Controle de Gastos – Parte 2/3: Filhos

É comum ouvir dizer que depois do nascimento de um filho a vida nunca mais será a mesma. E isto é verdade, estou aqui para comprovar pois sou pai de uma criança de dois anos e meio. A vida passa por uma verdadeira revolução que começa antes mesmo do nascimento do primeiro filho, já nos momentos iniciais da gravidez as mudanças na vida do casal são grandes. E as transformações ocorrem não só no campo das emoções como também nas finanças pessoais do casal. 

Se você está planejando ter filhos ou mesmo está esperando um que apareceu assim “sem querer”, a melhor forma para receber esta criança com as finanças em dia e assim ter uma estrutura adequada para dar a melhor qualidade de vida possível é planejar. Pegue caneta e calculadora ou abra a planilha eletrônica da sua preferência pois o custo total de um filho pode chegar a centenas de reais. Claro que os gastos dependem em grande parte do padrão financeiro da família, classe social, etc, mas independente da sua condição o planejamento financeiro é fundamental.

Planejamento Familiar

Para o educador financeiro da consultoria DSOP Educação Financeira, Reinaldo Domingos, o ideal é que o orçamento para o filho não ultrapasse 30% da renda média líquida do casal. Caso contrário, o padrão de vida pode mudar drasticamente. Veremos a seguir os pontos financeiros básicos a serem considerados no planejamento do filho:

Gastos com Gestação

Em tese, o planejamento de um filho deve ocorrer bem antes da gestação. Os nove meses em que a mulher está grávida são repletos de emoções, principalmente para as gestantes. A cada mês os hormônios femininos sofrem um turbilhão de mudanças, e desta forma uma tranquilidade financeira do casal é item fundamental para deixar os futuros pais mais tranquilos em meio a picos de emoções diários.

É recomendável que as questões pendentes com potencial para vir a se complicar com o nascimento do filho sejam resolvidas antes da gestação. Por exemplo devem ser priorizados os eventuais reparos na residência do casal, quitação de dívidas, dentre outros. Algo fundamental também é contratar um bom plano de saúde para cobrir as inúmeras consultas pré-natal e exames diversos da mãe e da criança.

Gastos com Vestuário e Mobília

Os gastos com o vestuário da criança são bem pesados. Durante a gestação, geralmente os pais ganham algumas roupinhas de presente, porém, na medida em que a criança vai crescendo (e cresce rápido viu), as roupas vão ficando pequenas e novas peças são necessárias. A dica aqui é participar de bazar de roupas infantis e ficar de olho nas promoções de fim de estoque das lojas.

Deve-se considerar também a montagem do quartinho do bebê que se tornará algum tempo depois no quartinho da criança. Despesas com pintura, compra de berço, cômoda, guarda-roupas e decoração costumam variar de 2.000 a 10.000 reais, dependendo lógico do grau de requinte que o casal quer aplicar no ambiente. Aqui em casa só o ar-condicionado do quarto custou R$ 1.800.

Gastos com Alimentação

Do ponto de vista da imunidade do bebê, o ideal é dar o leite materno nos primeiros 12 meses de vida. Porém, nem sempre ocorre um bom casamento entre a boquinha do recém-nascido e o peito da sua mamãe. O desejo de amamentação por parte das mães é grande e natural mas nem sempre isto é possível. Quando não dá certo uma opção é a utilização do leite em pó, mais conhecidos como “fórmulas”.

O valor gasto na compra das latinhas de leite em pó é considerável e devem ser previstos no orçamento. Há também outros gastos com frutas, legumes, papinhas, etc. Os antigos já diziam que onde comem dois comem três, porém os gastos adicionais devem ser levados em consideração.

Gastos com Itens de Higiene e Farmácia

Fraldas e mais fraldas. Vida de pai recente é isto, é trocar fralda de duas em duas horas. Considerando que o custo médio de uma fralda é de quase 1 real então dá para se ter uma noção do tamanho do gasto. Além de trocas das fraldas ainda tem que passar creme para proteção de assaduras que também custam bem caro.

Quando o neném nascer o pai irá na farmácia pelo menos um vez por semana. Sempre tem uma coisinha faltando, pode ser um algodão para limpar o bumbum do neném ou uma chupeta que sumiu. Gastos com farmácia sobem consideravelmente com a chegada da criança, você terá uma ideia destas despesas ao ver meus valores no final deste post.


