Imposto de Renda de Day-Trade com Ações: Como Calcular, Pagar e Declarar?

Para quem “mexe com bolsa”, no final de cada mês é necessário fazer a apuração do imposto de renda sobre os lucros obtidos nas operações, algo que muitos investidores esquecem ou até mesmo nem sabem que precisam fazer. Para início de conversa, é necessário ter em mãos o lucro líquido total do mês (já descontadas todas as taxas das operações). Apesar de ser um pouco trabalhoso é uma tarefa relativamente simples. Porém, muitas dúvidas surgem no período de apuração do imposto de renda a ser pago, principalmente para os investidores iniciantes. Recebi o seguinte pedido de um leitor sobre como calcular o imposto de renda de day-trade com ações:

Olá amigo Ábaco Líquido,

Primeiramente, devo lhe parabenizar pelo seu site, que instruí a população sobre como se deve calcular o imposto de renda nos day-trades!

Estou lhe enviando este e-mail, pois não estou conseguindo entender como a minha corretora chegou ao valor de imposto de renda que consta nas minhas notas e, não estou conseguindo calcular o imposto devido (se existir).

Tenho duas notas, uma da EZTC que tive prejuízo de imposto de renda de R$-13,37 em setembro e outra, da ITUB, que tive lucro este ano, de imposto de renda de R$1,52.

– Gostaria de saber, para calcular corretamente, é só eu subtrair um imposto de renda pelo outro? Se for assim, então não tenho que pagar imposto desta vez ( somente possuo estas duas operações na bolsa, não fiz mais nenhum outro day-trade ).

– Agora, por que a nota da EZTC veio R$-13,37, sendo que só tive R$0,80 de prejuízo? E a ITUB também, veio R$1,52 de lucro, sendo que tive R$34,00. Esta certo isso?

-Por favor, veja somente se tenho imposto a pagar ( e me ajudando, estarei lhe divulgando muito para meus amigos que atuam na Bolsa, mas evitam fazer day-trades, pois não têm amparo de pessoas que possam lhes ajudar a calcular este imposto ). Seguem anexas as notas, meu amigo!

Antes de responder as questões do leitor, vou postar alguns conhecimentos básicos sobre recolhimento de imposto de renda e taxas cobradas por corretoras e a Bolsa de Valores. O objetivo é fundamentar o artigo para que este seja uma fonte de consulta para outras pessoas com dúvidas sobre imposto de renda na Bolsa.

Day-Trade

Uma operação day-trade é caracterizada por uma operação ou uma conjugação de operações iniciadas e encerradas em um mesmo dia, com o mesmo ativo, em que a quantidade negociada tenha sido liquidada, total ou parcialmente. Na apuração do resultado de operações day-trade são considerados, pela ordem, o primeiro negócio de compra com o primeiro de venda ou o primeiro negócio de venda com o primeiro de compra, sucessivamente.

Imposto de Renda na Bolsa de Valores

Diferente das outras formas de investimento como Tesouro Direto, em que o imposto de renda sobre o rendimento é debitado direto da fonte e você não precisa preocupar-se em apurar e pagar, o imposto de renda sobre operações em mercado de renda variável na Bolsa de Valores precisa ser calculado e recolhido pelo investidor.

Estão isentos de pagamento de imposto de renda os ganhos líquidos auferidos por pessoas físicas quando o total das vendas não exceder R$ 20.000 no mês, exceto para operações day-trade, sobre as quais sempre incidirá imposto de renda, independente do valor negociado.

Nas operações não day-trade em mercados à vista, opções, a termo e futuros, o ganho líquido obtido pelo investidor no mercado a vista é tributado à alíquota de 15%, com 0,005% de imposto sobre o valor de alienação como antecipação. Em operações day-trade o imposto de renda será de 20%, com 1% retido na fonte como antecipação.

Imposto de Renda Day-Trade

Os ganhos líquidos auferidos em operações realizadas em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros, e assemelhadas com operações day-trade são tributados à alíquota  de 20%. É admitida a compensação de perdas incorridas em operações de day-trade realizadas no mesmo dia.

