Pergunta do internauta: “Uorrem, como preencher DARF para recolhimento de imposto de renda sobre alienação com lucro de ações da bolsa de valores. Obrigado!”

Pelas regras da Receita Federal, qualquer investidor que realizar operações em Bolsas de Valores, de Mercadorias, de Futuros e Assemelhadas, deve calcular e recolher seu imposto de renda sobre os lucros obtidos.

A apuração e o pagamento do imposto de renda devido deve ser feita mensalmente e esta responsabilidade é unicamente do próprio investidor. Lembrando que o imposto sobre os lucros obtidos em um mês deve ser pagos no mês subsequente, caso contrário ocorrerá a incidência de multa sobre o imposto atrasado.

Antes de mais nada precisamos calcular o valor do imposto a ser recolhido. A alíquota do imposto de renda é de 20% sobre o lucro para operações day-trade, isto é, operações de compra e venda no mesmo dia, e de 15% para operações “não day-trade“.

É importante lembrar que se o total de vendas no mês for de até R$ 20 mil então o contribuinte está isento de recolher o imposto. Contudo, caso a venda supere R$ 20 mil, o imposto deverá ser calculado sobre o valor total.

Caso o investidor apure um prejuízo ou mais prejuízos com vendas, ele pode compensá-lo posteriormente. É importante, no mês seguinte, calcular os lucros de todas as vendas do mês anterior. Se o total for negativo o mês deverá ser abatido do lucro do mês seguinte.

Como o imposto de renda é um tributo de competência federal, o contribuinte deve recolher o valor devido através de preenchimento de um DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) disponível no site da Receita Federal ou no internet banking de qualquer grande banco.

O código da receita para tributação sobre renda variável para pessoa física é 6015.

O período de apuração refere-se ao mês quando foram vendidas as ações. Assim, se as ações foram vendidas em outubro, a data a ser colocada no campo “período de apuração” do DARF é o último dia de outubro. A data de vencimento é o último dia útil do mês de novembro.

As despesas com corretagem podem e debem ser abatidas do lucro. Porém, deve-se observar que caso a nota de corretagem conte com duas operações, as despesas de corretagem precisam ser rateadas entre os papéis. Na venda das ações, a corretora recolhe imposto na fonte de 0,005% sobre o valor da operação.

No caso de day-trade, o imposto na fonte sobe para 1%. O imposto recolhido na fonte pode e deve ser descontado do IR total a ser pago.

darf acoes

Campos do formulário:

Nome: Preencha com nome completo do contribuinte.

Telefone: Preencha com o telefone de contato do contribuinte (opcional).

Período de apuração: Preencha com a data do encerramento do período-base, ou seja, o último dia do mês em que for registrado lucro.

Número do CPF ou CNPJ: Preencha com o número completo do CNPJ (14 dígitos), no caso de pessoa jurídica, ou com o número do CPF (11 dígitos), no caso de pessoa física.

Código da receita: Preencha com o código para tributação sobre renda variável (pessoa física: código 6015; pessoa jurídica: código 3317).

Número de referência: Não é necessário o preenchimento.

Data de vencimento: Preencha com a data de vencimento do prazo legal para pagamento, mesmo nos casos de pagamentos antes ou após essa data. No caso de tributação sobre renda variável, a data correta é o último dia útil do mês subseqüente ao da apuração.

Valor do principal: Indique o valor do principal que está sendo pago, ou seja, o imposto a pagar.

Valor da multa: Preencha o valor da multa devida, quando o pagamento estiver sendo feito após a data de vencimento indicada no campo 06.

Juros / Encargos: Preencha o valor dos juros devidos, quando o pagamento estiver sendo feito a partir do mês seguinte ao do vencimento do prazo indicado no campo 06.

Valor total: O valor deve ser igual ao indicado no campo 07, se o pagamento estiver sendo feito dentro do prazo indicado no campo 06; ou igual à soma dos valores indicados nos campos 07, 08 e 09, se o pagamento estiver sendo feito após esse prazo.

Perguntas Frequentes Sobre Vendas de Ações

Pergunta: Se no mês eu tivesse vendido mais de 20.000 em ações operação normal e obtivesse um lucro de 3.000, então eu teria que pagar 15% desse 3.000 que seria 450,00 e tinha que descontar as corretagens (compra e venda) 15,00 cada. Desta forma o total a pagar é 450 – 30 = 420,00, os outros impostos eu não levo em conta (emolumentos , etc), eu sempre pago um pouquinho a mais pra receita não me acionar mais tarde, queria saber se meu raciocínio ta certo?

Resposta: Você descontará os custos operacionais (corretagem, emolumentos, etc) do lucro bruto obtido no mês. Após isso você aplicará os 15% para ter o valor do imposto. Na sequência você ainda pode descontar deste valor o imposto recolhido na fonte ao encerrar as posições.