Banner_300x600_2

Gastos com Babá e Escolinha

Se pesquisarem na internet quanto custa uma babá podem até desistir de ter um filho. E olha que achar uma boa babá não é tarefa fácil. Encontrar uma pessoa para deixar os cuidados do que você tem de mais valor na vida (seu filho) é uma tarefa difícil. Se tiver sorte irá encontrar uma boa profissional, mas o salário desta profissional costuma ser bem alto.

Há também os gastos com escolinhas e creches. Olha que estou falando aqui só dos primeiros anos de vida do filho. Depois vem natação, futebol, inglês, intercâmbio, pré-vestibular, faculdade… enfim, investimento pesado em educação.  Uniformes, material escolar, livros… tudo muito caro e que irá afetar seu orçamento.

Gastos Diversos

Além de todos estes gastos básicos, é bom considerar também itens de lazer e entretenimento. Festas de aniversário, teatro, cinema, parques… Aqui em casa gastamos relativamente pouco com estes itens. Festas de aniversário nunca fizemos. Passeios são feitos apenas em parques livres. Mas na medida em que esta criança for crescendo gastos neste setor com certeza irão surgir.

É bom considerar também no orçamento os gastos com vacinas pagas. O SUS oferece hoje uma gama enorme de vacinas mas algumas ainda são pagas. Não fazem parte do calendário de vacinação básico mas irão dar uma proteção adicional ao seu filho. Algumas vacinas que já aplicamos no Uozinho chegaram a custar mais de 600 reais a dose, é um gasto bem elevado.

Gastos com Filhos

Ter um filho é algo indescritível, só quem já teve um sabe o quão gratificante é a experiencia da maternidade/paternidade. Mas a chegada de uma boquinha a mais na casa muda todo o orçamento familiar. A grande questão que surge é quanto custa criar um filho, desde a geração até a fase adulta?

Quando um casal decide ter um filho deve saber que durante os 25 anos seguintes uma boa quantia em dinheiro deverá ser desembolsada. Segundo estatísticas, essa quantia pode variar entre R$ 200 mil e R$ 2 milhões, de acordo com os objetivos de investimento para o futuro e condição econômica da família.

Este cálculo, feito pelo professor da ESPM e presidente do Instituto Nacional de Vendas e Trade Marketing (Invent), Adriano Maluf Amui, leva em conta gastos básicos com alimentação, educação, saúde e lazer. Esta pesquisa foi publicada há quatro anos atrás e não encontrei dados atualizados, porém, mesmo antigos, servem como base para um planejamento familiar.

Veja na tabela a seguir quanto custa criar um filho até os 23 anos segundo a pesquisa do Invent

Gastos Classe A Classe B Classe C Classe D
Alimentação R$ 115.200 R$ 96.000 R$ 45.800 R$ 23.040
Babá e adicional de empregada doméstica R$ 170.400 R$ 151.200 R$ 0 R$ 0
Contas com energia, telefone e TV a cabo R$ 59.400 R$ 51.000 R$ 15.640 R$ 5.760
Alimentação escolar R$ 46.800 R$ 26.700 R$ 15.000 R$ 0
Berçário, Ensino fundamental, Ensino Médio e Universidade R$ 453.600 R$ 206.400 R$ 96.000 R$ 0
Cursos diversos R$ 56.520 R$ 26.400 R$ 16.800 R$ 0
Materiais didáticos, livros, CDs e revistas R$ 25.200 R$ 21.600 R$ 17.700 R$ 0
Mesada R$ 74.940 R$ 52.400 R$ 24.000 R$ 0
Transporte R$ 46.584 R$ 32.400 R$ 15.600 R$ 0
Academia, clubes e associações R$ 56.880 R$ 31.200 R$ 14.400 R$ 0
Cinemas, teatros e shows R$ 30.240 R$ 15.600 R$ 9.600 R$ 4.800
Festas de aniversário R$ 200.704 R$ 24.000 R$ 9.600 R$ 0
Viagens, férias e passeios R$ 133.200 R$ 24.000 R$ 5.200 R$ 0
Fundos de investimento R$ 149.500 R$ 28.800 R$ 4.800 R$ 0
Despesas com farmácia R$ 37.320 R$ 21.200 R$ 18.200 R$ 0
Médicos particulares, pediatra e dentista R$ 36.960 R$ 0 R$ 0 R$ 0
Plano de saúde R$ 83.535 R$ 57.600 R$ 56.400 R$ 0
Brinquedos, informática, telefonia e novas tecnologias R$ 160.723 R$ 36.600 R$ 15.600 R$ 0
Roupas e calçados R$ 148.896 R$ 45.000 R$ 26.800 R$ 20.100
Total R$ 2.086.602 R$ 948.100 R$ 407.140 R$ 53.700