As operações day-trade estão sujeitas à retenção do imposto sobre a renda incidente na fonte à alíquota de 0,005% (cinco milésimos por cento), salvo se o valor da retenção do imposto seja igual ou inferior a R$ 1,00, como antecipação, podendo ser compensado com o imposto sobre a renda mensal na apuração do ganho líquido. É importante lembrar que o valor do imposto de renda retido na fonte sobre operações day-trade com ações somente pode ser compensado até o mês de dezembro do ano-calendário da retenção.

imposto de renda day trade acoes

As despesas efetivamente pagas e apresentadas na nota de corretagem para a realização de operações de compra ou venda (taxa de liquidação, emolumentos, corretagens e ISS) devem ser consideradas na apuração do ganho líquido, sendo acrescidas ao preço de compra e deduzidas do preço de venda dos ativos negociados.

Para fins de apuração e pagamento do imposto de renda sobre os ganhos líquidos, as perdas incorridas em operações nos mercados à vista, de opções, futuros, a termos e assemelhados, poderão ser compensadas com os ganhos líquidos auferidos, no próprio mês ou nos meses subsequentes. Porém, não se pode compensar resultados negativos de um mês com ganhos auferidos em meses anteriores.

Taxas da Bolsa de Valores

Como explicado acima, as taxas gastas nas operações day-trade podem e devem ser consideradas na apuração do lucro ou prejuízo do dia. No caso de operações com ações, as taxas são as seguintes:

Taxa de Liquidação CBLC

A taxa de liquidação é uma taxa cobrada pela CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) pela intermediação e pelos serviços prestados nas transações feitas no mercado acionário. Para pessoas físicas, esta taxa é de 0,0275% sobre o volume negociado em operações não day-trade e de 0,02% sobre o volume negociado para operações day-trade.

Taxa de Negociação BM&F BOVESPA

A taxa de negociação ou emolumentos da BM&F BOVESPA são um percentual cobrado pela BM&F BOVESPA sobre o volume movimentado no dia e variam em função do tipo de operação realizada. Para pessoas físicas, esta taxa é de 0,005% sobre o volume negociado. Confira aqui a tabela oficial.

Corretagem da Corretora

A corretagem é uma taxa cobrada pela corretora como pagamento pela intermediação dos negócios na Bolsa de Valores. Este valor pode ser:

1. Uma corretagem fixa independente do valor da operação: Esta é a forma de cobrança mais comum para negociações via home broker. Para cada ordem executada, será cobrada uma corretagem fixa, tanto para compra como para a venda. Há situações em que uma ordem não é completamente executada no mesmo dia, neste caso, a corretagem será cobrada no primeiro dia. Caso a ordem parcialmente executada seja cancelada e reemitida ao mercado, será considerada uma ordem nova e se executada, uma nova corretagem será cobrada. Pode ocorrer casos em que o valor fixo varia de acordo com a modalidade da operação (lote cheio ou negociação fracionária) e também de acordo com o tipo do ativo (ações, FIIs, derivativos, etc).

2. Uma porcentagem sobre o valor da operação: É uma forma mesmo comum de corretagem mas encontrada em algumas corretoras, geralmente de bancos. Esta porcentagem pode variar de acordo com o volume transacionado.

3. Uma valor fixo mais um valor percentual: Esta costuma ser a forma de cobrança usada pelas mesas de operações, ou seja, quando o investidor opta por comprar via telefone, em vez de usar o home broker. A porcentagem e o valor fixo geralmente variam de acordo com o montante da operação.

ISS (Imposto Sobre Serviços)

Nas operações em Bolsa de Valores há a incidência do ISS (Imposto Sobre Serviços) sobre o valor da corretagem. Esta taxa varia de acordo com cada município e costuma ser de no máximo 5%. Por exemplo, para uma corretagem de R$ 10,00, o ISS de 5% será igual a R$ 0,50.

Na presente data, o ISS cobrado para operações na Bolsa de Valores, na cidade de São Paulo é de 5,00%. A base de cálculo utilizada para a cobrança do imposto é o valor total das corretagens. A fórmula para o cálculo do imposto sobre serviços é: (100 x corretagem / (100 – alíquota)) – corretagem.

