Orgulho de Ser Brasileiro?!

Este é um post curtinho só para fechar a semana. De vez em quando é bom quebrar o clima austero do blog. Ficar o tempo todo falando de imposto de renda, alíquotas, rendimentos cansa a beleza. Durante o dia tive a ideia deste post depois que vi uma hashtag bombando no Twitter OBomDeSerBrasileiroÉ. Acho interessante acompanhar as hashtags mais populares para identificar alguma tendência de comportamento, por mais efêmera que possa ser. 

Há Motivos para ter Orgulho de ser Brasileiro?

Tempos atrás li um texto no site Spotniks sobre este assunto. O texto começa citando aquele hino que se ouve nos estádios de futebol:

Sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor…

Será que brasileiro fica orgulhoso só quando se trata de esportes? Segundo o artigo, a frase não é cantada em massa por acaso. No início de 2016, mesmo em meio a todo caos político e econômico em que atravessa o país, uma pesquisa revelou que 71% dos entrevistados disseram sentir orgulho de ser brasileiro (entre os jovens, outro estudo mostrou que esse número chega a inacreditáveis 89%).

Quando questionados, as respostas apontavam como motivo de orgulho nossas riquezas naturais, a solidariedade da nossa gente e a ausência de guerras, etc. Em uma outra pesquisa, apenas 0,3% das pessoas apontaram a política como causa de orgulho. Ou seja, a grosso modo, é possível dizer que a maior parte das pessoas que nasceram dentro dessas linhas imaginárias possuem orgulho por conta disso. E ele não fica preso apenas ao futebol.

sou brasileiro com muito amor

Acompanho vários blogueiros aqui da finansfera e já notei um desejo de vários deles para deixarem o país. Alguns já estão executando este plano. Claro que os motivos são diversos, mas teria alguma coisa em comum entre todos eles? O texto do Spotniks diz assim:

E se não conseguimos justificar boa parte do nosso orgulho, deveríamos ter o oposto disso – vergonha de ser brasileiro? Ou então, quem sabe, usar tudo isso como desculpa para mudar de país e arriscar a sorte em outro canto do mundo? Nada disso. Somos naturalmente orgulhosos: não aceitamos jornalistas gringos expondo as nossas feridas; apontamos com muita frequência o dedo para os outros países para justificar os nossos problemas (“franceses fumam muito, americanos consomem muita coca-cola, ingleses são esnobes”); tratamos todas as críticas internas ao país como mero complexo de vira-latas, um comportamento depreciativo de povo colonizado. Mas oi fato é que é preciso uma boa dose de estupidez para não identificar a nossa posição no mundo, reconhecer que temos um caminhão de problemas e que é parte da transformação do país encarar suas mazelas da forma mais racional possível.

Gostaria de ouvir dos colegas que pensam em deixar o país e também daqueles que já deixaram qual é o motivo que mais fortalece este desejo. E, mesmo mudando para outro país, teriam orgulho em dizer que são brasileiros?! Bom, isto é só uma provocação.

OBomDeSerBrasileiroÉ

Algumas das frases mais engraçadas que li hoje…

#OBomDeSerBrasileiroÉ a sempre damos um jeitinho para tudo

#OBomDeSerBrasileiroÉ a quantidade de memes!

#OBomDeSerBrasileiroÉ saber que mesmo o país em crise o povo so quer zoar

#OBomDeSerBrasileiroÉ zoar os gringos

#OBomDeSerBrasileiroÉ que faz piada com tudo

#OBomDeSerBrasileiroÉ nós rimos dá própria desgraça

#OBomDeSerBrasileiroÉ os feriados o tempo todo

#OBomDeSerBrasileiroÉ o AÇAÍ

#OBomDeSerBrasileiroÉ que quando tem Carnaval, não tem aula e nem trabalho

#OBomDeSerBrasileiroÉ saber que tem gente mais fudida que nós.

#OBomDeSerBrasileiroÉ ter o melhor doce inventando o Brigadeiro!!!!

#OBomDeSerBrasileiroÉ q a gnt pode fazer merda e culpar o país

#OBomDeSerBrasileiroÉ aguardar ansiosamente o ENEM só p ver os atrasados se dando mal!

#OBomDeSerBrasileiroÉ votar na Dilma e eleger o Temer!

