Soulsurfer

O blogueiro de valor deste mês (o post está atrasado mas me refiro ao mês passado) é o colega Soulsurfer do blog Pensamentos Financeiros. Já pensava fazer esta homenagem desde que iniciei esta série no blog antigo, porém estava esperando a viagem do Soul terminar. Como a viagem nunca termina, rs, decidi não postergar mais. Para quem não sabe, o Soul está em uma viagem de mochileiro que já dura mais de um ano pelos melhores destinos da Ásia e Oceania.

viagem de mochileiro

Soulsurfer é descendente de alemães por parte de mãe. Quando adolescente, pelo envolvimento com o jogo de xadrez (já era conhecido e tinha alguns títulos), começou a ganhar dinheiro. Junto com um grande amigo que hoje é campeão brasileiro profissional de Poker, mais outra pessoa, criaram uma empresa de xadrez lá pelos idos de 1995.

O objetivo dos amigos era implantar a disciplina de xadrez nos colégios particulares de Santos. Criaram um pequeno projeto, imprimimos 30 cópias encadernadas de um manual. Fizeram um mapa de todos os colégios particulares de Santos e foram à luta. Estes três garotos de 15/16 anos, vestindo camisa do Iron Maiden, batendo na porta dos principais colégios de Santos e pedindo para lecionar xadrez nos colégios.

Com a empresa, em valores de hoje, Soul ganhava em torno de R$ 2.500 para dar 4 aulas de uma hora na semana. Começaram a fazer campeonatos, cobravam dos alunos das escolas particulares e permitiam a estudantes de escolas carentes jogarem sem pagar inscrição.

Nos torneios, todas as crianças recebiam pelo menos uma medalha. Ver a satisfação de um senhor humilde, pois o seu filho ganhou uma medalha jogando xadrez, um esporte intelectual, era muito bacana.

Organizaram torneios maiores. Fizeram uma parceria com hotel, assim, a cada 7 quartos de competidores do torneio, um era da empresa. Começaram a vender material de xadrez (tabuleiro, peça, relógio). Soul lembra de tirar dinheiro da minha poupança e comprar uma quantidade imensa de jogos de xadrez e em menos de dois meses ter revendido tudo com quase 100% de lucro.

Soul sempre fui um bom aluno, e por causa do xadrez, estudou nas melhores escolas particulares de Santos e nunca mais pagou mensalidade a partir da oitava série. Como forma de recompensar o filho, sua mãe depositava uma parte da mensalidade na conta do filho. Soul também jogava xadrez pela cidade de Santos e ganhava salário por isso. Desta forma, ao entrar na faculdade já tinha acumulado acumulado um bom patrimônio.

Já na faculdade, em 2002, resolveu ser empresário da noite. Fez uma festa rave com DJs conhecidos. Mas cometeu diversos erros, foi do céu ao inferno, viu como as pessoas ficam ao seu lado quando a coisa vai bem e te abandonam quando está na pior. Perdeu algo em torno de R$ 40.000,00, em valores de 2002, em uma única noite.

Soul ficou arrasado. Pensou em largar a faculdade e se sentiu o maior idiota do mundo. Mas sacudiu a poeira e seis meses depois estava fazendo outra rave. Porém, dessa vez foi bem diferente, entrou com mais sócios, associou como uma grife de raves e fez a festa no dia 2 de janeiro em Florianópolis. No final ganhou em torno de R$ 8.000,00 numa única noite. Ficou satisfeito, mas viu que não era para ele aquela vida. Superou a decepção e amargor pelo prejuízo maior anterior, teve coragem de tentar novamente e deu certo.

Formou-se. Logo depois assumiu o cargo público que ocupa hoje. Em 2011 teve uma grave crise no trabalho. Decidiu que precisava mudar algumas coisas na sua vida. Um dia, movido pela insatisfação no trabalho, digitou no Google “Como Viver de Renda?” e foi parar em um blog chamado Viver de Renda.

Começou a ler e não entendeu absolutamente nada. Foi então para outros blogs com escritos mais amigáveis para quem estava começando a ler sobre o assunto como do Corey, Di Finance, Além da Poupança, Investidor Defensivo, HC Investimentos, etc. Começou ler os livros indicados. Foi pegando gosto pela coisa e lendo cada vez mais.