Nota de Corretagem

A nota de corretagem é uma espécie de nota fiscal das operações em Bolsa de Valores. São emitidas pelas corretoras no final do dia em que for realizado alguma movimentação. Através dela, você poderá checar todos os valores referentes às negociações do dia. Algumas informações básicas apresentadas nas notas de corretagem são:

  • Data da operação
  • Ativos negociados
  • Quantidades negociadas
  • Valor da compra ou venda
  • Corretagem
  • Emolumentos
  • Taxa de liquidação
  • ISS
  • Imposto de renda retido
  • Resultado liquido

Imposto de Renda de Day-Trade com Ações: Como Calcular, Pagar e Declarar?

Agora retornaremos às questões levantadas pelo leitor que exemplificaram muito bem os procedimentos de apuração, recolhimento e declaração do imposto de renda sobre operações day-trade com ações.

Prejuízo no Day-Trade

A figura a seguir apresenta a nota de corretagem enviada pelo nosso leitor. Vamos então analisá-la:

imposto de renda day trade acoes

De acordo com a Instrução Normativa RFB 1585 Art 56 § 4º No caso de realização de mais de uma operação no mesmo dia, para efeitos de apuração do ganho líquido de que trata o § 3º, os custos e despesas totais incorridos poderão ser rateados entre as operações executadas, PROPORCIONALMENTE AO VALOR FINANCEIRO de cada operação. Então temos:

Custo total das operações: R$ 19,04

Rateio do custo entre as operações:

C – LINX3 10 x 17,11 = 171,1  / Percentual de rateio: 0,0877166 / Valor rateado: 1,670124064
C – WEGE3 10 x 16,67 = 166,7 / Percentual de rateio: 0,085460884 / Valor rateado: 1,627175228
C – EZTC3 40 x 16,14 = 645,6 / Percentual de rateio: 0,330975085 / Valor rateado: 6,301765611
V – EZTC3 40 x 16,12 = 644,8 / Percentual de rateio: 0,330564954 / Valor rateado: 6,293956731
V – EZTC3 20 x 16,12 = 322,4 / Percentual de rateio: 0,165282477  / Valor rateado: 3,146978366

O prejuízo total da operação day-trade foi de 644,8 – 6,293956731 – 645,6 – 6,301765611 = -13,39572234 (use o valor de R$ -13,37 fornecido pela corretora)

Lucro no Day-Trade

A figura a seguir apresenta a nota de corretagem enviada pelo nosso leitor. Vamos então analisá-la:

imposto de renda day trade acoes

De acordo com a Instrução Normativa RFB 1585 Art 56 § 4º No caso de realização de mais de uma operação no mesmo dia, para efeitos de apuração do ganho líquido de que trata o § 3º, os custos e despesas totais incorridos poderão ser rateados entre as operações executadas, PROPORCIONALMENTE AO VALOR FINANCEIRO de cada operação. Então temos:

Custo total das operações: R$ 32,85

Rateio do custo entre as operações:

C – EZTEC 5 x 14,79 = 73,95  / Percentual de rateio: 0,006204978 / Valor rateado: 0,203833535
C – ODONT 5 x 11,58 = 57,90 / Percentual de rateio:  0,004858259 / Valor rateado: 0,159593803
C – ITUB 200 x 29,38 = 5876 / Percentual de rateio: 0,49304195 / Valor rateado: 16,19642805
V – ITUB 200 x 29,55 = 5910 / Percentual de rateio: 0,495894813 / Valor rateado: 16,29014462

Lucro apurado = 5910 – 16,29014462 – 5876  – 16,19642805 = 1,513427338 (use o valor de R$ 1,52 fornecido pela corretora)

Portanto, o imposto de renda devido seria de R$ 0,3 (1,52 * 0,2). Porém, o leitor tem um prejuízo acumulado de R$ -13,37 no ano de 2016, desta forma, deve-se realizar o abatimento deste prejuízo no lucro atual, ou seja, o lucro (prejuízo) acumulado até fevereiro é de R$ -11,85. Em suma: não há imposto a pagar.