Pergunta: Meu custo de aquisição das ações BBAS já considerando os custos operacionais foi de R$ 17.500,00 e eu as vendi pelo valor de R$ 21.000,00 já descontando os custos operacionais, portanto obtive lucro de R$ 3.500,00. Minha dúvida é: pagarei de IR 15% sobre o lucro total (R$ 3.500,00), ou pagarei de IR 15% sobre o lucro que ultrapassou o valor de isenção, ou seja, R$ 21.000,00 – R$ 20.000,00 = R$ 1.000,00.

Resposta: O alíquota de 15% do imposto será aplicada sobre os R$3.500,00.

Pergunta:  Comecei a operar em bolsa em maio e por falta de conhecimento deixei de recolher os impostos. Como faço para fazer os recolhimentos em atraso já que sei os lucros e prejuízos que obtive mês a mês?

Resposta: Você deverá calcular o valor das multas dos meses em atraso e realizar o pagamento da DARF.

Pergunta: Obtive um lucro de R$100,00 com day trade, só que no mesmo mês tive um prejuízo de R$50,00 com operações normais, como ficaria o imposto devido?

Resposta: Neste caso não há compensação. Você precisará pagar o imposto referente ao lucro de R$ 100,00. Já o prejuízo de R$ 50,00 poderá ser usado para abater lucros de operações normais nos meses subsequentes. Cada mercado tem dua apuração de imposto, o de day trade tem o seu e o de mercado normal o seu. Os lucros e prejuízos de um não podem ser usados para compensar os do outro.

Pergunta: Realizei uma compra da ação ABC no dia 01/09. vendi a ABC no dia 23/09. O valor total da venda foi 18 mil. Nos dias 24, 25 e 26 fiz operações de day trade. No final do mês, juntando a operação de operação normal que era 18 mil mais as operações de day trade foi movimentado mais de 20 mil reais em vendas. Terei de pagar imposto da operação normal?

Resposta: Se você vendeu somente R$18 mil no mês, mesmo que tenha negociado R$1 milhão em day trades, estará isento do imposto que incidiria sobre o lucro decorrente das ações, que totalizaram os R$18 mil. E se teve lucro nos day trades dos dias 24, 25 e 26, deverá pagar 20% sobre o lucro. Na verdade 19%, pois 1% já foi recolhido na fonte.

Pergunta: Por exemplo fiz um day trade no início do mês passado. Eu tenho até que dia para fazer o pagamento da DARF?

Resposta: O IR sobre o lucro em suas operações em Bolsa, tanto day trade quanto normais, deve ser pago no último dia útil do mês seguinte ao resultado. Por exemplo, digamos que você teve um lucro acumulado em suas operações day trade do mês de outubro. Portanto, o IR sobre este lucro deverá ser pago em novembro, até dia 30 para ser mais exato.

Pergunta: Tive lucro no mês anterior com day trade e calculei a DARF, mas não terminou o mês atual e tive prejuízos e não vou mais operar esse mês. Posso ajustar em uma nova DARF ou tenho que pagar a DARF do mês anterior e só compensar o prejuízo do mês atual no futuro?

Resposta: Você deverá pagar a DARF com o IR sobre o lucro operacional do mês anterior agora no mês atual. O prejuízo apurado até agora neste mês só poderá ser usado para abater do lucro obtido neste mês ou de lucros que virão nos próximos meses.

Pergunta: Em outubro tive lucro em day trade, só que o valor a ser pago foi inferior a R$ 10,00. Não preciso então recolher a DARF em razão do valor, mas terei de recolher o valor no futuro. Em novembro fiz apenas operações normais e terei de recolher imposto de renda até o dia 31/12, apenas de operações normais. A pergunta é: devo recolher o valor relativo a day trade de outubro no final de dezembro? Ou terei de recolher apenas quando houver imposto de renda no futuro exclusivo de operações de day trade?

Resposta: Você precisará aguardar até o momento em que tenha acumulado (proveniente de operações daytrade) um valor superior ao mínimo permitido para emissão da DARF. A declaração deve ser feita independentemente para operações day trade e para operações normais.

Caso Prático de Venda de Ações

Suponha que você tem um prejuízo de R$ 2.000 em outubro e em novembro lucra R$ 1.500. Neste caso não precisa pagar imposto sobre esses R$ 1.500. Pela regra, você pode subtrair o prejuízo do mês anterior e ainda fica com um prejuízo de R$ 500 para abater da base de cálculo do imposto nos meses seguintes.

Mercado à vista de ações Outubro Novembro Dezembro
Welinton Mota, Confirp
Ações de empresa XPTO R$ 20.500 R$ 26.150 R$ 21.600
Corretagem R$ 307,50 R$ 392,25 R$ 324
Custo médio de aquisição R$ 20.807,50 R$ 26.542,25 R$ 21.942,00
Vendas (acima de R$ 20 mil) R4 18.807,50 R$ 28.042,25 R$ 24.424,00
Ganho/perda de capital R$ (2.000) R$ 1.500 R$ 2.500
(-) prejuízo período anterior R$ (2.000) R$ (500)
Valor tributável de ganho de capital R$ (2.000) R$ (500) R$ 2.000
Imposto de renda (15%) R$ 300,00
(-) IRRF 0,005% R$ (0,94) R$ (1,40) R$ (1,22)
Imposto de Renda a pagar R$ (0,94) R$ (2,34) R$ 296,44