E por aí vai… the zueira never ends


suno research recomendação

24 comentários em “Orgulho de Ser Brasileiro?!

  1. Blog Minha Renda Fixa Responder

    Fala Uó, assunto bem polêmico. Vejo nos comentários pessoas raivosas e polarizadas politicamente, extremistas praticamente rs… Na vida real a quantidade é maior. Sem querer parecer utópico, vivemos num coletivo (querendo ou não) e esse tipo de pensamento achando que no Brasil só tem vagabundo e malandro é bem superficial e não ajuda em nada.

    Fato que vivemos uma guerra não oficial (não declarada) interna. A quantidade de pessoas que morrem diariamente vitimas da violência é ridícula. Por esse motivo inclino-me a sair do país também daqui a uns 5 anos, se meus planos derem certo.

    Se eu acho que o país pode melhorar ainda? Claro que sim, mas infelizmente não viverei tantos anos assim para ver e acredito que meus filhos também não. Torço para que os netos vejam essa mudança.

    Estamos afundados em décadas e mais décadas de desgoverno em níveis Estadual e Municipal (vide RJ quebrado) e mudar isso demora igual tempo.

    Abraços!
    M.R.F.

  2. Investidor Livr3 Responder

    Uó,

    Você tá de brincation with me, certo?

    Precisa, MESMO, falar porque eu e tantos outros queremos fugir da Banânia?

    http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/petrobras-e-o-segundo-maior-escandalo-de-corrupcao-do-mundo-aponta-transparencia-internacional/

    http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/10/numero-de-homicidios-no-brasil-e-maior-do-que-o-de-paises-em-guerra.html

    http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2016/12/1838761-estagnado-brasil-fica-entre-os-piores-do-mundo-em-avaliacao-de-educacao.shtml

    http://veja.abril.com.br/blog/impavido-colosso/em-ranking-sobre-a-eficiencia-dos-servicos-de-saude-brasil-fica-em-ultimo-lugar/

    https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/06/01/brasil-cobra-imposto-caro-mas-e-o-que-da-menos-retorno-a-populacao.htm

    Precisa falar MAIS ALGUMA COISA?

    E isso que eu peguei as notícias de FONTES diferentes, para não dizerem que eu fui parcial, rs.

    O Bananil é o pais da tríade burrice, corrupção e violência! Eu tenho VERGONHA de ter nascido nesse campo de concentração a céu aberto. É um “país” de macacos, não no sentido racista, obviamente, e sim no comportamental.

    A única solução é o aeroporto, assim como o grande Mr. Rover já fez, o BBB e o Corey farão e eu farei também.

    Abraços!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Se você tem resposta para tudo… mal informado está, rs

  3. Investidor Sócio Responder

    Te faço uma pergunta, você já conheceu algum país de primeiro mundo? Se sim vai ver que vivemos um verdadeiro pesadelo, ainda mais quem vive em grandes capitais. Não temos o tripé básico que é segurança, saúde e educação e sem esse tripé básico nenhuma sociedade avança. O brasileiro não tem senso de coletividade, em níveis de desenvolvimento humano está muito abaixo do aceitável, em termos acadêmicos é uma piada, o Brasil nunca ganhou um Nobel enquanto a Itália tem dezenas de prêmios em todas as áreas do conhecimento, dei esse exemplo pois sou italiano também e não me vejo morando no futuro aqui.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Já conheci o Paraguai em uma excursão de escola, rs.

      Nunca fui nacionalista, nunca aprendi a cantar o Hino Nacional de cor, não tenho camisa da seleção brasileira, costumo dar pouca atenção a eventos onde este sentimento exacerbado de “ser brasileiro com muito amor” aparecem como copas do mundo e olimpíadas. Posso considerar que sou um outsider. Alias, sempre achei esta questão de nacionalismo, de ser orgulhoso por ter nascido em tal lugar, um sentimento um tanto quanto perigoso por motivos que não vou citar.

