23 Anos Após a Morte de Senna, Fã de Fórmula 1 Divulga Vídeo Inédito do Fim de Semana Fatídico

Depois daquele fim de semana, as manhãs de domingo nunca mais foram as mesmas. Aquela perda consternou o Brasil e o mundo. O esporte nacional perdeu um ídolo. O esporte mundial perdeu um exemplo de competidor. 23 anos depois do fatídico fim de semana em que a Fórmula 1 viu dois de seus pilotos morrerem, imagens inéditas de Ayrton Senna e da corrida foram divulgadas. O GP de San Marino em Imola não faz parte do calendário da Fórmula 1 desde 2006, mas ficará permanentemente na memória de muitos fãs.

Falta apenas uma semana para o início da temporada 2017 da Fórmula 1. Confesso que já fui um fã de carteirinha deste esporte a ponto de pegar ônibus em Belo Horizonte para assistir uma corrida em São Paulo no autódromo de Interlagos. Já fiquei várias madrugadas acordado para não perder as transmissões noturnas. Colocava o relógio despertador para acordar no domingo de manhã e assim não perder as largadas. Comprava revistas, livros e carros de brinquedo, etc.

Porém de uns cinco anos para cá meu interesse diminui completamente, aos poucos fui deixando de acompanhar as corridas e as notícias. E os eventos vergonhosos envolvendo jogos das equipes nos bastidores me fizeram afastar definitivamente deste esporte. Se é que podemos considerar a Fórmula 1 de hoje como um esporte. Já faz tempo que esta competição tornou-se mais uma vitrine de marcas do que um evento esportivo propriamente dito.

O povo brasileiro é carente de ídolos. Talvez isto possa ser explicado pelo nosso “complexo de vira-lata”. Além de ídolo, Ayrton Senna representava para os brasileiros um exemplo de pessoa e de esportista. Com a sua morte as atenções foram transferidas para Rubens Barrichello. Eu mesmo sofri muitos anos com o “Rubinho”, depois com o “Massinha”, mas depois percebi que estava sofrendo a toa, ambos tinham Ferraris na garagem, e eu ainda estava andando de ônibus, rs.

Imagens Inéditas de Ayrton Senna

Thomas Gronvold assistiu ao GP de San Marino de 1994 na arquibancada da reta dos boxes de Imola e fez uma série de gravações amadoras. Estas são imagens nunca antes vistas. Thomas Gronvold, nos comentários de vídeo, enfatiza:

Fiz uma procura em alguns dos meus vídeos antigos e encontrei estas imagens da minha viagem em 1994. Eles não tinham sido publicados em nenhum local neste tempo. Só recentemente decidi publicar no Youtube. Durante a corrida, alguns aplaudiram quando houve o incidente (provavelmente o anúncio do alto-falante) mas não sabiam que era um acidente grave. alguns ficaram um pouco decepcionados, mas ninguém tinha ideia da gravidade do acidente de Ayrton Senna. Não tivemos nenhuma informação durante ou após a corrida. Filmado em uma câmera Hitachi H70e HI8 8mm.

Imagens Inéditas do Grande Prêmio de San Marino de 1994

Segue abaixo uma transcrição do vídeo que fiz a partir de uma reportagem do site italiano Passione a 300 All’ora. Fiz uma tradução “meia-boca” do italiano para entender melhor as imagens apresentadas.

O vídeo começa com Thomas mostrando seu ingresso de arquibancada, logo em seguida ocorre um corte para as primeiras imagens da pista, com visualização de placas de aviso das Ferraris de Gerhard Berger e Nicola Larini. Algumas imagens rápidas mostram também uma movimentação dos mecânicos da Williams.

No minuto 0:36 a primeira imagem exclusiva do vídeo: a última passagem de Roland Ratzenberger pela linha reta principal do circuito. O piloto austríaco é visto pela última pilotando nesta reta. Logo em seguida vemos uma movimentação anormal no box da Ferrari. Gerhard Berger tira o capacete com ar transtornado. Vemos também o jovem Schumacher conversando no box Benetton, sua equipe na ocasião.