Dica: Para pagar um pouco menos de imposto de renda ou até nenhum, quando você tiver um lucro grande com a venda das ações em determinado mês, mas tiver outros papéis na carteira com prejuízo, pode vender os papéis com prejuízo até o final do pregão do último dia do mês, para recomprá-las logo no início do pregão do dia seguinte. Desta forma, o prejuízo com a venda dessa posição será abatido do lucro com os outros papéis e você só pagará IR sobre a diferença. Nesta conta, você também deve acrescentar os custos com corretagem que terá ao fazer outra transação de compra dos papéis e ver se vale a pena.  O maior risco desta estratégia é as ações abrirem em um gap de alta no dia seguinte, portanto, use esta estratégia com critério.

211 comentários em “Como Preencher DARF da Venda de Ações?

  1. Vitor Responder

    Se tenho prejuízo nas operações de venda de ações, tenho que preencher a DARF?
    Ex.: Se nos 2 mês anterior acumulei um prejuízo de R$ 700,00 e este mês tive um lucro de R$ 500,00.

    E se no lucro de R$ 500,00, realizei operações de venda de R$ 19.000,00, ficarei isento da tributação. Está correto considerar que no mês que vem, se obtiver prejuízo de até R$ 700,00 com operações acima de R$ 20.000,00, não devo nada e nem preciso preencher DARF?

  2. Vitor Responder

    Na venda de ações, a data considerada para calculo de imposto (15%) sobre o lucro ou prejuízo e o limite de 20.000, usa como base a data do pregão ou a data de liquidação das ações?

  3. Italo Responder

    Imagine um cenário onde Lucrei 20,00 no Trade. Porém tive um custo de emolumento de R$ 37,00. Ou seja, o custo de emolumento foi maior que o Lucro que obtive na compra e venda das ações. Como devo pagar a DARF? Eu entendo que devo deduzir os emolumentos dos lucros. Porém nesse caso o valor de lucro foi menor do que o custo de emolumentos.

  4. WESLEY COSTA VIANA Responder

    Bom dia.

    IRPF sobre venda de ações, uma dúvida, se COMPREI R$ 40.000,00 em ações em 01 de Março 2018 e VENDI em 30 de Julho de 2018, obtive um lucro de R$ 3000,00. Pergunto, eu pago IRPF de 15% sobre os R$ 3000,00 ou existe algum cálculo que leva em conta o tempo em que fiquei com os papéis (descontando por exemplo o rendimento da poupança no período), ou o cálculo é direto 15% sobre o lucro?

    Grato

    • Márcia Responder

      Gostaria de confirmar se a fórmula para encontrar o imposto seria assim:
      LUCRO BRUTO MENSAL – CUSTOS OPERACIONAIS (TAXA DE LIQUIDAÇÃO,CORRETAGEM, EMOLUMENTOS,ETC)= VALOR X
      VALOR X . 15% OU 20%= VALOR XX
      VALOR XX – IRRF= VALOR DO IMPOSTO

      Gostaria da confirmação se as taxas de liquidação entra nos custos operacionais?

  5. Tiago Braga Responder

    Bom dia, faço operações Long/ short, sendo assim vendo a descoberto uma ação e compro outra ação, ativos diferentes e swing trade, dias depois compro o ativo vendido e vendo o ativo comprado. Como irá se dar o recolhimento do IR na operação que vendi e depois comprei? haja visto que o recolhimento é sobre a venda.

    abraços

  6. Margareth Rodrigues Responder

    Bom dia!
    Minha avó tem ações preferenciais do Itau que ela herdou de meu avô e nunca mexeu por uns 20 anos, só declarava no IR anualmente, agora ela quer vender, como calcular o imposto num caso desses?
    Obrigada!

  7. Murad Responder

    Bom dia,

    Comecei a operar recentemente na bolsa, ainda um pouco inexperiente, por isso estou realizando apenas ordens menores swingtrade, se eu não vender acima de 20.000$ em nenhum mês, não é necessário gerar Darfs mensais, correto? apenas declarar anualmente no IR?

  8. Elias Responder

    Ola tenho uma carteira de acoes desde de 2013, fui adquirindo acoes, hoje meu lucro e em torno de 30000, caso eu queira me desfazer dessas acoes tudo de uma vez esse mes tenho que calcular 15% em cima desses 30000 para pagar o imposto ? esse DARF e feito por acao ou lucro geral ? nunca vendi mais que 20000 nao tenho ideia de como proceder ….se puder ajudar agradeco ….

  9. Mário Augusto Responder

    No Day Trader (mini indices), eu só pago 20% de IR se o lucro for maior que R$ 20.000,00, abaixo disto estou isento.