Como Preencher a DARF

O imposto de renda deve ser pago no mês subsequente à apuração. Neste mês de janeiro o nosso leitor está com um lucro de R$ 10,42 o que gera um imposto de R$ 2,08 a ser pago em fevereiro. Porém, uma DARF não pode ser emitida para pagamentos abaixo de R$ 10,00. O leitor deve então aguardar seu lucro ser superior a este valor para então recolher o imposto total devido.

Para fins didáticos, vamos então exemplificar como preencher a DARF de imposto de renda com os seguintes valores:

Ganho Bruto: R$ 83,00
Gastos Totais: R$ 7,04
Ganho Líquido (Bruto – Gastos): R$ 75,96
Imposto de Renda Total (Líquido x 0,2): R$ 15,19
Imposto de Renda Devido (IR Total – IR Retido): R$ 14,43

Logo abaixo apresento o preenchimento do DARF para pagamento do imposto de renda:

DARF day trade

Geralmente utilizo o Internet Banking do Bradesco para pagar os DARFs, mas você poderá utilizar o site do banco que possui conta. Abaixo os campos que precisam ser preenchidos:

Período de Apuração: Último dia do mês anterior (mês das operações)
CPF: CPF do titular da operação
Código Receita: 6015 (sempre usar este número)
Data de Vencimento: Último dia do mês atual (mês de pagamento)
Valor Principal: Imposto devido

Acho interessante guardar o comprovante do pagamento em forma de PDF. Se por algum motivo a Receita questionar sua declaração de imposto no ano seguinte você estará munido das documentações comprovatórias.

DARF comprovante day trade

Como Declarar o Imposto de Renda

Para declarar o imposto de renda de operações day-trade de ações, seja com prejuízo ou lucro, abra o programa para preenchimento da declaração e siga os seguintes passos:

1 – Selecionar a opção “Operações Comuns / Day-Trade” na seção “Renda Variável” conforme mostrado em destaque na figura abaixo:

como declarar acoes venda lucro

2 – Selecionar o mês desejado conforme destaque 1 da figura a seguir. Em seguida realizar o lançamento do lucro total mensal das operações day-trade (destaque 3). Se foi apurado prejuízo no mês então lance com sinal negativo.

como declarar acoes

3 – Na seção “Consolidação do Mês” lançar o IR retido de day-trade (destaque 1 na figura abaixo) e o imposto pago no mês subsequente (destaque 3).

como declarar acoes

suno research recomendação

40 thoughts on “Imposto de Renda de Day-Trade com Ações: Como Calcular, Pagar e Declarar?

  1. Luis Claudio Responder

    Prezados, bom dia.
    Parabéns pelo ótimo artigo, me ajudou muito!
    Porém ainda continuo com a seguinte dúvida sobre quando devo ou não pagar o DARF 6015.
    Vou explicar a minha situação.
    Fiz operações Day Trade em ações na Bovespa nos meses de julho, agosto e setembro de 2017, e tive as seguinte situações:
    Em julho: Lucro líquido de R$ 535,91 e prejuízo de R$ 3.192,50
    Em agosto: Lucro líquido de R$ 171,38 e prejuízo de R$ 2.579,20
    Em setembro: Lucro líquido de R$ 1.580,54 e prejuízo de R$ 7.608,95
    Nos três casos, eu ainda não paguei o DARF.
    As minhas dúvidas são as seguintes:
    Com o tamanho do prejuízo que tive, ainda terei que pagar o DARF 6015?
    Se sim, terei que aplicar os 20% ou 19% sobre o lucro líquido?
    Se não, caso nos próximos meses eu consiga reverter esse prejuízo operando Day Trade em ações, terei que pagar esses lucros líquidos retroativos e pagarei também multa e juros por não ter pago no período correto?
    Obrigado pela atenção!

  2. Emidio Mat Responder

    Olá prezados!
    Parabéns…ótimo artigo, me ajudou muito! porem ainda continuo com a seguinte duvida:
    o Corretora CLEAR me informou que o o ISS sobre a corretagem não pode ser deduzido para apurar lucro/prejuízo, mas em todos os site, forum e artigos que achei na internet falam que pode sim….e agora?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Emidio!