      Se você for olhar uma definição do termo orgulho, como esta tirada da Wiki…

      Algumas pessoas consideram que o orgulho para com os próprios feitos é um ato de justiça para consigo mesmo, como reconhecimento. Ele deve existir, como forma de elogiar a si próprio, dando forças para evoluir e conseguir uma evolução individual, rumo a um projeto de vida mais amplo e melhor. O orgulho em excesso pode se transformar em vaidade, ostentação, soberba o que segundo as religiões e os teólogos consideram levando ao chamado egoísmo, sendo visto apenas então como uma emoção negativa: a Arrogância se não o for patrulhado com Sabedoria.

      Aí fica realmente difícil encontrar algo que tenhamos feito que nos traga este sentimento de satisfação a ponto de elogiar a nós mesmo enquanto nação. Ter orgulho de belezas naturais como citado na pesquisa também não faz muito sentido. Não conquistamos isto, não é algo resultante de nosso atos, é puramente circunstancial. E pelo contrário, além de não ser algo que possa despertar orgulho, somos um povo que depredou o meio-ambiente.

      Enfim, não é preciso ir para outro país para perceber que não há muito a se orgulhar, e mesmo que houvesse, para mim não ia mudar muito.

      Abraço!

    • André Rezende Azevedo Responder

      Investidor sócio,

      Comparar o Brasil com países de primeiro mundo é até covardia. Quem vive na Europa, EUA, Canadá, Austrália e NZ não volta mais. A não ser que seja por problemas sentimentais. Vamos compará-lo com alguns países com o mesmo nível sócio-econômico (ou com níveis mais baixos) e ver o que dá…

      Já estive por vários países da Ásia, como Turquia, Tailândia, Malásia, e a segurança, organização, boa fé das pessoas ainda dá de dez a zero aqui. Estive em países ainda mais pobres que o Brasil, como Laos, Camboja, Vietnã e ainda eles mostram-se superiores ao Brasil em vários aspectos.

      Não que o Brasil esteja no fim da fila. Ainda prefiro viver aqui do que na Índia, Nepal, Indonésia ou Filipinas, mas é fato que você disse é verdade: quando a pessoa sai do país, começa e enxergá-lo de uma forma bem mais realista e racional.

      Abraço!

    • André Rezende Azevedo Responder

      Uó, vc é um exceção. As pessoas que sempre ficaram por aqui não tem noção do que é esse país. A gente ouve muita, muita besteira rsrs.

      Bom post de provocação!

      Abraço!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      André, acho que você vai gostar do próximo post que farei no site Web Informado. Aguarde…

  4. Dirceu Sena Responder

    Bom dia, Uó. Meu motivo em particular é dar um futuro melhor para meu filho. Escola boa no Brasil é só se você colocar seu filho em escola de elite, mas aí eu vou estar ensinando mesmo que inconscientemente que ele é diferente dos demais. Gosto da ideia de morar em um país onde as oportunidades são quase iguais, onde não preciso colocar meu filho em uma escola para especiais só para ter uma boa educação, posso colocá-lo em uma boa e velha escola pública e pronto. Se ele quiser se diferenciar, terá que ser pelo trabalho e pelo estudo, simples assim. Outro motivo forte é a violência. Somos um dos países mais violentos do mundo. Na Alemanha, você anda à noite sozinho, velho, mulher, homem, tanto faz, em parques, em ruas desertas, em ruas movimentadas, tanto faz também. Ou seja, você tem liberdade para ir e vir, aqui eu não tenho. Outro motivo forte é que nestes países a população é respeitada pelos políticos, um plebiscito é coisa séria na Suíça e os políticos são meros administradores da vontade popular, e não substitutos malandros da vontade do povo. Como sou do povo, gosto disso, não gosto de ser tratado como gado e aqui infelizmente somos. Outro motivo forte é que em países como Alemanha, Suíça, etc., eles têm um forte sentimento de construir um futuro, pensar no futuro, assim como eu. Neste sentido, me sinto mais identificado com eles do que com os brasileiros. Mas tudo isso é uma questão pessoal, eles também têm seus problemas, eles reclamam muito do governo (isso é sério) e da vida como um todo, mesmo tendo uma vida muito boa, os brasileiros são mais alegres. Não gosto de nacionalismos nem de ódios desnecessário. Não gosta do lugar onde está, simples: migra. Os seres humanos são migrantes, nada mais normal que isso. Claro que tem aqueles que não gostam de migrar, simples também: fica. Não precisa nem matar por amor nem matar por ódio. Nem sentido eu pessoalmente não sou do tipo nem “Brasil: ame-o ou deixe-o” nem do tipo “aqui é tudo uma merda”. Eu simplesmente acho que me sentiria mais em casa na Alemanha do que aqui, como diz o atual rei da Noruega, Harald V, ele mesmo neto de migrantes, “Casa é onde mora o coração e isso nem sempre cabe nas fronteiras físicas de um país”. Concordo plenamente com isso e respondendo à pergunta do post em uma instância é por isso que decidi migrar para um lugar onde me sinto mais à vontade, sem nenhum tipo de ódio ao Brasil ou algo do gênero.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Dirceu!

