onde transferi-los? E para qual viagem utilizar?”

Para o autor, “a grande sacada desse novo blog é explorar um nicho da viajosfera que até agora não foi explorado: tratar as viagens no contexto da educação financeira.” Com isso, os leitores só tem a ganhar, pois eles poderão aproveitar muito melhor seus momentos de lazer se souberem cultivar uma educação financeira que lhes permita dimensionar corretamente as viagens sob uma perspectiva mais ampla de vida ressalta o ele.

O Guilherme foi muito feliz na escolha do nome do seu site e tomei a liberdade de usar o nome no título deste post. Além de falar um pouco sobre o colega de blog nesta publicação, quero também discorrer um pouco mais sobre o tema dos reais valores da nossa vida. Por isto coloquei no parágrafo de abertura a questão: “O que realmente é importante para nós?” Responda você mesmo: O que realmente lhe importa para ter uma vida plena?

familia praia

Muitos responderão que o mais importante para qualquer um é a família. Esta talvez seja a resposta padrão. E realmente a família é nosso alicerce, não há o que falar contra este conceito, mesmo que é muito comum o fato de vermos família desestruturadas em todo lugar. Mas evoluindo um pouco mais este conceito de “valores reais”, como definir o que realmente nos importa? Como saber se estamos valorizando as coisas erradas e desvalorizando o que realmente é importante?

Hoje levamos o Uozinho para realizar uma pequena cirurgia. Um procedimento mais simples que exigiu apenas sedação e anestesia local. Apesar da baixa gravidade do caso, sempre ficamos apreensivos pois qualquer intervenção cirúrgica é um risco. Graças a Deus deu tudo certo e ele saiu já falante do hospital. E são nestes momentos que paramos para avaliar o que realmente nos importa. Ver o sorriso do seu filho após uma cirurgia, por mais simples que seja, é algo extremamente valioso.

Dias atrás passei por uma situação totalmente oposta na família. Um primo meu, praticamente da minha idade, estava com câncer há alguns meses e na sua última ida ao hospital acabou falecendo. Foi uma evolução tão rápida para sua morte que nem tive tempo de visitá-lo no hospital. Infelizmente a minha tia não teve a mesma felicidade que eu tive hoje, ver o filho sair sorrindo do hospital – o real valor da vida – pelo contrário, teve que ir ao cartório realizar o registro do óbito. Imaginem o que é a dor de uma mãe ao perder um filho. Imaginem o que esta mãe não daria para ver o filho vivo, se fosse possível daria a própria vida.

Outro dia estava ouvindo um filósofo na internet – que não me lembro o nome neste momento – e ele disse algo como: “o que realmente nos importa é tudo aquilo que o dinheiro não pode comprar!” É um conceito bem simples e totalmente pertinente, basta parar para pensar: é possível comprar uma amizade? é possível comprar o amor de um filho? é possível comprar o sorriso sincero das pessoas?

Casa, carro, roupa… tudo isto o dinheiro compra. Então não se engane, são coisas de baixo valor. Mesmo que você não seja um consumista nato e guarda todo dinheiro que ganha, trabalha arduamente de segunda a segunda para guardar cada vez mais. Entendo que está simplesmente desejando ser o defunto mais rico do cemitério como diz o jargão popular. Não se esqueça do tempo de qualidade, tem coisas que o dinheiro não compra, quando se der conta seu tempo já passou.

Grande abraço!

Tópicos Relacionados

23 comentários sobre “Valores Reais

  • Grande Uó, muito legal teu post.

    A algum tempo eu escrevi em meu blog particular, que não divulgo, não tem comentários e não tem visitantes (que eu saiba, porque também não olho) sobre isso. Nessa oportunidade, eu descrevi uma interação com minha filha. cheguei estressado do trabalho e ela veio toda sorridente pra brincar comigo e eu ralhei com ela de uma forma que me dói até agora escrever. Passados alguns momentos, caiu a ficha e fui pedir desculpas à minha pequena. Ela não me fez nada, não me estressou e só queria me dar o que eu mais amo, seu amor seu carinho sua companhia. E o post se chama O que realmente vale a pena, por isso me identifiquei tanto com o que escreveu e, claro, com o blog do VR, que é ótimo.

    Que o Uozinho melhore cada vez mais e que vc não precise mais passar esses medos, nem com ele nem com ninguém querido. E que, caso tenha que fazê-lo, já que nossa vida é feita dessas circunstâncias, que seja passageiro e que vc possa ultrapassar qualquer barreira e agir o mais rápido possível. Em saúde, prevenção e antecipação são essencias.

    Grande abraço.

    robson

    • Olá Robson
      tudo bem?!

      Seu blog é como um diário de vida, correto? Isto é legal.

      Isto que você passou de “ignorar” um ente querido tb já passei (e passo) e realmente nos causa profunda tristeza após o ocorrido. Acho difícil nos ver livres de atos como este, mas podemos diminuir a frequência na medida em que ficamos mais atentos e vigilantes. Temos que parar para avaliar nossos atos de tempos em temos. Somos seres cheios de falhas e precisamos aprender a conviver com elas de forma que estas não prejudiquem nossas vidas.