Hoje em dia tem razoável conhecimento sobre finanças pessoais e conhecimentos sobre macroeconomia. Soul diz que não virou expert no assunto. Mas o considero um dos caras que mais conhecem de finanças e economia por aqui na blogosfera, além de discorrer sobre outros assuntos como política e comportamento com fluidez e sabedoria.

Porém, Soul salienta que o aumento exponencial do seu conhecimento não foi acompanhado de retornos incríveis nos seus investimentos. Perdeu, amadureceu, estudou, ficou encanado, desencanou, enfim, passou por todos os ciclos que um investidor pequeno sempre passa ou deveria passar.

Texto adaptado do original escrito por ele mesmo.

Melhores Destinos – Viagem de Mochileiro

Soulsurfer tirou licença não remunerada do cargo público que ocupa e foi em busca dos seus sonhos. Junto com sua esposa, embarcou em uma viagem de mochileiro por alguns dos melhores destinos deste planeta. Com poupança acumulada e independência financeira já adquirida, foi possível ficar tantos meses sem receber um tostão. Naveguei pelo seu blog e busquei algumas fotos e textos com a sua permissão para montar aqui um pequeno roteiro. Embarque junto neste aventura.

A Aventura de Uma Vida

6 de abril de 2015

viagem de mochileiroSempre gostei muito de viajar. Já tive a oportunidade de conhecer os melhores destinos deste planeta, quase 60 países. Já vi e vivi muitas coisas em viagens pelo mundo. Experiências essas que apenas tornaram a minha vida mais colorida e um ser humano melhor. Sempre quis embarcar numa longa jornada, e finalmente esse dia chegou.

Não é um processo fácil. Vende carro, aluga apartamento, passa diversas procurações para cuidar dos meus interesses aqui. Além do mais, planejar uma viagem dessas não é moleza, será que dá para passar na Mongólia em março ou é muito frio? Como será surfar nas poderosas ondas de FIJI, ou será que vou conseguir dirigir uma Campervan na mão inglesa na Austrália e Nova Zelândia? Não sei a resposta para nenhuma dessas perguntas. O que eu sei é que vou me aventurar e me entregar às surpresas que a vida possa oferecer.

Leia mais…

Encontros Fugazes

8 de maio de 2015

melhores destinosHoje, resolvi escrever sobre os encontros fugazes que temos na vida. Eles são temporários, mas nem por isso deixam de ter significado. O bacana de se estar fora da sua rotina, numa grande viagem de melhores destinos, por exemplo, é que esses encontros são inúmeros, ao contrário de quando estamos apenas seguindo com as nossas vidas rotineiras. Cada dia numa viagem é diferente, e como não deveria deixar de ser as pessoas com que nos relacionamos também são diferentes.

A primeira questão sobre esses encontros fugazes é que eles são rápidos. Entretanto, uma pessoa que você conhece num dia pode ser o companheiro de uma grande experiência que você teve e que manterá consigo para o resto da vida. Assim, uma pessoa que compartilha uma grande experiência contigo, nem que seja por alguns momentos, pode de alguma maneira ficar em sua memória por muito tempo.

A segunda coisa que eu notaria é que esses encontros reforçam em mim alguns conceitos pregados pelo Buda Histórico. Não irei falar aqui sobre as quatro grandes verdades (que  são bem simples e lógicas), mas para Buda a razão do sofrimento humano está em não reconhecer, ou reconhecer e não aceitar, a transitoriedade de tudo. Logo, nós sofremos, pois não aceitamos que a nossa juventude um dia se esvai.

Como esses encontros são fugazes e muitas vezes únicos, temos, pelo menos eu, um instinto natural de alguma forma querer prolongá-los no tempo, e com isso de alguma forma se deixa escapar a beleza que é estar complemente no presente. Assim, quando se tem muito desses encontros, se é obrigado a refletir que é uma ilusão querer prolongar esses momentos, pois a vida não funciona assim. O melhor a se fazer é aproveitar com toda a força o momento presente. Quando se consegue isso, e às vezes reconheço que é difícil, tudo fica mais fácil e o momento ganha ainda mais significado. Difícil encontrar a mesma pessoa vários dias seguidos.

Leia mais…

O Nascer do Sol

17 de maio de 2015

melhores destinosApós mais uma jornada de carro fabulosa em uma via magnífica, propus a Sra. Soulsurfer sermos os primeiros humanos no hemisfério sul ao ver o sol nascer no dia 17 de maio de 2015. Ela, como sempre, disse “Por que não?”. Assim, encaminhamos-nos para Te Araroa. Já era de noite quando chegamos e a questão de sempre – onde vamos dormir essa noite? – surgiu.