No minuto 1:35 surge o helicóptero-ambulância que leva Ratzenberger para o hospital de Bolonha. Rapidamente os destroços do seu carro são carregados na reta principal em direção ao box. Roland Ratzenberger faleceu durante o treino de classificação para o grande prêmio de Fórmula 1 de San Marino no dia 30 de abril de 1994.

O vídeo avança para o dia da corrida: primeiro de maio de 1994 – a data que nunca sairá da memória dos brasileiros. O vídeo mostra algumas bandeiras em homenagem a Ratzenberger. No minuto 3:15 Schumi aparece novamente caminhando no pit lane em direção ao seu box. No minuto 3:33  Ayrton Senna aparece caminhando também no pit lane. Ayrton cumprimenta algumas pessoas, em seguida tira algumas fotos com fãs. Depois desaparece na filmagem. Mal sabiam aquelas pessoas que estavam fotografando o tri-campeão pela última vez.

imagens ineditas ayrton senna

Ayrton Senna é Filmado no Pit Lane de Imola pela Última Vez

O vídeo mostra agora a preparação o grid de largada com as modelos entrando na pista carregando as bandeiras das equipes. Em seguida o vídeo corta para o pit lane com imagens de Jean Todt, Alain Prost e Niki Lauda. Nicola Larini aparece também para conversar com os três.

No minuto 5:15 o pit lane é aberto e os carros saem para alinhamento no grid. Pode-se ver Lehto (companheiro de Schumacher na Benetton), Larini na Ferrari, Damon Hill (companheiro de Ayrton Senna na Williams), Schumacher e os outros pilotos alinhando nos seus respectivos postos de largada. Um dos últimos a chegar ao grid é Ayrton Senna com seu Williams número 2 no minuto 6:30. Vê-se o capacete amarelo. No minuto 6:44 o jovem Mika Hakkinen é filmado conversando com seus engenheiros. Em seguida aparece Frank Williams no box.

O final da volta de apresentação é mostrado e em seguida a largada que já começa tumultuada. A Benetton de Lehto morre na largada e permanece estacionada enquanto todos os outros carros partem em alta velocidade. Instantes depois é atingida em cheio pela Lotus de Pedro Lamy. Carros de socorro aparecem. Enquanto os destroços são retirados da pista os demais carras permanecem na pista atrás do Safety Car.

No minuto 10:48 todos os carros estão parados antes da última chicane. Gerhard Berger corre para falar com os engenheiros, enquanto o orador da corrida fala de ajuda médica para Ayrton Senna. O trágico acidente já tinha ocorrido. Todos os mecânicos estão caminhando em direção aos carros estacionados na pista pois uma relargada era eminente. Mas ninguém sabia do real estado de Senna, se soubessem esta trágica corrida teria acabado ali.

No box da Williams estão todos preocupados na frente do monitor, que provavelmente está mostrando as imagens dos esforços de socorro para o brasileiro. Em particular um mecânico está desolado sentado em um pneu. No box da Benetton o ar também é de tensão e preocupação.

Os carros começam a ser empurrados para as posições de largada. Berger aparece caminhando na reta e é aplaudido pelo público – Berger parece ser o representante dos pilotos pois aparece em diversas partes do vídeo em situações de articulação. A Ferrari assume a liderança da segunda largada, com o público ao delírio quando os carros passam em frente aos boxes pela primeira vez. Ninguém tem a real noção do que se passa no hospital.

Os acidentes ainda não acabaram neste trágico domingo. No minuto 14:30 são mostrados enfermeiros empurrando uma maca para socorrer dois mecânicos feridos no pit lane por uma roda que se soltou da Minardi de Alboreto.