    • Osmar Responder

      A isenção só existe para operações comuns (compra e venda em datas diferentes) e no mercado à vista. Não existe isenção para day trade para nenhum tipo de operação. Contratos futuros não tem isenção em nenhuma situação. Outra coisa: a isenção não é pelo limite de lucro e sim pelo valor da alienação (venda). Portanto, toma cuidado que você vai acabar entrando na malha fina, e a multa é elevada…

    • Alessandro Hage Responder

      Não, Mário Augusto. A isenção a qual você se refere, diz respeito somente a operações realizadas com ações ou ouro(ex. swing trade) num total máximo de R$20 mil em vendas por mês e não de lucro. Day trade, em qualquer mercado, paga I.R. de 20%. Portanto, mini índice ou mini dólar não têm isenção de imposto de renda – day trade = 20% sobre o lucro líquido, que deve ser pago até o último dia útil do mês subsequente ao mês da venda. Se em negociações anteriores você tiver auferido prejuízo em operações day trade, você pode compensá-las com lucros futuros.

  10. Gustavo Responder

    Caso eu venda 2 papéis diferentes dentro de um mês, com total inferior a 20 mil reais mas com lucro em um dos papéis e prejuízo no outro. Suponha que o lucro seja superior ao prejuízo, resultando num lucro mensal. Porém, como há isenção de imposto para vendas abaixo de 20 mil, eu poderia utilizar a parcela referente ao prejuízo para compensar lucro futuro ? Pergunto isso, pois se eu tivesse vendido apenas o papel com prejuízo acredito que eu teria esse direito.

    • Osmar Responder

      Não. A regra é apurar o resultado do mês de todas as operações comuns (compra e venda em dias diferentes) no mercado à vista. Se deu prejuízo, pode colocar o valor em prejuízos a compensar para os meses seguintes. Se deu lucro e o valor da alienação for inferior a R$ 20.000,00, então não precisa pagar imposto. Se deu lucro e o valor da alienação for superior a R$ 20.000,00, então tem que pagar 15% sobre o lucro (se tem prejuízos anteriores a compensar, pode usar para abater).

  11. Rafael Alencar Responder

    Boa tarde, comprei vários lotes de ações de uma mesma empresa em datas e valores diferentes, decidi vender tudo agora, supera os 20K, com lucro, como devo calcular o preço médio, para o IR?
    Se no mesmo mês vender ações de outras empresas, com prejuizo, posso abater do lucro que obtive nesta primeira, e pagar um imposto menor?
    Aproveito em parabenizá-lo pelo blogue, pois tem enriquecido com detalhes, para nós que somos novatos. Boa sorte no seu dia a dia.

  12. Pingback: Imposto de Renda 2018 Restituição Calendário e Cronograma

  13. Fernando Matosinhos Responder

    Prezados,
    Tenho uma dúvida: eu posso abater no cálculo do imposto TANTO os emolumentos e taxas indicados na nota de corretagem DE COMPRA como os indicados na nota de VENDA da ação? Ou seja, eu pago emolumentos e taxas quando compro. Quando vendo, pago os mesmos itens + o imposto retido.
    Está correto meu raciocínio ou devo somente descontar o que está NA NOTA DE VENDA?

  14. Danilo Responder

    Prezado Ábaco,
    Bom dia!
    Tenho uma dúvida e gostaria do vosso auxílio!
    No mês de abril realizei compras e vendas de ações.
    Somando as 7 ações que realizei as vendas neste mês (abril) cheguei ao valor de R$ 20.500,00.
    Minha pergunta é, eu vou ter que olhar ação por ação e verificar o lucro (caso eu tive) de cada uma, somar, e desse total recolher os 15 % (Darf); ou eu vou ter que recolher o DARF somente 15% dos R$ 500,00 (valor que passou os R$ 20.000, mil)?
    Desde já meu muito obrigado.

  15. Munir Sella Bakkar Responder

    Boa tarde!
    Paguei o DARF sobre minhas ações e gostaria de saber em qual campo do Software do Imposto de Renda eu declaro esse pagamento.

  16. Felipe Y.G. Responder

    Prezado Ábaco,
    o conteúdo de seu blog é bem explicado, claro e didático, porém fico receoso em me basear nessas informações, pela falta de referência. Quem é o autor? Qual é sua formação? Onde trabalha? Quem está garantindo o conteúdo do blog? As regras e instruções publicadas estão atualizadas com as regras e leis públicas vigentes? Este blog é mantido por uma Empresa ou somente o autor?
    A falta dessas informações (sessão “Quem somos nós”) e falta de links comprobatórios nos posts, me deixam muito inseguro em seguir as orientações aqui publicadas, e recomendar seu conteúdo a amigos, familiares e alunos.

    Não me leve a mal, no máximo é uma crítica construtiva que deixo registrado aqui para seu conhecimento.

    Parabéns pelo trabalho e uma boa sorte.

  17. joao Responder

    Temos que preencher mensalmente as movimentações de compra e venda de ações com resultados apurados , enviando para receita ?
    Exemplo: Vendi ações em 04/04/2018 acima de 20.000,00 com lucro de 2.000,00 com IR a pagar em maio. Terei que informar a receita em abril ou maio/2018 ou somente na declaração IRPF em abril de 2019.

