A utilização de uma planilha de controle de gastos é fundamental na vida de qualquer pessoa. Porém, poucas pessoas possuem o hábito de anotar as despesas do dia-a-dia. Neste artigo irei mostrar como eu e minha esposa controlamos nossos gastos. No final do post deixarei um link para a nossa planilha de controle, mas antes irei mostrar um pouco das nossas despesas através de gráficos plotados com dados de gastos registrados nos últimos anos.

Gastos de Um Casal

Iniciamos o processo de registro dos nossos gastos pessoais no terceiro mês de casamento. Logo no início da nossa vida de casal percebemos que seria muito importante um acompanhamento das nossas despesas para alcançar o controle das nossas finanças pessoais. Desde então, esta atividade tornou-se um hábito diário, e o bolso agradece. Não há como ter uma gestão adequada de finanças pessoais sem ter um controle acurado dos gastos.

Penso que somos um casal atípico pois a maior parte dos casais que conheço não adotam este hábito. O que contribui muito para isto funcionar aqui em casa é o fato de termos as finanças em comum, tudo que recebemos cai em uma conta única e tudo que gastamos sai desta mesma conta. Não há separação de receitas e despesas e isto elimina uma série de conflitos presentes na vida de outros casais.

Somos pessoas de origem humilde e de hábitos simples, temos um estilo de vida frugal e nossas despesas estão muito bem controladas já que gastamos em torno de 60% do que recebemos. No passado já fui um gastador nato, torrava todo o salário do mês e não sobrava nada, mas hoje estou muito mais consciente e contente com a vida que levo. Abaixo o gráfico histórico de gastos x salários nestes oito anos de casamento.

gastos e salarios

Muitas pessoas baseiam a felicidade no consumo e isto é um erro terrível. Alguns gastos realmente agregam valor nas nossas vidas como viagens e atividades culturais (teatro, shows, museus, etc), mas vejo pessoas por aí cometendo grandes equívocos no que diz respeito ao direcionamento dos seus rendimentos. Vivemos atualmente em um mundo no qual as pessoas não mais estão consumindo coisas, são as coisas que estão consumindo as pessoas.

Notem no gráfico acima que nossos gastos (linha vermelha) estão estáveis nestes últimos anos, mesmo com a chegada do nosso filho em meados de 2014 não houve aumentos significativos. Porém, os salários sofrem constantes variações, minha esposa tem salário estável pois é funcionária pública mas o meu rendimento é muito variável pois sou micro-empresário. O importante é que a linha azul pontilhada (as receitas médias) fique acima da linha vermelha pontilhada (os gastos médios).



Gastos Totais

Logo a seguir é apresentado o gráfico dos nossos gastos mensais nestes últimos 8 anos. A linha azul mais grossa indica a despesa total mensal apurada na planilha de controle de gastos. A linha laranja apresenta a tendência dos gastos que no caso é ascendente. A linha azul mais fina apresenta a média móvel de 12 períodos, ou seja, a média dos gastos nos últimos 12 meses.

gastos de um casal
Neste gráfico é possível concluir que a tendência dos gastos do casal é de crescimento, não poderia ser diferente já que temos no mínimo o efeito da inflação incidindo nos valores. Mas esta inclinação poderia ser bem maior se tivéssemos aumentado o padrão de vida ao longo destes anos, mas pelo contrário, procuramos manter as mesmas condições de consumo iniciais. Além disto, estamos sempre diminuindo gastos, embora as despesas tendem a crescer todo mês sempre procuramos cortar algo aqui e ali. Uma grande mudança na nossa vida que proporcionou um bom corte de gastos foi mudar de bairro: mudamos da zona sul da cidade para a zona norte onde a vida é muito mais barata.

Gastos com Alimentação

À seguir temos o gráfico de alimentação que inclui despesas com restaurante, bares, padaria, lanchonetes, etc. Verificamos uma tendência decrescente nestas despesas, principalmente a partir de 2014 quando o nosso filho nasceu. Antes os gastos com restaurantes e bares eram mais frequentes, mas com o nascimento do filho temos ficado mais em casa o que tem contribuído com a redução destas despesas com alimentação fora de casa.

gastos com alimentacao

Gastos com Transporte

O próximo gráfico apresenta os gastos com o automóvel que possuímos e despesas com transporte em geral: coletivo, pedágios, estacionamento, táxi, Uber, etc, ou seja, tudo que tem a ver com deslocamento. Também verificamos uma linha de tendência ascendente com uma leve inclinação, muito influenciada pela inflação dos combustíveis. Este gráfico apresenta picos ocasionados por manutenções mais pesadas no automóvel da família. A partir de 2014 estas manutenções tiveram queda pois trocamos o automóvel antigo por um zero quilômetro.