      Peça à corretora que informe a lei/artigo que define esta orientação. Assim que ela responder poste aqui para analisarmos a questão mais profundamente.

      Grato!

  3. Tharsso Responder

    Boa tarde, poderia me ajudar com uma dúvida: ano passado tive prejuízo no acumulado no ano com operações de DT, porém não houve pagamento de DARF e acabei não incluindo na declaração de IR desse ano (base 2016).
    Ao ter ganhos esse ano com DT, posso abater o IR do prejuizo de 2016 mesmo eu não declarando? ou seria bom ou retificar a declaração do ano passado primeiramente e continuar a abater dos prejuizo passado?
    Obrigado desde já

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Tharsso!

      Mesmo você não tendo informado o prejuízo na declaração deste ano, você poderá abatê-los dos lucros agora. Contudo é necessário que você faça a retificação da declaração para incluir o prejuízo, se não fizer isto então no próximo ano a Receita poderá detectar uma divergência entre o que foi declarado e o que foi pago neste ano e te colocar na malha fina. Em suma: declarar prejuízo serve para seu próprio bem pois assim você poderá informar que abateu prejuízo dos lucros. Quando você não declara é como se estivesse abrindo mão deste “benefício”.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Obrigado e Abraço!

      • Tharsso

        Perfeito, muito obrigado pelos comentários, vou retificar o IR de 2016 para possibilitar abatimentos futuros nessas operações.

  4. Fabio Responder

    Opa, uma duvida. Nos 3 primeiros meses tive prejuizo em Day trade, no quarto mes, tive lucro porem nao ultrapassou o prejuizo, entao nao tive que pagar o DARF. Na declaração eu preciso informar o IR Fonte de day trade desse mes (quarto mes)? ou deixo em branco?

    Desde já Obrigado!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Fabio!

      Se teve IR retido então você deve preencher.

      Abraço!

  5. Pedro Responder

    Qual a diferença de IR fonte lei 11.033 e IR fonte day trade? lembrando que só faço day trade…

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Pedro!

      IR fonte lei 11.033 é aquele imposto de renda retido na fonte para operações não day-trade. Se você só faz day-trade então não irá reencher este campo na declaração de imposto de renda 2017.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Obrigado e Abraço!

  6. JOAO LUCIO Responder

    Boa noite, poderia me tirar essa dúvida:

    por exemplo estou todo mês negativo no day trade (em futuros) desde novembro 2016 (300 reais negativos por mes), total ate´ hoje negativo em -R$ 1500,00,

    mas, se por acaso esse mes de abril/2017 eu fechar positivo em 300 reais, pagarei o DARF ? ou só pago a partir do mes que conseguir superar esses R$ 1.500,00 negativo?

    Agradeço e parabéns pelo site!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite João Lucio!

      Você só pagará DARF quando o lucro superar os prejuízos acumulados, ou seja, se em abril você tiver um lucro de 2.000 reais terá que pagar imposto de renda em maio sobre o lucro deste mês descontado dos prejuízos dos meses anteriores (2.000 – 1.500 = 500) x 20%. Enquanto você tive prejuízo anterior acumulado você não recolhe DARF. Espero que zere este prejú e passe a pagar o IR logo.

      Não deixe de assinar o site Abacus Liquid para ficar informado sobre as últimas novidades.
      http://abacusliquid.com/blog/assine

      Obrigado e Abraço!

    • JOAO LUCIO Responder

      Obrigado! esse é o melhor site de investimentos! até agora não tinha encontrado um site com tantas informações excelentes! parabéns!

  7. Pingback: DARF Atrasado: Como Calcular, Emitir e Pagar o DARF em Atraso

  8. Guilherme Responder

    Boa noite! Ano passado fiz algumas operacoes na bolsa e nao recolhi o imposto no final de cada mês (desconhecimento total) e para ajudar eu sai definitivamente do pais em Junho 2016 e as transacoes na bolsa foram feitas em Outubro e Novembro 2016, ou seja, eu nao consigo declarer na minha declaracao de IR de 2016 pois o vou declarer no Brasil apenas referente a Jan-Jun/2016. Resumindo, posso emitir as DARFs referente as transacoes mesmo depois de alguns meses? Obrigado e otimo trabalho!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Boa noite Guilherme!

