Controle de Gastos – Parte 3/3: O Sumidouro de Dinheiro

Existe um bordão, provavelmente criado por alguma agência de publicidade, de que “brasileiro é apaixonado por carro”. Acredito que exista um fundo de verdade nesta frase, não sei como é a relação consumidor-automóvel em outros países, mas aqui no Brasil há um certo fascínio em torno dos automóveis. E com o avanço do crédito fácil nos últimos anos ficou fácil colocar um automóvel na garagem, mas as contas que poucos fazem é de quanto custa manter um carro. Colocarei neste post os valores que gastei nos últimos 4 anos, acredito que esta planilha poderá dar uma boa ideia para quem está pensando em colocar um sumidouro de dinheiro na garagem. 

Dizer que um carro é como um filho não é uma mera metáfora. Além de amor e carinho, um filho requer cuidados médicos, alimentação, higiene, etc. Nem precisa dizer que o carinho que um carro recebe é exagerado, quem compra carro zero chega quase a beijar o bichinho. Emoções à parte, as despesas com médico (mecânico), alimentação (combustível e outros aditivos) e higiene (lavagem) são similares ou até maior que as despesas com filhos. Mas afinal, quanto custa manter este filho gastador? Quais são os gastos com automóvel que devem ser considerados no orçamento familiar?

Quanto Custa Manter um Automóvel?

Para que a aquisição do carro não se transforme em uma dívida sem fim, é preciso não só avaliar se as prestações caberão no orçamento, é também importante certificar-se que terá recursos financeiros suficientes para arcar com diversas outras despesas relacionadas ao veículo. Em um cenário de inflação alta com aumento de preço do combustível e de serviços de manutenção, os gastos com automóvel são consideráveis. Portanto, planejar é fundamental.

Gastos com Automóvel

Você já parou para calcular quanto custa manter o seu carro? Ou se está pensando em comprar um tem pensado nesta questão? Talvez tenha apenas uma vaga noção, mas pode custar bastante viu?! Além do preço do carro em si, os custos com combustível, IPVA, DPVAT, licenciamento, revisão, manutenção, seguro, estacionamento e limpeza variam muito de um modelo para o outro. Além disso, há dois itens que muitas vezes são menosprezados, mas que pesam muito no orçamento: a depreciação do veículo e a taxa de juros do financiamento.

Combustível

Seja gasolina, álcool, dísel ou energia elétrica, sem combustível seu automóvel não irá a lugar nenhum. Um carro 1.0 faz, em média, 10 km por litro de gasolina. Considerando que você more a 10 km de distância do trabalho, irá gastar cerca de R$ 7 por dia para ir e voltar. Em 22 dias úteis serão R$ 154 mensais só para trabalhar, sem contar os passeios no fim de semana e outros deslocamentos eventuais.

IPVA

O IPVA é a sigla para Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores. É um imposto pago anualmente pelo proprietário de qualquer tipo de automóvel. Somente veículos automotores terrestres com mais de 20 anos de fabricação estão isentos. O valor do IPVA é determinado pela Secretaria da Fazenda com base no valor do veículo. Em geral, o valor do IPVA gira em torno de 4% do valor venal de um automóvel. O pagamento pode ser realizado à vista com desconto no mês de janeiro, sem desconto no mês de fevereiro ou parcelado nos meses de janeiro, fevereiro e março. Caso o imposto não seja pago até a data determinada, além de pagar juros, o proprietário terá um veículo em situação irregular. Neste ano de 2017 paguei R$ 1.488,76 de IPVA para um automóvel ano 15/15 adquirido por R$ 44.000.

DPVAT

O DPVAT é a sigla para a taxa de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre. Conhecido como “seguro obrigatório”, o pagamento desse tributo garante às vítimas de acidentes com veículos o recebimento de indenizações, mesmo que o motorista fuja do local do acidente e que ninguém anote a placa do veículo. O Seguro DPVAT deve ser pago todos os anos, à vista, juntamente com a cota única ou a primeira parcela do IPVA. Se o veículo está sendo licenciado pela primeira vez, o seguro será pago proporcionalmente ou pro rata. Nesse caso, o valor será correspondente aos meses em que o veículo estará coberto até o fim do exercício. Neste ano de 2017 paguei R$ 68,10 de DPVAT.

