BitCoin e Outras Criptomoedas em Queda Vertiginosa: A Bolha Estourou?!

O BitCoin e outras criptomoedas como o Ethereum estão apresentando nos últimos dias um forte movimento de sell-off (liquidação). No momento que escrevo este post, o BitCoin está sendo negociado a US$ 1.919 contra os US$ 3.000 negociados no mês passado. Já o Ethereum está sendo negociado a US$ 154 contra os US$ 400 do mês passado. O valor da oferta total de todas os criptomoedas seguiram de forma semelhante e caíram para US$ 72 bilhões, um valor 37% menor do que a máxima histórica de US$ 115 bilhões em junho/2017.

Tudo que sobe desce?! O BitCoin chegou a ser negociado a US$ 1.750 neste último sábado, uma queda de cerca de 40% em relação ao topo histórico de US $ 3.018 verificado em 11 de junho. Veja o gráfico abaixo:

grafico bitcoin

O fim de semana foi mais sangrento (em especial no sábado à noite) para o Etherum que chegou a ser negociado por US$ 135, provocando uma enorme onda de vendas e liquidações forçadas, quando as margin calls começaram após a forte correção. A queda chegou a ser de 66% em relação aos US$ 400 de junho. O valor total das criptomoedas caiu abaixo de US$ 60 bilhões durante o movimento, aproximando-se de uma queda de 50% em relação aos máximos históricos de US$ 115 bilhões do mês passado.

grafico ethereum

Os sell-offs verificados nos últimos dias são mais uma lembrança de que, por todo o potencial e promessa nesses novos tipos de ativos digitais, eles continuam sendo altamente especulativos. Os mercados ao seu redor ainda são relativamente imaturos e ilíquidos, resultando em negociações extremamente voláteis.

Por que o BitCoin Está Caindo?

Até poucos dias atrás tudo era festa. O BitCoin iniciou o ano de 2017 com uma valorização surpreendente. No dia 1º de janeiro deste ano, o BitCoin era cotado a US$ 997,67 e chegou a atingir em junho a marca histórica de US$ 3.025,47, acumulando uma valorização de 200%. Contudo, nos últimos dias, um sell-off dominou o mercado. Um dos motivos pode ser a possibilidade de fork da principal moeda digital.

Segundo o site Infomoney, o que acontece é que haverá uma atualização na moeda no dia 1º de agosto, mas dois grupos se formaram com diferentes propostas sobre o assunto, e nesta atualização pode ocorrer uma separação de ideias, fazendo o BitCoin se dividir em dois. Um destes grupos se comprometeu a ativar o chamado soft fork por meio da BIP 148 (Proposta de Melhoria do BitCoin, na sigla em inglês).

Neste movimento, eles rejeitarão qualquer bloco da cadeia que não sinalizar suporte para o SegWit (Segregated Witness), uma proposta do grupo de desenvolvedores Core. Eles defendem que para descongestionar o blockchain, uma parte dos dados deve ser administrada fora da rede principal.

Eles afirmam que isso não só reduziria o congestionamento, mas também permitiria que outros projetos, entre eles os contratos inteligentes, fossem acrescentados ao BitCoin. Mas levar os dados para fora do blockchain diminui a influência dos mineradores, a maioria dos quais está na China e investiu milhões em torres de servidores gigantescas.

É por isso que a segunda corrente, formada principalmente pelos mineradores defende apenas aumentar o limite do tamanho do bloco. Para quem não está familiarizado com o assunto, é importante lembrar que em sua criação, foi colocado um limite para o BitCoin, onde se restringe o número de transações que podem ser processadas pela rede, e no atual momento de sucesso da moeda, tem se tornado um grande problema.

Neste cenário, se a maioria dos mineradores não sinalizar apoio ao SegWit em 1º de agosto, o BitCoin será dividido em dois. Nesse caso, haveria dois tipos de tokens da moeda, um que manterá as mesma características atuais e o outro com as novas características do BIP 148.

Para os investidores, é bom saber que neste ambiente, você passará a ter as duas moedas (mas não o dobro de moedas), ou seja, poderá ser usado os dois tipos de BitCoin. A questão é que existem alguns problemas, os dois principais são: a grande volatilidade que deve acontecer no mercado (já está acontecendo) e o fato de que há um alto risco do investidor perder seu dinheiro.

bitcoin em queda

Sobre a volatilidade, não há muito o que fazer. Especialistas apontam a necessidade de ficar calmo ao ver as oscilações nos dias após o acontecimento, e há quem acredite que seja uma boa estratégia vender tudo que tem agora para recomprar depois. Mas esta seria uma estratégia muito arriscada, já que não há certezas sobre o pós-BIP 148.

A questão mesmo é ficar atento à sua carteira. O investidor precisa se certificar que controla suas próprias chaves privadas. Caso armazene seus BitCoins em uma exchange ou uma carteira de custódia, o risco de haver uma confusão é grande, principalmente se estas empresas não estiverem totalmente preparadas, o que poderia levar a uma perda total do investimento.

Por isso, é importante que o investidor armazene seus BitCoins em uma carteira privada, onde ele possua suas próprias chaves. As mais confiáveis são aquelas carteiras de nó completos, já que passam por constante atualizações e aplicam todas as regras do protocolo. Outra alternativa para quem não vai usar as moedas e tem isso como um investimento de longo prazo é a carteira de papel.

Desvio de Finalidade?

Segundo as pesquisas do site Business Insider, a quantidade de lojas que aceitam o BitCoin como forma de pagamento tem caído drasticamente. Entre 2016 e 2017, esta queda representou 50% do total. Uma das razões para que isto aconteça é que as pessoas tem utilizado o BitCoin como reserva financeira e não como moeda corrente o que desestimula o mercado. Por outro lado, as altas taxas cobradas nas transações com a criptomoeda tornam compras de baixo valor inviáveis.