      Como sempre, muito preciso e claro nas suas colocações. Não vou comentar muito, já que falou tudo, mas seu texto poderia ser resumido nesta frase: “Eu simplesmente acho que me sentiria mais em casa na Alemanha do que aqui”. E isto é particular de casa um, eu por exemplo não me sentiria em casa na Alemanha, me sentiria um peixe fora d’água, e não há segurança, educação de primeira, que compense uma sensação permanente de não pertencer a um lugar. Contudo, tem gente que nasceu em um lugar e tem a sensação inversa, de que aquele lugar de origem não tem nada a ver com ela. E mais, tem gente que não se sente pertencente a lugar nenhum, são nômades. Estou até realizando um estudo sobre estas pessoas que irá virar um post em breve.

      Grande abraço!

  5. Pobretão do nordeste Responder

    Um teste simples é se perguntar qual ação tomaria em caso desse país entrar em guerra…

    Eu com certeza fugiria, não tenho nenhum orgulho desse país principalmente pelas pessoas lixo que vivem aqui, então não arriscaria a vida por ninguém.

    Aliás acho que uma das soluções seria reduzir a quantidade de gente que tem aqui, talvez assim as coisas voltariam ao controle.

    A única coisa boa no BR que enxergo no momento é a desigualdade salarial, isso porque hoje estou bem, mas fico fodido em ver o restante dá minha família na merda.

    Segue o jogo…

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Talvez uma das poucas vantagens de viver aqui seja a ausência de guerras. Mentira, estamos no meio de uma guerra há décadas. Já vi muita gente morrer de bala perdida, se isto não é guerra, o que é?

      “A única coisa boa no BR que enxergo no momento é a desigualdade salarial”. Há quem pense diferente, rs.

      Abraço!

  6. Leonardo M. Responder

    Orgulho disso aqui ?

    Minha conta de internet foi hackeada e roubaram R$2.000,00 dá minha conta.
    Em vez de o banco me devolver já estou a 3 dias tentando reaver o dinheiro. Cara pensa na dor de cabeça… Pois é após ir em três agências do BB finalmente consegui uma alma caridosa e me colocou na frente de quem sabe resolver o problema.
    Mas pensa na dor de cabeça:
    1) Sem um puto no bolso
    2) Contas atrasando
    3) Passar vergonha em uma loja porque o cartão de crédito e débito foi bloqueado.
    4)Gastar dinheiro, gasolina,estacionamento pra resolver e não conseguir

    Bom tem a 5 opção que será processar essa desgraça de banco. Pelo menos ganho uns mil réis pra comprar cerveja pro ano todo.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Leo, aqui no Brasil você precisa backup de tudo. Uma conta de banco apenas? Um cartão apenas? Aí é ser desprecavido, rs.

  7. Orleans Farias Responder

    Orgulho de ser “brasileiro”? Um país lixo? Um pocilga de bandidos? Nunca…

    Com o escrevi lá no Guardião do Zé Mobral:

    Este atoleiro chamado brasil (minúscula mesmo) que eu prefiro chamar pelo nome real, pocilga bostil, é uma fossa movediça: quanto mais o tempo passa mas você é arrastado para o fundo e fica mais difícil sair.

    Infelizmente esta “pocilga bostil” em que nascemos NUNCA será uma nação porque o povo bostil é composto de:

    • 10% de gente decente, honesta que trabalha e estuda, se esforçando para ser um humano melhor, com cultura e ética (é o que mantém esta pocilga de pé).
    Mas é um esforço hercúleo e que nunca dará resultado. É como nadar contra uma grande correnteza. Sendo otimista talvez em 500 anos. Mais sendo realista talvez em 2.000 anos ou muito mais …

    • 60% de povo lixo, que usa o famoso “jeitinho bostil” e quer sempre “…levar vantagem em tudo, certo?” Que como todo lixo, pode ser reciclado, mas só que não quer. Acha que quem é honesto é otário e ele é que é “esperto”. Não se informa, não lê, não procura ter um mínimo de cultura.

