Em Alta – Em Baixa: Fevereiro/2017

Veja o que está em alta e em baixa neste histórico fevereiro de 2017…

Em Baixa 1 – Oscar

em baixaNão acompanhei o Oscar este ano, na verdade já tem muito tempo que não vejo este tal de Oscar, como disse Arnaldo Jabor uma vez: “trata-se basicamente de uma festa provinciana dos E.U.A.”, na minha humilde opinião feita para promover no mundo inteiro a indústria cinematográfica deste país, indústria esta que só perde para a indústria bélica, ou seja, qualquer indício de dominação mundial disfarçada de entretenimento é mera coincidência.

Mas pelo zum zum zum que vi circulando na net parece que cometeram uma gafe por lá: “Uma grande confusão no anúncio do prêmio principal do Oscar 2017. La la land foi declarado o vencedor da estatueta e, quando toda a equipe do filme estava no palco, foi anunciado que o ganhador na verdade era Moonligh”.

la la land oscar

Segundo a imprensa especializada, o Oscar deste ano foi marcado pelas críticas a Donald Trump (previsíveis) e pela necessidade de diversidade – o Oscar 2017 teve o maior número de atores negros indicados na história com 20 indicações. Foi também o primeiro ano em que teve atores negros concorrendo em todas as categorias de atuação. Viola Davis se tornou a primeira mulher negra a ser indicada três vezes. Denzel Washington quebrou seu próprio recorde com esta sétima indicação.

Esta “diversidade” seria uma resposta da Academia às crítica sofridas no ano passado em relação à ausência de negros na premiação? Em 2016 todos perguntaram: “onde estão os negros?”, porém ninguém perguntou: “onde estão os hispânicos?”, lembrando que em temos demográficos a população hispânica supera a população negra nos E.U.A. Gafe por gafe, até as críticas são carregadas de preconceitos lá nos Estados Unidos da América.

Em Baixa 2 – Carnaval do Rio

em baixa

O Carnaval do Rio é conhecido mundialmente como “o maior espetáculo da terra”. Já estive lá uma vez durante o Carnaval e pude presenciar este circo. “Dê pão e circo à população e você conseguirá governar sem muitos sobressaltos”. Já imaginou o Rio de Janeiro sem o carnaval? Em um lugar onde vivem Cabral e Eike Batista (hoje encarcerados mas não se sabe até quando) e balas perdidas passam pela sua orelha a todo momento, só mesmo sambando para ir levando a vida.

Mas o carnaval do Rio 2017 ficará marcado pelas fatalidades envolvendo carros alegóricos das escolas de samba. Após o acidente envolvendo a Paraíso da Tuitui, que deixou ao menos 20 feridos no desfile da noite do último domingo (26), outro grave acidente aconteceu na Sapucaí, deste vez envolvendo a tradicional escola Unidos da Tijuca.

A parte de cima do carro alegórico afundou na Marquês de Sapucaí na madrugada desta terça-feira (28). Pelo menos 20 pessoas foram atendidas no posto médico do sambódromo. Do total, 12 ficaram feridas e oito receberam assistência devido à ansiedade e ao nervosismo. Nove foram transferidas para hospitais, três delas mais com ferimentos mais graves: uma com suspeita de fratura na clavícula esquerda, outra com traumatismo craniano e a terceira com traumatismo abdominal. Se você olhar bem as imagens, notará que a tragédia poderia ter sido bem maior.

Estes carros alegóricos estão cada vez maiores e mais carregados de gente. Lembro de uma frase dita por um carnavalesco uma vez: “quem gosta de simplicidade é rico, pobre gosta é de luxo”. Esta frase ilustra bem esta grandiosidade que as escolas de samba do Rio buscam no Carnaval. A pergunta que faço é: há pelo menos engenheiros responsáveis pelas estruturas destes carros alegóricos? Ou tudo é feito na base do improviso? Lembrando também que mesmo com engenheiros por trás dos projetos dos carros a segurança ainda pode ser precária. Basta relembrar o acidente da ciclovia do mesmo Rio de Janeiro projetada por engenheiros renomados.

Em Alta 1 – Carnaval de Belo Horizonte

em alta

Se o carnaval do Rio foi marcado pela tragédia, aqui em Belo Horizonte o carnaval de rua vem superando os números do ano passado. Até o post que fiz sobre o Carnaval aqui no site está batendo recordes de acessos (link aqui). Alguns anos atrás Belo Horizonte ficava vazia nos dias de carnaval, ficar na cidade no feriado era sinônimo de shopping e cinema, mas agora a cidade enche-se de pessoas daqui e de fora que vêm prestigiar o carnaval de rua. São mais de 360 blocos de rua desfilando nos bairros da cidade.

Um dos blocos carnavalescos mais famosos por aqui – o Então, brilha! – iniciou sua concentração na rua Guaicurus na manhã do último sábado. Uma bateria de 250 músicos, vestidos com roupas brilhantes e coloridas, embalou uma multidão de ao som de clássicos do axé dos anos 90, músicas de filmes e desenhos animados e outros ritmos carnavalescos. De acordo com os organizadores do bloco, mais de 100 mil foliões estavam presentes durante o cortejo, que terminou na Praça da Estação.

entao brilha bh 2017

Em Alta 2 – Finansfera

em alta

Pelo giro rápido que fiz nos blogs dos colegas da blogosfera de finanças, deu para perceber que está todo mundo nadando no dinheiro, rs. Como a grande maioria dos colegas investidores está posicionada em renda variável (ações e FIIs), as carteiras de investimento estão bombando nos últimos 12 meses. Novos milionários surgem toda semana. OK, não são tantos assim, temos uns 2 ou 3 milionários na blogosfera, mas somando todas as carteiras de investimento declaradas a cifra já chega nos 9 dígitos.

