Lavras Novas: Passeio no Coração de Minas

Palavras-chave: lavras novas

Um pequeno e encantador lugarejo localizado no coração das Gerais. Lavras Novas representa o que Minas tem de melhor: hospitalidade e tranquilidade. Possuindo várias cachoeiras, trilhas, mirantes e serras, é considerada hoje um dos mais promissores pólos de ecoturismo do estado. 

estrada realRecentemente, eu e minha esposa estivemos em Lavras Novas. Fomos convidados para um casamento na localidade e aproveitamos para conhecer alguns pontos turísticos em um passeio de dois dias. Saímos de BH em uma sexta feira no meio da manhã chegando ao lugarejo no início da tarde e retornando a BH no domingo pela manhã.

Com trânsito bom, o percurso Belo Horizonte – Lavras Novas pode ser feito com duas horas, porém, gastamos um pouco mais pois o Anel Rodoviário da capital mineira estava engarrafado e também paramos em Cachoeira do Campo para almoçar.

Construída em um vale aos pés da Serra do Trovão, Lavras Novas tem arquitetura colonial e ruas de pedra. A fundação do distrito de Ouro Preto é ainda um mistério. Alguns acreditam que ali existia um quilombo fundado por escravos fugitivos vindos de Ouro Preto.

 

Outros rejeitam a versão, já que a área de mineração era uma das mais vigiadas, além de ser um trajeto frequentado por autoridades que seguiam para Ouro Branco, um importante polo econômico no período colonial.

O nome Lavras Novas evoca mineração: lavra significa exploração comercial de uma jazida, local de onde se extrai metal ou pedras preciosas.

Os moradores, apesar de terem modificado sua rotina por causa do grande movimento de turistas que chegam de todos os lugares, procuram não alterar o jeito simples e calmo da vida de interior. Por isso, é fácil encontrar senhoras carregando lenha e trouxas na cabeça, cachorros e cavalos nas ruas e gente debruçada na janela.

O vilarejo é cercado por quedas d`água. Das 14 encontradas nas imediações, cinco delas têm fácil acesso e são bem frequentadas nos fins de semana. Dentre as mais conhecidas estão a do Falcão, a do Castelinho e a dos Três Pingos.

O aspecto montanhoso da região atrai praticantes de rappel, trekking, ciclismo e trail. Os caminhos, riachos e paredões são encarados com muito bom humor e animação pelos esportistas.

 

Conservando grande parte das características originais, o povoado não mudou muito ao longo dos anos: as casinhas coloridas em estilo colonial formam um bonito cenário ao redor da igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, que fica no meio do povoado.

A igrejinha foi construída em 1762 e os detalhes em pedra sabão em sua fachada chamam atenção. No dia 16 de agosto, acontece a festa do Divino e de Nossa Senhora dos Prazeres, e as danças folclóricas, comidas típicas e os rituais enchem o lugar de cores e sons.

Enfim, Lavras Novas é um recanto. Seja para descansar, ouvir o barulho dos pássaros e das cachoeiras, seja para curtir uma noite animadíssima com os amigos ou para se aventurar atravessando riachos e escalando paredões de pedra. Um delicioso lugar para se conhecer e voltar!

História de Lavras Novas

Lavras Novas do Coronel Furtado fora descoberta pela família Cubas de Mendonça, considerada uma mineração de ouro localizado, tendo direito a capela e cultos ecumênicos. Sendo de 1717 o documento mais antigo encontrado e evidências que provam que existiu minas auríferas antes das existentes em Mariana e Ouro Preto – segundo Cristina Tárcia – redatora do Jornal Ouro Preto.

lavras novas igrejaCom população de pouco mais de 1.500 habitantes, o lugarejo está situado em pleno parque Nacional do Itacolomi com suas belezas naturais preservadas, pela população consciente das riquezas existentes em sua fauna e flora, atraindo os praticantes de esportes radicais e os que apreciam a calma e a simplicidade do interior.

Atualmente, Lavras Novas apresenta condições favoráveis para seu desenvolvimento turístico e econômico, aprimorando sua infra-estrutura para melhor atender seus visitantes. Investindo e crescendo nas áreas de hospedagem, casas noturnas, bares e restaurantes.