O vídeo termina com Schumacher recebendo a bandeira quadriculada à frente de Nicola Larini da Ferrari. Por ironia do destino, o grande vencedor daquela prova, que anos depois se tornou o maior campeão da Fórmula 1 de todos os tempos, está hoje em estado vegetativo na sua residência e há três anos ninguém tem notícias do seu real estado.

Grande Prêmio de San Marino de 1994

O Grande Prêmio de San Marino de 1994 foi uma corrida de Fórmula 1 realizada em 1º de maio, no Autódromo Enzo e Dino Ferrari na cidade de Imola, Itália. Foi a terceira corrida da Temporada de Fórmula 1 de 1994. É considerado o pior fim de semana da Fórmula 1 de todos os tempos pois foi marcado por uma série de acidentes que ocorreram nos três dias de competição: o acidente que deixou o piloto brasileiro Rubens Barrichello seriamente ferido na sexta-feria, a morte do piloto austríaco Roland Ratzenberger no sábado, e morte do tricampeão mundial Ayrton Senna no domingo.

Michael Schumacher ganhou a corrida. Nicola Larini marcou os primeiros pontos de sua carreira quando alcançou o pódio terminando na segunda posição. Mika Häkkinen terminou em terceiro.

A partir deste grande prêmio, a Fórmula 1 sofreu diversas modificações com o intuito de aumentar a segurança tanto dos pilotos quanto dos espectadores. Desde a corrida, foram feitas numerosas mudanças no regulamento e novos circuitos, como o Circuito Internacional do Bahrain, incorporaram grandes áreas de escape para reduzir a velocidade dos carros antes que eles colidissem com um muro.

Ayrton Senna teve um funeral de Estado, onde cerca de 500 mil pessoas foram às ruas para assistir a passagem do caixão – veja algumas imagens a seguir.

O Brasil Parou para Dar Adeus ao Ídolo

Procuradores italianos acusaram seis pessoas de homicídio com relação à morte de Senna, tendo sido o então diretor-técnico da equipe Williams, Patrick Head, considerado culpado pelo defeito da barra de direção que causou o acidente. O dirigente britânico, contudo, foi isentado de pena devido à prescrição, tendo em vista que o caso levou quase treze anos para ser concluído, após vários recursos que resultaram na modificação do veredicto inicial de absolvição.

Acidente em Imola 1994

barichello acidente imolaNa sexta-feira, 29 de abril, durante a primeira sessão classificatória, Rubens Barrichello, então piloto da Jordan, escapou em uma zebra na Vaiante Bassa a 225 km/h, lançando seu veículo no ar. Ele colidiu com o topo da barreira de pneus, fazendo o carro capotar várias vezes antes de ir ao chão de cabeça para baixo. O impacto deixou Barrichello inconsciente.

Equipes médicas o trataram no local, e o piloto foi levado ao centro médico. Rubens voltou à reunião de corrida no dia seguinte, mas o nariz quebrado e o gesso no braço o forçaram a abandonar as pistas no resto do fim de semana. Dez anos depois do acidente, Damon Hill, piloto da equipe Williams-Renault na ocasião, descreveu o sentimento após o acidente dizendo: “Todos nós continuamos os treinos correndo tranquilos, com a certeza de que nossos carros eram duros como tanques e nós podíamos ser abalados, mas não feridos.”

ratzenberger acidente imolaA vinte minutos da sessão classificatória final – no sábado, o austríaco Roland Ratzenberger falhou ao contornar a curva Villeneuve em seu Simtek, chocou-se com a barreira de concreto oposta quase que sobre-cabeça e ficou gravemente ferido. Embora a célula de sobrevivência permanecesse em grande parte intacta, a força do impacto lhe infligiu uma fratura basal craniana.