gastos com transporte

Gastos com Contas Mensais

Abaixo temos o gráfico das contas mensais (água, energia elétrica, telefone e internet). Também verificamos uma linha de tendência ascendente nestas despesas recorrentes com uma leve inclinação, muito influenciada pela inflação dos serviços. Porém, nos últimos meses estamos conseguindo ficar abaixo da média. Estas contas já foram muito mais elevadas mas cortando TV por assinatura e outros serviços desnecessários foi possível manter uma padrão aceitável de despesas.

gastos com telefone

Gastos com Entretenimento e Viagens

A seguir temos o gráfico de gastos com entretenimento (cinemas, shows, festas) e viagens. Podemos notar uma clara tendência de queda nestas despesas. Temos viajado muito pouco nos últimos anos e gastos com cinema e shows agora são raros. Casal com filho fica um pouco limitado neste tipo de entretenimento, rs.

gastos com entretenimento

Gastos com Familiares

Abaixo é mostrado o gráfico de gastos com familiares. Já ajudamos mais no passado mas ultimamente reduzimos bastante estas despesas. A tendência também é decrescente.

gastos com familiares

Gastos com Formação e Profissão

Os gastos com formação e profissão foram relativamente baixos nestes anos. Fizemos curso de inglês, preparatórios para concursos públicos  e outros cursos esporádicos. Estamos incluindo nestas despesas os gastos com a babá do nosso filho e outras despesas com a sua educação, por isto estamos verificando uma forte alta nestes gastos nos últimos meses.

gastos com formacao

Gastos com Moradia

Os gastos com moradia estão apresentando uma tendência de queda elevada. No ano de 2012 optamos por sair do aluguel e ir morar na casa da mãe da minha esposa. Isto fez com que a linha de tendência de gastos com moradia ficasse decrescente. As despesas nesta categoria são agora pontuais e geralmente associadas a pequenas reformas na casa.

gastos com moradia

Gastos com Presente

Apesar de sermos um casal muito econômico somos relativamente generosos na hora de presentear familiares e amigos. O gráfico abaixo mostra isto. Porém, reduzimos bastante estes gastos com presentes no últimos meses. A linha de tendência está agora levemente inclinada para baixo.

gastos com presentes

Gastos com Saúde e Seguro

Os gastos com saúde são os mais pesados no nosso orçamento mensal. Estão incluídos nestas despesas os valores que pagamos em seguro de vida. As despesas com saúde entre 2012 e 2014 aumentaram muito em função dos tratamentos de fertilização in vitro que o casal realizou e que podem ser verificados nos dois picos da curva. Em 2014 tivemos elevados gastos com o parto. A partir de então os gastos com médicos, farmácia e outros se estabilizaram mas ainda são altos.

gastos com saude

Gastos com Supermercado, Sacolão e Açougue

Que supermercado, sacolão e açougue estão bem inflacionados todo mundo sabe, e o gráfico abaixo mostra claramente esta tendência de alta. As despesas nesta categoria estão de certa forma estáveis nos últimos meses, a linha de tendência de alta deve apresentar queda na inclinação nos próximos meses.

gastos com supermercado

Gastos com Beleza e Vestuário

Por último apresentamos o gráfico de despesas com beleza e vestuário que inclui salão de beleza, academia, etc. Um gráfico até bonito de se ver já que a tendência não tem nenhuma inclinação. Consumimos apenas o básico necessário.

gastos com vestuario

Gastos Diversos

Não apresentei todos os gastos que temos no nosso dia-a-dia, há outros gastos que jogamos na categoria Diversos. Porém, o grosso dos gastos foi apresentado. Acredito que deu para ter uma boa ideia para onde vai o dinheiro das nossas despesas. Através da nossa planilha de controle de gastos foi possível coletar estas informações para uma apresentação didática. No próximo capítulo iremos fazer uma estratificação diferente dos gastos, focada na criação do nosso filho.