  18. Diego Responder

    olá, eu vendi ações abaixo de 20 mil em determinado mês e por conta disso não precisei gerar a DARF no mês seguinte. Minha dúvida é como faço para pegar de volta o imposto que foi recolhido na fonte da operação isenta? Onde que declaro esse valor no programa da Receita? Nos tutoriais da internet só vi que devo declarar o lucro da operação isenta no campo de operações isentas e não tributáveis. Desde já agradeço o apoio.

  19. Rafael Salla Responder

    Bom dia. Parabéns pelo post.
    Se puder me esclarecer uma dúvida, agradeço:

    Há um limite para descontar o IRRF já descontado?
    Por exemplo, terminei 2017 com R$ 8,84 de IRRF, os quais não pude abater pois tive prejuízos e portanto não paguei DARF.

    Posso usar esse valor ao longo de 2018, quando tiver lucro e precisar pagar o DARF?

  20. João Antonio Matos da Silva Responder

    Boa noite.
    1- Estou com uma dúvida terrível, é o seguinte: Estou tentando emitir um darf de ganhos líquidos com operações em bolsa de valores, código 6015 pelo programa Ganhos de Capital 2018 e não consigo. O programa só emiti darf de vendas de ações com o código 4600. O que devo fazer? Emitir o darf manual?
    2 – Preciso ter todas as informações de compra e vendas de ações para lançar na ficha renda variável da Declaração de Imposto Renda 2018 base 2017?

  21. Marcos Responder

    Boa tarde,

    Fiz uma venda sem custódia de um ativo que estava em subscrição no valor de R$ 60 mil. Só depois fui saber que não poderia ter efetuado essa venda porque tinha feito a opção de retratação, e por isso tive que comprar a mesma quantidade do ativo novamente para regularizar e aguardar o fim da subscrição.

    Nessa compra, como ativo tinha desvalorizado, acabei pagando R$ 57.700 e tive um “lucro” de R$ 2.300. A questão é que até a venda ser regularizada houve a cobrança de multas por atraso, no total de R$ 3.300.

    No final das contas, tive um prejuízo de R$ 1.000. Queria saber se nesse caso posso deduzir essas multas do “lucro” que tive nessa operação equivocada para fins de imposto de renda, pois caso isso não seja possível ainda terei que pagar R$ 345 de imposto de renda, mesmo com esse prejuízo.

    Agradeço antecipadamente pela atenção e parabéns pelo site.

  22. Roberto Freitas Responder

    Inicialmente, parabenizo-o pelo site e informações.
    Acho que a postagem e as respostas aos questionamentos dos colegas foram suficientes para estancar a maioria das dúvidas a respeito do tema. Mas, por precaução, deixe-me ver se entendi:

    – no mês de fevereiro/2018, só acumulei prejuízos em operações normais de venda de ações;
    – em março/2018, tenho prejuízos e lucros com operações da mesma natureza.

    Apenas terei que recolher imposto para o exercício relativo a março/2018 se, após computar os prejuízos e lucros de março e também o prejuízo de fevereiro, obtiver resultado positivo. Certo?

    Caso o resultado seja negativo ou igual a zero, só devo informar essa circunstância por ocasião da declaração de ajuste anual?

    Muito obrigado pela disponibilidade.

  23. Roberto Responder

    Olá pessoal. Primeiramente parabenizo esse blog sensacional, útil demais. Minha duvida é a seguinte: nesse mês de fevereiro/2018 eu estou preenchendo o GCAP devido a ganhos de capital. Eu vendi todas as ações que tinha pois estou me retirando do mercado acionário. As vendas totalizaram um valor muito superior à 20mil.
    Ocorre que apesar do resultado total ser positivo e eu ter de pagar os impostos até o final do mês de março, eu não consegui compreender muito bem porque o DARF gerado não está considerando as perdas que tive com algumas ações, ou seja, o DARF foi gerado com os valores a pagar como se não houvesse perdas. Eu não sei como proceder para descontar os prejuízos que tive com algumas ações, achei que o GCAP fizesse isso automaticamente, uma vez que eu preenchesse todas as operações de compra e venda.
    Como devo proceder ? Desde já agradeço ! Abraço a todos.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Roberto,
      Não use o GCAP. Faça o seguinte, calcule o lucro do mês de fevereiro. Depois abata dos prejuízos anteriores. O que sobrar você calcula o IR manualmente e gera o DARF direto no seu internet banking.
      Abraço e obrigado!

  24. Flavio Nicolai Responder

    Alienações até 20K não pagam imposto ok. Operações com OPÇÕES seguem a mesma regra? Exemplo: compra de 1000 opções a 1,00 e venda de 1000 a 2,00 no mesmo mês (lucro de 1000,00). Como calcular?

  25. Lico Responder

    Boa Noite, Poderia me tirar uma duvida?
    Em fevereiro realizei venda de ações que totalizaram mais de 20.000 reais. Obtive um lucro de 1.000,00. No entanto operando mini contratos tive um prejuízo de 2.000,00.
    Pelo que entendi, devo pagar o IR do lucro de 1.000. Quanto ao prejuízo não faço nada, correto?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Lico,
      Se as operações de minicontratos tiverem sido day-trade então não poderá abater no lucro das ações. Caso contrário poderia. Porém, se em meses seguintes você tiber lucros com day-trade você poderá abater este prejuízo.