Aliás, esse é um dos aspectos diferentes de uma longa jornada, atos básicos como dormir, comer, etc, deixam de ser rotineiros e se transformam em novas experiências quase todos os dias. Decidimos, já que o lugar mais ao leste ficava num antigo Farol a 20km acessível por uma estrada de chão batido, ficarmos o mais perto possível do local.

Nunca dormi com um visual como o que eu vi deitado na cama da campervan. Abrirmos as cortinas e como crianças ficamos contemplando o céu absurdamente estrelado. Viro-me para o lado e resolvo observar as estrelas apenas pela janela lateral do carro. Estou cansado. Aos poucos vou me entregando ao impulso de fechar os olhos, resisto, pois quero experimentar por mais um tempo toda aquela sensação. Será que foi outra estrela cadente que observei? Ao fim, meus olhos não resistem e adormeço.

Mal sabia que a minha próxima manhã também seria inesquecível, pois seria abençoado com um nascer do sol maravilhoso, tendo o privilégio de ser um dos primeiros seres humanos a ver o sol nascer no hemisfério sul, sentando no topo de um morro ao lado de um antigo farol numa terra com ar de selvagem e inexplorada tendo como companheira uma mulher maravilhosa.  Só tenho a agradecer a bênção de estar vivo e poder vivenciar momentos tão especiais como os descritos.

Leia mais…

O Dinheiro Pode Aprisionar?

3 de junho de 2015

melhores destinosEstou escrevendo de dentro da Campervan numa noite chuvosa, pois dei sorte de estar num camper park  do lado de uma biblioteca pública. Aqui em Aotearoa é muito comum as cidades terem acesso de wi-fi gratuito nas bibliotecas.

À primeira vista, parece evidente que a preocupação de se manter um capital acumulado prévio é maior de quem mais tem poupança acumulada, do que alguém que não tem. Ora, se uma pessoa deu duro por diversos anos e hoje tem um certo patrimônio, é claro que essa pessoa irá querer ao menos manter o poder de compra do seu patrimônio. Eu concordo, mas aqui quero falar de uma outra faceta do dinheiro que não é muito comentada: a possibilidade do dinheiro nos tirar a liberdade.

Eu cada vez mais me convenço, na verdade já estou convencido, que a nossa satisfação enquanto ser humano é mais facilmente atingida quando compartilhamos com outros seres humanos momentos, experiências e porque não coisas materiais. Aliás, essa é a conclusão que o protagonista do filme “Into The Wild” chega ao final do filme ao refletir sobre a vida num abrigo isolado no Alasca: a vida e a felicidade só valem a pena quando compartilhadas.

Leia mais…

Melhores Destinos da Austrália – Wallaman Falls

18 de julho de 2015

melhores destinosAo chegar na cidade de Ingham, vi no guia que tinha menção a uma cachoeira chamada Wallaman Falls. Ficava 50km distante e ainda por cima era uma estrada estreita e sinuosa com uma boa parte não asfaltada. Depois de ver tantas cachoeiras bonitas pensei comigo mesmo que não valeria a pena um desvio tão grande da rota. Além do mais, já estava quase no final da tarde, e não teria como ir e voltar da cachoeira sem dirigir de noite.

Dirigir à noite na Austrália é bem perigoso, muito por causa dos cangurus. Infelizmente, é muito comum ver cangurus atropelados nas estradas. Entretanto, por desencargo de consciência, resolvi ir ao centro de informações turísticas da cidade. Havia duas senhoras de idade atendendo com o crachá de voluntárias. É muito comum, na Nova Zelândia também o era, ver pessoas idosas como voluntárias dando informações a turistas. Uma maneira muito eficaz, barata e boa de colocar gente disposta e educada para dar informações e ao mesmo tempo integrar os idosos de forma ativa na comunidade.

Como não poderia deixar de ser, as senhoras foram extremamente simpáticas e prestativas. Disseram para mim que se eu saísse em 10 minutos, poderia chegar ainda com luz do dia na cachoeira. Seria possível também dormir no parque nacional, desde que reservássemos por telefone junto ao órgão governamental competente. As senhoras simpáticas me disseram que eu não iria me arrepender de ir conhecer a Wallaman Falls. Como elas estavam certas.