Até o Nascimento: Bem antes de nascer o filho já começar gerar gastos para os pais. São remédios que a mãe precisa tomar, consulta e exames durante o pré-natal, reforma na casa, compra de mobília/decoração do quarto do bebê, etc. Quando o filho é planejado os pais já se preparam antes para estes gastos, mas quando a gravidez vem de surpresa, os pais precisarão da ajuda de amigos e familiares para lidar com o orçamento, principalmente se forem solteiros.

Até os 5 Anos: Os primeiros gastos que um filho demanda após o nascimento são sobre vestuário, farmácia e itens de higiene. Entre os gastos essenciais estão médicos, remédios, vacinas, fraldas, cremes, roupas, carrinho e cadeirinhas. Entre os opcionais, estão os brinquedos, babá eletrônica, berços e banheiras desmontáveis. Deve-se considerar também gastos com babá e escolinha maternal que costumam ser os mais pesados.

Até os 10 Anos: A partir dos 5 anos a criança costuma ter desejos mais concretos. Atualmente, algo comum é o desejo por aparelhos eletrônicos. Cursos extracurriculares, como de idiomas, também costumam pesar no orçamento. Podem entrar no orçamento também escolinha de esportes como futebol e judô, curso de natação, etc.

Até os 15 Anos: Na adolescência são adicionados gastos de lazer como cinema e passeio a shoppings, por isso as mesadas passam a ser comuns. Outros dos gastos podem incluir desde planos de telefonia e cotas em clubes.

A partir dos 15 Anos: Durante essa idade, o adolescente começa a pensar sobre qual carreira seguirá. Custos com faculdade, pós-graduação e transporte podem surgir. Entre os custos opcionais está o intercâmbio no exterior. Para as famílias que moram no interior pode pesar também os custos com moradia para manter o filho estudando em uma capital, por exemplo.

Gastos com Nosso Filho

O nosso filho foi muito desejado mas exigiu muito planejamento e esforço até nascer. Ele é o que se costumava chamar antigamente de “bebê de proveta” já que foi gerado em laboratório através da técnica de fertilização in vitro. Graças a Deus ele nasceu saudável e é uma criança muito forte e inteligente. A cada dia que passa nos presenteia com novas habilidades e novas observações do mundo que o cerca.

gastos com filhos

Poderia ficar falando do nosso filho mas o objetivo deste post é mostrar alguns números que podem servir de referência para futuros papais e mamães se planejarem melhor para a chegada de uma criança. No gráfico abaixo mostro a evolução dos gastos desde o momento que demos início ao planejamento do nosso filho. Não estão incluídos todos os gastos, apenas aqueles que tem relação direta com o planejamento da criança. A planilha de controle dos gastos foi fundamental para este estudo.

gastos com filho

Como pode ser visto no gráfico acima, o planejamento foi iniciado em janeiro de 2010. A partir dali os gastos foram aumentando até chegar na média atual que está em torno de R$ 3.500 (linha pontilhada mais escura). A seguir irei detalhar cada item deste orçamento, começando pelas despesas com gravidez e parto visualizadas no próximo gráfico.

Gastos com Gravidez e Parto

Logicamente, como o nosso filho já nasceu, não temos mais estas despesas, mas até o seu nascimento foram as despesas mais pesadas do orçamento. No que diz respeito à gravidez, como optamos por fazer a concepção em clínica particular, foi necessário gastar algo em torno de R$ 30.000,00.

