Aprenda como consultar o informe de rendimentos da Caixa Econômica Federal online para declaração no imposto de renda 2017. Informe de Rendimentos Caixa Econômica Federal 2017. Caixa Econômica Federal Informe de Rendimentos para Imposto de Renda. Extrato Imposto de Renda Caixa Econômica Federal 2017. Caixa Econômica Federal Imposto de Renda 2017. Caixa Extrato Imposto de Renda.

Como Consultar o Informe de Rendimentos?

Quem gosta de entregar a declaração de imposto de renda logo nos primeiros dias já deve estar de cabelo em pé por não ter recebido ainda os informes de rendimentos. Eu por exemplo não recebi nenhum até o momento. Pode ser um atraso dos correios ou das próprias instituições financeiras. A multa aplicada pela Receita Federal é de cerca de 43 reais para cada documento em atraso, mesmo com um valor tão alto de punição, os atrasos são frequentes.

Porém, estamos em plena era digital e devemos questionar a real necessidade de receber aquela papelada na nossa residência. Além dos altos custos com correspondência, papel e impressora, temos que pensar também no meio ambiente. E dito isso, a melhor forma é a consulta online das informações. Irei então orientar o leitor a consultar os seus rendimentos e saldo em conta corrente, poupança, etc, através do site do da Caixa Econômica Federal.

Informe de Rendimentos de Bancos

Os informes de rendimentos são necessários para que o contribuinte preencha sua declaração de imposto de renda e prove seus ganhos perante a Receita Federal. Neste ano, as instituições devem entregá-los até o dia 28 de fevereiro. Porém, eles nem sempre são entregues voluntariamente. Às vezes é preciso solicitá-los e, em alguns casos, sua entrega sequer é obrigatória.

Os bancos deverão enviar um informe de rendimentos, contendo, por exemplo, os valores depositados na conta-corrente e na poupança, bem como os rendimentos da caderneta. Estarão discriminados, ainda, valores recebidos pelo seguro em caso de sinistro, títulos de capitalização, além de saldos e rendimentos de aplicações financeiras (como CDBs, Letras de Crédito Imobiliário e outros títulos).

Os bancos não são obrigados a enviar pelo correio o informe de rendimentos. Eles podem disponibilizar o informe nos meios eletrônicos: internet ou caixas de autoatendimento. Mas se o cliente solicitar o papel, ele poderá obter. O banco é obrigado a fornecer esse informe em papel. Os bancos não usam emails para enviar os informes de rendimento: Se você receber um e-mail de informe de rendimentos, delete-o. Os bancos, por questão de segurança, não comunicam via e-mail.


Como Consultar o Informe de Rendimentos da Caixa Econômica Federal 2017

É permitida a disponibilização, por meio da Internet, do comprovante para a pessoa física que possua endereço eletrônico e, neste caso, fica dispensado o fornecimento da via impressa. O informe de rendimentos da Caixa Econômica Federal é necessário para que o contribuinte possa fazer sua declaração do imposto de renda. O documento deverá trazer as informações sobre o total dos rendimentos obtidos na Caixa Econômica Federal em 2016.

Para consultar o informe de rendimentos da Caixa Econômica Federal 2017, acesse o internet banking da Caixa e clique no ícone Minha Conta como mostra a figura abaixo:

informe de rendimentos caixa

Em seguida clique na opção Informe de Rendimentos conforme mostrado na figura abaixo:

extrato de rendimentos caixa

Em seguida clique na opção Continuar conforme mostrado na figura abaixo:

informe de rendimentos caixa imposto de renda

O informe de rendimentos da Caixa Econômica Federal será apresentado conforme mostrado na figura abaixo:

informe de rendimentos caixa economica federal

Prazos do IRPF 2017

Prazo de Apresentação: Até 28 de abril de 2017 para todas as pessoas físicas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual.

Apresentação após o Prazo: Após 28 de abril de 2017, a declaração deve ser apresentada pela Internet ou em uma mídia removível, tais como pen drive ou disco rígido externo, nas unidades da Secretaria da Receita Federal do Brasil. A entrega da declaração após o prazo, se obrigatória, sujeita o contribuinte à seguinte multa: a) existindo imposto devido, ainda que integralmente pago, multa de 1% (um por cento) ao mês ou fração de atraso, calculada sobre o imposto devido, observados os limites mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% (vinte por cento) do imposto devido; b) não existindo imposto devido, multa de R$ 165,74.

– 20 de janeiro: Foram disponibilizados os programas auxiliares para download para a declaração do imposto de Renda do Carnê-Leão e Ganho de Capital. Os arquivos vão estar disponíveis no site da Receita Federal.