      Pode e deve emitir as DARFS para regularizar sua situação perante o Fisco.

      Abraço e obrigado!

    • Guilherme Responder

      Obrigado pela resposta… Poderia tambem exlcluir minha mensagem? Por um descuido acabei colocando meu email no lugar no nome. Obrigado!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Guilherme, gostaria de manter a mensagem para ajudar outros colegas. Porém apaguei o e-mail. Ah, não se esqueça de calcular as multas e correções do imposto já que está emitindo os DARFs com atraso, OK?

  9. Paulo César B. S. Responder

    Olá, muito bom seu artigo! Obrigado pelos esclarecimentos…

    Eu queria saber como eu faço para calcular o valor financeiro de míni índice e mini dolar para realizar o rateio?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Pergunta difícil em Paulo? rs

      Já pesquisei sobre isto e não encontrei em lugar nenhum. Mas no caso da separação índice/dólar eu faço diferente das ações. Para as corretagens eu não faço rateamento pois geralmente os custos são diferentes para day-trade e operações comuns, então eu uso o valor que efetivamente foi cobrado pela corretora para cada contrato. Em relação as demais taxas, faço o rateio de acordo com o número de contratos operados.

      É uma aproximação grosseira mas como isto raramente ocorre comigo e quando ocorrem são na casa dos centavos então não vejo problema.

      Se você encontrar a forma correta compartilhe aqui com os colega.

      Abraço!

      • Paulo César B. S.

        Então… depois que fiz a pergunta, andei dando uma pesquisada e o que encontrei foi na verdade informações que eu já sabia, mas que revendo, me permitiram entender e chegar a um cálculo, que é o fato de 1 ponto de míni dolar valer 10 reais e 1 ponto de mini índice valer 0,20 centávos. Sendo assim, vc aplica isso ao valor que vc comprou e vendeu. Você multiplica os valores e tem o valor financeiro. Se subitrair o valor total de compras e vendas, vai ter o mesmo resultado apresentado na nota.

        Exemplo,

        Compra de 1 mini dolar a 3.452,50 é uma compra de R$ 34.525,00
        Venda de 2 mini dolar a 3.323,00 é uma venda de 2x3323x10 = R$ 66.460,00

        No caso do mini dolar, ele é cotado em U$$ 1.000, mas o mini contrato é de U$$ 10.000,00.

        2 míni índice a 58.965 vale 2x58965x0,20 = R$ 23.586,00

        Quando compramos e vendemos esses míni contratos, movimentamos essa quantia de dinheiro. Como geralmente fazemos day trade, nem vemos isso acontecendo, até pq mesmo que não tenha esse valor disponível, usamos a alavancagem da corretora.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      É uma opção viu Paulo, mas se encontrar algo oficial me fale por favor.
      Abraço!

  10. Rafael Responder

    Uo boa noite! Uma dúvida! Em algumas notas de venda mesmo não sendo DY eles vem com pequeno desconto do IR, como vc diz “marcadas ” pela receita. Mas não entendo o motivo, visto que o total dessas notas não passa de 20mil e são swing trade do mesmo mês, como restituir esse valor? Esta certo isso? Parabéns pelo blog

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom dia Rafael!
      Me dê uma semana para pesquisar este tema. Farei um post explicando a sistemática.
      Abraço!

  11. Turista Investidor Responder

    Fala mermão!

    Mesmo sabendo muita coisa sobre o assunto, valeu pelo pagamento da darf pelo bradesco! realmente eu nao sabia! da vez que eu tive que fazer, baixei o programa no site da receita! kkkkkk

    Uma dúvida, se eu tiver um prejuizo ja acumulado no ano, eu posso abater, ou só se for no período de até o final do mês subsequente?

    abrç!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Fala Turista!

      Turistando aqui pelo Abacus? rs

      Realmente os home bankings já tem esta funcionalidade de emissão e pagamento de DARFs.