Tivemos a sorte de conseguir logo nas primeiras duas tentativas mas tem casais que fazem até mais de 10 tentativas. Considerando que este processo custa hoje em média R$ 15.000 por tentativa, então é um valor bem significativo a se considerar. Para os casais que conseguem a gravidez por métodos naturais então é um valor a menos no orçamento, irão gastar apenas com exames e remédios durante o pré-natal.

gastos com gravidez parto

Outra questão que deve-se atentar é quanto ao parto. Se o casal já tem um bom plano de saúde então não há muita preocupação, pode fazer o parto com o plantonista do hospital ou agendar com o seu obstetra. Porém, como ocorreu no nosso caso, se o parto for de emergência então o obstetra irá cobrar por fora o valor dos procedimentos e a disponibilidade obstétrica para a cirurgia. Este valor ficou em torno de R$ 7.000,00. Além disso, como nosso plano de saúde é de enfermaria, para ficarmos em um quarto no hospital foi necessário pagar à parte algo em torno de R$ 1.000,00 por duas diárias.

Gastos com Farmácia

Logo abaixo apresento a evolução dos gastos com farmácia. Nestes gastos estão incluídos remédios, itens de higiene, fraldas e leite em pó. Estes gastos começaram a aumentar durante o tratamento de gravidez. Tiveram um pico no mês em que o nosso filho nasceu. Atualmente estamos gastando em média R$ 600 por mês. A tendência é este valor diminuir quando não for mais necessário comprar fraldas e leite em pó, estes gastos são os que mais pesam.

gastos com farmacia

Gastos com Plano de Saúde

Quando se decide ter um filho é importante checar a questão do plano de saúde. Se o casal não tem um então é importante fazer. Nosso plano de saúde é particular mas não é um super plano (UNIMED Unipart Flex), porém nos atendeu bem durante a gestação e tem atendido agora para as consultas com pediatra. Como pode ser visto no gráfico a seguir, estamos pagando em média R$ 550 por mês para dois adultos e uma criança, incluindo plano dental para os dois adultos.

gastos com plano de saude

Gastos com Seguro

Muitos consideram Seguro de Vida um item opcional no orçamento familiar mas eu considero um item essencial. Já pensando na segurança financeira da família, contratei um plano para mim em janeiro de 2011. Em julho de 2012 contratamos também um para a esposa. Atualmente estamos pagando R$ 593 pelas duas proteções. A empresa escolhida para os planos foi a Prudential.

gastos com seguro

Gastos com Escola e Babá

Quando a licença maternidade termina começam as grandes angústias do casal. E agora, quem irá cuidar da criança?! Antigamente isto não era uma preocupação já que a maior parte das mães não trabalhava, mas hoje em dia a realidade mudou. E encontrar uma pessoa de confiança para cuidar do seu maior bem custa caro.

Aqui tivemos a sorte de contar com um familiar para disponível. Não é um favor, estamos pagando mensalmente como se fosse uma pessoa de fora da família, mas isto nos dá uma segurança maior. Gastamos em média R$ 1.500 mensais no ano de 2016 com a babá. Neste ano pretendemos colocar o nosso filho na escolinha em meio período, então estes gastos com cuidadora/escola devem aumentar um pouco.

gastos com escola

Gastos Diversos

Finalmente temos os gastos diversos que incluem vacinas, vestuário, brinquedos, festinhas, etc. Até que não estamos gastando muito pois estamos usando roupinhas de primos do nosso filho e raramente compramos presentes. Festinhas também não estão nos planos. O maior gasto está sendo com as vacinas particulares. Para maior proteção da criança estamos aplicando vacinas pagas que são bem caras, só a última custou R$ 600 a primeira dose.

Dicas Para Economizar com Gastos de Filhos

O site BabyCenter possui uma página interessante onde é possível conhecer algumas dicas interessantes para se economizar nos gastos com filhos. Algumas que eu acho mais interessantes:

Leite em Pó: Procure comprar as latinhas de leite em pó nos tamanhos maiores pois geralmente são mais econômicos. Mas sempre faça a conta para ver se a lata maior realmente está mais vantajosa. Faça pesquisa de preço sempre pois os preços variam muito. Nem sempre a farmácia mais perto terá o preço melhor. E também nem sempre a farmácia mais careira terá o pior preço.

Fraldas: O uso da fralda vai até os 3 anos de idade em média e neste período os tamanhos vão aumentando. As dicas são as mesas do leite em pó: procure comprar as embalagens maiores pois geralmente são mais econômicas. Mas sempre faça a conta para verificar ser o pacote maior realmente está mais vantajoso. Nos últimos meses tenho encontrado pacotes de fralda G cujo preço está na casa dos 80 centavos.