Leia mais…

Incongruências no Pensar

19 de agosto de 2015

melhores destinosAs histórias da viagem estão começando a ficar muito acumuladas. Hoje mesmo visitei uma atração incrível. Na verdade, é uma atração que deveria fazer parte de qualquer lista de melhores destinos internacionais.

Estou falando das maravilhosas Jenolan Caves (alias, enquanto escrevo essas linhas estou me preparando para dormir no parque nacional, está muito frio e não tem absolutamente ninguém no lugar, os termômetros devem ir para o negativo durante a noite e um possum – parece um rato só que umas 10 vezes maior – enorme acabou de passar atrás do meu banco muito perto de mim) .

Preciso começar a escrever novamente sobre a viagem, até porque quero que essas histórias sejam o esqueleto de um livro que penso em escrever. Dizem que um homem deve “plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro”. O filho deixarei mais para o futuro, quem sabe não seja a hora de escrever um livro sobre as minhas experiências?

Leia mais…

Sobre Liberdade

13 de setembro de 2015

melhores destinosFiquei hoje 9 horas dentro de um cruzeiro para voltar ao Melbourne saindo da Tasmânia. Isso me deu tempo para atualizar minha planilha de gastos da viagem, dar uma “limpada” nas fotos, para definir o roteiro para o deserto e a Great Ocean Road (dizem que é a estrada mais bonita do mundo, vamos ver) e para escrever um pouco.

A liberdade humana e econômica são essenciais, mas não é o único atributo para se construir vidas e sociedades saudáveis. Como devemos organizarmos, com menos tributos, mais tributos, menos Estado, mais Estado, para mim vai depender do estágio de desenvolvimento humano de cada sociedade, do tempo histórico, e nunca poderemos dar uma resposta categórica definitiva, pois para mim o equilíbrio sempre será dinâmico. Não podemos ter comprometimento com erro ou com soluções que não foram eficazes.

Leia mais…

Melhores Destinos da Tasmânia – A Conquista do Mount Amos (Wineglass Bay)

17 de setembro de 2015

melhores destinosDepois de duas horas e meia, chegamos ao topo do Mount Amos. Quando eu vi a vista, todo o esforço foi recompensado. Uma das paisagens mais lindas que já vi na vida: montanhas  e a praia lindíssima da wineglass bay vista por cima. Ficamos uma hora no cume da montanha. Almoçamos, tivemos o nosso romance, fizemos vídeos para amigos e contemplamos a esplendorosa paisagem.

A descida foi mais fácil e rápida, mas eu fui muito devagar, pois costumo ter mais problemas descendo do que subindo. No final, terminamos a trilha-escalada muito felizes, pois tinha sido uma experiência diferente num dia ensolarado maravilhoso.

Depois de descansarmos um pouco, resolvemos ir até a famosa Wineglass caminhando. Foram mais três horas andando e foi bacana, mas não tão especial quanto o Mount Amos. Tomei um banho mais do que gelado na praia e a sensação de ter estar vivo e realizado tomou conta de mim.

Aproveitamos que ainda tinha luz do dia e fomos para a pacata cidade de Bicheno. Lá resolvemos, fazia tempo desde a última vez que pagamos para dormir em algum lugar, pagar um lugar com banho quente, cozinha e internet. Chorei o preço, e o dono do camperpark fez por 20 dólares australianos para nós dois, “Not Bad”. Fui dormir bem feliz, depois de um belo banho quente, uma deliciosa janta e um dia maravilhoso.

Leia mais…

Melhores Destinos da Indonésia – Lakey Peak

2 de novembro de 2015

melhores destinosEnquanto estou aqui esperando no desorganizado aeroporto de Bima  em Sumbawa para pegar um voo para Denpasar em Bali, e amanhã para Singapore,  resolvi escrever sobre a minha estada em Lakey Beach.

Vejam, gosto de pensar que escrevo sobre viagens num estilo um pouco particular. Eu não gosto de artigos com muitos detalhes de quanto absolutamente tudo custa ou inúmeras fotos, por exemplo.  Não é isso que me agrada ou que me seduz  para viajar a algum lugar.  Na verdade eu nem gosto muito de ver fotos dos lugares que ainda não fui, creio que estraga o fator supresa.