  26. Vinicius Garcia Responder

    Eu sempre operei no mercado na faixa de isenção (alienações totais até R$ 20.000). Ocorre que em julho do ano passado tive prejuízo (-R$ 450). Porém, no mesmo mês tive lucros também (R$ 550). Mas este lucro foi obtido com venda de ações, que, somadas ao final do mês não ultrapassaram o valor total de R$ 20.000 em alienações (todas as ações que vendi). Minha dúvida é se posso compensar este prejuízo, ainda que eu tenha tido lucro, mas abrangido pela faixa de isenção de IR. Obrigado

    • Vinicius Garcia Responder

      Na verdade o que eu queria saber é se posso utilizar esse prejuízo de R$ 450 no futuro, tendo em vista que os lucros que tive estão isentos de IR. Ou devo considerar os R$ 550 – R$ 450?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Vínicus, na verdade você precisa calcular o resultado final (lucros – prejuízos), se der positivo então você está isento, se der negativo então você pode abater futuramente. Você não pode segregar os resultados, isto é, pegar o lucro e dizer que está isento e pegar o prejuízo para compensar no futuro.

  27. Renato Responder

    Por favor, me esclareça o seguinte:

    a) no mês de janeiro estava com lucro de R$ 2.000,00 na venda de mais de 20k em operações normais. Mas no dia 31 de janeiro, vendi ações com prejuízo de R$ 3.000,00. Considero que fechei o mês de janeiro com prejuízo de R$ 1.000,00 ou essa venda com prejuízo no dia 31 de janeiro deve ser abatida no mês de feveiro?

    b) vendi mais de 20k de ações normais, com prejuízo de R$ 100,00 (que será abatido nos meses seguintes). Mas vendi 10k em day-trade, com lucro de R$ 80,00. Devo pagar os 20% nesse lucro de day-trade ou estou isendo, porque vendi menos de 20k nessa modalidade?

    Muito obrigado.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Renato,

      1 – As vendas de 31 de janeiro, por exemplo, devem ser somadas às outras vendas de janeiro. Caso o valor seja inferior a R$ 20.000, você está isento de IR no lucro das operações normais. Caso as vendas sejam superiores a R$ 20.000, então deverá pagar IR sobre o lucro. Contudo, operações executadas em janeiro, porém só liquidadas em fevereiro, poderão ser pagas até o último dia útil do mês seguinte, no caso março. Junto com as demais operações liquidadas em fevereiro.

      2 – Day trade não tem isenção de vendas abaixo de 20k.

  28. pedro Responder

    como faz se o cidadao opera na bolsa …faz day trades com certa frequencia e nao declara nada a receita …absolutamente nada ..podera hora dessas cair na malha fina?? vale o risco ou nao?? conheço pessoas que fazem isso e a ate o momento nao deu problema..oque podera acontecer??

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Pedro,
      Pode ter o CPF bloqueado. Sugiro não correr o risco.

  29. Fernando Bordignon Responder

    Sim, mas como minha receita é maior que o valor máximo, eu terei que destinar uma parte da minha renda proveniente da atividade rural ao Imposto de Renda, correto?
    Queria saber se existe alguma forma de declarar e pagar somente o imposto sobre as ações.
    Obrigado

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Fernando,
      Que eu saiba tem que declarar tudo que recebeu, não há como declarar só as operações em bolsa.

  30. Fernando Bordignon Responder

    Boa tarde, teve atividade agrícola, com rendimento superior ao valor limite para declaração de IR, mas nunca fiz a declaração.
    Queria investir em ações mas tenho medo que depois terei que declarar meus rendimentos provenientes da atividade rural. Será que é verdade isso?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Fernando!
      qual seu receio por ter que declarar os rendimentos da atividade rural?

  31. Kleber Responder

    Boa noite, pelo que entendi só gera DARF se tiver lucros apurados no mês divididos no mesmo tipo de operação day-trade, ações etc.. Tenho duvidas prejuízos em day-trade no WIN e no WDO podem ser abatidos de lucros de day-trade de ações ou em vice e versa? Suponha que tenha lucro em um mês com vendas superior a 20K porém ainda tendo prejuízos anteriores posso abater e não gerar DARF para o próximo mês assim?
    So preciso gerar a DARF quando realmente tiver lucros na Bolsa depois que abater todos prejuízos anteriores e mesmo que pequenos lucros que na nota de corretagem esta retido na fonte, a receita sabe que estou em prejuízo ou isso tenho que informar?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Fala Kleber!

      1 – prejuízos em day-trade no WIN e no WDO podem ser abatidos de lucros de day-trade de ações ou em vice e versa?

      Sim.

      2 – Suponha que tenha lucro em um mês com vendas superior a 20K porém ainda tendo prejuízos anteriores posso abater e não gerar DARF para o próximo mês assim?