Equipamentos: Providencie os equipamentos básicos: um carrinho, uma cadeirinha para o carro, um berço e espere para comprar o resto depois. Veja se há alguém na família ou um amigo que possa lhe emprestar algum item. Sites de vendas de produtos usados também são uma boa opção.

Vestuário: A exemplo dos equipamentos, peça e aceite roupinhas e calçados usados de amigos e parentes. Roupas de bebê muitas vezes ficam praticamente novas. Para ocasiões especiais, dê uma olhada em sites de produtos usados na internet ou em brechós na sua cidade.

Chás: Durante a fase da gravidez promova chás de fraldas e de bebê. É um bom momento para confraternizar e ao mesmo tempo receber presentes. As pessoas costuma ser generosas nesta fase se realmente se importarem com você.

Dica do Autor: Veja também o outro post desta série Controle de Gastos – Parte 3/3: Controle de Gastos – Parte 3/3: O Sumidouro de Dinheiro

suno research recomendação

31 comentários em “Controle de Gastos – Parte 2/3: Filhos

  1. Nayara Silva Responder

    Olá parabéns pelo site.

    POderia me enviar algum modelo de planilha que utilize, acabei de ficar grávida e estou bastante perdida.

    Grata dese já!

    Nayara Silva > paniellys@gmail.com

  2. Pingback: Gastos de um Casal: Veja Nossas Despesas Mensais - Dicas p/ Economizar

  3. Pingback: Blogs de Maternidade: 100 Blogs de Mamãe e Papai para Você Conhecer

  4. Pingback: Resenha Virtual

  5. hfreis Responder

    Grande Uó!! A minha pequena tem 6 meses, e realmente se não ficarmos de olho nos gastos a coisa degringola…..quanto ao orçamento, uma dica para quem tem bebês e gosta de economizar. Cuidado ao comprar muitos pacotes de fralda pensando em estar economizando…as vezes o volume da compra é muito grande e logo logo a fralda não vai mais servir no bebê, aí voce pode acabar com alguns pacotes fechados que não serviram mais….
    E minha filha teve que usar fórmula em pó também, aí vale a pena pesquisar bastante e quando achar uma farmácia com bom preço, sempre tenha o telefone dela em mãos, pechinche e compre em grande quantidades. Ela usa o Aptamil Active e ja vi preços entre 60 e 72 reais a lata….12 reais de diferença!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      É verdade reis, tem que se tomar cuidados para que as fraldas não fiquem pequenas pois a turminha cresce rápido. O Uozinho também usa este Aptamil. Dizem que os pais tem duas alegrias: uma quando a criança nasce e outra quando ela para de usar fralda e leite em pó, rs.
      Parabéns pela pequena e abraço!

  6. Cleiton Oliveira Responder

    Olá UÓ, tenho um de 1 e 2 meses e quando pesquiso fralda e quase uma paranóia. Essa custa 0,90 centavos. Opa!!! encontramos outra de mesma qualidade por 0,82 🙂 (compra efetivada) a não naquele lugar estava 0,78 e assim vai, rsrs. É uma loucura mesmo.

    Efetuei todo um planejamento para a chegada desse pequeno tão aguardado e fico me perguntado, fica difícil imaginar as pessoas que “tentam sobreviver” sem planejamento e tantas outras sem a menor condições de ter um filho naquele momento.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Opa Cleiton!
      Parabéns pela paternidade! Já já você estará entrando em uma das fases mais legais, a fase das perguntas. O Uozinho pergunta tudo, você se sente o verdadeiro professor. Engraçado é que tem coisas que ele não concorda, rs.
      Esta busca por fraldas é uma jornada, costumo comprar uns 10 pacotes quando acho uma boa promoção, e sempre ocorre de chegar apenas 3, aí você fica naquela apreensão, depois de uma semana chega o resto, rs.
      Abraço!

  7. Investidor de Risco Responder

    Boa compilação Uó!
    Para quem está pensando em ter filhos, nada mais útil do que planejar!!!
    Filho pode ser muito bom, mas é importante se certificar de ter condições de cuidar bem dele antes de decidir ter um…

    Abraços.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Com certeza I.R! e olha que mesmo planejando as coisas costumam fugir do controle, rs.
      Abraço!

  8. Cowboy Investidor Responder

    Olá UÓ
    Parabéns pelo post.
    Quando eu era casado até pensei na possibilidade de ter um filho, mas hoje não pretendo mais. Vou ser um tiozão mesmo. Rsrs.

