Fundo Garde D’Artagnan FIC FIM: Vale a Pena Investir?

Não sou investidor de fundos mas confesso que estou sempre antenado nesta indústria. Meu objetivo principal é tentar entender como os grandes gestores alocam altas quantias monetárias. Gosto de analisar principalmente os fundos multimercados pois são mais abrangentes em alocação de ativos. Um fundo que vem me chamando atenção ultimamente é o Garde D’Artagnan, por isto resolvi hoje dar uma olhadinha no seu desempenho histórico e na sua composição.

Ao contrário dos fundos de uma classe específica de ativos, os fundos multimercados têm liberdade para alocação em diferentes ativos tais como títulos públicos, ações de empresas, moedas, derivativos e investimentos no exterior. Essa flexibilidade possibilita ao gestor montar diversas estratégias, conforme mudanças no cenário econômico ou no mercado financeiro. a característica versátil permite que os fundos atravessem, inclusive, momentos de forte volatilidade nos mercados.

Ao mesmo tempo em que oferecem oportunidades de ganho em diferentes cenários, os fundos multimercados costumam carregar uma boa dose de risco, que varia conforme o tipo de ativo nos quais investe e também de acordo com a estratégia. Na prática, apesar de às vezes conseguir surfar bem as ondas de incerteza do mercado, os fundos podem ter prejuízos grandes em crises mais profundas. Por isso, costumam ser recomendado a investidores moderados ou arrojados.

Diferentemente dos fundos DI, que costumam ter liquidez diária, os fundos multimercados exigem que o investidor espere algum tempo para poder resgatar seus recursos. O prazo para pagamento dos resgates pode variar muito de um fundo para outro, conforme a estratégia de cada um. O objetivo principal deste prazo maior é dar ao gestor a possibilidade de escolher o melhor momento para vender ativos da carteira do fundo e, desta forma, não prejudicar substancialmente e rentabilidade do fundo em caso de movimentos de saques em massa.

Como os demais fundos de investimento, os multimercados também possuem taxa de administração cobrada para remunerar as instituições responsáveis pela gestão do fundo. A taxa média cobrada por fundos multimercados é de 1,8% ao ano, segundo dados da Anbima referentes a 2016. Geralmente há também a incidência de taxa de performance, cobrada para remunerar a gestão quando o desempenho do fundo supera um índice de referência. As taxas mais comuns no mercado são de 20% sobre o rendimento que ultrapassar o CDI.

Garde

A Garde é uma empresa independente de gestão de recursos organizada no formato de partnership, fundada por profissionais com longa experiência nos mercados financeiros e de capitais. A gestão é baseada nos conceitos de multi-estratégia e multi-gestor, com sócios responsáveis e especializados em cada segmento de mercado. Seus executivos compartilham também um grande conhecimento dos mercados em que atuam e as demandas específicas dos clientes.

garde investimentos

Os sócios trabalharam juntos por muitos anos no BNP Paribas, banco francês com operações em 74 países, antes de decidirem unir seus conhecimentos para compor a gestora. Seu único fundo de investimento voltado a investidores em geral, o Garde D’Artagnan FIC FIM, é um fundo classificado como Multimercado Macro, uma das categorias com maior liberdade para explorar a queda da Selic.

Fundo Garde D’Artagnan FIC FIM

O objetivo do Fundo é buscar rentabilidade superior à variação da Taxa CDI, investindo em diversas classes de ativos financeiros, inclusive ativos e valores mobiliários de renda variável através de aplicações no Garde D’Artagnan Master FIM. O Garde D’Artagnan Master FIM não possui restrições à alavancagem, diversificação ou concentração de ativos, observada a legislação em vigor e o Regulamento, e poderá manter até 20% dos seus recursos em ativos financeiros negociados no exterior.

A meta de retorno do fundo é de CDI + 5% a 7,5% ao ano no médio/longo prazo, através de investimentos em juros, câmbio, derivativos (daí o nome, multimercado). O Garde D’Artagnan vem como uma oportunidade de aplicação de risco moderado para um horizonte de 2 anos.

garde dartagnan performance

Como podemos ver no gráfico de performance na figura acima, o Garde D’Artagnan tem obtido rentabilidade acumulada superior ao CDI desde dezembro de 2014. É sem dúvida um bom desempenho já que o fundo tem conseguido cumprir seu objetivo mês a mês. Abaixo podemos ver as principais alocações de ativos do fundo no mês de março de 2017. Notamos uma grande exposição em títulos públicos e uma baixa alocação em ações (cerca de 5%) e investimentos no exterior (cerca de 4%):