Gastos com Filho

Ter um filho é algo indescritível, só quem já teve um sabe o quão gratificante é a experiencia da maternidade/paternidade. Mas a chegada de uma boquinha a mais na casa muda todo o orçamento familiar. A grande questão que surge é quanto custa criar um filho, desde a geração até a fase adulta? Quando um casal decide ter um filho deve saber que durante os 25 anos seguintes uma boa quantia em dinheiro deverá ser desembolsada. Segundo estatísticas, essa quantia pode variar entre R$ 200 mil e R$ 2 milhões, de acordo com os objetivos de investimento para o futuro e condição econômica da família.

gastos com filhos

Até o Nascimento: Bem antes de nascer o filho já começar gerar gastos para os pais. São remédios que a mãe precisa tomar, consulta e exames durante o pré-natal, reforma na casa, compra de mobília/decoração do quarto do bebê, etc. Quando o filho é planejado os pais já se preparam antes para estes gastos, mas quando a gravidez vem de surpresa, os pais precisarão da ajuda de amigos e familiares para lidar com o orçamento, principalmente se forem solteiros.

Até os 5 Anos: Os primeiros gastos que um filho demanda após o nascimento são sobre vestuário, farmácia e itens de higiene. Entre os gastos essenciais estão médicos, remédios, vacinas, fraldas, cremes, roupas, carrinho e cadeirinhas. Entre os opcionais, estão os brinquedos, babá eletrônica, berços e banheiras desmontáveis. Deve-se considerar também gastos com babá e escolinha maternal que costumam ser os mais pesados.

Até os 10 Anos: A partir dos 5 anos a criança costuma ter desejos mais concretos. Atualmente, algo comum é o desejo por aparelhos eletrônicos. Cursos extracurriculares, como de idiomas, também costumam pesar no orçamento. Podem entrar no orçamento também escolinha de esportes como futebol e judô, curso de natação, etc.

Até os 15 Anos: Na adolescência são adicionados gastos de lazer como cinema e passeio a shoppings, por isso as mesadas passam a ser comuns. Outros dos gastos podem incluir desde planos de telefonia e cotas em clubes.

A partir dos 15 Anos: Durante essa idade, o adolescente começa a pensar sobre qual carreira seguirá. Custos com faculdade, pós-graduação e transporte podem surgir. Entre os custos opcionais está o intercâmbio no exterior. Para as famílias que moram no interior pode pesar também os custos com moradia para manter o filho estudando em uma capital, por exemplo.

Gastos Totais

O nosso filho foi muito desejado mas exigiu muito planejamento e esforço até nascer. Ele é o que se costumava chamar antigamente de “bebê de proveta” já que foi gerado em laboratório através da técnica de fertilização in vitro. Graças a Deus ele nasceu saudável e é uma criança muito forte e inteligente. A cada dia que passa nos presenteia com novas habilidades e novas observações do mundo que o cerca.

Poderia ficar falando do nosso filho mas o objetivo deste post é mostrar alguns números que podem servir de referência para futuros papais e mamães se planejarem melhor para a chegada de uma criança. No gráfico abaixo mostro a evolução dos gastos desde o momento que demos início ao planejamento do nosso filho. Não estão incluídos todos os gastos, apenas aqueles que tem relação direta com o planejamento da criança. A planilha de controle dos gastos foi fundamental para este estudo.

gastos com filho

Como pode ser visto no gráfico acima, o planejamento foi iniciado em janeiro de 2010. A partir dali os gastos foram aumentando até chegar na média atual que está em torno de R$ 3.500 (linha pontilhada mais escura). A seguir irei detalhar cada item deste orçamento, começando pelas despesas com gravidez e parto visualizadas no próximo gráfico.

Gastos com Gravidez e Parto

Logicamente, como o nosso filho já nasceu, não temos mais estas despesas, mas até o seu nascimento foram as despesas mais pesadas do orçamento. No que diz respeito à gravidez, como optamos por fazer a concepção em clínica particular, foi necessário gastar algo em torno de R$ 30.000,00. Tivemos a sorte de conseguir logo nas primeiras duas tentativas mas tem casais que fazem até mais de 10 tentativas. Considerando que este processo custa hoje em média R$ 15.000 por tentativa, então é um valor bem significativo a se considerar. Para os casais que conseguem a gravidez por métodos naturais então é um valor a menos no orçamento, irão gastar apenas com exames e remédios durante o pré-natal.

gastos com gravidez parto

Outra questão que deve-se atentar é quanto ao parto. Se o casal já tem um bom plano de saúde então não há muita preocupação, pode fazer o parto com o plantonista do hospital ou agendar com o seu obstetra. Porém, como ocorreu no nosso caso, se o parto for de emergência então o obstetra irá cobrar por fora o valor dos procedimentos e a disponibilidade obstétrica para a cirurgia. Este valor ficou em torno de R$ 7.000,00. Além disso, como nosso plano de saúde é de enfermaria, para ficarmos em um quarto no hospital foi necessário pagar à parte algo em torno de R$ 1.000,00 por duas diárias.