Licenciamento

A taxa de licenciamento deve ser paga anualmente e atesta que o veículo tem condições para circular em todo o país.  Neste ano de 2017 paguei R$ 92,66 de taxa.

camaro tunado

Revisão e Manutenção

Existem hoje no mundo aviões com mais de 20 anos de idade voando de um lado para o outro. Mas por que estes aviões não estão caindo sobre nossas cabeças? O segredo é simples: revisão e manutenção preventiva. Como carros não seria diferente, para poder rodar sem riscos é essencial fazer uma revisão periódica. Em tese as revisões deveriam ser realizadas a cada seis meses ou a cada 10 mil quilômetros rodados. Mesmo que você faça uma revisão periódica e tome todos os cuidados com seu carro, com o tempo alguns itens se desgastam de forma natural, gerando necessidade de troca. É o caso do óleo e do pneu, mas isso também pode acontecer com diversas peças do veículo.

Seguro

Apesar de não ser obrigatório, é interessante incluir na lista de gastos com carro um seguro de proteção contra roubos, furtos e acidentes. A idade, o sexo e o tempo de habilitação influenciam no valor do seguro, assim como o modelo, ano e região de circulação do carro.

Estacionamento

Mesmo que você more em uma residência com garagem própria, será inevitável gastar uma vez ou outra com estacionamento ou flanelinha. Estacionamento em uma das regiões mais movimentadas de São Paulo fica em torno R$ 300 por mês. Além disso, sempre que você sair no fim de semana, vai ter um gasto extra. Em restaurantes, os vallets custam cerca de R$ 20. Já os estacionamentos dos shoppings podem ficar entre R$ 10 e R$ 30.

Limpeza

Assim como a operação lava-jato está limpando (tentando) este país, você também precisará limpar seu carro de vez em quando.

Outros Custos de Automóvel

Além dos gastos básicos listados acima, ao adquirir um carro você precisa considerar a depreciação dentro dos itens de custo, já que ele desvaloriza a partir do momento em que é retirado da loja. A depreciação média dos veículos populares fica em torno de 10% ao ano. O custo de oportunidade é outro fator para avaliar o quanto você acumularia em uma aplicação financeira como a poupança – que possui rendimento médio estimado de 0,5% ao mês – se tivesse optado por guardar o dinheiro em vez de adquirir o carro.

Fonte 1 e Fonte 2

Custos com um SUV, Sedan e Carro Popular

Recentemente o portal Exame publicou uma reportagem sobre custos simulados com um SUV, um sedão e um carro popular. O resultado foi o seguinte:

Item Honda HR-V Toyota Corolla Chevrolet Onix
Depreciação 783,81 794,66 334,2
Juros do financiamento 994,73 910,99 399
Gasolina 420,44 385,42 385,42
Seguro 491,03 265,28 153,28
Revisões em concessionárias 86,11 59,53 47,14
Manutenção* 98,16 83,63 78,33
Pneus** 60,83 49,22 31,78
Impostos (DPVAT, Licenciamento e IPVA) 153,22 142,44 70,42
Total em três anos 111.180,00 96.882,19 53.984,38
Total por mês 3.088,33 2.691,17 1.499,57
Total por quilômetro 2,47 2,15 1,2
Total por mês sem a depreciação e os juros do financiamento 1.309,79 985,52 766,36
Total por quilômetro sem a depreciação e os juros do financiamento 1,05 0,79 0,61

*Manutenção calculada com base na média de trocas de peças a cada três anos ou 45 mil quilômetros rodados. Inclui também trocas de peças que não estão previstas no manual do veículo e não são incluídas nas revisões das concessionárias.

**Pneus originais dianteiros trocados a cada 30 mil quilômetros rodados e pneus originais traseiros traseiros trocados a cada 40 mil quilômetros. 

Gastos com o Meu Carro

Na tabela abaixo apresento os gastos que tivemos com nosso carro nos últimos 4 anos, lembrando que em abril de 2015 trocamos nosso automóvel antigo por um modelo zero quilômetro (veja aqui os detalhes desta compra).

gastos automovel

É possível notar que os custos de manutenção diminuíram com a aquisição do novo automóvel mas, em contrapartida, os impostos, taxas e seguro aumentaram pois o valor do novo veículo é bem superior ao valor do antigo.