Quem possui BitCoin reluta em usar a moeda devido à sua taxa de apreciação, mais uma evidência de que o BitCoin é mais um ativo do que uma moeda. É muito mais fácil negociar de forma especulativa do que convencer novos comerciantes a aceitarem a moeda digital.

A hesitação entre os varejistas também pode estar ligada aos desafios de escala do BitCoin, porque as transações se tornam mais lentas e mais caras, acrescentou. O consumidor, e não o comerciante, é quem paga o custo, que pode variar dependendo de como a transação é realizada.

Buy Opportunity?

Alguns analistas previram que julho seria um mês crítico, dado o problema de escala de rede de criptomoedas. De qualquer maneira, certamente este é um momento de turbulência nas moedas criptografadas, ao ponto de muitos especialistas dizerem para os investidores ficarem firmes – alguns até mesmo estão dizendo que agora é o melhor momento para comprar.

O consultor de moedas digitais, Murray Barnetson, disse ao Coin Telegraph (site de notícias especializado em moedas criptografadas) que segurar as moedas é a melhor escolha, mesmo que as coisas ainda piorem.



Outro analista, Priyabrata Dash, concordou que o problema da escala está subjacente à queda geral das moedas criptografadas, mas também afirmou ao mesmo portal que agosto será um mês positivo.

Edward Cunninghan também deu uma entrevista a Coin Telegraph sobre a Bitcoin: “Temos todo o conhecimento de que julho está sendo um mês irregular – esperamos que no início de agosto a tendência mude e siga para o norte. E neste meio tempo, segure seu investimento o máximo que puder”.

O presidente da Ghana Blockchain Institute, Samuel Dwomfour, é um dos especialistas que acha que agora é uma boa hora investir seja na Bitcoin, na Ethereum Classic ou na Litecoin. “Não estou perturbado. Este é o momento para todos aqueles que pensaram ter perdido o barco para embarcar”, disse ele a Coin Telegraph.

suno research recomendação

11 comentários em “BitCoin e Outras Criptomoedas em Queda Vertiginosa: A Bolha Estourou?!

  1. Pingback: BitCoin Gráfico Histórico: A Formação da Bolha BitCoin

  2. mic Responder

    Cara.

    Na boa, você ficou tão ansioso para postar um click bait que nem verificou as informações que postou.
    Só para situar o Mtgox que foi citado com o “causador” da queda já encerrou as atividades em 2014.
    Você misturou dados de 2017 com noticias de 2014 fez uma lambança.

    Por favor se não domina o assunto não crie posts que possam induzir as pessoas ao erro

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Obrigado pelo toque. Cometi um erro. Realmente ficou uma “lambança”.

  3. Cruzeiro-SP Responder

    Uó, e a bolsa americana? Está muito esticada e vai cair? Vai ficar de lado no alto? Vai cair?

    Sem adivinhações, por favor, apenas com analise tecnica

    • Ábaco Líquido Autor do postResponder

      Investidores e especuladores tem esperado uma queda forte do mercado de ações dos Estados Unidos há muitos meses.

      Parece que a crise financeira de 2008 prejudicou a psique dos investidores, e eles estão sempre pensando que o próximo desastre está ao virar da esquina. Infelizmente, muitos desses investidores não ganharam dinheiro nos últimos anos ou, pior, perderam muito dinheiro no mercado, apostando em uma queda.

      No final da semana passada, comecei a ouvir as pessoas falando sobre como o mercado está prestes a “decolar” novamente. No entanto agora estamos nos aproximando do objetivo que definimos para este segmento do rally que esperávamos no início de 2016. Na verdade, para aqueles que visualizaram meus gráficos durante esse período, viram que o gráfico tinha um alvo entre 2.487 e 2.564 no S & P 500 SPX desde o ano passado. Neste ponto, parece que só podemos atingir a parte inferior da região alvo.

      Como você pode ver nos gráficos abaixo, desde que o S & P 500 mantenha suporte em 2,440-2,445 no começo desta semana, ainda temos um padrão para se dirigir em direção à nossa região alvo acima. O padrão sugere que pode demorar até três semanas até completar esse alvo. Além disso, Luke Miller, que administra um dos nossos modelos de timing de propriedade em Elliottwavetrader.net , observa que existe um potencial alvo de tempo em torno de 9 de agosto que pode marcar um topo maior no mercado. (O modelo de tempo de Luke exigiu esse rali atual no S & P 500 há mais de uma semana.)

      Em última análise, quanto mais nos aproximamos dos nossos objetivos, mais elevados os riscos aumentam, e finalmente veremos um retrocesso maior. Meu alvo para a próxima retração como onda (4) está projetando para baixo na região 2.285-2.330 no S & P 500. No entanto, essa retração provavelmente será uma oportunidade de compra, já que eu ainda espero que o mercado possa até ultrapassa a região de 2.600 antes de ver uma correção de 15% a 20%, provavelmente a partir de 2018.

       Elliott Wave Chart

       Elliott Wave Chart

       Elliott Wave Chart

      Tradução meia-boca para: http://www.marketwatch.com/story/us-stock-market-will-likely-top-out-in-the-next-three-weeks-2017-07-17

  4. Estagiario Responder

    Apesar de todas estas informações serem verdadeiras, o que está trazendo a queda do bitcoin não são essas notícias, mas sim o Segwit e o Segwit2.0 e a possibilidade de fork da principal moeda digital.

    Uta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.