      Sim, desde que não seja day trade e os prejuízos anteriores seja maiores que os ganhos do mês.

      3 – So preciso gerar a DARF quando realmente tiver lucros na Bolsa depois que abater todos prejuízos anteriores?

      Sim.

      4 – mesmo que pequenos lucros que na nota de corretagem esta retido na fonte, a receita sabe que estou em prejuízo ou isso tenho que informar?

      A Receita nunca sabe se você está com prejuízo ou com lucro, este controle deve ser seu.

  32. JOAO ROBERTO Responder

    Como ficam as bonificações no cálculo do preço médio. Exemplo: comprei 600 ações, em jan2004, por R$60,00/cada + taxas R$200,00. Total compra = (600 * 60) + 200 = R$ 36.200,00.
    Em 2005 houve bonificação de 100 % com custo unitário = R$12,00. Custo total dessas ações bonificadas = 600*12=R$7.200,00.
    Logo o custo médio atualizado das ações passou de R$60,00 (2004) para R$36,20 (R$36.200+R$7200/1200ações), em 2005.
    PERGUNTO: como calculo o ganho ou perda se vendo hoje, fev2018, a R$38,20?
    Muito obrigado,

  33. Giulianno Responder

    Olá, saudações!

    Só preciso pagar a Darf se houver lucro no mês, e esse lucro for acima de 20 mil reais?

    E os valores das vendas (com prejuízo) que foram retidas na fonte, eles serão devolvidos?

    Perdoem-me as perguntas ingênuas, é que nunca precisei pagar imposto e é a primeira vez que negocio na Bolsa.

    Obrigado!

    • Pikachu Responder

      A darf deverá ser paga se houver lucro sobre vendas acima de 20 mil no mês.

      Sobre os valores retidos na fonte, não sei te responder.

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Olá Giulianno!
        O valor o IR retido caduca na virada do ano, e sinceramente não sei lhe dizer se existe um mecanismo para pedir a restituição destes valores. Como são muito baixos nunca me preocupei.

      • JOAO ROBERTO

        Depois de muitos dias consultando google achei as melhores respostas aqui na Ábaco. Parabéns

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Obrigado Roberto!
        Estamos aqui para esclarecer.

  34. Fabricio Responder

    Se em um mês o lucro com day trade for inferior a 10,00 porém o lucro com operação normal forma maior posso incluir o valor do day trade que foi inferior a 10,00 no DARF? E se vender uma ação no ultimo dia do mês vou receber o valor da venda no inicio do outro mês.É considerado o mês da venda como prazo para pagar o DARF?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Fabricio,
      – Pode incluir o valor do day trade no DARF das operações normal.
      – Se receber no outro mês então é ele que vale para fins de contabilização de lucro.
      Abraço!

  35. Anônimo Responder

    Olá! Uma dúvida: como o IR segue o regime de caixa, qual data devo considerar no caso de venda de ações: o dia do pregão ou o dia que recebi o valor da venda (3 dias úteis após)? Por exemplo: fiz uma venda no último pregão do ano, o crédito entrou em janeiro. Qual data considerar?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Considere a data do dia de recebimento (D+3) para fins de cálculo de lucro.

  36. Fabricio Responder

    Se tiver lucro em day trade e operação normal no mesmo mês devo gerar uma DARF para cada operação? Desde já agradeço.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Fabricio, o DARF é apenas o meio de pagamento e pode ser feito apenas um para o imposto total do mês já que o código é o mesmo. Porém os cálculos são distintos para cada natureza operacional.

  37. Ralpher Responder

    Boa noite!

    Posso compensar um prejuízo de outubro/2017 sobre o lucro de uma venda acima de R$20.000,00 em janeiro/2018?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Use o Sicalc apenas no caso de DARF atrasada. Nos demais casos não precisa usar, basta ir na opção Pagamento de DARF do site do seu banco.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Pedro,
      Eu não uso o Sicalc para gerar e pagar o DARF, eu pago diretamente no meu home banking.

  38. Ricardo Responder

    Ola, se comecei a operar mini indice e tive prejuízo nos 2 meses que operei, decidi que não vou mais operar, que isso não é pra mim. Devo informar apenas meu prejuízo na declaração anual? Ficaria devendo alguma coisa pra Receita Federal?
    Grato

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Ricardo!

      Informe apenas os prejuízos e também o imposto de renda retido na fonte.

      Abraço!

  39. João Pereira Responder

    Olá! Caso eu venda ações em operação normal (não DayTrade) e o valor supere os 20 mil, mas dentro desse valor tenha uma ação que seja isenta de IR (devido a incentivos fiscais), eu ainda devo pagar IR sobre o lucro obtido com as outras ações vendidas?
    Obrigado

  40. Fernando ls Responder

    Bom dia! Se 1% de day trade é retido na Fonte, então devo me preocupar apenas em descontar 20% do saldo total? Ou eu devo saber e descontar taxas, emolumentos.etc .esses 1% tem à ver com a receita ou com a corretora?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Fernando!