    Abraços.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Bom, já que se descasou então foi bom não ter tido um filho, casal separado com filho complicado viu?! Abraço!

  9. dasilvj4 Responder

    Parabéns pelo artigo, e seu filho é lindo.

    Muito interessante essa série sobre gastos, estou acompanhando.

  10. OFrugalista Responder

    Olá, Uó. Acompanho seu site ha um tempo, mas nesse post específico gostaria de comentar.
    Penso que os gastos com a criança podem ser feitos com parcimônia. Não necessariamente gastar como classe A em todas as categoria ali citadas pelo professor da ESPM.
    Veja, poderíamos muito bem educar nossos filhos como classe A, mas não necessariamente gastar tanto com “roupas, festas de aniversários, viagens, etc”….da lista citada, parece que muito dos gastos com o filho poderiam ser eliminados ou, no mínimo, diferidos.
    Ressalto também que a partir de certa idade o filho poderia contribuir com tarefas da casa que, de outra forma, seriam terceirizadas, o que deve contribuir com sua formação e, ao mesmo tempo, trazer economias para a casa.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Opa Frugalista, seja bem vindo!
      Você tem razão, podemos ponderar os gastos de todas as classes. Pegando o melhor de cada uma, lógico que se a pessoa tem um rendimento de classe C a mesma não conseguirá pagar uma babá de 3000 reais, mas uma pessoa que tem rendimentos de classe A não precisa fazer uma festa de aniversário de 30.000 reais.
      Sobre a terceirização do serviço, acho super válido, eu mesmo lavei o carro do meu pai por anos e anos, e olha que ele nem me deixava dirigir. Só lavava mesmo, rs.
      Abraço!

  11. Stifler Pobre Responder

    Tenho um filho, 4 anos de idade !! o que posso dizer é o seguinte, claro que há gastos, mas o principal não depende de dinheiro que é dar e receber amor !! Crianças se contentam com pouco, não adianta os pais terem uma vida corrida e não dar atenção !! Outra coisa, crianças hoje em dia são muito mimadas, tem que dar tudo que elas querem, não faça isso !! se quiser que seu filho seja alguém no futuro, tenha as rédeas nas mãos, fazendo isso também irá economizar !!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Concordo com tudo que você disse Stifler! Com apenas 4 linhas de texto você conseguiu exprimir bem como deve ser a educação de nossos filhos. Parabéns!

  12. Rodolfo Oshiro Responder

    Uo,

    Bacana rapaz … é importante ter o mínimo de planejamento mesmo … a minha filha está com 5 meses …

    Mas pelo menos no meu caso, eu dei uma estimada nos custos e mandei bala … sinceramente se ficasse fazendo planilha ia dar 2050 e eu ainda não teria coragem de ter filho hahahah ..

    Mas eu adoro ser pai .. arrependimento zero ..

    Abs,

    • Ábaco Líquido Responder

      Opa Rodolfo! tinha uma impressão errada de você, pensei que era um jovem que ainda estava na balada, rs. Parabéns pela paternidade.
      Realmente, se ficar fazendo muita conta o projeto pode não sair do papel, rs.
      Abraço!

  13. Dirceu Sena Responder

    É muito gratificante ter um filho… Ter um filho dá muito alegria em uma casa e dá muito mais sentido para a vida… Apesar dos gastos, que são realmente muitos, o filho faz você passar para outro nível de responsabilidade, pois há um ser que depende de você e cujo futuro depende de suas conquistas. Esse outro nível de responsabilidade traz ambição para a carreira e outras coisas que têm muitos benefícios financeiros. Então, pelo menos para mim, ter um filho está significando ter uma vida mais próspera, isso sem falar que o benefício não-financeiro por si só já supera os gastos… Quem puder, dê um olhada nesta palestra do Flávio Augusto, eu me identifiquei muito com esta teoria do “poder do nós”: https://www.youtube.com/watch?v=bcio6QiQK4w

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá Dirceu, não sabia que você já era papai. É até complicado falar de “gastos com filhos”, muita gente não gosta, em um primeiro momento o leitor pode até achar que estamos monetizando as emoções. Mas não é isto, é simplesmente equilibrar as contas para poder ter tranquilidade suficiente para viver a paternidade em sua plenitude. Esta palestra é muito boa, já tinha visto, aliás, já vi todas as palestras Day 1 da Endeavor, são muito inspiradoras.
      Grande abraço!