A média mensal de gastos em 2016 foi de R$ 569,00 contra R$ 523,30 em 2015. A depreciação do valor do automóvel é de 13% se considerado o preço da tabela Fipe atual. Não considerei na tabela o custo de oportunidade.

Dica do Autor: Veja também o outro post desta série Controle de Gastos – Parte 1/3: Como Economizei R$ 55.986 no Semestre

suno research recomendação

26 thoughts on “Controle de Gastos – Parte 3/3: O Sumidouro de Dinheiro

  1. Antonio Neto Reply

    Abacus, qual seria a reação de seu pai se vc tivesse vendido o carro q ganhou de presente?

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Não sei. O que fiz foi dá-lo de presente para minha mãe. Ela ficou feliz da vida. Só que ela não dirige, meu pai é o motorista,rs.

  2. Cowboy Investidor Reply

    Olá UÓ,
    O custo para manter o carro é bem alto. Eu fiz um post no início deste ano falando por que vendi o meu carro. Tive um prejuízo enorme somando o preço de oportunidade e os gastos normais. Carro é bom, mas ele deixa o camarada mais pobre.

    Abraços.

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Fala Cowboy!
      Acredito que se o valor do carro não ultrapassar 5% do patrimônio total do indivíduo ainda é saudável. O problema é quando o carro corresponde a todo patrimônio dele, e ainda é financiado, rs.
      Abraço!

  3. Guilherme Reply

    Uó, realmente carro dá despesas importantes em qualquer orçamento, mas o perigo real está nas despesas que vão além dos desembolsos (custo de oportunidade e depreciação) porque a população em geral não sente, afinal é só fazer outro financiamento em 48 parcelas! Uma vez que você realmente consiga sustentar o carro é preciso verificar se a sua rotina no dia a dia pode ser feita sem ele, se der beleza, vende o carro, ande de onibus, bicicleta, taxi,uber, alugue um para o fim de semana e aporte o que sobrar.

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Também penso assim, se é possível viver bem sem o carro então ele é um item supérfluo. Mas tem gente que pensa que o carro é uma extensão do corpo do homem, rs.
      Abraço!

  4. Rodolfo Oshiro Reply

    Uo,

    Eu concordo com afirmativa de que brasileiro é apaixonado por carro. Pagamos caro pra kct por carros com tecnologia obsoleta… com taxas de financiamento absurdamente altas.. pagamos pedágio .. ipva.. seguro … rodamos nessas estradas tudo esburacadas … só gostando muito de carro pra ficar “ostentando” num país como o nosso rs ..

    Abs,

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Ainda tem isto Rodolfo, a tecnologia que compramos é do século passado e o preço é exorbitante. Mais um agravante para se pensar duas vezes antes de comprar um carro.

  5. ANDRE R AZEVEDO Reply

    Muito bom Uó!

    Eu particularmente, acho que o maior custo da aquisição de um carro é o custo de oportunidade. Não comparando-o a poupança, mas ao menos, ao TD +IPCA (ou no caso, os juros para quem não usa entrada).

    Ele, junto com a depreciação, é maior do que a soma de todos os outros custos. E infelizmente, é um dos menos considerados. E para a massa, um grande desconhecido rsrs.

    Abraço!

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Opa André!
      Com certeza, se formos colocar o custo de oportunidade na conta o gasto com automóvel fica maior ainda. Quando vendi alguns ativos para comprar eu carro foi uma experiência muito ruim. Não desejo pra ninguém,rs.
      Abraço!

  6. KB Investimentos Reply

    Uó,
    Sem dúvida brasileiro adora carros. Pior que para algumas pessoas que moram nas periferias de grandes cidades esse é um gasto necessário.
    Daria para cortar muito do gasto mensal se não usasse financiamento. Por outro lado, como o Investidor de Risco disse, a planilha da Exame esqueceu do custo de oportunidade do dinheiro gasto.

    Abs,

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Pois é, se for colocar o custo de oportunidade a conta fica mais feia ainda. Nas periferias é possível ver uma casa de 80 mil reais com um carro de 40 mil na garagem.

  7. Investidor de Risco Reply

    Cara, vc gasta muito pouco com limpeza e estacionamento… Vc mesmo lava o carro? Tem estacionamento gratuito no trabalho?
    enfim, os gastos com veículo são muito maiores que se pensa… É praticamente um filho… Os maiores gastos são com depreciação e custo de oportunidade (este último vc não colocou na sua tabela)… As perdas são muito grandes, mas num país de transportes públicos sofríveis é acaba se tornando um bem necessário… O custo Brasil nos sufoca por todos os lados!