Nos últimos 9 dias fiquei num lugar chamado Lakey Beach na ilha de Sumbawa. A Indonésia possui mais de 17 mil ilhas. Há algumas enormes como Java , Sumatra, Papua e Borneo. Outras grandes como Bali, Lombok, Sumbawa, Maluku, Timor e milhares de outras ilhas pequenas e minúsculas.

Minha estada foi fenomenal. Senti-me muito bem no local, e o fator principal foi que peguei altas ondas. Na verdade, as melhores sessões de surfe da minha vida. Consegui mandar várias manobras, peguei ondas relativamente pesadas e foi muito bom mesmo.

Leia mais…

Melhores Destinos da Indonésia – Mentawai

18 de novembro de 2015

melhores destinosÉ difícil explicar como me sinto. Aliás, talvez seja bem fácil. Sinto-me realizado e feliz. Há uma grande diferença, apesar de não ser muito compreendida e discutida em nossa sociedade apressada, entre estar e ser feliz. Estar feliz é um sentimento associado à satisfação momentânea de algum desejo humano.

Ter uma existência feliz e satisfeita diz respeito a um sentimento mais profundo. Diz respeito a como nos sentimentos em relação à vida e a outros seres humanos. Muito dificilmente essa nossa percepção mais densa sobre nós mesmos vai ser muito influenciada pelos nossos episódios momentâneos de felicidade.

Mentawai me fez estar feliz. Entretanto, mais do que isso, creio que atingi um estado de ser feliz nessas duas semanas. É claro, e isso poderia contradizer o que eu escrevi nos primeiros parágrafos, minha sensação de felicidade na vida não pode ser resultado de 15 dias numa ilha. É verdade. Porém, essas duas semanas fizeram-me sentir muito bem comigo mesmo, não que eu já não estivesse, e com a vida. Estou bem contente mesmo.

Leia mais…

Bornéu – O Povo da Floresta

4 de dezembro de 2015

melhores destinosQuando decidi visitar a ilha de Bornéu, um dos maiores objetivos, talvez o maior, era ver orangotangos selvagens ou ao menos semi-selvagens. Eu não suporto ir em Zoológicos. Acho a maioria deles deprimentes, e quando vejo a maioria das pessoas simplesmente olhando os animais como se fossem coisas descartáveis uma postura ainda mais deprimente. Agora, quando se vê um animal em seu ambiente natural, que coisa espetacular.

Como os Orangotangos estão soltos na reserva, e como é temporada de fruta (ou seja há muita comida na floresta), não é fácil avistar os Orangotangos nessa época do ano.

Quando avistei o primeiro Orangotango, um sorriso de criança percorreu o meu rosto. Na verdade, eu parecia uma criança, falando para a minha companheira “olha lá, olha lá!”. Eram dois Orangotangos, e a graciosidade com que eles pegavam a comida, e a flexibilidade com que ficavam nas mais inusitadas posições foi um colírio para os meus olhos. Depois de tirar fotos, esqueci por um momento, e fiquei apenas contemplando. Eles estavam há uns 30 metros de distância.

Essa foi a minha experiência com o “Povo da Floresta”. Gostei bastante. Talvez ainda veja mais alguns Orangotangos semi-selvagens em outro centro de recuperação chamado Sepilok na província autônoma de Sabah.

Leia mais…

Virada de Ano na Tailândia

4 de janeiro de 2016

melhores destinosApesar de não ser um dia especial para mim, assim como o natal também não o é, eu desde jovem sempre compreendi o que significava para a esmagadora maioria das pessoas. São momentos alegres, onde as pessoas gostam de confraternizar umas com as outras, e isso é algo muito positivo, saudável e bonito. Bom seria se todos os dias fossem ano novo ou natal, como o mundo e nossas sociedades não seriam?

O meu ano novo não poderia ser mais diferente . Foi na “Cidade dos Anjos”, também conhecida por nós ocidentais como Bangkok. Já tive a oportunidade de visitar essa cidade muitas vezes, até porque junto com Cingapura e Kuala Lumpur, é um dos maiores hubs dessa parte do mundo.