    • 30% de escória, tipo lixo hospitalar que não pode ser reciclado. Vide petralhas e o chefão da quadrilha, o vulgo novededos, e a corja nojenta que o adora, vide o povo jegue do bolsa-capim, principalmente os nordestinos (raça ruim)… E sou de Fortaleza-CE ( que é do nordeste ), antes que algum esquerdomerda do “politicamente conveniente” venha defecar que eu sou preconceituoso com este povo lixo…

    Isto aqui NUNCA vai ter futuro…. Infelizmente! As novas gerações (crianças) estão sendo educadas pelos próprios pais, a serem “pessoas lixo”, muitos indiretamente (porque aprenderam a ser lixo também e nunca quiseram se reciclar).
    Quando jogam lixo na rua na frente dos filhos (para dizer o mínimo) estão apenas ensinando-os a serem lixo também…
    E este povo lixo, depois de duas semanas das eleições, não se lembra mais em quem votou. Mas sabe a cor da cueca de todos os jogadores e o nome das personagens das novelas dos últimos dez anos. E se orgulha disso.

    E se o bandido vagabundo novededos se candidatar em 2018, será eleito pelo povo lixo. E o tiririca (deputado federal!) está aí para provar que este povo só tem merda na cabeça, é a pura expressão deste povo lixo…

    É triste, mais é a verdade. Quem tiver chance e oportunidade, se mude para um País de verdade.

    Grande Boa Sorte e Sucesso!
    Vida Longa e Próspera!

    P.S. Deixo aqui o verdadeiro hino desta pocilga:

    Filha da Puta
    Ultraje a Rigor

    “Morar nesse país
    É como ter a mãe na zona
    Você sabe que ela não presta
    E ainda assim adora essa gatona
    Não que eu tenha nada contra
    Profissionais da cama
    Mas são os filhos dessa dama
    Que você sabe como é que chama

    Filha da puta
    É tudo filho da puta (2x)

    É uma coisa muito feia
    E é o que mais tem por aqui
    E sendo nós da Pátria filhos
    Não tem nem como fugir
    E eu não vi nenhum tostão
    Da grana toda que ela arrecadou
    Na certa foi parar na mão
    De algum maldito gigolô

    Filha da puta
    É tudo filho da puta (4x)

    ‘Cês me desculpem o palavrão
    Eu bem que tentei evitar
    Mas não achei outra definição
    Que pudesse explicar
    Com tanta clareza
    Aquilo tudo que a gente sente
    A terra é uma beleza
    O que estraga é essa gente

    Filha da puta”

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      10%?! Talvez você está sendo generoso. Sobre a geração atual e as próximas…

      o mundo que voce deixara para seus filhos

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Somos um povo criativo, inclusive somos campeões na arte da gambiarra. Mas algumas criações saíram do solo brasileiro ? ou de cabeças brasileiras ? e você provavelmente não sabia. Veja algumas delas:

      Rádio
      Roberto Landell de Moura foi um padre católico e inventor brasileiro. Foi pioneiro na transmissão da voz humana sem fio (radio emissão e telefonia por radio) antes mesmo que outros inventores, como o canadense Reginald Fessenden (dezembro de 1900). Marconi se notabilizou por transmitir sinais de telegrafia por rádio; e só transmitiu a voz humana em 1914.

      Urna eletrônica
      A invenção da urna eletrônica ocorreu em 1989, na cidade de Brusque, Santa Catarina, por Carlos Prudêncio. Mas, na ativa só entrou em 1996, em teste em 57 municípios.

      Radiografia
      As radiografias foram inventadas por um brasileiro. O médico Manuel de Abreu pesquisou durante muitos anos uma forma de radiografar órgãos do corpo humano. Suas pesquisas deram resultado em 1936, quando criou o sistema que permitia ?fotografar?, por meio de chapas radiográficas, os pulmões. Isso propiciou que o diagnóstico de doenças como a tuberculose fosse muito mais rápido. A técnica foi batizada como abreugrafia.