Gastos com Farmácia

Logo abaixo apresento a evolução dos gastos com farmácia. Nestes gastos estão incluídos remédios, itens de higiene, fraldas e leite em pó. Estes gastos começaram a aumentar durante o tratamento de gravidez. Tiveram um pico no mês em que o nosso filho nasceu. Atualmente estamos gastando em média R$ 600 por mês. A tendência é este valor diminuir quando não for mais necessário comprar fraldas e leite em pó, estes gastos são os que mais pesam.

gastos com farmacia

Gastos com Plano de Saúde

Quando se decide ter um filho é importante checar a questão do plano de saúde. Se o casal não tem um então é importante fazer. Nosso plano de saúde é particular mas não é um super plano (UNIMED Unipart Flex), porém nos atendeu bem durante a gestação e tem atendido agora para as consultas com pediatra. Como pode ser visto no gráfico a seguir, estamos pagando em média R$ 550 por mês para dois adultos e uma criança, incluindo plano dental para os dois adultos.

gastos com plano de saude

Gastos com Seguro

Muitos consideram Seguro de Vida um item opcional no orçamento familiar mas eu considero um item essencial. Já pensando na segurança financeira da família, contratei um plano para mim em janeiro de 2011. Em julho de 2012 contratamos também um para a esposa. Atualmente estamos pagando R$ 593 pelas duas proteções. A empresa escolhida para os planos foi a Prudential.

gastos com seguro

Gastos com Escola e Babá

Quando a licença maternidade termina começam as grandes angústias do casal. E agora, quem irá cuidar da criança?! Antigamente isto não era uma preocupação já que a maior parte das mães não trabalhava, mas hoje em dia a realidade mudou. E encontrar uma pessoa de confiança para cuidar do seu maior bem custa caro. Aqui tivemos a sorte de contar com um familiar para disponível. Não é um favor, estamos pagando mensalmente como se fosse uma pessoa de fora da família, mas isto nos dá uma segurança maior. Gastamos em média R$ 1.500 mensais no ano de 2016 com a babá. Neste ano pretendemos colocar o nosso filho na escolinha em meio período, então estes gastos com cuidadora/escola devem aumentar um pouco.

gastos com escola

Gastos Diversos

Finalmente temos os gastos diversos que incluem vacinas, vestuário, brinquedos, festinhas, etc. Até que não estamos gastando muito pois estamos usando roupinhas de primos do nosso filho e raramente compramos presentes. Festinhas também não estão nos planos. O maior gasto está sendo com as vacinas particulares. Para maior proteção da criança estamos aplicando vacinas pagas que são bem caras, só a última custou R$ 600 a primeira dose.

Gastos com Automóvel

As principais despesas associadas a um automóvel são: seguro, IPVA, DPVAT, manutenção e combustível. Além destas destas despesas recorrentes, deve ser considerada também a depreciação que varia de modelo para modelo. Na tabela abaixo apresento os gastos que tivemos com nosso carro nos últimos 4 anos, lembrando que em abril de 2015 trocamos nosso automóvel antigo por um modelo zero quilômetro (veja aqui os detalhes desta compra).

gastos automovel

Conforme apontado pela planilha de controle de gastos, é possível notar que os custos de manutenção diminuíram com a aquisição do novo automóvel mas, em contrapartida, os impostos, taxas e seguro aumentaram pois o valor do novo veículo é bem superior ao valor do antigo. A média mensal de gastos em 2016 foi de R$ 569,00 contra R$ 523,30 em 2015. A depreciação do valor do automóvel já estão em 13% se considerado o preço da tabela Fipe atual em relação ao preço de compra.

Planilha de Controle de Gastos

Segundo o físico irlandês William Thomson Kelvin: “Aquilo que não se pode medir não se pode melhorar”. Se você está pensando em organizar suas finanças, seja para se livrar de dívidas ou para acumular um milhão de reais, fazer um controle dos gastos é a melhor forma de começar o planejamento financeiro.

Se você chega ao fim do mês e não sabe ao certo quanto gastou, uma dica é documentar suas receitas e despesas, o que te ajuda a ter mais disciplina e uma visão geral de como seu salário é distribuído. É importante também documentar seus investimentos, principalmente se você tem um objetivo definido.