Em outras ocasiões já passei a virada do ano em lugares muito inusitados. Como esquecer a vez que estava em Hanói, capital do Vietnã, e os vietnamitas me confundiram com um jogador de futebol europeu famoso. Ou o final de ano passado no deserto de Thar na fronteira entre Paquistão e Índia (umas das regiões mais tensas do mundo) na presença de um guia chamado Mr. Desert. Tenho um vídeo que é um dos mais legais que eu já fiz, quando o mesmo improvisou uma queima de fogos no meio do deserto. Ou o final do ano num dos lugares com as praias mais lindas do mundo: El Nido na ilha de Palawan, Filipinas. Ou, mais recentemente, no deserto ao norte do Peru, em Lobitos, um lugar com altas ondas no meio do nada.

Leia mais…

Melhores Destinos e Conexões Imprevisíveis

17 de janeiro de 2016

melhores destinosMinha estada na Tailândia que deveria durar duas semanas já passa de um mês e ainda devo ficar mais algumas semanas. Muito bom estar por aqui.

Está frio, o que é algo unusual para a Tailândia. No caminho entre Chiang Mai e Pai eu e minha companheira fizemos amizade com um casal de americanos que mora no Alasca. Ele nasceu e cresceu no Havaí. Eu falei só pode estar de brincadeira! Quero morar no Havaí uns meses e quero muito viajar pelo Alasca. Que coincidência.

Ele me contou cada história bacana do Alasca, que fez a minha vontade de conhecer essa região apenas aumentar. Comentei sobre o filme “Into the Wild”, e ele já tinha visto várias vezes, assim como eu. Muito interessante encontrar alguém que quando eu falo sobre a cena de um filme específico se lembra da cena em detalhes. Nos conhecemos por algumas horas, mas parecemos amigos que se conhecem há muito tempo.

Estamos no mesmo hotel, e é incrível como quando estamos abertos a novas experiências, quando saímos um pouco da “defensiva” e interagimos com outras pessoas, podemos encontrar pessoas bem bacanas pelo caminho.

Leia mais…

Camboja

6 de fevereiro de 2016

melhores destinosOs últimos três dias conseguiram ser mais diferentes do que o normal. É preciso entender também que os meus últimos 300 dias foram tudo menos “normais”. Estou novamente no Camboja. Sempre me perguntam qual país eu gostei mais de ter visitado. É uma pergunta normal vinda de pessoas que não estão acostumadas ao tipo de viagem que aprecio. Não posso dizer qual é o melhor ou pior, pois todos são diferentes e cada um possui uma beleza particular.

Posso dizer que a Nova Zelândia é o país mais bonito do planeta e deve estar em qualquer roteiro de melhores destinos, e é mesmo, mas isso não quer dizer que seja o lugar que eu mais tenha gostado. Agora, sempre existiu um país que, apesar de ser completamente diverso e eu não entender absolutamente nada da língua, me tocou profundamente: Camboja.

Enfim, tenho uma ligação com esse país, mesmo conhecendo tão pouco, é algo que não sei explicar tão racionalmente. Ao visitar mais uma vez por 4 dias os templos famosos de Angkor, fiquei sabendo que existiam templos mais remotos, centenas de quilômetros distantes, em regiões extremamente empobrecidas e com quase nenhuma infra-estrutura. Nesses templos, haveria pouquíssimos turistas, tendo em vista a dificuldade e empenho para se atingi-los.

Leia mais…

Melhores Destinos de Uma Viagem Épica

21 de outubro de 2016

melhores destinosOs últimos oito dias fiz uma viagem épica entre Osh no Quirguistão e Khorog no Tajiquistão onde atualmente me encontro. Foi simplesmente incrível, indescritível. Viajei no “Roof of the World”, como é conhecida a Pamir Highway, passando por montanhas de mais de sete mil metros de altura, dezenas de lagos e passagens de quase cinco mil metros de altura.

Além do mais, e esse foi um ponto muito alto de todas as minhas viagens, passei alguns dias no Wakhan Valley na divisão entre Tajiquistão e Afeganistão. Ficamos, em certas ocasiões, apenas alguns metros do temido Afeganistão, tendo presenciado inclusive helicópteros militares voando em direção a este país para efetivar operações militares.

O ponto alto, entretanto, foi o povo e as pessoas que encontramos pelo caminho, quase todos Muçulmanos xiitas. Nunca tive contato com xiitas, apenas com sunitas, e foi uma belíssima experiência, pesa o fato de que são Xiitas ismanitas, um setor muito mais tolerante e com uma interpretação mais suave da religião. As crianças foram algo a parte, jogar futebol com crianças Tajiks num campo cheio de pedras grandes e com uma criança montada num burro aparecendo no meio do jogo, com montanhas de 6 mil metros de altitude no território do Afeganistão logo atrás, foi algo único.