Antes de chegar a Lavras Novas, qualquer pessoa que vai pela primeira vez à localidade fica admirada com a topografia do terreno. Enormes blocos de pedra estão dispostos ao longo da estrada, como se tivessem sido jogados do alto da montanha e se equilibrassem ali.

Pesquisa recente tem demonstrado que a região provavelmente foi descoberta por Antônio e Feliciano, filhos de Savador Fernandes Furtado de Mendonça, descobridor do Ribeirão do Carmo. Nesse período já havia um número razoável de mineradores trabalhando no Ribeirão dos Prazeres.

No entanto, os moradores de Lavras Novas afirmam que a localidade teria sua origem na mineração de ouro de propriedade do filho do guarda-mor que residia na região e extraía ouro em Lavras Novas, no Salto e na Itatiaia. O número de escravos trabalhando na região era grande, porém eles não ficavam no local, dormiam na Fazenda do Manso (hoje, Parque do Itacolomi).

 

A região era muito visitada por autoridades, pois aquele era o caminho, utilizado para chegar a Ouro Branco. A igreja foi construída pelos mineradores, e os escravos apanhavam pedras na entrada do distrito para a obra.

De qualquer maneira, foi no século XVIII que o povoado desenvolveu-se, já que por volta de 1740 a Capela dedicada a Nossa Senhora dos Prazeres já tinha sido construída e a Irmandade estava em pleno funcionamento. O povoado também devia comportar número razoável de pessoas devido ao tamanho, beleza e imponência da igreja.

A mineração sobreviveu até meados de 1780. Depois dessa data, os mineradores que se enriqueceram ou não, foram deixando pouco a pouco a região por ser um local de difícil acesso, sendo necessário atravessar montanhas íngremes para se chegar ao local, a comunicação com Vila Rica era muito difícil.

Mesmo assim, um pequeno conjunto de pessoas decidiu continuar residindo no local, se eram negros ou mulatos, provavelmente eram livres ou libertos. A ideia de que Lavras Novas seria remanescente de quilombo não faz muito sentido: a região de mineração era muito vigiada. O equívoco da ideia de quilombo vem da forma de organização social em que se encontrava a comunidade local no início do século XX.

Durante o século XIX, vivendo sozinha e isolada, a comunidade de Lavras Novas adquiriu um jeito todo particular de se organizar. Sendo composta por aproximadamente 500 habitantes na época, a maioria parente de consanguinidade, já que os casamentos aconteciam entre as famílias do local, eles não tinham preocupação com a propriedade da terra, era de consenso que ela pertencia à santa.

Para conseguir dinheiro, produziam cestas, balaios, enfeites, trabalhados em taquara. Normalmente, era serviço das mulheres recolhê-las nas matas da região, preferencialmente entre os meses de maio a agosto quando o bambu está livre de caruncho. Eram os homens que levavam todos os produtos para serem vendidos em Ouro Preto e, com o lucro, compravam pano, sal, açúcar e outros objetos que não eram produzidos na região.

lavras novas cachoeira rapel

Na falta de autoridade instituída, a comunidade sempre tinha um líder natural, alguém que se destacava por seus conhecimentos, sabedoria e capacidade de conciliação dos problemas. O último deles foi o Sr. Pedro Rabicó, falecido há aproximadamente 15 anos.

Dotados de grande religiosidade, os acontecimentos mais importantes da região eram as festas dos santos, especialmente a de Nossa Senhora dos Prazeres no dia 08 de setembro.

Atualmente se realizam todos os atos da Semana Santa, sendo os cultos realizados preferencialmente em latim. As festas juninas também eram muito animadas e sempre acabavam com um baile. À tardinha sentavam nas portas das casas e, debaixo da luz dos lampiões, contavam causos do passado local.

Como Chegar a Lavras Novas

lavras novas placaLavras Novas está situada a 112 Km de Belo Horizonte e a 17 Km de Ouro Preto. Desse total, 7 km são estrada de terra. O trajeto de carro dura em torno de 2 horas com trânsito bom.