    • Dirceu Sena Responder

      Ter um filho me fez foi ficar mais rico, não só no sentido emocional, mas no sentido financeiro mesmo, mas cada um é cada um… Eu pessoalmente adoro contrariar as estatísticas… Era para eu ser de classe baixa, minha mãe é doceira autônoma e meu pai policial não-oficial em um dos estados mais pobres do Brasil, mas eu estudei duro e mudei de classe… Era para eu ser um consumista como quase todos os brasileiros, mas eu decidi estudar finanças e me tornar um investidor profissional… Era para eu não falar nenhuma língua estrangeira, pois meus pais nunca puderam pagar escola de línguas, eu decidi mudar o rumo, estudei várias gramáticas de línguas estrangeiras, poupei dinheiro para viajar para vários países e hoje falo cinco línguas estrangeiras fluentemente e meu ganha-pão vem de aulas particulares de alemão… Era para um filho complicar o orçamento financeiro, mas eu decidi que iria ser mais ambicioso para dar um futuro melhor para meu filho e aí fiquei mais rico, enfim acho que nasci para contrariar as estatísticas, fazer o que…

      Sim, é complicado, mas é importante falar desse tema, pois o planejamento financeiro com os filhos e com tudo na vida é essencial para garantir que você vai dar um futuro legal para o seu filho e para si mesmo. Gostei muito de suas dicas de economia… Muitos pais gastam muito com festas e roupas caras e eletrônicos, mas são mão-de-vaca na hora de gastar com escola/educação e plano de saúde. Muita gente diz que o governo deve priorizar educação e saúde, mas vejo poucas pessoas priorizando esses itens no planejamento familiar… Também gosto muito das palestras Day 1 da Endeavor, já assisti todas, são muito inspiradoras, só algumas que não gostei muito do palestrante, mas em sua maioria são fantásticas…

      Tudo de bom para você e para a sua família! Continue nos presenteando com esses posts de ótima qualidade!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Fala Dirceu,
      Seus comentários como sempre muito enriquecedores!
      Sua história de vida é muito bacana, já está na hora de você criar um blog para compartilhar com todos. rs. Histórias inspiradoras, como a sua e aquelas contadas la no Day 1 são excelentes para nos fazer levantar a bunda da cadeira.
      Não há dúvidas de que filhos nos deixam mais ricos, tanto no quesito emocional como até no quesito financeiro como você mesmo disse. Só mesmo tendo um para saber.
      Grande abraço!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Só cuidado para não se tornar o zumbi mais rico do cemitério, rs

  14. Frugal Simple Responder

    Parabéns pela paternidade Uó.

    O negócio é aproveitar logo enquanto tem as coisas do primeiro e ter logo o segundo. kkkkkkkkkkkk

    “Os antigos já diziam que onde comem dois comem três” , daí ficavam os 3 anêmicos.

    Olha não gosto muito da sabedoria popular, o mundo que nossos avós viveram era praticamente outro planeta, que costumava ser chamado de terra, mas acho que era Zíon.

    Grande abraço!!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Fala Frugal!
      O planeta é o mesmo, só que nossos antepassados tinham só uma TV preto e branco em casa e comiam arroz com feijão e algum outro complemento. E os filhos estudavam na escola estadual mais perto, jogavam futebol na rua e nadavam no rio da cidade. Hoje se paga TV a cabo, internet, escolinha de futebol, escolinha de natação, escolinha disto, escolinha daquilo, cardápio diferenciado, vitaminas, vacinas… aí a conta não fecha. rs
      Abraço!

  15. IPV Responder

    E aí Uó? Vai apresentar essa planilha pro Uozinho? kkkkk Quando o mini Mutley nasceu eu não me organizei para planilhar os gastos, e agora com a pequena Mutley também não estou fazendo. Mas o gasto é forte, imagina: duas escolas, fraldas, farmácia, presentes porque o pré-adolescente já tem vida social, viagens… mas vale muito a pena!

    Uó, hoje postei sobre os juros futuros, se puder, dê uma contribuição. Acho que você conhece bem do assunto!

    Abraço e sucesso!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Família Mutley? rs Parabéns!
      realmente tenho observado os meus sobrinhos nas escolas, tem festa todo mês, presente todo mês, aiaiai
      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.