      Ser humano é algo sublime e contraditório ao mesmo tempo.

      Grande abraço!

  • Gostei muito do post.
    O Valores Reais realmente é um dos melhores blogs sobre finanças e sobre o que realmente faz a diferença na vida.

    Abraços,

    • Oi Rosana, já te conhecia de nome lá do blog dele.
      Sim, o blog dele é um poucos que vale a pena seguir neste mundo de blogs que temos hoje. O pouco tempo que temos hoje disponível nas nossas vidas nos obriga a selecionar com critério o que ler.
      Abraço!

  • É impressionante como quando qualquer pessoa amada ou da nossa família fica doente como todo o restante perde a importância. Qualquer doença pode nos fazer refletir o quão frágil e passageiros somos. Todo o restante é mero detalhe.
    Belo post Uó. Grande abraço!

  • Uó,
    Gostei muito do formato do blog… que também tem coisas da vida diária (às vezes realmente cansa SOMENTE falar de dinheiro rs)… parabéns!
    Te adicionei no blogroll… agradeço se add tb rs
    abraço

    • Olá Pão-duro. Estou trabalhando duro para deixar o site cada vez melhor. A contribuição dos leitores é muito importante. IIrei de adicionar na página da blogosfera.
      Grande abraço!

  • O maior valor da vida e a própria vida. Dito assim parece obvio, e talvez seja mesmo. O problema e que o ser humano nem sempre adota uma filosofia de vida que valorize a própria existência.
    Então de forma bem simples todos os hábitos que você adota que valorizam a vida são saudáveis. Tanto no campo da saúde, dos relacionamentos, das finanças e por ai vai.
    E tudo que e contra a vida deve ser evitado. Exemplo : alimentação ruim, vícios, relacionamentos doentios, consumismo, avareza, preconceitos, e por ai vai.
    nenhum extremismo a meu ver e saudável. Não e saudável a pessoa gastar mais do que ganha como também não e saudável a pessoa não aproveitar a vida pois rem que economizar o máximo possível.

    • Anom, sua reflexão é sensata e clara. Também concordo. Só ressalto que hábitos ruins são inerentes a qualquer ser humano, por exemplo, não existe pessoa nesta terra que não tenha um vício sequer. Somos seres que já saímos de fábrica com vários defeitos, que acabam se potencializando ao longo da vida. O segredo é tentar equilibrar as coisas, mas é um aluta diária.
      Grande abraço!

  • Jesus Cristo já falou: Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a ferrugem e as traças corroem, onde os ladrões furtam e roubam. Ajuntai para vós tesouros no céu, onde não os consomem nem as traças nem a ferrugem, e os ladrões não furtam nem roubam. Porque onde está o teu tesouro, lá também está teu coração. Mt 6, 19-21

    • Sábias palavras das escrituras, obrigado por compartilhar aqui para enriquecer o post.
      Grande abraço!

  • Grande uÓ, fiquei muito feliz em receber essa homenagem! Estava eu fazendo minha leitura pós-jantar, quando me deparei com o título do post, fiquei surpreso e feliz, e o conteúdo como sempre de altísismo nível. Parabéns e obrigado! 😀

    Sobre sua pergunta, ela é realmente pertinente e serve como um “pano de fundo” para nossos comportamentos a longo prazo. Li no livro do Tony Schwartz que uma das melhores formas de averiguar se realmente cultivamos os valores que dizemos a nós mesmos que são importantes é quando alguém os viola, ou quando tal valor é ameaçado, e nos sentimos prejudicados ou receosos.

    Eu acho que o exemplo dos valores “família” e “saúde” no episódio do seu filho retratam bem que, de fato, família e saúde são dois valores cruciais e reais para você. São nos momentos de “teste” é que verificamos quais os reais valores em nossas vidas.

    No mais, parabéns pela reflexões e pelo novo blog, com visual repaginado e com conteúdo de alto nível.

    Fico realmente lisonjeado de ter sido homenageado nessa nova série.

    Forte abraço!

    • Olá Gui!

      Gosto de divulgar o trabalho de alguns colegas que realmente valem a pena serem conferidos. A blogosfera está repleta de pessoas falando do próprio umbigo, dos seus vultosos aportes, etc, e acho que o pessoal está se perdendo um pouco. Pessoas que estão preocupadas com o próximo e em passar uma boa e saudável conduta são poucas. Seus textos são equilibrados e repletos de mensagens bacanas, então é uma citação mais que merecida neste meu humilde site.

      Continue com o trabalho porque sei que cada vez mais pessoas irão recorrer à internet para encontrar informações sobre educação financeira, frugalidade, valores reais e outros temas. Querendo ou não podemos estar criando (ou ajudando a criar) uma nova forma de pensar e agir.

      Grande abraço!

      • Oi, uÓ, fico bastante feliz com essas palavras, e falo que a recíproca é igualmente verdadeira: você é um desses novos talentos da blogosfera de finanças que está provando seu valor, com textos de altíssimo nível, e sempre entrelaçado com suas experiências pessoais, o que dá uma voz bastante interessante ao blog! Parabéns também!

        Abraços!!!

Comente...