      Identificador de chamadas
      O eletrotécnico Nélio José Nicolai, em 1980, criou um aparelho que permitia identificar de onde vinha a ligação. Ele batizou o invento de Bina (sigla para B identifica número de A), que em pouco tempo se espalhou pelo mundo.

      Fotografia
      Em 1833 a fotografia pode ter sido inventada no Brasil, com um método diferente, por Antoine Hercule Florence, um francês que viveu aqui por muitos anos. Após vários experimentos – que incluíram até o uso de urina para fixar imagens -, Antoine desenvolveu uma chapa de vidro tratada quimicamente que capturava a imagem e depois podia passá-la para o papel. Esse feito permaneceu pouco reconhecido por décadas até que o historiador Boris Kossoy, da Universidade de São Paulo (USP), revelou a façanha no livro 1833: A descoberta isolada da fotografia no Brasil.

      Máquina de escrever
      O padre João Francisco de Azevedo teve a ideia de adaptar um piano de 24 teclas para que ele pudesse imprimir letras em um papel. Para mudar de linha era preciso pisar no pedal, localizado na parte de baixo do aparelho. Sem dúvida, a ideia era bastante promissora. Azevedo confiou a sua invenção ao negociante George Napoleon, que dizia ter possíveis interessados em fabricá-la nos Estados Unidos. Nunca mais teve notícias do vendedor, mas alguns anos depois um modelo quase igual foi apresentado em solo americano por Christofer Sholes. Em seguida, a empresa Remington comprou a ideia e passou a fabricá-las em escala comercial.

      Coração artificial
      O engenheiro mecânico Aron de Andrade, do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (SP), elaborou essa salvação para os cardíacos em 2000, que é ligado ao coração natural e alimentado por um motor elétrico.

      Câmbio automático
      José Braz Araripe foi o engenheiro mecânico que inventou o câmbio automático, ele criou o protótipo e o projeto do câmbio em 1932, e vendeu para a General Motors (GM). Em 1938, a montadora produziu o primeiro carro hidramático.

      Orelhão
      O protetor de telefones públicos foi invenção da designer Chu Ming Silveira, que nasceu na China, mas foi naturalizada brasileira. Na época, 1970, ela chefiava a seção de projetos do Departamento de Engenharia da Companhia Telefônica Brasileira. Atualmente, a invenção de Chu Ming pode ser encontrada em países da América Latina, como Peru, Colômbia, Paraguai, e também em países da África, como Angola, e até mesmo na China.

      Avião
      Em 1906, Alberto Santos Dumont decolou com seu famoso 14-Bis em Paris, num voo de aproximadamente 220 metros. Foi a primeira exibição pública de uma aeronave voando a essa distância de forma autônoma, o que tornou o inventor conhecido por toda a Europa como o inventor do avião, apesar das contestações dos irmãos Wright.

      Relógio de pulso
      Mas se a invenção do avião é contestada, Santos Dumont pode ganhar o mérito por outra engenhoca: o relógio de pulso. O ?pai da aviação? pretendia cronometrar o tempo de voo dos seus aviões durante as experiências. Naquele tempo, os relógios ficavam nos bolsos, presos a uma corrente. Como ele tinha dificuldades em tirar constantemente o relógio do bolso, encomendou ao joalheiro Cartier um modelo que ficasse fixo no braço e facilitasse o controle das horas.

      Soro antiofídico
      Um soro concebido para combater os efeitos causados por venenos de diferentes tipos, o soro antiofídico deve ser administrado tão rapidamente quanto possível após o diagnóstico que identifica a fonte do veneno. Vital Brasil, um imunologista brasileiro de renome internacional o antídoto em 1903, bem como soros para picadas de escorpião em 1908 e soros para veneno de aranha em 1925.

      Escova progressiva
      Em 1998 foi criada a escova progressiva de formol, por cabeleireiros do subúrbio do Rio de Janeiro. Chamada pelo mundo de Brazilian Hair Straightening, Brazilian Blowout, Keratin Treatment e outras denominações, a escova progressiva ganhou os salões pelo mundo e a preferência de algumas celebridades.

      Esta última foi uma revolução nos costumes femininos, rs

      Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.