O turista pode chegar ao lugarejo passando por Ouro Branco e pegando a estrada em direção a Ouro Preto ou tomando a rodovia Belo Horizonte – Ouro Preto. Irei mostrar neste roteiro o segundo caminho que é o mais utilizado.

Abaixo mostro a rota traçada entre Belo Horizonte e Lavras Novas. Em seguida irei mostrar os principais pontos de conversão ao longo da rota.

belo horizonte lavras novas

Saindo de Belo Horizonte, siga pela BR-040 em direção ao Rio de Janeiro, entre no trevo para Ouro Preto na altura do km 95 virando à direita após passar sob o viaduto mostrado na foto abaixo.

como chegar lavras novas br040

Na BR-356 (Rodovia dos Inconfidentes) que leva a Ouro Preto, você irá passar pelas cidades de Itabirito e Cachoeira do Campo até chegar na rotatória mostrada na figura abaixo. Nesta rotatória mantenha a direita em direção ao bairro de Saramenha de Outro Preto. Não vire à esquerda pois assim você cairá no centro histórico de Ouro Preto.

como chegar lavras novas rodovia inconfidentes

Poucos quilômetros adiante, vire à direita logo após esta torre de transmissão para pegar a MG-826 que é a estrada que liga Ouro Preto a Ouro Branco.

como chegar lavras novas br356

Na MG-826, você verá uma placa indicando para virar à esquerda em direção à Lavras Novas. Para isto, entre no acostamento mostrado abaixo antes de fazer a conversão.

como chegar lavras novas mg826

Já na estrada que dá acesso a Lavras Novas, você verá o entroncamento abaixo. Neste ponto mantenha à esquerda.

como chegar lavras novas mg

Onde Ficar em Lavras Novas

Há dezenas de pousadas em Lavras Novas para escolha do turista. As diárias variam de R$ 80,00 a R$ 800,00. Ou seja, há opções para todos os gostos e bolsos.

suite dos prazeresOptamos por ficar na pousada Suíte dos Prazeres. Procuramos uma opção mais em conta para nosso bolso mas que também proporcionasse uma estadia confortável. Para o pacote de dois dias pagamos um total de R$ 250,00 já incluindo café da manhã para o casal.

Além do conforto dos quartos e de um café da manhã bem servido, a vantagem desta pousada é a localização pois está situada bem no centro do lugarejo porém um pouco afastada da rua mais movimentada.

Características: Apartamentos com varanda, chão de tábua corrida, banheiro com box, tv com parabólica, som com CD, DVD, varanda com rede, frigobar e café da manhã.

Localização: Rua do Campo, 401

Telefones de contato: 31 3554-2001 / 8840-0070 / 9995-6324

 

 

 

 

Vou recomendar também a pousada Bem Querer que é administrada pelo pai de uma amiga da minha esposa.

Localização: Rua do Campo, 141

Telefone de contato: 31 9972-0535

Email: bemquerer@lavrasnovas.com.br

pousada bem querer lavras novas

O Que Fazer em Lavras Novas

Trekking

Onde praticar: Travessia Santo Antônio do Salto.
Percurso: 9km aproximadamente, seguindo pelo topo da Serra de Lavras Novas até Santo Antônio do Santo.
Retorno: Feito com veículo off road – Land Rover.
Onde praticar: Travessia da Passarela do Canyon do funil (nível fácil).
Tempo estimado de duração: 50 minutos.

Caminhada

Onde praticar: Diversas opções de destinos, como cachoeiras, canyons, distritos da Chapada e do Salto.

lavras novas caminhada canyon

Off Road

Como praticar: Veículo 4×4 (Land Rover).
Esta atividade é feita de forma mais livre fora da estrada e os aventureiros podem percorrer um caminho mais longo e aproveitar as belas paisagens.