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Opa, esqueci de comentar no post. Com toda esta questão de crise hídrica decidimos levar o carro no lava-jato apenas uma vez ao ano. Aí damos uma geral. No decorrer do ano vou só tirando os cocôs de passarinho com um paninho molhado para não manchar a lataria. E por dentro tiro a poeira e bato os tapetes. Porém minhas esposa tem reclamado que eu só limpava os carro quando tinha cheirinho de novo, rs. Eu trabalho em casa mas minha esposa vai para o trabalho dela com o carro, e lá não paga.
      Valeu!

  8. Cleiton Oliveira Reply

    Estamos praticamente no mesmo barco Uó. O salário de minha esposa paga praticamente todas as despesas, o meu também vai para as corretoras aumentando a nossa renda passiva. Em relação ao carro, comprei recentemente e nossa “como gasta”, mas com um bebê esse gasto é necessário e melhor se efetuado com planejamento.

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Então agora você tem dois filhos na família Cleiton, rs. Porém o mais importante é a segurança para o filho. Grande abraço!

  9. dasilvj4 Reply

    Obrigado por compartilhar seu conhecimento, o controle que você tem sobre os gastos é exemplar. Parabéns

  10. Beta Zumbi Reply

    Se eu comprar um carro hoje vou detonar todo o meu patrimônio e reduzir a quase nada os meus aportes. Seria um péssimo negócio do ponto de vista financeiro. Eu iria voltar a estaca zero e seria difícil de sair dela. O carro é a segunda maior arma para manter o beta na matrix (a primeira é o casamento).

    Vale lembrar que além de todos os custos citados na matéria há os gastos com mulheres. Vamos ser francos. Um homem com carro não vai gastar apenas com carro. Ele é um instrumento para ter acesso a sexo. E para isso há gastos com jantares, cinemas, viagens e motéis.

    Somando tudo fica fácil gastar uns 2k mensais devido ao carro e isso sendo até conservador.

    • Ábaco Líquido Post authorReply

      Fala Beta!

      Tento entender suas ponderações, talvez seja o senso comum, mas para toda regra há exceções. Vou dar meu exemplo próprio, andei de táxi e de ônibus até lá pelos meus 37 anos, carro não fazia falta para mim pois morava na zona sul aqui de BH, do lado do escritório da minha empresa e todas as baladas ficavam a menos de 10 minutos de táxi. Até que um dia meu pai resolveu me dar de presente um carro. Achei até curioso, nunca esperaria isto dele, geralmente pais dão carros para filhos quando estes passam na faculdade, mas ele me deu um quando eu já tinha emprego, já estava casado,etc. Acho que ele cansou de ver o filho andar de ônibus. Depois, quando o Uozinho nasceu, vi a necessidade de adquirir um carro melhor. Então vendi algumas ações da Cielo e da Ambev que estavam no topo histórico na ocasião e comprei um carro, ou seja, troquei ativos por um passivo. E este é o custo do conforto.

      Sobre esta questão aí das mulheres, de casamento, também há exceções. Quando conheci minha esposa era ela que tinha o carro próprio, o contrário que ocorre no cotidiano. E ela também tinha um patrimônio em ações maior que o meu. Bom, neste momento você deve estar pensando que me casei com feiosa endinheirada. rs. Mas pelo contrário, é muito gata. Bom, sou suspeito para falar. e para completar, o salário que ela ganha hoje paga todas as contas da casa, sendo que o que eu ganho vai diretamente para as corretoras. Neste caso, posso ser um ponto fora da curva.

      Mas voltando ao assunto do post, manter um carro é caro sim, evite este gasto o quanto puder.

      Abraço!

    • gil Reply

      lá vem essas conversinhas de beta, matrix, mimimi ….
      Se vc estivesse fora da matrix, vc não estaria usando a internet.
      Só se sai da matrix, se vc abdicar de tudo que a sociedade oferece e ir viver no meio do mato. Fora isso, vc está e vive na matrix.
      Pode ficar se enganando aí com papinho de casamento e carro. Tem coisas que seguram muito mais o dinheiro de uma pessoa do que isso aí, mas vc “fora da matrix” não vê.
      kkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.