Ratzenberger, em sua primeira temporada como piloto de Fórmula 1, tinha atropelado uma zebra da chicane Acqua Minerali na volta anterior, impacto no qual se pensa ter danificado sua asa dianteira. Ao invés de retornar para os boxes, ele continuou outra volta rápida. Correndo a 306 km/h, seu carro sofreu uma quebra da asa dianteira que o deixou incapaz de controlá-lo. A sessão foi parada e os quarenta minutos restantes foram então cancelados. Mais tarde, no hospital, foi anunciado que Ratzenberger faleceu como resultado das múltiplas lesões sofridas. Sua morte marcou a primeira fatalidade de uma corrida de fim de semana na Fórmula 1 desde o Grande Prêmio do Canadá de 1982, quando Riccardo Paletti veio a falecer após uma colisão durante a largada.

senna acidente imolaNo domingo, pela terceira vez nas três primeiras corridas do ano, Ayrton Senna largava na pole position, seguido do alemão Michael Schumacher (Benetton-Ford). Na manhã, durante o habitual briefing dos pilotos, Senna fez duras críticas à pista. Estava contrariado com a ausência de Rubens Barrichello na corrida, causada pelo forte acidente de sexta-feira, e ainda chocado com a tragédia que matou Ratzenberger no sábado.

Mesmo assim, levou consigo uma bandeira da Áustria com a qual ele homenagearia Ratzenberger caso vencesse. Às 14h17min (hora local), uma bandeira vermelha foi mostrada para indicar que a corrida foi interrompida e Sid Watkins chegou ao local para tratar de Senna. Quando uma corrida é parada sob bandeira vermelha, os carros têm que reduzir a velocidade e retornar aos boxes ou ao grid de largada até notificação posterior.

Duas horas e 20 minutos depois que Schumacher cruzou a linha de chegada, às 18h40min, hora local, a Dra. Maria Teresa Fiandri anunciou que Ayrton Senna tinha morrido. O horário oficial da morte foi dado, no entanto, como 14h17min da hora local, significando que Senna tinha morrido instantaneamente. A causa de morte estabelecida por uma autópsia é que um pedaço da suspensão do carro perfurou o capacete dele e o crânio.

Grid de Largada
Pos No Piloto Chassi/Motor Tempo
1 2 Brasil Ayrton Senna WilliamsRenault 1:21.548
2 5 Alemanha Michael Schumacher BenettonFord 1:21.885
3 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari 1:22.113
4 0 Reino Unido Damon Hill WilliamsRenault 1:22.168
5 6 Finlândia J.J. Lehto BenettonFord 1:22.717
6 27 Itália Nicola Larini Ferrari 1:22.841
7 30 Alemanha Heinz-Harald Frentzen SauberMercedes 1:23.119
8 7 Finlândia Mika Häkkinen McLarenPeugeot 1:23.140
9 3 Japão Ukyo Katayama TyrrellYamaha 1:23.322
10 29 Áustria Karl Wendlinger SauberMercedes 1:23.347
11 10 Itália Gianni Morbidelli FootworkFord 1:23.663
12 4 Reino Unido Mark Blundell TyrrellYamaha 1:23.703
13 8 Reino Unido Martin Brundle McLarenPeugeot 1:23.858
14 23 Itália Pierluigi Martini MinardiFord 1:24.078
15 24 Itália Michele Alboreto MinardiFord 1:24.276
16 9 Brasil Christian Fittipaldi FootworkFord 1:24.472
17 25 França Eric Bernard LigierRenault 1:24.678
18 20 França Erik Comas LarrousseFord 1:24.852
19 26 França Olivier Panis LigierRenault 1:24.996
20 12 Reino Unido Johnny Herbert LotusMugen Honda 1:25.114
21 15 Itália Andrea de Cesaris2 JordanHart 1:25.234
22 11 Portugal Pedro Lamy LotusMugen Honda 1:25.295
23 19 Mónaco Olivier Beretta LarrousseFord 1:25.991
24 31 Austrália David Brabham SimtekFord 1:26.817
25 34 Bélgica Bertrand Gachot PacificIlmor 1:27.143

 

