Rentabilidades de Investimentos

Calcular a rentabilidade é algo fundamental para determinar se você fez um bom investimento. É comum compararmos as rentabilidades de diversas opções de investimento antes de investir. Mas depois de realizado o investimento você calcula e acompanha a rentabilidade do mesmo?

rentabilidades investimentos

 

 

 

 

 

 

Muitos investidores não dão a devida importância à rentabilidade dos seus investimentos. Em alguns casos, o banco, a corretora, ou o gestor do fundo apresentam estes dados já calculados. No entanto, nos casos em que o cálculo fica por conta do investidor, poucos se dão ao trabalho de calcular sua própria rentabilidade e o investidor fica limitado a saber quanto dinheiro a mais (ou a menos) o investimento gerou.

 

Como demonstra o colega blogueiro Além da Poupança, a fórmula correta de calcular o rendimento de investimentos é a mesma fórmula matemática utilizada para calcular qualquer variação percentual de qualquer coisa:

Variação (%) = ((situação nova – situação antiga) / situação antiga) * 100

Porém, para empregar esta fórmula no cálculo de rendimentos deve-se levar em consideração três fatores:

1 – O aporte não poderá impactar, em um primeiro momento, o rendimento da carteira;

2 – O momento em que o aporte foi realizado deverá ser considerado pois impactará positiva e negativamente nos rendimentos no tempo;

3 – O valor do aporte deverá ser considerado no cálculo do rendimento.

Como o colega AdP demonstra no post citado, para a perfeita adequação destas considerações, foi criada uma forma diferente de se ver a carteira de investimentos. Os investimentos são vistos além dos seus valores em reais, eles são “cotabilizados” como demonstrado no exemplo a abaixo:

Suponha que o investidor possua R$1.000,00 investidos. Para cotabilizar o investimento vamos assumir que a carteira é constituída por 1000 cotas, cada uma valendo R$1,00. Em um segundo momento, o investidor verifica que sua carteira agora vale R$1.008,20. Cada cota está valendo então R$1,0082 (R$1.008,20 / 1.000). Calculando o rendimento:

Variação = ((R$1,0082 – R$1,00) / R$1,00) * 100 = 0,82%

Ao realizar um novo aporte, devemos considerar que o investidor está “comprando” novas cotas no novo valor. Supondo que o investidor aporte novos R$1.000,00, desta forma ele estará comprando 991,866 cotas (R$1.000,00 dividido por R$1,0082). Observem que agora o investidor possui 1991,866 cotas, cada uma valendo R$1,0082, o que totaliza uma carteira de R$2008,20. Como o valor da cota não foi alterado com o aporte, não há qualquer rendimento neste momento.

Em outra data, o investidor percebe que sua carteira agora vale R$2.019,78. Como ele tem 1991,866 cotas, cada uma delas agora valerá R$1,014 (R$2.019,78 / 1991,866). Calculando o rendimento:

Variação = (R$1,014 – R$1,0082) / R$1,0082 = 0,0057 = 0,57%

Para facilitar a vida de nós investidores, o AdP criou uma planilha que realiza estes cálculos automaticamente e que pode ser baixada neste link. Estou utilizando esta planilha para acompanhar a rentabilidade dos meus investimentos como mostrado nas figuras abaixo. Tenho basicamente três controles: um geral que leva em consideração todo o meu patrimônio, uma para ações e outro para FIIs.

rentabilidade geral

rentabilidade fiis

rentabilidade acoes

O AdP disponibiliza também uma outra planilha para acompanhamento gráfico de patrimônio e comparativo de rentabilidades. Veja neste post o funcionamento desta planilha. O gráfico abaixo é plotado com a utilização da mesma.

grafico rentabilidades

Veja também…

> Dividend Yield
> Alocação de Ativos

Tópicos Relacionados

Comente...