Indicadores Financeiros

Monitore aqui os principais indicadores financeiros do Brasil: SELIC, CDI, CDB, Poupança, IBOV, IFIX, Dólar, Euro, IPCA e IGP-M. Atualizações diárias

indicadores financeiros

Rentabilidades em %

Renda FixaMêsAcumulado
dez/16*nov/16out/16set/16ago/16jul/16Ano*12 meses**
Selic0,201,041,051,111,221,1112,9814,06
CDI0,201,041,051,111,211,1112,9614,04
CDB (1)-0,820,920,970,980,9311,0312,19
Poupança (2)0,690,640,660,660,760,668,308,35
Poupança (3)0,690,640,660,660,760,668,308,35
Renda Variável
Ibovespa-1,32-4,6511,230,801,0311,2240,9237,20
Índice Small Cap-2,84-8,467,000,110,1814,5928,7025,39
IBrX 50-1,31-4,7311,100,860,9310,9538,9235,07
ISE-2,97-7,266,21-0,550,5112,7312,0412,70
IMOB-2,56-11,363,800,47-7,3911,5527,3023,51
IDIV-1,12-2,1814,84-0,241,8412,7360,1155,85
IFIX-0,08-2,583,832,791,765,9830,2726,43
Dólar Ptax (BC)1,146,78-2,010,180,040,91-12,02-11,79
Dólar Comercial (mercado)0,856,23-1,940,66-0,380,95-13,65-12,82
Euro (BC) (4)2,433,42-4,591,02-0,192,17-13,24-11,62
Euro Comercial (mercado) (4)1,962,61-4,291,38-0,611,71-15,24-12,62
Ouro BM&FBovespa0,00-1,93-6,833,12-3,923,16-6,27-3,79
Inflação
IPCA (5)-0,320,260,080,440,526,127,14
IGP-M--0,030,160,200,150,186,607,12

Fontes: BC, BM&FBovespa, Cetip, FGV, IBGE e Valor PRO . Elaboração: Valor Data.

Veja também…

> Mercado Financeiro
> Dólar Hoje
> Petróleo Hoje
> Minério de Ferro Hoje

Indicadores Financeiros – SELIC

A taxa SELIC (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) é um índice pelo qual as taxas de juros cobradas pelos bancos no Brasil se balizam. A taxa é uma ferramenta de política monetária utilizada pelo Banco Central do Brasil para atingir a meta das taxas de juros estabelecida pelo Comitê de Política Monetária (COPOM). A taxa overnight do SELIC é a taxa média ponderada pelo volume das operações de financiamento por um dia, lastreadas em títulos públicos federais e realizadas no SELIC, na forma de operações compromissadas. A taxa SELIC é divulgada pelo Comitê de Política Monetária e tem vital importância na economia, pois as taxas de juros cobradas pelo mercado são balizadas pela mesma.

Indicadores Financeiros – CDI

A sigla CDI vem de Certificado de Depósito Interbancário, e deriva do nome dados títulos emitidos por instituições financeiras do mesmo nome (CDI). Estes títulos são como empréstimos de curtíssimo prazo (1 dia) feitos entre as instituições financeiras a fim de sanarem o seu caixa. A maioria das operações são negociadas por um dia. A taxa média diária do CDI de um dia é utilizada como referencial para o custo do dinheiro (juros). Por esse motivo, essa taxa também é utilizada como referencial para avaliar a rentabilidade das aplicações em fundos de investimento.

A Taxa CDI mais amplamente adotada no mercado é a DI-Over, publicada pela CETIP. Ela é calculada como a média das operações transacionadas num único dia, desconsiderando as operações dentro de um mesmo grupo financeiro. Como o CDI quantifica o custo do dinheiro para os bancos em um determinado dia, ele é utilizado pelo mercado como parâmetro para fundos de renda fixa e DI. O CDI é usado também como parâmetro para operações de Swap (contrato de troca de qualquer tipo, seja ele de moedas, commodities ou ativos financeiros), na Bolsa de Mercadoria & Futuros (BM&F) para o ajuste diário do DI futuro.

Indicadores Financeiros – CDB

CDB significa Certificado de Depósito Bancário. Esses certificados são títulos que os bancos emitem para captar dinheiro das pessoas. Dessa forma, o banco remunera com juros, que varia de acordo com o valor emprestado, a quem emprestou. No Brasil, o CDB é um título nominativo privado emitido por instituições financeiras e vendidos ao público como forma de captação de recursos. Eles são negociados tanto a partir de uma taxa fixa de juros (pré-fixados) quanto de uma taxa vínculada a índices econômicos (pós-fixados). Seus prazos e condições variam de instituição para instituição e a rentabilidade deles estão sujeitas à incidência de IOF e IR. Além disso, as aplicações em CDB são objeto de garantia ordinária do Fundo Garantidor de Créditos.