Ativo Valor %
Ações 19.968.039,00 0,505
Cod. Ativo: HYPE3
Dt. Ini. Vigen.: 18/04/2008
Ações 16.328.196,54 0,413
Descrição: BBSE3 – BBSEGURIDADE – BBSE3
Denominação Social do emissor: BBSEGURIDADE
Ações 15.139.916,00 0,383
Descrição: SMLE3 – SMILES S.A. – SMLE3
Denominação Social do emissor: SMILES S.A.
Ações 12.502.200,00 0,316
Descrição: IGTA3 – IGUATEMI – IGTA3
Denominação Social do emissor: IGUATEMI
Ações 10.219.635,00 0,259
Descrição: QUAL3 – QUALICORP S.A. – QUAL3
Denominação Social do emissor: QUALICORP S.A.
Ações 7.462.686,00 0,189
Cod. Ativo: BBDC4
Dt. Ini. Vigen.: 06/12/1973
Ações 7.460.360,00 0,189
Descrição: LAME4 – LOJAS AMERIC – LAME4
Denominação Social do emissor: LOJAS AMERIC
Ações 6.524.700,00 0,165
Descrição: ODPV3 – ODONTOPREV – ODPV3
Denominação Social do emissor: ODONTOPREV
Ações 6.000.484,00 0,152
Descrição: EZTC3 – EZ TEC – EZTC3
Denominação Social do emissor: EZ TEC
Ações 5.070.920,00 0,128
Descrição: BBAS3 – BANCO DO BRASIL SA – BBAS3
Denominação Social do emissor: BANCO DO BRASIL SA
Ações 5.015.472,00 0,127
Cod. Ativo: PETR4
Dt. Ini. Vigen.: 18/09/1973
Ações 4.870.362,00 0,123
Descrição: NATU3 – NATURA – NATU3
Denominação Social do emissor: NATURA
Ações 4.828.068,00 0,122
Descrição: MRVE3 – MRV ENG PART – MRVE3
Denominação Social do emissor: MRV ENG PART
Ações 4.783.385,00 0,121
Cod. Ativo: CTIP3
Dt. Ini. Vigen.: 28/10/2009
Ações 4.176.048,00 0,106
Descrição: FLRY3 – FLEURY – FLRY3
Denominação Social do emissor: FLEURY
Ações 3.562.374,00 0,09
Cod. Ativo: BRFS3
Dt. Ini. Vigen.: 10/12/2009
Ações 3.041.479,40 0,077
Descrição: ITUB4 – ITAU UNIBANCO HOLDING – ITUB4
Denominação Social do emissor: ITAU UNIBANCO HOLDING
Ações 2.849.556,85 0,072
Descrição: GGBR4 – GERDAU SA – GGBR4
Denominação Social do emissor: GERDAU SA
Ações 2.548.370,16 0,065
Descrição: ALSC3 – ALIANSCE – ALSC3
Denominação Social do emissor: ALIANSCE
Ações 2.489.839,00 0,063
Descrição: ESTC3 – ESTÁCIO PART – ESTC3
Denominação Social do emissor: ESTÁCIO PART
Ações 2.483.731,00 0,063
Cod. Ativo: VIVT4
Dt. Ini. Vigen.: 06/10/2011
Ações 2.388.861,00 0,06
Descrição: CYRE3 – CYRELA REALT – CYRE3
Denominação Social do emissor: CYRELA REALT
Ações 2.372.690,00 0,06
Cod. Ativo: PSSA3
Dt. Ini. Vigen.: 22/11/2004
Ações 2.222.724,00 0,056
Cod. Ativo: DIRR3
Dt. Ini. Vigen.: 19/11/2009
Ações 2.079.162,00 0,053
Descrição: BRSR6 – BANRISUL – BRSR6
Denominação Social do emissor: BANRISUL
Ações 2.011.324,80 0,051
Descrição: GGBR3 – GERDAU SA – GGBR3
Denominação Social do emissor: GERDAU SA