      O prejuízo você pode ir jogando de mês para mês, mesmo que o ano tenha mudado. Mas ideal mesmo é não ter este prejuízo para rolar, rs

      Abraço!

  12. Miguel Responder

    Excelente post AL,
    Tive uma dúvida
    Para o pagamento da DARF para operações day-trade no mercado futuro, ações e opções, por serem day-trade acabam sendo pagos tudo na mesma DARF? Ou cada mercado tem seu calculo? Em relação a compensação elas são separadas?

    Grande abraço.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Opa!

      Assim como qualquer outro tipo de investimento, os ganhos sobre operações de compra e venda envolvendo mercado futuro, ações e opções devem ser tributados. O padrão de tributação é o mesmo para estas três classes de ativos, porém, há diferença de tributação entre operações realizadas em um único dia (day-trade) e em dias diferentes. O investidor que lucra com uma operação de mercado futuro, ações e opção deve recolher 15% de imposto de renda sobre seus ganhos em operações normais e 20% em operações day-trade, lembrando de descontar os custos operacionais e o imposto de renda retido na fonte.

      Sobre o preenchimento do DARF, pode ser feito em conjunto, contudo, nada impede que você faça DARFs separadas pois a Receita está mesmo interessada apenas em receber o valor devido naquele mês, independentemente da quantidade de DARFs gerados.

      Já na declaração de imposto de renda, é necessário separar os resultados das operações de acordo com as categorias previstas no programa.

      Abraço!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Ah, sobre as compensações de prejuízo de um mês para outro, você deve apenas separar o resultado day-trade do resultado não day-trade.

  13. reverson Responder

    Excelente post. Apesar de operar apenas no mercado à vista, o racional utilizado é o mesmo para fazer o cálculo do IR para vendas acima dos 20k. Publicação devidamente salva nos meus arquivos para utilizar como tutorial. Obrigado, AL.

  14. Allan S Pereira Responder

    Boa Tarde , li o seu post como calcular o imposto sobre operações DayTrade,
    Porém vi que as taxas ao distribuir pelas operações você fez da maneira errada.

    Instrução Normativa RFB 1585
    Art 56

    § 4º No caso de realização de mais de uma operação no mesmo dia, para efeitos de apuração do ganho líquido de que trata o § 3º, os custos e despesas totais incorridos poderão ser rateados entre as operações executadas, PROPORCIONALMENTE AO VALOR FINANCEIRO de cada operação.

    No meu cálculo ficou assim:

    C – EZTEC 5X14,79 = 73,95 0,62% 0,20
    C – ODONT 5X11,58 = 57,90 0,49% 0,16
    C – ITUB 200X29,38 =5876 49,30% 16,15
    V – ITUB 200X29,55 = 5910 49,59% 16,25

    =11917,85 – 100% – 32,76
    total Operações – % – total taxas

    COMPRA ITUB 5876+16,15 => 5892,15
    VENDA ITUB 5910-16,25 => 5893,75
    GANHO LIQUIDO DAYTRADE => 1,60

    Qualquer duvida fico a disposição
    Abraços.
    Allan

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Ih rapah, eu compliquei o que estava fácil.
      Muito obrigado pela correção, refiz os cálculos, porém ainda deu diferença em relação ao seu resultado e ao resultado da corretora. Mas ficou mais próximo.
      Abraço!

      • Allan S Pereira

        Bom Dia.
        Em relação a diferença que deu ao meu cálculo, o seu que você corrigiu no site está certo.
        É que no caso você utilizou todas as casas decimais após a vírgula,
        Eu usei só duas casas decimais após a vírgula

        Abraços
        Allan

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Bom dia Allan!

        Mesmo usando todas as casas decimais ainda deu diferença em relação ao apresentado pela corretora. Mas chegou perto, rs.
        Faz sentido fazer o rateio por facilita muito os cálculos. De qualquer forma, evito fazer trade na mesma corretora que faço b&h, justamente para deixar as notas “limpas”, além do mais, nunca faço day-trade com ações, só com BM&F que tem nota separada, desta forma a apuração do meu IR é relativamente simples.

        Valeu!
        Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.