Classificação da Prova
Pos No Piloto Chasii/Motor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 5 Alemanha Michael Schumacher BenettonFord 58 1:28’28.642 2 10
2 27 Itália Nicola Larini Ferrari 58 54.942 6 6
3 7 Finlândia Mika Häkkinen McLarenPeugeot 58 1’10.679 8 4
4 29 Áustria Karl Wendlinger SauberMercedes 58 1’13.658 10 3
5 3 Japão Ukyo Katayama TyrrellYamaha 57 + 1 Volta 9 2
6 0 Reino Unido Damon Hill WilliamsRenault 57 + 1 Volta 4 1
7 30 Alemanha Heinz-Harald Frentzen SauberMercedes 57 + 1 Volta 7
8 8 Reino Unido Martin Brundle McLarenPeugeot 57 + 1 Volta 13
9 4 Reino Unido Mark Blundell TyrrellYamaha 56 + 2 Voltas 12
10 12 Reino Unido Johnny Herbert LotusMugen Honda 56 + 2 Voltas 20
11 26 França Olivier Panis LigierRenault 56 + 2 Voltas 19
12 25 França Eric Bernard LigierRenault 55 + 3 Voltas 17
13 9 Brasil Christian Fittipaldi FootworkFord 54 Rodada 16
Ret 15 Itália Andrea de Cesaris2 JordanHart 49 Rodada 21
Ret 24 Itália Michele Alboreto MinardiFord 44 Roda 15
Ret 10 Itália Gianni Morbidelli FootworkFord 40 Motor 11
Ret 23 Itália Pierluigi Martini MinardiFord 37 Rodada 14
Ret 31 Austrália David Brabham SimtekFord 27 Rodada 24
Ret 34 Bélgica Bertrand Gachot PacificIlmor 23 Motor 25
Ret 19 Mónaco Olivier Beretta LarrousseFord 17 Motor 23
Ret 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari 16 Suspensão 3
Ret 2 Brasil Ayrton Senna WilliamsRenault 5 Acidente Fatal 1
Ret 20 França Erik Comas LarrousseFord 5 Vazamento de Óleo 18
Ret 6 Finlândia J. J. Lehto BenettonFord 0 Colisão 5
Ret 11 Portugal Pedro Lamy LotusMugen Honda 0 Colisão 22
NP 32 Áustria Roland Ratzenberger3 SimtekFord Acidente Fatal nos Treinos 26
NQ 33 França Paul Belmondo PacificIlmor Não Qualificado
NQ 14 Brasil Rubens Barrichello JordanHart Não Qualificado

Fonte

Vídeos Históricos

Ayrton Senna no Roda Viva

No dia 15 de dezembro de 1986, há exatos 28 anos, o piloto Ayrton Senna, então da equipe Lotus, concedeu uma entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, que ficou célebre por suas respostas sobre diversos assuntos levantados por jornalistas renomados, como Galvão Bueno, Reginaldo Leme, Marcelo Rezende, Castilho de Andrade, entre outros. Confira esta histórica entrevista no vídeo abaixo.

Nelson Piquet no Roda Viva

Um dia após a morte de Ayrton Senna, o tricampeão da Fórmula 1 Nelson Piquet foi entrevistado no programa Roda Viva. Foi uma das suas entrevistas mais polêmicas. Confesso que sempre fui fã do Piquet, inclusive, quando ele corria ao lado de Senna, torcia mais para o Piquet do que para o Senna. E isto sempre foi motivo de algumas discussões que tinha com alguns outros fãs de Fórmula 1 naquela época.

Vídeo Bônus

A evolução da Fórmula 1 nos games de 1986 até os dias de hoje. Um bom domingo a todos!

suno research recomendação

4 comentários em “23 Anos Após a Morte de Senna, Fã de Fórmula 1 Divulga Vídeo Inédito do Fim de Semana Fatídico

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Só que tem mais de 35 anos tem ideia da tragédia. Abraço!

    • Ábaco Líquido Responder

      Sexta passada comprei mais um pouco. Se é uma boa não sei. Se soubesse venderia meu carro e compraria um monte, rs. Não sei de nada… só sei que caiu, rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.