Ações 1.860.487,00 0,047
Descrição: KROT3 – KROTON – KROT3
Denominação Social do emissor: KROTON
Ações 1.362.948,00 0,034
Descrição: MULT3 – MULTIPLAN – MULT3
Denominação Social do emissor: MULTIPLAN
Ações 1.292.760,00 0,033
Descrição: SEER3 – SER EDUCACIONAL S.A. – SEER3
Denominação Social do emissor: SER EDUCACIONAL S.A.
Ações 1.245.033,78 0,032
Cod. Ativo: FIBR3
Dt. Ini. Vigen.: 18/11/2009
Ações 1.068.870,00 0,027
Descrição: BTOW3 – B2W VAREJO – BTOW3
Denominação Social do emissor: B2W VAREJO
Ações 1.054.200,00 0,027
Cod. Ativo: ITSA4
Dt. Ini. Vigen.: 17/09/1973
Ações 724.680,00 0,018
Cod. Ativo: RADL3
Dt. Ini. Vigen.: 19/12/2011
Ações 401.016,00 0,01
Cod. Ativo: CIEL3
Dt. Ini. Vigen.: 18/12/2009
Mercado Futuro – Posições compradas 241.357.335,40 6,109
Descrição: DI1 X Dólar Cupom Cambial – FUT DDI
Mercado Futuro – Posições compradas 111.101.723,60 2,812
Descrição: Swap Cambial com Ajuste Diário – FUT SCS
Mercado Futuro – Posições compradas 5.541.696,00 0,14
Descrição: Dólar comercial – FUT DOL
Mercado Futuro – Posições compradas -57.420,30 -0,001
Cod. Ativo: DI1FUTF18
Dt. Ini. Vigen.: 13/11/2006
Mercado Futuro – Posições compradas -1.129.548,90 -0,029
Cod. Ativo: DI1FUTF19
Dt. Ini. Vigen.: 14/12/2006
Mercado Futuro – Posições compradas -3.277.575,50 -0,083
Descrição: DI de 1 dia – FUT DI1
Mercado Futuro – Posições vendidas 1.802.561,05 0,046
Descrição: DI de 1 dia – FUT DI1
Mercado Futuro – Posições vendidas -1.963.896,60 -0,05
Descrição: Futuro de Cupom de IPCA – FUT DAP
Mercado Futuro – Posições vendidas -5.288.242,50 -0,134
Cod. Ativo: DDIFUTF18
Dt. Ini. Vigen.: 13/11/2006
Mercado Futuro – Posições vendidas -21.576.103,50 -0,546
Descrição: Dólar comercial – FUT DOL
Mercado Futuro – Posições vendidas -343.630.222,86 -8,698
Descrição: DI1 X Dólar Cupom Cambial – FUT DDI
Operações Compromissadas 1.717.162.345,83 43,464
Cod. SELIC: 950199
Venc.: 01/01/2021
Títulos Públicos 721.034.600,30 18,25
Cod. SELIC: 760199
Venc.: 15/05/2019
Títulos Públicos 709.723.965,47 17,964
Cod. SELIC: 760199
Venc.: 15/05/2021
Títulos Públicos 171.742.703,12 4,347
Cod. SELIC: 210100
Venc.: 01/09/2021
Títulos Públicos 152.662.532,46 3,864
Descrição: – MF SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL – 760199
Denominação Social do emissor: MF SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL
Títulos Públicos 85.797.923,85 2,172
Cod. SELIC: 210100
Venc.: 01/09/2022
Títulos Públicos 82.286.844,18 2,083
Cod. SELIC: 100000
Venc.: 01/04/2019