– 23 de fevereiro: Disponibilização do Programa Gerador da Declaração do Imposto 2017 no site da Receita Federal.

– 2 de março: Inicio da recepção da DIRPF 2017 e disponibilização das Declarações m-IRPF e pré-preenchida.

– 28 de abril: O contribuinte tem até às 23h59 para o envido do imposto de renda 2017 referente aos ganhos de 2016.

– 16 de junho: 1º lote de restituição.

– 17 de julho: 2º lote de restituição.

– 15 de agosto: 3º lote de restituição.

– 15 de setembro: 4º lote de restituição.

– 16 de outubro: 5º lote de restituição.

– 16 de novembro: 6º lote de restituição.

– 15 de dezembro: 7º lote de restituição.

Tutorias do IRPF 2017

Como Consultar Imposto de Renda

> Como Consultar o Extrato INSS?
> Como Consultar o Informe de Rendimentos no Itaú?
> Como Consultar o Informe de Rendimentos no Bradesco?
> Como Consultar o Informe de Rendimentos no Banco do Brasil?
> Como Consultar o Informe de Rendimentos no Santander?
> Como Consultar o Informe de Rendimentos na Caixa Econômica?
> Como Consultar o Informe de Rendimentos de Ações?
> Como Consultar a Restituição do Imposto de Renda?
> Como Consultar a Situação da Declaração?
> Como Consultar o Calendário de Restituição do Imposto de Renda?
> Como Consultar o Fluxo de Processamento da Declaração?
> Como Consultar a Malha Fina?
> Como Reagendar o Pagamento da Restituição?

Como Declarar Imposto de Renda

> Como Baixar, Instalar e Usar o Programa IRPF 2017?
> Como Declarar Dinheiro em Espécie?
> Como Declarar Conta Corrente?
> Como Declarar Poupança?
> Como Declarar Salário?
> Como Declarar FGTS?
> Como Declarar PIS?
> Como Declarar Seguro-Desemprego?
> Como Declarar Despesas Médicas?
> Como Declarar Imóvel?
> Como Declarar Veículo?
> Como Declarar Gastos com Educação?
> Como Declarar Doação?
> Como Declarar Previdência Privada?
> Como Declarar Dólar?
> Como Declarar BitCoin?
> Como Declarar Fundos de Investimento?
> Como Declarar Renda Fixa?
> Como Declarar Tesouro Direto?
> Como Declarar Ações?
> Como Declarar FIIs?

Como Preencher DARF Imposto de Renda

> Como Preencher e Pagar DARF no Banco do Brasil?
> Como Preencher e Pagar DARF no Itaú?
> Como Preencher e Pagar DARF no Bradesco?
> Como Preencher DARF de Ações?
> Como Preencher DARF de FIIs?
> Como Preencher DARF de Day Trade?

Tabela do Imposto de Renda 2017

A tabela do imposto de renda 2017 serve para definir o IR de acordo com as faixas de rendimentos dos contribuintes. Esta tabela deve ser usada para a verificação dos seus rendimentos totais no ano em relação às alíquotas e deduções estabelecidas. Se você não sabe o que são alíquotas, nada mais é é do que o valor percentual usado para fazer o cálculo do imposto de renda a ser pago.

O responsável em autorizar as alíquotas incidentes é o próprio Governo Federal. Porém, o órgão responsável pela administração e fiscalização do Imposto de Renda é a Receita Federal. A incidência das alíquotas varia de acordo com a renda do contribuinte. Quem tem renda mais baixa paga menos imposto ou não sofre incidência da tributação abaixo de um piso e quem tem renda mais alta paga mais imposto.

Na tabela do IR que será apresentada  é possível perceber que temos a base de cálculo que é o salário mensal auferido pelo trabalhador, a alíquota incidência sobre o mesmo e também a parcela a deduzir do IRPF. A tabela do imposto de renda 2017 ano-calendário 2016 será a mesma do ano passado.

Veja a seguir a tabela de incidência mensal conforme site da receita.

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

Veja a seguir a tabela de incidência mensal conforme perguntão da receita.

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

Sem correção há mais de 1 ano e com sucessivos ajustes abaixo da inflação nos anos anteriores, a tabela do imposto de renda já acumula uma defasagem de 83,12% desde 1996. Como não houve nenhuma correção pela inflação na tabela do IR em 2017, na prática, os brasileiros pagaram mais imposto de renda no ano passado na comparação com 2016. A última atualização da tabela vigente foi feita em 2015, quando o governo promoveu um reajuste escalonado, com validade de abril em diante. A média da correção foi de 5,6%.

Fonte