Cavalgada

Onde praticar: Serra do trovão.
Tempo estimado de duração: 1 hora e meia.
Do alto da Serra do Trovão pode ser avistar a Serra do Caraça, Serra do Itabirito, Serra da Chapada, Pico do Itacolomi, entre muitas outras belas serras.

mapa lavras novas

Rapel

Onde praticar: Serra do Buieié ou Cachoeira do Areião.
Cinco pontos de rapel e cachoeirismo divididos nas modalidades: fácil, intermediário e difícil.
Altura: 20 a 50 metros.

Caiaque

Onde praticar: Represa do Custódio.
Esporte feito com duck, que é uma canoagem em caiaques infláveis, resistentes e seguros.

lavras novas bacia custodio

Tirolesa

Onde praticar: Serra do Buieié – Serra do Trovão.
Travessia entre dois pontos da serra por cabos aéreos.
Altura: Até 40 metros e 100 metros de extensão.

Escalada

Onde praticar: Serra do Buieié.
Diversas formas de escalada e graus de dificuldade entre fácil, intermediário e difícil.

Dicas para o Turista

lavras novas vaquinhas

A Srta. Bife fotografando uma das vaquinhas de metal do lugarejo – estão espalhadas por todo lugar.

Cartões de crédito e débito: Não são todos os estabelecimentos que aceitam, programe-se informando pelo site ou ligando para o estabelecimento o qual pretende visitar.

Gasolina: Vá com o tanque cheio pois Lavras Novas não possui posto de gasolina.

Horários dos estabelecimentos: Os horários dos estabelecimentos variam muito, então não deixe de verificar no site ou via telefone se o estabelecimento o qual deseja visitar irá estar aberto.

Frio: A temperatura pode cair muito a noite e até mesmo de dia, é aconselhável sempre levar roupa de frio.

Alimentos: Compre tudo para a casa, camping e etc, até as 19:00h após este horário você corre um grande risco de não encontrar nenhuma mercearia aberta.

Fonte 1
Fonte 2
Fonte 3
Fonte 4

Vista Aérea

Vídeo gentilmente cedido por Thony Carlos:

Tópicos Relacionados

10 comentários sobre “Lavras Novas: Passeio no Coração de Minas

  • Muito legal seu site e as informações. Você por acaso sabe como fazemos para fazer o passeio do canyon e se funciona dia 25 de dezembro? Ou se teria algum lugar para ligar para saber isso? Obrigada

  • Tinha um amigo de inflamação que era de lavras. Todo carnaval ele viajava pra passar na casa da vó. Diz ele que era muito bom essa roça

    • Olá Viver, Inflamação? rs
      Só lembrando que aqui em Minas temos também uma cidade chamada Lavras, sem o “Novas”, pode ser outra então.
      Abraço!

    • Fala Pãuduro!
      hehe, quase não viajo, então verá poucos posts sobre viagem por aqui, mas vou fazer questão de relatar alguns passeios legais.
      Você é de Minas ou apenas turista?
      Abraço!

  • Poxa, escrevi o maior textão, acho que deu erro.

    Gostei do post Uó, quando for em Minas esta será uma das opções.

    Os colegas daí também indicam Inhotim.

    viverdeconstrucao.blogspot.com

    • Olá Viver!
      Aqui em Minas tem muitos lugares pitorescos como este, vale a pena conhecer.
      Inhotim é singular, uma boa ideia para um post, mas preciso voltar lá para tirar fotos.
      Abraço!

  • Bacana, Uó

    Gosto deste tipo de turismo, calmo e ao mesmo tempo com aventuras, você se diverte de maneira saudável e, ao fim e começo do dia, você descansa. A sensação é muito boa, você volta para casa renovado.

    E por falar nisso, bom, sou suspeito de falar porque moro num lugar com características semelhantes. O conforto é fantástico, o ar é puro, não há barulhos, stress, tem muitos lugares para explorar e passar tempo, relaxar escutando os pássaros e árvores. Enfim, um ótimo lugar.

    Abraços!

    • Opa!
      Também sou suspeito para falar pois nasci no interior cercado por mato, rs. Engraçado que sempre quis morar na cidade grande o que de fato ocorreu. Hoje continuo tendo preferência por morar na capital mas passeios como este sempre são bem vindos.
      Abraço!

Comente...