A Estratégia do “Abre e Fecha” da Indústria de Fundos

O Garde D’Artagnan esteve fechado para novos investimentos mas nesta semana abriu temporariamente por duas semanas para novas captações. Esta estratégia do “abre e fecha” é muito comum na indústria de fundos. Acontece que alguns fundos alcançam cifras tão elevadas que são fechados permanentemente. O objetivo é manter o nível de eficiência da gestão, garantindo a qualidade dos investimentos realizados e a entrega de bons resultados aos cotistas.

Devido à performance destacada e aumento expressivo de seus patrimônios nos últimos meses, alguns fundos multimercados optaram pelo fechamento para novas captações enquanto reavaliam a capacidade de gerir volumes maiores. São fundos que foram beneficiados pelos bons rendimentos dos mercados de juros, câmbio e bolsa e que, por essa razão, atraíram uma grande leva de investidores em busca de diversificação e alpha para suas carteiras.



A Garde Asset, em setembro do ano passado, já havia fechado para captação seu multimercado D’Artagnan, mas o manteve aberto para fundos de pensão.

“Temos vários FICs que investem na mesma estratégia, fechamos a maioria para o público em geral, mas o destinado às fundações permanece aberto e não tem nenhuma previsão de fechamento”, diz Marcelo Giufrida, CEO da Garde. O FIC destinado exclusivamente às entidades tem R$ 240 milhões sob gestão, mas a exposição total dos fundos de pensão, que também tem posições em outros FICs da estratégia da Garde, chega aos R$ 600 milhões.

“Sabemos que as entidades têm um processo de decisão mais formal, que passa por várias instâncias dentro da fundação, o que o torna mais lento”. Além disso, Giufrida nota que embora algumas entidades já atuem com multimercados estruturados há um bom tempo, existe ainda uma parcela razoável de fundações que está dando os primeiros passos no segmento. “Por essas razões resolvemos deixar o fundo aberto para esse público”.

O D’Artagnan existe desde o fim de 2013 e nasceu junto com a própria gestora. Em doze meses, encerrados em abril, o rendimento do veículo é de aproximadamente 136% do CDI, que sobe para 148% desde seu início. “Não houve nenhuma estratégia dominante responsável pela rentabilidade do fundo, mas as mais relevantes foram câmbio e cupom de inflação”, diz Giufrida.

Melhores Fundos Multimercados

Um levantamento feito com a ferramenta de fundos do sistema Economática revela que, de uma amostra de 103 fundos multimercados com patrimônio acima de R$ 20 milhões e que afirmam aceitar investimentos de varejo, 66 renderam mais que o CDI em 2016.

E alguns foram muito bem, como o XP Long Biased, um fundo pequeno da gestora da XP que acumulou ganho de 78,18% em 2016 e 94,5% desde 2015, um pouco até fora da curva. Um pouco do seu ganho se explica pelos riscos assumidos pelo gestor: o indicador Value at Risk (VaR), que mostra quanto o fundo pode perder em um ano, chegou a mais de 18%, o maior da amostra. Ou seja, o fundo correu mais risco para ganhar isso tudo.

Outros gestores, porém, sofreram com a instabilidade do dólar, caso dos fundos com aplicações no exterior, que ganharam no ano passado com a alta da moeda americana e devolveram parte dos ganhos. Com a queda do dólar no ano passado, de 17,67%, os multimercados com aplicações lá fora tiveram perdas, como o Itaú Multiestratégia S&P 500 ou o Safra S&P Special, com prejuízos de quase 10% no ano, mas ganho de 33,29% e 34,32% em dois anos, respectivamente.

Já as grandes casas especializadas em multimercados, como a Verde Asset, a SPX ou o Safra, tiveram resultados mais modestos em 2016, mas que, se somados aos do ano passado, ainda representam um bom ganho. Provavelmente, os gestores procuraram reduzir o risco no ano passado diante das fortes oscilações e do bom desempenho de 2015.