      Deve fazer exatamente como descrito no post. Isto é, calcular o IR já descontando as taxas e depois abater do IR retido na fonte.

      Abraço!

  41. Marcos Responder

    Referente ao peenchimento do darf mensal o campo mês de apuração é o último dia do mês ou o último dia útil do mês do lucro líquido?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Preencha com a data do encerramento do período-base, ou seja, o último dia do mês em que for registrado lucro.

      • Marcos

        Então só pra me entender melhor minha última operação com lucro foi dia 27/12/2017 eu coloco dia 27/012/2017 ou dia 28 q é o último dia útil ou dia 31/12/2017 só pra mim esclarece minha dúvida melhor

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Coloca o último dia do mês (31/12).
        Abraço!

  42. Marcos Responder

    Estou com uma dúvida fiz operação normais acima de 20k tive lucro de 5k porém nesse mesmo mês vendi três ações e obtive prejuízo de 200 reais posso abater esse prejuízo d 200 reais dos 5 k e se é necessário eu comprar esse papéis que tive prejuízo no mês seguinte e se tem q vende somente no último pregão as ações com prejuízo para abater o prejuízo ou pode ser durante o mês qualquer dia

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Marcos, reformule a questão por favor.

      • Marcos

        Então vendi ações acima de 20 k e obtive lucro de 5 k porém nesse mesmo mês vendi outros papéis que me gerou prejuízo de 200 reais posso abater esse prejuízo do lucro sem q a necessidade de comprar esses papéis q me deram prejuízo?

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Sim, pode abater.

      • Marcos

        Ou seja se posso abater esse prejuízo de 200 para pagar o da darf mensal e se eu preciso comprar esses papéis que me deram prejuízo novamente

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Não precisa comprar os papéis novamente.

  43. leandro pereira Responder

    boa noite , fiz duas operaçoes day trade agora final de dezembro por curiosidade , totalizando lucro inferior a 10,00 reias , sou insento de imposto renda pessoalmente falando , mas pelo fato de ter feito essas operaçoes terei de fazer uma declaraçao completa a receita ? ou apenas relacionada a renda variaveis ? ou caso nao faça mais nenhuma operaçao , estou livre da declaraçao ?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Leandro!

      Todos que fazem operação em Bolsa de Valores precisam entregar a declaração de IR no ano seguinte. Como está obrigado a fazer, sugiro preencher todos os campos obrigatgórios.

      Abraço!

  44. Regi Responder

    Bom dia, minha duvida é a seguinte…. tinha uma borboleta da petr que estava em pó, mas no dia do exercício reverteu e a corretora vendo lucro em umas das pontas exerceu o direto. Como o valor era alto vendeu as acoes em seguida. Como funciona o imposto? Pelo que sei pode-se descontar prejuízos de opções X opções ou de acoes X acoes. Neste caso como devo proceder?
    1- Foi feito exercício da opção com a venda das acoes no mesmo dia(daytrade).
    2- Vendo pelo lado da opção(petr) não tive lucro apenas meu prejuízo foi minimizado com a venda. Mas se for analisado pelo exercício das acoes e venda tive lucro.
    4- Como fica as outras pontas da borbolete que viraram pó?

    Se puderem me ajudar nesta confusão agradeço.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Regi!

      É uma dúvida mais complexa que não saberei te responder com exatidão. Sugiro procurar um profissional de contabilidade especializado em IR de bolsa de valores.

      Abraço!

  45. opuscompu Responder

    Boa tarde, amigo
    Em 03/2017 vendi R$1.460,00 do ETF ECOO11, que não tem isenção dos 20k. Acontece que no mesmo mês tb vendi R$15.300,00 de um outro lote de ações GOAU4, que teria isenção abaixo de 20k, mesmo assim na nota de corretagem aparece o “dedo-duro” da IRRF no valor de R$0,76. Será que terei de pagar IRPF sobre esse lote de GOUAU4 mesmo sendo abaixo de 20k??,

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Opus!

      Não precisa pagar já que foi abaixo de 20K.

  46. MANOEL LUIZ Responder

    Bom dia .

    Me bateu uma dúvida agora quase no ultimo dia para apurar o resultado : Tive um lucro de R$3.029,00 no SWING TRADER e um lucro bruto no DAY Trade de R$ 10,00 mas que me geraram uma despesa de
    R$422,40 com corretagens o que me fez na prática a ficar com um prejuízo de R$ 412,40 . Posso abater
    essas despesas com corretagens do lucro obtido no Swing Trader e depois calcular o imposto devido ?
    Obrigado pela sua atenção .

    • MANOEL LUIZ Responder

      Esclarecendo melhor , esses R$422,40 foram despesas com corretagens somente com o DAY TRADE , as despesas referentes ao swing trader eu sei que posso abater.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa tarde Manoel!

      As despesas das operações day-trade não podem ser abatidas dos lucros das operações swing-trade. Mas se você tiver lucro no day-trade no mês subsequente então poderá abater pois na verdade seu lucro liquido ficou em -412,40, correto?

      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.