Leia mais…














Na MaxMilhas quem quer voar economiza muito, comprando passagens aéreas diretamente de quem quer vender milhas.

100% Seguro

Nós garantimos todas as operações realizadas através da nossa plataforma.

Você SEMPRE vai encontrar o menor preço.

Nosso sistema de busca vai mostrar a você sempre o menor preço, seja através de milhas disponíveis ou diretamente nas companhias aéreas. Esqueça aquele comparador de passagens aéreas tradicional. Na MaxMilhas você encontra as mesmas ofertas e pode economizar ainda mais, comprando milhas e emitindo a passagem!

Veja algumas buscas REAIS em nosso site

Os voos acimas são referentes as buscas realizadas no dia 21/10/2015 com data de partida 21/11/2015.
Os preços podem sofrer oscilações ao longo do dia.

Minha experiência com o serviço foi excepcional. A Maxmilhas se constitui num projeto de prestação de serviços à sociedade brasileira, na medida em que resgata ativos do cidadão que ficam depositados num limbo onde campeiam os interesses de grandes empresas. Meus desejos de prosperidade, sempre.

Wilson Lopes – Belo Horizonte/MG















Tópicos Relacionados

11 comentários sobre “Soulsurfer

  • Adoro o blog do Soulsurfer.
    Inegável que ele acrescenta à finansfera de forma positiva.
    Só tenho uma reserva, por cautela, quanto ao seu crescimento patrimonial.
    Como ele é servidor do judiciário e fez/faz dinheiro aproveitando de boas oportunidades em leilão de imóveis, vejo isso com cautela/reserva.
    Abraco!!

  • Homenagem muito mais do que merecida.
    O Blog do Soul é um dos melhores da blogosfera sem dúvidas.
    Um cara altamente diferenciado e que já escreveu praticamente um livro ali de conhecimento profundo sem cobrar 1 real.
    Sempre leio todos os posts.

  • Fala Uó,

    Que post show! Não sabia deste início arrasador do Soul.

    Engraçado, tenho a mesma fascinação por xadrez, mas como vivi numa área mais simples, meus colegas não compartilhavam do mesmo gosto.

    Os poucos que gostavam de xadrez, aos poucos, se tornaram muito fracos, e eu só conseguia jogar na internet, aí sim descobri os grandes jogadores.

    Passava finais de semana inteiros jogando xadrez, no antigo site Xadrez Online da Uol.

    Muito legal a história do Soul, sou ainda mais fã dele.

    Abraço

  • Olá, Alexandre! Grato pela surpresa, amigo. Fico bem feliz mesmo. É interessante ver outra pessoa descrevendo quem eu sou. A descrição desse artigo representa apenas uma parcela muito pequena de quem eu sou, mas se pensarmos bem, não é assim que representamos mentalmente os outros?
    Sempre lembro, quando você ainda usava apenas o nick, o envio de um e-mail seu com fotos do seu filho, mostrando confiança em mim, apesar de não me conhecer. Isso revela muito sobre uma pessoa. A habilidade de confiar em outros é essencial, em minha opinião, para termos uma vida mais plena.
    Desejo o melhor para você e sua família, meu amigo, e mais uma vez agradeço a homenagem.
    Grande abraço!

    • Fala Sô!
      Realmente a pequena passagem da sua vida que coloquei no post é ínfima perante tudo que você já viveu. Mas já dá pra ter uma ideia de uma pessoa empreendedora e que está sempre em busca do conhecimento. E o que é mais importante: quando alcança o conhecimento está disposto a compartilhá-lo com todos.
      Como já lhe falei em outras ocasiões, você é uma pessoa diferenciada, não só pelo conhecimento adquirido ou pela situação financeira, mas sobretudo por procurar ver a vida sob perspectivas diferentes das usuais.
      Grande abraço!

  • Boas,

    Esse cara sabe viver a vida 😀

    É minha inspiração. Soulsurfer obrigado por compartilhar todas suas experiencias. E Uó (Eterno Uó) Gente fina, levo muito em consideração os comentários que vcs escrevem lá no blog. Me faz abrir a mente

    Abraço

Comente...