Nome Classificação Gestora Status Patrimônio R$/Mil Rent. 2016 (%) Tx. Admin. Máx. Tx. Perf. Aplicação (R$)
Xp Long Biased Livre Xp Gestao Aberto 168.847 78,18 2,5% a.a. 20% CDI Inicial: 10.000 Adicional: 1.000
Kapitalo Zeta Livre Kapitalo Fechado 370.418 34,8 2,5% a.a. 20% CDI Inicial: 100.000 Adicional: 50.000
Maua Macro Macro Mauá Invest Fechado 456.609 29,3 2% a.a. 20% CDI Inicial: 5.000 Adicional: 1.000
Sparta Ciclico FI Mult Macro Sparta Aberto 89.631 28,93 4% a.a. 20% CDI Inicial: 5.000 Adicional: 3.000
Itau Hedge Plus Vertice Macro Itau Unibanco Aberto 859.443 26,2 2% a.a. 20% CDI Inicial: 1.000.000 Adicional: 100
Jgp Equity FICFI Mult Estrat. Específ. Jgp Ltda Aberto 855.197 25,06 2,5% a.a. 20% IPCA +6% a.a. Inicial: 200.000 Adicional: 50.000
ARX Extra Fc FI Mult Livre ARX Invest. Aberto 780.846 24,61 2% a.a. 20% CDI Inicial: 20.000 Adicional: 5.000
Modal Tactical Mult Livre Modal Asset Aberto 162.681 24,15 2,5% a.a. 20% CDI Inicial: 10.000 Adicional: 5.000
Wa Us Index 500 FI Mult Estrat. Específ. Western Asset Aberto 138.257 22,77 1% a.a. Inicial: 25.000 Adicional: 100
ARX Especial FICFI Mult Macro ARX Invest. Aberto 93.567 21,52 2% a.a. 20% CDI Inicial: 20.000 Adicional: 5.000
Kapitalo Kappa Livre Kapitalo Aberto 431.491 21,07 2% a.a. 20% CDI Inicial: 50.000 Adicional: 10.000
Visia Zarathustra Livre Zeitgeist Tech Invest. Aberto 60.305 20,9 2% a.a. 27,5% CDI Inicial: 50.000 Adicional: 20.000
Canvas Enduro II Macro Canvas Capital Aberto 441.636 20,37 2% a.a. 20% CDI Inicial: 20.000 Adicional: 5.000
Spx Nimitz Feeder Macro Spx Gestao Fechado 2.900.324 19,06 2,3% a.a. 20% CDI Inicial: 50.000 Adicional: 10.000
Claritas Long Short FI Long and Short Direcional Claritas Aberto 67.033 18,86 2,5% a.a. 20% CDI Inicial: 10.000 Adicional: 5.000
Itau Person. Hedge 30 Macro Itau Unibanco Aberto 248.175 18,56 2% a.a. Inicial: 50.000 Adicional: 0,01
Murano FIC de FI Mult Livre Murano Invest. Aberto 47.300 18,4 3% a.a. 25% CDI Inicial: 10.000 Adicional: 10.000
Safra Galileo FI Mult Livre J Safra Asset Aberto 13.520.522 18,14 2% a.a. 20% CDI Inicial: 500.000 Adicional: 5.000
Garde D Artagnan Macro Garde Asset Aberto Temporário 2.318.370 17,99 2,5% a.a. 20% CDI Inicial: 50.000 / Adicional: 20.000
Adam Macro II FIC Mult Macro Adam Capital Aberto 2.699.133 16,47 2% a.a. 20% CDI Inicial: 50.000 / Adicional: 10.000
Gávea Macro FIC FIM Livre Gávea Investimentos Aberto 2.044.963 16,02 2% a.a. 20% CDI Inicial: 50.000 / Adicional: 25.000
Absolute Hedge FIC Mult Estrat. Específ. Absolute Gestao de Investimentos Ltda Aberto 269.149 12,45 2,5% a.a. 20% CDI Inicial: 50.000 / Adicional: 1.000

Tipos de Fundos Multimercados

Na tabela acima você viu a coluna “Classificação” que define o tipo do fundo multimercado. Esta classificação foi padronizada pela ANBIMA e está descrita nesta cartilha.

Os fundos multimercados, por alocação, dividem-se entre:

Balanceados

Buscam retorno no longo prazo por meio da compra de diversas classes de ativos, incluindo cotas de fundos. Estes fundos possuem estratégia de alocação pré-determinada devendo especificar o mix de investimentos nas diversas classes de ativos, incluindo deslocamentos táticos e/ou políticas de rebalanceamento explícitas. O indicador de desempenho do fundo deverá acompanhar o mix de investimentos explicitado (asset allocation benchmark), não podendo, assim, ser comparado a uma única classe de ativos (por ex, 100% CDI). Os fundos nesta subcategoria não podem possuir exposição financeira superior a 100% do PL. Não admitem alavancagem.

Dinâmicos

Buscam retorno no longo prazo por meio de investimento em diversas classes de ativos, incluindo cotas de fundos. Estes fundos possuem uma estratégia de asset allocation sem, contudo, estarem comprometidos com um mix pré-determinado de ativos. A política de alocação é flexível, reagindo às condições de mercado e ao horizonte de investimento. É permitida a aquisição de cotas de fundos que possuam exposição financeira superior a 100% do seu respectivo PL. Admitem alavancagem.

tipos de fundos multimercados

Os fundos multimercados, por estratégias, dividem-se entre:

Macro

Fundos que realizam operações em diversas classes de ativos (renda fixa, renda variável, câmbio etc), com estratégias de investimento baseadas em cenários macroeconômicos de médio e longo prazos.

Trading

Fundos que realizam operações em diversas classes de ativos (renda fixa, renda variável, câmbio etc.), explorando oportunidades de ganhos a partir de movimentos de curto prazo nos preços dos ativos.

Long and Short – Direcional

Fundos que fazem operações de ativos e derivativos ligados ao mercado de renda variável, montando posições compradas e vendidas. O resultado deve ser proveniente, preponderantemente, da diferença entre essas posições. Os recursos remanescentes em caixa devem estar investidos em cotas de fundos Renda Fixa – Duração Baixa – Grau de Investimento ou em ativos permitidos a estes desde que preservadas as regras que determinam a composição da carteira do tipo ANBIMA.