Isto tudo é reflexo do clima de otimismo que paira sobre a economia, tanto interna quanto externa. De concreto nenhuma mudança significativa foi sentida no cenário doméstico, mas o mercado vive de expectativa, está sempre adiantado em pelo menos uns 6 meses. Em outras palavras, o que está sendo precificado agora ainda está por vir.

bolsa de valores subindo

Aqui no país, o que estava emperrando a máquina do mercado era a crise política. Esta crise não se dissipou, toda semana uma novo escândalo surge na imprensa, mas aos trancos e solavancos o governo Temer e seu “dream team” econômico tem conseguido implementar as medidas necessárias. Claro que não são as melhores medidas do mundo, porém o mercado tem gostado.

Três outros fatores ajudam a reforçar o clima de otimismo do mercado: 1 – alta no preço das commodities metálicas no mercado internacional, 2 – alta no preço do barril do petróleo no mercado internacional e 3 – safra recorde no setor de agronegócio do Brasil 2017. Em suma, um ano atrás estávamos no meio da tempestade perfeita, hoje estamos voando em céu de brigadeiro.

Amanhã o ano recomeça novamente e na hora do almoço a bolsa já estará abrindo para negociações. Antes que venham me criticar, não sofro mais crises de abstinência “mercadológicas” durante o carnaval, rs. Ontem mesmo estava andando de metrô aqui em BH e observando a alegria dos foliões que embarcavam e desembarcavam nas estações em direção aos blocos de rua. A alegria estava na cara de cada um.

Sou um observador das pessoas, em dias normais, quando ando de metrô, vejo a tristeza na cara de cada passageiro. Se você ainda não reparou isto, o metrô é um poço de tristeza, assim como os demais transportes coletivos. As pessoas estão, via de regra, muito tristes. E nestes dias de carnaval o metrô virou outro, a alegria pairava no ar. A conclusão que tiro é a seguinte: se você não gosta de carnaval, ficará triste 365 dias no ano, mas se gosta da folia, ficará triste em apenas 361. A escolha é sua!

Quem não gosta de samba bom sujeito não é / É ruim da cabeça ou doente do pé

suno research recomendação

16 thoughts on “Em Alta – Em Baixa: Fevereiro/2017

  1. viverdedividendos Responder

    Sei não hein e se fizer o raciocínio reverso

    Quem não gosta de carnaval fica feliz 365 dias no ano e 1 dia triste

    E agora hein? Pra que lado eu vou…

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Opa Rodolfo!

      Se você analisar os carnavais anteriores notará que a cada ano os carros alegóricos estão cada vez maiores e cada vez mais abarrotados de gente. Uma hora ia dar zebra. Mas aqui no Brasil as coisas só são tratadas com seriedade quando uma tragédia acontece.

      Após acidentes na Sapucaí, Inmetro deverá criar regras para carros alegóricos

      Rio – Após os acidentes envolvendo dois carros alegóricos — um da Paraíso do Tuiuti, no domingo, e outro da Unidos da Tijuca, nesta segunda-feira — que deixou várias pessoas feridas na Sapucaí, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) deverá criar padrões de segurança para a construção dos carros alegóricos das escolas de samba.

      Assim que a padronização ficar pronta, a regulamentação deverá abordar todas as fases de construção de um carro alegórico, começando pela estrutura, parte de motores e funcionamento do carro no momento do desfile — como a parte elétrica. Além de criar a norma, o Inmetro também deverá ser o responsável por vistoriar e aprovar os carros alegóricos antes dos desfiles na Marquês de Sapucaí.

      Os engenheiros, no entanto, cobram ainda mais rigor para as alegorias que vão para a Avenida. Mesmo destacando que a Polícia Civil vai identificar as causas dos acidentes, o engenheiro civil especialista em estrutura e ex-conselheiro do Crea-RJ Antônio Eulálio aponta três hipóteses: falha de projeto, falha de execução e mau uso.

      Fonte

  2. NooB Investidor Responder

    “….o metrô é um poço de tristeza, assim como os demais transportes coletivos. As pessoas estão, via de regra, muito tristes….”

    Bela reflexão e observação

  3. Marujo Investidor Responder

    KKKK Gafe do Oscar e a festa da carne cheio de problemas no RJ. Dinheiro em alta na blogosfera! É por isso que a maioria dos financistas aqui ficaram fazendo as contas do mes para postar nossos fechamentos.

    Forte abraço Uó

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Fevereiro foi bem agitado Marujo, rs
      Abração!

  4. Anônimo Responder

    Esta feliz que as coisas não estão dando certo no Rio de Janeiro, mineirinho?

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Você enxergou felicidade no texto do Rio?! Ou trata-se apenas de uma provocação bairrista?!

  5. Misael Responder

    Boa tarde.
    Gostaria de agradecer, não tenho muito tempo para curtir carnaval, pois comerciante não tem folga neste dias de festas. Mas curtirei depois das festas.
    ( pois quando alguns se alegram ou se alegra com as festas dos outros) e tb do calor.
    Mas quem for curta muita.
    Mas sabendo que amanhã começa tudo novamente a vida de correr atrás de serviços, saúde e não esquecer ter ir as compras amanhã na bolsa de valores.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Não há de quê!
      Boas vendas… todo dia é dia de compra.
      Abraço!

  6. ddsddsd Responder

    O carnavalesco disse que quem gostava de socialismo era rico, pobre gostava era de dinheiro.

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Tinha uma vaga lembrança da frase, mas a original acho que é esta…
      O povo gosta de luxo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.