Mas qual planilha utilizar? Se você digitar no Google os termos “planilha de controle de gastos” uma série de opções será apresentada, tem modelos de planilhas para todo tipo de necessidade, desde as mais simples até as mais rebuscadas. Porém, vou deixar aqui o exemplo da nossa planilha de controle…

planilha de controle de gastos

Uma versão da nossa planilha de controle de gastos pode ser baixada neste link. É uma planilha muito simples de usar e deixei alguns valores lançados para orientação do leitor. Para você que não tem ainda um planilha de controle de despesas pessoais, a sugestão é criar uma imediatamente. Lembre-se sempre: gastos são como unhas, devem ser cortados toda semana, e a melhor forma de conhecer os gastos que podem ser cortados ou reduzidos é através de uma planilha de controle.

suno research recomendação

17 thoughts on “Controle de Gastos

  1. Investidor Wannabe Reply

    Olá Uó!

    Caramba, o nível de organização aí é europeu! hahahahah

    Cheguei a dar uma olhada na sua planilha, mas me assustei. Vou continuar com a minha que é bem mais simples. Só namoro e moro com meus pais ainda, então ainda não preciso desse nível de detalhamento.

    Anoto e categorizo todos os meus gastos, colocando data, valor e o lugar onde foi feito o gasto, pra sempre lembrar onde gastei aquilo e conter impulsos consumistas. Gostei bastante dos gráficos, fiquei com inveja e agora quero tirar um tempo pra implementar gráficos para a minha tabela também. =P

    Parabéns pelo cuidado exemplar com as finanças! No futuro isso com certeza irá se reverter em grandes benefícios a você e sua família!

    Abraço!

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      haha
      anoto até o troco do flanelinha e a moedinha do calibrador de pneus.
      uma coisa ou outra acaba ficando de fora, mas o segredo é anotar todo dia, se deixar para o dia seguinte aí começa a esquecer as coisas.
      os gráficos ajudam a ver a tendência dos gastos, vale a pena plotar.
      grande abraço!
      sucesso!

  2. Buscando o Primeiro Milhão Reply

    Fala Uó, fiquei na duvida se vocÊ optou pela FV ou se foi necessidade. Lá em cima você falou que planejou mas depois falou de quem não tem necessidade. Foi mais curiosidade mesmo já que este método é muito caro.

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Opa!
      No nosso caso a FIV foi uma necessidade, sem ela seria muito difícil engravidar, sem contar o fato da minha esposa ter Endometriose. Esta doença ataca os órgãos da mulher quando a mesma menstrua. Gastamos em torno de 40.000 reais nas tentativas, nas clínicas mais baratas o custo médio é em torno de 15.000 por tentativa já considerando gastos com o médico, remédio e internação hospitalar.
      Abraço!

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Opa!
      Obrigado!
      Qual sua dúvida sobre FIV?

  3. Henrique Reply

    Uó, excelente texto! Eu utilizo o aplicativo YNAB para anotações dos gastos meu e da minha esposa….e agora com a filhota os gastos também estao aumentando consideravelmente (é natural que isso aconteça né). Só tenho um problema….ainda me falta acompanhar a evolução dos gastos, fazer uma análise global de todos os gastos durante os anos passados… O YNAB ainda tem essa facilidade de fazer esses graficos em “barra” e “pizza” para eu acompanhar. Acho que seria uma boa idéia vc agrupar todos os gastos em um grafico de pizza pra mostrar a porcentagem de cada grupo dentro do orçamento. Meu orçamento tá +- dividido parecido com o seu: contas mensais (condominio, agua, luz, telefone, NET, empregada, celulares e seguro de vida); alimentação (supermercado, verdureiro e lanchonetes); manutenção da casa; transporte (combustivel, pedagio, manutençao, revisões estacionamento); despesas do consultório; esporte (academia e futebol); despesas pessoais de consumo; filha (tudo); saúde do casal; lazer (restaurantes, festas, cinema etc); viagens.
    Eu ainda deixo separado em um grupo de despesas anuais unicas o IPTU, IPVA, seguros dos carros e o pagamento do CRM médico…será q devo jogar tudo para cada categoria respectiva (transporte, casa e despesas pessoais?).

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Fala Henrique!
      Eu ainda sou daqueles que faço tudo na mão, tudo em planilhas, rs.
      Vou preparar este gráfico de pizza.
      Valeu!

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Ah, acho que devia separar por categoria sim, o que é de casa, o que é de carro, o que é de profissão. Mas é só uma opinião.