Long and Short – Neutro

Fundos que fazem operações de ativos e derivativos ligados ao mercado de renda variável, montando posições compradas e vendidas, com o objetivo de manterem a exposição financeira líquida limitada a 5%. Os recursos remanescentes em caixa devem estar investidos em cotas de fundos Renda Fixa – Duração Baixa – Grau de Investimento ou em ativos permitidos a estes desde que reservadas as regras que determinam a composição da carteira do Tipo ANBIMA.

Juros e Moedas

Fundos que buscam retorno no longo prazo via investimentos em ativos de renda fixa, admitindo-se estratégias que impliquem risco de juros, risco de índice de preço e risco de moeda estrangeira. Excluem-se estratégias que impliquem exposição de renda variável (ações etc).

Livre

Fundos sem compromisso de concentração em alguma estratégia específica.

Capital Protegido

Fundos que buscam retornos em mercados de risco procurando proteger, parcial ou totalmente, o principal investido.

Estratégia Específica

Fundos que adotam estratégia de investimento que implique riscos específicos, tais como commodities e índice.

Luciana Seabra entrevista um dos melhores, a Garde, criada em 2013 pelo Marcelo Giufrida e pelo Carlos Calabresi, com um bom histórico e R$ 6 bi em patrimônio.

suno research recomendação

12 comentários em “Fundo Garde D’Artagnan FIC FIM: Vale a Pena Investir?

  1. Pingback: Tarpon (TRPN3): O Fundo Micou?! O Próprio Gestor Responde...

  2. ANDRE R AZEVEDO Responder

    Eu também não invisto em fundos Uó. Uma porque é de fato difícil acertar qual vai performar bem. Veja que é mais ou menos a metade que performou acima do CDI em 2016. Se contarmos taxa de administração e performance, esse valor deve cair.

    Confesso que não fico buscando dados históricos, mas seria legal fazermos essa mesma análise de dez anos para cá, e não só em 2016 para ver essa consistência. Outro indicador é também mudanças de gestão. Um fundo bem gerido em uma época pode não ser em outra, visto que há um troca troca razoável de gestores nesse mercado. Não sei se é tão fácil acompanhar isso. Talvez deveríamos acompanhar o gestor em si, e não o fundo específico.

    Grande abraço!

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Olá André!

      Muito pertinentes suas colocações, depois farei um estudo mais abrangente do histórico e da gestão destes fundos.

      Realmente “acertar” qual irá performar bem apenas analisando o passado terá um fator de “sorte” embutido. De qualquer forma, para a maioria das pessoas é muito difícil fazer a própria gestão da carteira. Principalmente para quem tem altas quantias para investir e nem tem tempo para acompanhar o mercado de forma macro e micro. Acredito que o cidadão comum tem apenas duas escolhas mais cabíveis: renda fixa e fundos de investimento. Claro que ele terá que estudar, não basta escolher qualquer título ou o fundo que mais performou no ano passado, mas é um estudo mais acessível para a grande maioria dos investidores.

      Eu não invisto em fundos pelo motivo de achar que terei um desempenho melhor, eu simplesmente tenho apreço pela experiência, muitas vezes a experiência é mais gratificante que os próprios resultados, entende? rs

      Abraço!

  3. Jefphi Responder

    Uó, ótimo artigo, como sempre você acaba se superando. Parabéns, uma pergunta, onde você busca a composição do fundo ? Seria no site da CVM ? Poderias nos informar o endereço ?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Pior é o Itau Hedge Plus Vertice cujo aporte inicial é 1 milhão, rs.

  4. Marcio Souza Responder

    Excelente post Uó. Para melhorar, a minha sugestão seria colocar na tabela o valor mínimo para entrada nestes fundos, se estão abertos para captação ou não e por último a taxa de administração deles para comparar se uma maior taxa traz necessariamente um maior retorno. Parabéns.

      • Marcio Souza

        Ficou 10. Não sou muito de comentar, mas o seu site é um dos meus favoritos. Aprendi muito por aqui e a leitura dos seus artigos me estimulou a buscar mais conhecimento. Obrigado e um abraço.

      • Ábaco Líquido Autor do post

        Obrigado Marcio!
        Sou um simples aprendiz como você, e sempre que me deparo com um assunto novo e que considero relevante faço questão de compartilhar aqui.
        Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.