Indicadores Financeiros – Poupança

No Brasil, a conta poupança é oferecida pelas instituições financeiras para que os investidores possam aplicar na caderneta de poupança. Dada a sua finalidade, as contas poupança são livres de tarifas bancárias e, conforme determinação do Banco Central do Brasil, devem oferecer serviços similares aos das contas correntes, com exceção dos relativos ao fornecimento e compensação de cheques. Embora sejam serviços bancários distintos, é comum que as contas poupança estejam vinculadas a uma conta corrente na mesma instituição, que podem oferecer facilidades que preveem o resgate automático do saldo da conta poupança para cobrir débitos na conta corrente ou a aplicação automática/programada dos depósitos da conta corrente para a capitalização de juros na caderneta de poupança.

As contas poupança permitem que o capital investido seja resgatado a qualquer momento (liquidez diária) e, por conta dessa característica, algumas instituições bancárias oferecem cartões de débito para essas contas, permitindo que elas sejam utilizadas como contas de depósito. No entanto, devido a finalidade de operar exclusivamente a caderneta de poupança, a conta poupança é concebida com uma data chamada de data de aniversário, que corresponde à data da remuneração da caderneta de poupança associada a ela. Assim, tendo em vista que as regras da caderneta de poupança determinam que o menor saldo no período seja utilizado para calcular a remuneração mensal, o investidor deve realizar saques ou depósitos apenas nessa data para garantir a maior rentabilidade no período.

Indicadores Financeiros – IBOVESPA

O objetivo do IBOVESPA é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos (ações) de maior negociabilidade e representatividade do mercado de ações brasileiro. Ou seja, ele é a mais importante referência para o nosso mercado de ações. O motivo pelo qual índices de ações existem é que seria muito confuso analisar o desempenho de um mercado (nesse caso específico, o nosso mercado de ações à vista) analisando cada ação individualmente. Outra vantagem imediata de se ter um índice de ações é o acompanhamento histórico de um mercado e a sua comparação com os de outros países. O IBOVESPA representa o valor de uma carteira teórica composta de 27 ações criada em 1968 com o valor base de 100 pontos. Atualmente esta carteira teórica é composta por 59 ações como mostra a tabela abaixo (ordem decrescente de representatividade).

Indicadores Financeiros – IFIX

O IFIX é o resultado de uma carteira teórica de ativos, elaborada de acordo com os critérios estabelecidos nesta metodologia. O objetivo do IFIX é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários negociados nos mercados de bolsa e de balcão organizado da BM&FBOVESPA. Fazem parte do IFIX as cotas dos Fundos Imobiliários que são mais negociados na bolsa.

Indicadores Financeiros – Dólar

O dólar dos Estados Unidos (em inglês: United States dollar) é a moeda emitida pelos Estados Unidos e utilizada no mundo inteiro, tanto em reservas internacionais como em livre circulação em alguns países. Atualmente, a sua expedição é controlada pela Reserva Federal dos Estados Unidos. As principais abreviações para a moeda são USD (código ISO 4217) e US$ (Fundo Monetário Internacional).

Indicadores Financeiros – Euro

O Euro (símbolo: €; código: EUR) é a moeda oficial da zona Euro, a qual é constituída por 19 dos 28 estados-membro da União Europeia: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos e Portugal. A moeda é também usada de forma oficial pelas instituições da União Europeia e por quatro outros países europeus e, de forma unilateral, por outros dois. O nome Euro foi oficialmente adotado em 16 de dezembro de 1995. O Euro foi introduzido nos mercados financeiros mundiais enquanto unidade de conta a 1 de janeiro de 1999, em substituição da antiga Unidade Monetária Europeia (ECU), a um câmbio de 1:1 (1,1743 USD). As moedas e notas físicas de euro entraram em circulação a 1 de janeiro de 2002, tornando-a a moeda de uso corrente entre os membros originais.

Indicadores Financeiros – IPCA

Produzido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde 1979, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPCA) – também conhecido como IPCA – é o indicador oficial do Governo Federal para aferição das metas inflacionárias. Ele mede a variação do custo de vida das famílias com chefes assalariados e com rendimento mensal compreendido entre 1 e 40 salários mínimos mensais. Os preços obtidos são os efetivamente cobrados ao consumidor, para pagamento à vista. A Pesquisa é realizada em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios e concessionárias de serviços públicos.

Indicadores Financeiros – IGP-M

IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) é o indicador de movimento dos preços calculado mensalmente pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e divulgado no final de cada mês de referência. Atualmente, ele é o índice de referência utilizado para o reajuste dos aumentos da energia elétrica e dos contratos de aluguéis. O IGP-M quando foi concebido teve como princípio ser um indicador para balizar as correções de alguns títulos emitidos pelo Tesouro Nacional e Depósitos Bancários com renda pós fixadas acima de um ano. Posteriormente passou a ser o índice utilizado para a correção de contratos de aluguel e como indexador de algumas tarifas como energia elétrica.

Tópicos Relacionados

Comente...