  4. hotmar Reply

    Sensacional, uó, excelente o post!

    Controle dos gastos é fundamental para ter uma vida financeira positiva. Dá trabalho, consome tempo, mas vale cada segundo investido no trabalho, pois nos fornece as ferramentas mentais necessárias para trabalharmos melhor o dinheiro.

    Abç!

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Fala Gui!
      Será quantos por cento da população brasileira faz isto? Uns 5? Aqui em casa nem encaramos como trabalho, já virou rotina.
      Grande abraço!

  5. MJC Reply

    Gostei muito do post. Tenho umas sugestões para melhorar as informações:

    – o primeiro gráfico mostra uma média. Não está claro no texto nem no gráfico que média é essa, mas aparentemente é uma média móvel (em outro gráfico mais pra frente vc usa média móvel, aqui deve ser também)

    – eu acho que as informações seriam melhor visualizadas em um gráfico de barras vertical. Esse gráfico de linhas com interpolação spline não representa bem a realidade (embora seja muito mais bonito!)

    – seria interessante também mostrar a equação dá interpolação. Com essa equação, dá pra projetar seus gastos médio pra daqui uns anos, por exemplo.

    – seria interessante ver um compilado anual. Muitas despesas são sazonais (por exemplo, dependendo do seu tipo de alimentação, o supermercado pode ficar mais caro em determinado mês do ano e depois reduzir. Tem outros exemplos tb: impostos etc). Fazendo o anual isso seria corrigido e teríamos uma visão melhor da coisa. Como vc tem 8 anos de gastos, seria bem legal!

    No mais, só tenho que agradecer pela postagem e parabenizar pelo controle feito. Excelente!

    Ah, fiquei particularmente impressionado com os gastos com transporte. É muita coisa. A gente gasta mto pra se locomover, impressionante….

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Opa!

      Todas as médias móveis são de 12 períodos, ou seja, a média dos últimos 12 meses. Depois vou fazer um teste com gráfico de barras. Não sei qual é a forma da interpolação, usei a opção “Linha de Tendência Linear” do Excel para plotar as linhas laranjas.Não entendi muito bem a questão do compilado anual, tem algum exemplo para indicar?

      Ah sim, o transporte é um gasto bastante elevado, e olha que trabalho em casa e quase não me locomovo. rs. Manter um automóvel é muito caro, até meus 35 anos não tinha automóvel próprio, os gastos eram bem menores, é o preço do conforto que pagamos.

      Obrigado e abraço!

      • MJC

        Essa interpolação a que eu me referi é sobre o desenho da linha dos seus dados. Você tem uma tabela de pontos (uma coluna data e uma outra de valor). O Excel (me pareceu que seus gráficos foram feitos nele. Se não tiver sido, me desculpe) tem uma opção ao desenhar a linha que une os pontos em que ele desenha uma linha curva suavizada passando pelos pontos (é a linha que você usou pra mostrar seus dados). Tem críticas na área de análise de dados sobre usar isso, pois ao fazer isso você pode não mostrar a informação correta. Por exemplo, o seu máximo nos dados pode não coincidir com o máximo da curva, e é muito difícil pro leitor verificar isso.

        A linha de tendência linear está muito ok. A sugestão que eu dei sobre ela foi só de mostrar a fórmula dessa linha (o Excel tem essa opção também, basta clicar com o botão direito na linha de tendência e ir em editar linha de tendência). Isso ajudaria o leitor de ver o ritmo anual médio de crescimento dos gastos, por exemplo.

        O que eu chamei de compilado anual seria só uma soma dos dados anuais. Além de mostrar os dados mensais, mostrar os dados anuais. Então você teria alguns pontos no gráfico, um para 2009, outro para 2010, outro para 2011 etc. Isso tiraria o efeito da sazonalidade (as oscilações nos gráficos). De certa forma você já fez isso (é o resultado da sua média móvel de 12 períodos multiplicada por 12 e amostrada a cada 12 meses). Mas um gráfico só pra isso seria mais fácil de ter a informação só de bater o olho.

      • Ábaco Líquido Post author

        Opa, valeu pelas sugestões. Amanhã vou fazer mais um post a respeito deste assunto e vou tentar melhorar a apresentação conforme estas dicas.
        Abraço!

  6. Tiago Reply

    Toda vez que afrouxo na planilha, a coisa desanda. Gostei bastante da postagem.

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Aqui anotamos até o troco do flanelinha, rs. Não se pode afrouxar nunca.
      Valeu!
      Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.